1. Spirit Fanfics >
  2. Querido Professor... (Jikook!Kookmin) >
  3. Professor G... - Capítulo Único.

História Querido Professor... (Jikook!Kookmin) - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Professor G... - Capítulo Único.


•°• Professor Gostoso •°•











Park Jimin insistia em se recusar a fazer as aulas de educação física, afinal, não gostava da aula, mas sim do professor que o lecionava: Jeon Jungkook. Um homem de 26 anos, alto, cabelos negros, ombros largos, músculos bem definidos, olhos escuros penetrantes e um ar viril.

Jungkook possuía tudo o que Jimin achava de mais atraente e sexy, não só ele como muitas alunas, professoras e até mesmo algumas funcionárias estavam aos pés do professor bonito e intimidador. Às vezes Jimin pensava em como queria que ele não fosse apenas seu professor, fosse muito mais do que isso, mas alguém como Jungkook jamais seria homossexual, não é? Alguém como Jeon Jungkook, que pode ter qualquer mulher que desejar aos seus pés num estalar de dedos, nunca se interessaria por alguém do mesmo sexo de apenas 18 anos.

Seus pensamentos foram interrompidos pelo próprio professor no qual pensava, chamando-o a atenção.



— Park Jimin. —o homem com a voz grave o chamou. Somente com a voz do professor próxima de seu ouvido estremeceu no mesmo instante.


— S-sim, senhor? —Jimin virou o rosto para encarar as órbitas escuras.


— Por que não está participando da aula? —o homem alto perguntou enquanto encarava o aluno sentado na arquibancada.


— Desculpe professor, eu faço a aula teórica, não gosto de fazer aula prática.


— Precisa começar a fazer, Jimin. Você é um bom aluno, mas quero que faça como os outros.


— Eu não sou os outros alunos. —retrucou sem notar que pensara alto demais, mas logo percebendo o que disse e desviando o olhar envergonhado com sua leve falta de educação.


— Sei disso. —o professor sorriu ladino— E é por isso que você não irá embora dessa escola antes de me encontrar no vestiário. —Jimin olhou-o confuso— Isso mesmo. É bom que não me deixe esperar sozinho, Park Jimin. —Jeon aproximou seu rosto de Park quando este desviou a atenção para a quadra— Seja um bom garoto. —sussurrou provocativo antes de se afastar do garoto e sair dali.



O ar quente da boca do moreno e a voz rouca dizendo aquelas palavras tão perto de seu pescoço fez Jimin estremecer e arrepiar até o último fio de seu cabelo ruivo e todos os outros pequenos pelinhos do corpo inteiro. O baixinho não compreendeu as atitudes de seu professor, ele nunca fizera quilo antes, porém é claro que não ia mentir, obviamente adorou aquele jeito sedutor de Jungkook. Foi excitante só ouvi-lo dizer aquilo. Mas ainda havia uma dúvida: Por que deveria encontra-lo no vestiário? Por que não na sala de aula? Por que deveria encontra-lo afinal?

Jimin deixou esses pensamentos de lado ao ouvir o sinal indicando o término da aula, e viu seu amigo, Hoseok, correr em sua direção com um sorriso malicioso no rosto.



— Que sorriso é esse? Estava babando pelo Taehyung e o Yoongi outra vez? —perguntou desinteressado se surpreendendo com a resposta do amigo.


— Eu estava observando você e o professor, safadinho. —Hoseok lançou uma piscadela para o amigo ruivo— Pelo visto era uma conversa bem interessante não é? Seus pervertidos!


— Cale a boca! Pervertido é você! Não foi nada disso.


— Ah é? Então o que era?


— Ele me pediu para falar comigo no vestiário antes de ir embora...


— Uau! Finalmente ele parou de fingir que é hétero, depois de tanto tempo! Quer que eu busque camisinhas na minha mochila? Ou ele já tem lá?


— Você não presta. —Jimin brincou revirando os olhos enquanto saia da quadra na companhia do amigo.


— Mas se não é isso, o que pode ser então?



Com a pergunta de Jung Hoseok, Jimin ficou pensativo, pois aquela dúvida ainda não saíra de sua cabeça. O que Jeon Jungkook poderia querer com si? Repreendê-lo por não participar das aulas práticas talvez? Essa era sua teoria que parecia fazer mais sentido por enquanto, mas por que no vestiário se havia a sala de aula para isso? Ou o corredor? Ou qualquer outro lugar?

