1. Spirit Fanfics >
  2. Querido Professor >
  3. Minha amizade

História Querido Professor - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Oiie! primeiramente quero me desculpar pelo sumiço e pelo atraso dos capítulos. Pra ser sincera eu terminei esse capitulo ontem, passei dias pensando e olhando o capítulo incompleto e como continuar, finalmente na madrugada consegui.
Eu sempre deixei claro que realmente quero focar nessa história e quero que seja surpreendente, algo que vocês digam "UAU" quando terminar mas infelizmente não estou conseguindo inspirações, eu lia meus livros mas todos que tenho já li e reli umas dez vezes. No momento estou tentando comprar o que tenho interesse mas está difícil. Bom, perdoem pelo texto e queria pedir pra vocês, quem puder me mandar no pv sugestões de livros (romances) eu agradeço!
Boa leitura!

Capítulo 9 - Minha amizade


Fanfic / Fanfiction Querido Professor - Capítulo 9 - Minha amizade

Estava tão nervosa que travei dentro do carro, o olhar de Francesca parecia brava e chateada ao mesmo tempo, como se não bastasse estar “brigada” com Leonard agora com minha melhor amiga. Desci do carro com medo dos pensamentos de Fran, pois a conhecia e sabia como seria essa situação, tentei ao máximo evitar.

Leonard desceu primeiro enquanto criava coragem para falar qualquer coisa com ela. Minha cabeça girava horrores e não podia parar de pensar em nunca mais falar com ela, a tenho como irmã. Suspirei e logo desci atrás, Leonard dizia para ela esperar e se acalmar.

   — Amiga.. Por favor me escuta — balancei a cabeça em negação com medo de sua reação.

  — Você mentiu pra mim! Como pôde?  Escondeu esse tempo todo que estava trepando com nosso professor? Por isso que mentiu ontem quando disse que ele era "gato" mas é um canalha isso sim! Como pôde? Ela é sua aluna!! — Francesca solta exasperada e chateada.

  — Eu não estou dormindo e nem ficando com ele, por favor se acalma.. Vamos entrar e conversar..— Disse em um tom baixo me sentindo culpada. 

 Leonard me olhou erguendo a sobrancelha com cara de "Como é?". Ele sabia que estava tudo confuso entre nós e mesmo assim queria que eu falasse que estávamos ficando. 

  — Eu tenho muito respeito pela senhorita Castillo. Não a conheci na sala de aula.

Imediatamente olhei para o mesmo para que se calasse, pois estava piorando a situação.

  — Como? Então vocês já se conheciam? E mais uma vez você mentiu? — Ela balançou a cabeça incrédula.

  — Eu não menti! Não queria te contar que o cara que eu queria sentar, era o nosso professor! Sabe o que isso tudo causaria.

Não medi minhas palavras, apenas soltei o que estava sentindo, mas senti meu rosto corar e acabei ficando com a respiração acelerada sentindo o olhar surpreso e safado de Leonard mesmo naquela situação.

  — Mas podia ter me dito! Até parece que eu saio contando tudo né Violetta? Somos adultas e você tá agindo como uma criança escondendo coisas e brincando de "adivinha".

Leonard permanecia quieto, apenas passando as mãos pelas madeixas e soltando leves suspiros. Sentia sua respiração próxima ao meu pescoço pois o mesmo estava parado atrás de mim. Ele estava mesmo nervoso e preocupado.

  — Quando eu te contei que bati o carro foi verdade, ele estava com o carro dele atravessado e quando fui estacionar eu.. — sou interrompida.

  — Para! Para! Eu não quero te escutar, não quero escutar nenhum de vocês dois! — a mesma balançou a cabeça em negação e correu para o seu carro dando partida e indo embora. 

  — Fran!! — disse com os olhos cheios.

Estava com medo de perder minha amizade com ela, pois ela era a única que tinha, nós duas nos entendemos tão bem, era como se estivéssemos ligadas uma na outra. Suspirei e enxuguei meus olhos entrando em casa.