Decidido a não se preocupar com isso sem motivos aparentes, Park resolveu prestar atenção em seu caminho para a sala de aula, com o objetivo de somente focar no restante das aulas e não em pensamentos nada impuros e pervertidos envolvendo sua pessoa e o tão atraente professor.

Jungkook ainda não acreditava que finalmente teria tido coragem para dizer aquilo ao aluno no qual sempre teve um grande e pervertido desejo. De todas as mulheres, e até alguns poucos homens que o queriam, ele queria justamente o aluno jovem e incrivelmente atraente Park Jimin. Ele sabia o quão errado e imoral era desejar um aluno daquela forma, mas Park o encantou desde que pôs os pés dentro da sala e o viu pela primeira vez.

Jeon estava cansado de ter que se segurar vendo o ruivo andar balançando os quadris num rebolado sem igual enquanto andava, ainda mais vestindo aquelas saias rodadas, calças ou shorts apertados. Toda vez que presenciava uma cena dessas, dizia adeus a sua sanidade aos poucos, até que não pôde suportar mais e fez o que fez em sua última aula com o ruivo.

O moreno nunca viu ninguém como Jimin, ele não se comparava a nenhuma mulher ou homem que Jungkook conheceu dentro ou fora daquela maldita escola. Park possuía um cabelo alaranjado lindo e sedoso, seu rosto era perfeitamente desenhado, cada detalhe era mais do que maravilhoso — principalmente os lábios cheinhos e rosados os quais Jungkook adoraria provar —, as curvas do garoto eram mais do que perfeitas, assim como as coxas e as nádegas fartas do ruivo, que eram terrivelmente provocadoras e almejadas, especialmente por Jimin gostar de vestir saias e roupas que as deixassem aparentes e destacadas.

O professor já perdeu as contas de quantos sonhos eróticos já teve com o menino ruivo e adorável em sua cama, chamando-o manhoso e dizendo as coisas mais pervertidas que já pensou ouvir em toda sua vida, quantas vezes teve de se masturbar até no banheiro da própria para aliviar seu tesão por causa das provocações do garoto.




...




Estava na hora de Park ir para o vestiário encontrar o homem no qual é apaixonado há mais de um ano e meio, Jeon Jungkook. Respirou fundo antes de colocar a mochila nas costas e, ao invés de seguir até o grande portão da saída como todos os outros alunos, Jimin se dirigiu ao corredor que o levaria ao vestiário.

Enquanto andava devagar e nervoso até a porta, sentia seu coração bater tão forte que poderia até mesmo ouvi-lo, já que a escola estava silenciosa por não haver mais ninguém além das faxineiras nos corredores e nas salas em sua volta.

Jungkook não estava muito diferente de Jimin, estava muito ansioso para finalmente estar com Park completamente sozinho, era um sonho, ou uma fantasia sexual, que estava prestes a se realizar assim que Jimin abrisse aquela maldita porta a qual Jeon encarava inquieto e impaciente. Até que, enfim, ouviu o som da maçaneta do outro lado e viu a porta ser aberta lentamente, logo, vendo Jimin levemente corado e segurando firme a alça da mochila a qual nas costas.



— O-oi professor. —o ruivo disse fechando a porta atrás de si.


— Que bom que está aqui Jimin. —Jeon começou a andar na direção do garoto que ficou imóvel— Não aguentava mais esperar.



Jimin se surpreendeu quando o homem alto tirou a mochila de suas costas e a deixou em cima de um dos bancos que ali havia, em seguida se aproximando mais. Por impulso o baixinho começou a recuar dando passos curtos para trás, até ser barrado pela parede, assim permitindo que o hyung se aproximasse livremente dele.



— Finalmente tenho você aqui. —ouviu o outro sussurrar sexy em seu ouvido, sentindo até os pelinhos inexistentes se arrepiarem.


— O q-que? —questionou ainda não acreditando no que estava acontecendo diante de seus olhinhos castanhos e brilhantes.



Jungkook sorriu maliciosamente afastando seu rosto da orelha de Jimin, encarando os olhinhos curiosos e descrentes deste, vendo o quão Jimin era adorável até mesmo em momentos como aquele. O moreno mordeu levemente o canto do próprio lábio inferior enquanto baixava seu olhar para a camisa grande do baixinho, descendo mais sua visão pôde ver a saia azul bebê que Park estava vestindo, logo baixando mais ainda, parando nas coxas gordas e deliciosas que este possuía, já sentindo seu corpo mais quente.

O ruivo já sentia seu corpo estremecer e esquentar somente com o olhar escuro e cheio de desejo olhando-o com luxúria. Jimin também não estava muito diferente, pois, seu olhar antes ingênuo parou sobre os braços musculosos de seu professor, que estavam à mostra devido à camisa regata branca que vestia, assim como também teve uma privilegiada visão de uma parte do peitoral malhado dele.



— Ah Jimin... Por que me provoca tanto? —perguntou aproximando seus lábios finos do pescoço pálido e delicado de Park, distribuindo mordidas e beijos molhados, recebendo suspiros e arfares da parte do ruivo.


— P-provocar? —Jimin conseguiu dizer em meio aos suspiros e gemidos disfarçados sentindo o outro colocar as duas mãos em sua cintura colando ambos os corpos, levando suas pequenas mãos ao ombro e ao peitoral deste mais velho.


— Não se faça de inocente. —Jeon sentou-se em um banco dali e colocando o menor em seu colo, logo dando continuidade a sua fala— Você sempre anda rebolando essa bunda enorme na minha frente... —o moreno voltou a atacar o pescoço de Jimin dessa vez com chupões também, enquanto uma de suas mãos deslizava pela coxa do ruivo até debaixo da saia do mesmo— Você me deixa tão duro só com esse olhar fofo e sexy... Porra, por que você é tão gostoso? —Jeon ouviu Jimin gemer baixinho depois de sua frase, quando acabara de apertar a bunda deste.


— P-professor... —Park prendeu um gemido na garganta quando o hyung novamente apertou sua bunda, desta vez com mais força.


— Hoje não sou seu professor Jimin. —Jungkook sorriu cafajeste antes de encarar os olhos castanho-claro do aluno em seu colo, que já envolvera seu pescoço com seus braços— Sou Jeon Jungkook. O cara que vai te foder com força.


— Então me fode, Jungkookie. —Jimin suplicou se entregando ao professor, decidido a realizar o seu sonho mais íntimo e erótico— Fode seu bebê. —completou ruborizando violentamente.




...




Em meio aos beijos, mãos bobas, os corpos se esfregando, Jeon retirou sua camisa e foi admirado durante alguns segundos por Jimin, quem sentiu o corpo esquentar ainda mais diante de seu professor grande, malhado e gostoso, o moreno sorriu malicioso diante do olhar de Jimin.

Aproveitando-se do momento de distração do aluno, o mais velho deslizou sua mão por debaixo da saia do outro, acariciando o membro pequeno e molhado coberto pela roupa íntima, arrancando gemidinhos manhosos e baixos, o que apenas alargou o sorriso pervertido do professor.



— Vamos ser rápidos, ok bebê? —sussurrou provocativo ao ouvido do outro— Terminamos na minha casa, huh? —Jimin estremeceu ao pensar que transaria com seu professor na casa dele, parecia um sonho.


 O-okay papai. —respondeu também em um sussurro em tom manhoso.



A mão do mais velho adentrou a roupa íntima do menor, fazendo-o gemer arrastado ao finalmente sentir o contato da pele do outro em sua intimidade, até que Jungkook guiou sua mão até a enorme bunda do mais novo, apertando o local com força e indelicadeza. Park arranhava levemente os ombros do outro, enquanto beijava o rosto do mesmo, delicado e suave. Era tão excitante como Jimin conseguia ser tão fofo e delicado mesmo em um momento como aquele, aquilo fazia a vontade de fodê-lo crescer aimda mais. Os gemidos baixinhos e tímidos de Jimin faziam seu corpo esquentar cada vez mais.

Um gemido mais alto escapou dos lábios do menor quando este fora penetrado pelos dedos longos e grossos do outro, que entraram fundo e repentinamente. Jimin já havia muitas vezes se masturbado pensando em seu professor, enfiando seus dedinhos em sua entradinha para se satisfazer, mas sem dúvida aquilo era muito melhor, mesmo sendo virgem não estava preocupado e nem mesmo com medo, apenas queria dar gostoso para seu professor.