Quando dei o primeiro passo senti os braços de Leonard enlaçar minha cintura me virando para ele e me confortando com um leve e carinhoso abraço. Retribui sem hesitar pois precisava disso, precisava de um abraço e principalmente, dele, esquecendo que havia parado de falar com ele dentro do carro, esquecendo do que havia acontecido no estacionamento.

  — Não quero ficar no meio de vocês. Eu estraguei tudo. — O mesmo sussurra beijando minha cabeça delicadamente.

  — Não foi você, eu que escondi a verdade.. Mas tive medo de..de.. — gaguejo e balanço a cabeça enxugando o rosto. 

  — Eu sei, eu sei.. Calma, calma. — Leonard sussurrou acariciando meus ombros. — Me escuta, você é uma mulher forte, batalhadora pelo o que eu já vi e não desiste facilmente do que quer. Sei que vão se resolver. — Seus lindos olhos verdes penetravam os meus.

A confiança e o carinho do mesmo me acalmavam, não sei como ele fazia isso mas conseguia.Seu abraço era tão confortante que não sai do mesmo por minutos, não queria e não quero soltá-lo. 

  — Obrigada por estar aqui. — Sussurrei encolhendo os ombros.

  — Você? Me agradecendo por algo? caramba.. — O mesmo solta uma risada baixa me abraçando e tentando me animar.

  — Tinha que estragar..— Brinco com o mesmo e olho imediatamente para os seus olhos.

Soltei uma breve resmungada, querendo ou não tínhamos uma conexão muito forte. Estava perdida em meus pensamentos me culpando enquanto o abraçava, fiquei minutos ali e finalmente soltei um longo suspiro rompendo o momento.

  .— Quer entrar? .—  Balancei a cabeça.

  .— Você precisa descansar e… não quero te atrapalhar. .— O mesmo sorriu de canto acariciando meu rosto.

  .— Sinceramente? eu preciso conversar..Acabei de “brigar” com a minha amiga e não estou querendo ficar sozinha. Sei que repeti várias vezes que não podemos mas..preciso de companhia, preciso desabafar e não quero ficar sozinha. .— Digo abaixando o rosto. .— Ela é minha única amiga, não quero a perder..

O mesmo balançou a cabeça em negação e apenas me abraçou novamente.

  — Então sou sua segunda opção?? .— O mesmo sussurrou.

  — Não! Que? não diga isso não quero que pen...— Sou interrompida com as risadas do mesmo.

Olhei para Leonard que me lançava seu sorriso largo e encantador, me perdendo naquelas benditas covinhas.

    — Estou brincando com você Castillo.  — O mesmo sorri.   — Vamos entrar?

Apenas afirmei com a cabeça suspirando e abri a porta para entrarmos. León observa meu apartamento atentamente e sorri olhando uma foto minha quando criança.

    — Sempre foi tão linda? Já imaginava. — Ele me olha sorrindo e piscando galanteador.

Sorri de canto meia cabisbaixa, não estava muito no clima de “flertar” com ele no momento, apenas me julgava horrores por dentro por ter mentido para a Francesca 

    — Quer..alguma coisa??   — Digo olhando o mesmo e cruzando os braços.

    — Que melhore essa carinha senhorita, tudo vai se resolver. Se precisar eu falo com ela

    — Não me leva a mal mas você é a última pessoa que ela vai querer ver.   — Balancei a cabeça em negação.

Leonard estava fazendo de um todo para me ajudar ou me animar, ele percebeu que minha amizade com Francesca é tudo pra mim e que meu medo de perdê-la para sempre por uma mentira, é maior do que ele podia imaginar.

    — Senta aqui, vamos conversar.. — O mesmo estendeu sua mão.

Olhei para ele que me olhava atentamente e seu gesto de carinho me confortava, segurei a mão do mesmo me sentando ao lado.

 


Notas Finais


Bom, o que acharam?? Me contem o que vocês acham que vai rolar entre esses dois sozinhos ??
Até logo <3 Obrigada pelo carinho.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...