Jungkook mordeu seu próprio lábio inferior sentindo a entradinha apertada de Jimin apertar seus dedos dentro do mesmo, estava louco para foder a bundinha gostosa do ruivo, seu pau ficava ainda mais duro a cada segundo tocando o corpo gostoso.



— H-hmn Jungkookie… E-eu quero t-te chupar… —disse envergonhado em meio aos gemidos dengosos.



O moreno apenas sorriu malicioso, retirou vagarosamente seus dedos de dentro de Park, vendo o mesmo se ajoelhar em sua frente, aquilo se assemelhava a alguns de seus sonhos eróticos que tivera com o ruivo, porém mil vezes melhor, pois não era um simples sonho e sim realidade. O mais novo abriu o zíper da calça do outro, baixando esta e a roupa íntima do mesmo apenas o suficiente para ver o pau duro, grande e grosso, deste saltar para fora, o que encheu sua boca d'água, não perdeu tempo e rapidamente segurou a base do membro masturbando-o lentamente enquanto sua língua deslizava por toda a extensão do maestro do outro. Sua língua percorreu da base até a pontinha, onde lambia provocativo. Jungkook suspirou pesado, gemeu baixo e arrastado sentindo-se no paraíso, a língua esperta de Jimin molhava seu íntimo, mas não tardou a vê-lo começar a chupar a cabecinha de seu pau olhando em seus olhos. Filho da puta amava provocar. Jimin chupava devagar, de modo torturante, aos poucos colocando mais do cassete do mais alto em sua boca, ele era realmente maior do que esperava e tão gostoso quanto imaginava, logo já tinha metade do membro em sua boca, por ser grande daquela forma o menor quase não conseguia colocá-lo em sua boquinha. Impaciente, o mais velho segurou os cabelos laranjas e forçou a cabeça do mesmo, fazendo-o engolir seu pau inteiro, o ruivo quase se engasgou, fez garganta profunda, o pau arrastando em sua garganta era tão gostoso que nem se importou em se engasgar. Jimin começou a chupar intensamente o cassete do professor, chupando inteiro o pau grosso, sentia as veias pulsarem em sua língua, fechava os olhos e mamava tudinho. Vez ou outra, o mais baixo olhava para o outro na intenção de provocar o mesmo, fazendo barulhos molhados de sucção e gemendo ao mesmo tempo como uma putinha, enlouquecendo seu professor. O menor alternava entre rápido e devagar, no ritmo perfeito para torturar o mais alto, que fechava os olhos com força e gemia arrastado e rouco, segurando com mais força os fios alaranjados entre seus dedos.

Até que Jungkook puxou Jimin pelos cabelos o fazendo parar de chupar, puxando-o para seu colo e beijando-o ferozmente em seguida. Jimin amava como o professor, antes tão gentil e educado, se tornava tão selvagem e bruto quando estava excitado. Então a roupa íntima do mais novo fora praticamente arrancada de seu corpo, o mesmo posicionou-se de costas para o mais velho, sentindo suas costas e sua bunda serem arranhadas com força, um tapa forte e estalado lhe foi dado e a ardência era deliciosa, já estava completamente molhado.

Jeon posicionou seu pau na entradinha rosadinha de Park, segurou os quadris do mesmo o fazendo sentar de uma só vez, com força, seu gemido fora abafado pelo grito de Jimin, o qual teve de também abafar colocando sua mão sobre a boca deste. Ainda haviam funcionários na escola, teriam um grande problema se fossem pegos naquele momento.



— Geme baixinho bebê… Agora senta pra mim vai. —disse baixo e rouco, dando-lhe outro tapa, fazendo a bundinha branquinha ficar vermelha em segundos.



Jimin começou a quicar devagar, o pau arrastava dentro de si rasgando-o, mas a sensação era tão gostosa e alucinante, seus gemidos altos eram abafados pela mão grande do outro, suas mãos estavam presas em suas costas sendo seguradas pela outra mão de Jungkook. Seus olhinhos reviravam de tanto prazer que sentia, ele era tão grande e grosso e estava todo dentro. Vez ou outra o mais velho movia seu quadril estocando o mais novo enquanto este sentava em seu caralho.

Jimin quicava cada vez mais rápido, ouvindo os gemidos roucos e baixos do outro junto de alguns palavreados e apelidos como "putinha" ou "vadia" o que só aumentava seu tesão sem precedentes. Jeon se deliciava com a bunda gostosa do aluno quicando e sentando gostoso em seu pau sem parar, deleitava seus olhos com a visão da bunda gulosa engolir seu pau inteiro e rebolar forte, ah, o fazia querer foder aquele garoto o dia inteiro. A saia de Jimin o deixava ainda mais sexy quanto sentava em seu pau sem parar, ah porra, tão fodidamente lindo e tão gostoso, podia comer aquele rabo gostoso o dia todo sem parar.



— Isso bebê… Ah, gostoso do caralho... —palavreou enquanto mordida o lábio com força.


 H-hmmn J-Jungkook… O-ooh. —gemia abafado sentando e rebolando com força.



Park fechou os olhos fortemente e gemeu ainda mais alto ao sentir sua próstata ser acertada com força, Jungkook sorriu maldoso, fazendo o mesmo sentar com força e rapidez acertando aquele pontinho doce de Jimin várias e várias vezes, surrando a próstata deste.



 J-Jimin porra… —gemeu o mais velho— Putinha do caralho...



O mais novo sentiu seu corpo incendiar, amava ser xingado daquela forma especialmente por Jungkook. Jeon alcançou o íntimo do outro masturbando-o com certa rapidez, bombando o membro duro do menor o fazendo gemer manhosinho e praticamente se derreter em seus braços, tão manhoso, tão gostoso. Ah caralho, Jimin era tão fodidamente viciante, o fazia querer foder com ele à todo momento.

Não demorou muito para que o baixinho parasse de quicar e gozasse, fechando os olhinhos, jogando a cabeça para trás e sujando sua saia e a mão do outro, que sorriu perverso com aquilo.

O ruivo assustou-se quando o outro subtamente levantou-se do banco levando junto. O moreno fez com que Jimin apoiasse suas mãozinhas na parede em sua frente, mesmo com as pernas bambas, permaneceu de pé, mas por muito pouco não caiu quando Jungkook enfiou seu pau de uma só vez em sua entradinha outra vez. Com seu corpo mais sensível por ter acabado de gozar, o aluno gemeu alto outra vez e outra vez a mão do outro teve de cobrir sua boca. Logo o mais velho começou a mover-se com rapidez, fodendo forte e fundo seu bebê, percebendo a bunda e as coxas deste vermelhas devido ao atrito grosseiro e frenético entre os corpos, sorriu cafajeste com aquilo e continuou metendo sem piedade alguma, sentindo as paredes de Jimin se contraírem e apertarem seu pau.



— Jimin, a-aah, porra… —apertou com força a cintura do menor.


— O-ooah Ju-Jungkook-ah… —gemia manhoso e loucamente tentando ao máximo manter-se de pé.


 O-oh, merda, eu vou gozar, caralho… —palavreou.



Mais algumas estocadas violentas e rápidas depois, Jungkook finalmente gozou fortemente dentro do menor e Jimin gozou pela segunda vez. O ruivo teria despencando ali mesmo se o outro não houvesse o segurado com seus braços fortes rapidamente.

Ofegantes, suados, cansados, Jeon sentou-se no banco outra vez levando Jimin com si e o sentando em seu colo, acariciando as costas deste com cuidado e carinho, enquanto tentava normalizar sua respiração e recompor suas energias.



— Jungkookie? —chamou ofegante e cansadinho.


— Sim, Jiminnie? —respondeu baixo.


— Vamos terminar na sua casa, papai? —perguntou malicioso surpreendendo Jungkook.


— Não está cansado demais pra isso, bebê?


— Eu consigo aguentar outra rodada, você não aguenta professor? —provocou-o desafiando-o, ouvindo o mesmo rir baixo.


— Ah, aguento sim Park, só não me peça pra parar depois disso. Eu sou capaz de te foder até amanhã. —mordeu com força o pescoço já marcado do mais baixo.


— O que está esperando papai? —sorriu travesso.



Jungkook acabou rindo levemente e beijou os lábios cheinhos com certa grosseria, tocando bruscamente o corpo sensível deste, que puxava levemente seus cabelos.


Ah seria uma longa, longa tarde...


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...