1. Spirit Fanfics >
  2. Querido Titio - Imagine Kim Seokjin (Jin) >
  3. Tension

História Querido Titio - Imagine Kim Seokjin (Jin) - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


mANO DESCULPE A DEMORA

Eu ia postar o capítulo ontem, mas, meu dia foi péssimo e eu não tive paciência. Hoje, estou mais calma e acho que conseguirei continuar com a fic :)

E nesse cap, teremos o início das tensões sexuais rss


Boa leitura 💜

Capítulo 4 - Tension


Fanfic / Fanfiction Querido Titio - Imagine Kim Seokjin (Jin) - Capítulo 4 - Tension

S/N Sun Hee

Minha decisão já esta tomada. Confesso que me sinto um tanto culpada, ate porque, eu errei e muito. Eu não devia ter me esquecido de Jimin e marcado outro encontro com Seokjin, acabei criando uma grande confusão para mim mesma. 

Mas, estamos falando de S/N Sun Hee, certo? O desastre em pessoa. 

No fim das contas, acabei ficando sem saber direito o que fazer. Tive que pensar muito bem em qual decisão tomar, afinal, eu não queria chatear Jimin e tampouco, chatear Jin. Mas, eu não podia escolher os 2. Precisava tomar uma decisão e enfrentar as consequências, já que eu mesma me pus nessa merda. 

No fundo, eu já sabia quem eu iria escolher. Era óbvio para mim, eu apenas sou teimosa demais e não consegui aceitar tão rapidamente. 

Mas, logo tratei de ficar bem e sem muito peso na consciência, pois precisava conversar com um certo amigo meu. Sinto muito, Jimin. Terei que dispensar você e ficar com meu tio. 

Eu sei que estou sendo injusta - já que Jimin me chamou primeiro - e estou apenas ouvindo meus desejos, mas... Eu preciso fazer isso. Eu preciso de um tempo com Seokjin, nem que seja algo simples. Só assim eu irei conseguir acalmar meus nervos, só assim eu ficarei mais aliviada, em finalmente, poder voltar ao que era antes com meu tio. 

E com esses pensamentos em mente, tratei de me arrumar logo para a faculdade. Como hoje eu iria ver Seokjin, quis me arrumar um pouco melhor e ver se conseguia ter alguma reação dele. Ao abrir meu armário, escolhi uma blusa branca, de manga curta e com a frase "Idk, google it" estampada. Peguei meu short jeans preto favorito e meus coturnos, igualmente pretos. 

Comecei a me vestir rapidamente e, ao finalizar, olhei-me no espelho. Sorri satisfeita, ficou melhor do q'eu pensava. Deixei meus cabelos soltos e decidi passar um lip balm sabor morango em meus lábios. 

Não me perguntem, eu apenas quis usa-lo dessa vez

Ao me ver pronta, sai de casa sem tomar café da manhã e apressei meus passos, seguindo caminho até a faculdade. Como sempre, coloquei meus fones de ouvido e abri minha playlist favorita, para me distrair enquanto caminhava. 

 

「• • •」

 

Assim que cheguei em minha sala, notei Jimin e Yeri conversando entre si, animadamente. Me aproximei dos dois, suspirando profundamente e me preparando psicologicamente, para conseguir dar um fora em Jimin. Eu já tinha toda a mentira na minha cabeça, pensei nela durante o percurso para a faculdade. Eu apenas preciso ser gentil na hora de falar. 

- Bom dia, gatinha! - Disse Jimin, bem empolgado ao me ver. 

Senti um pequena pontada. Ele estava com tantas expectativas... 

- E aí, S/N. - Yeri me cumprimentou, sorrindo gentilmente. 

- Bom dia, gente. - Disse aos dois, sorrindo mínimo para eles. Logo, voltei meu olhar à Jimin - Posso falar com você, fora da sala? Vai ser rápido. 

- Eh? Claro, vamos. - Ele aceitou, de prontidão. 

- Vão me deixar fora dos babados mesmo? - Perguntou Yeri, com uma falsa tristeza. 

- Ah, mas como é dramática. - Dei a língua para minha amiga, que fez o mesmo para mim de volta. 

Então, segurei na mão de Jimin e o puxei para fora da sala. Fiquei em sua frente e notei que o loiro permanecia com seu sorriso de sempre, prestes à falar comigo. 

- Ansiosa para hoje, gatinha? - Ele perguntou, ainda segurando minha mão.

- Bem, eu... - Desviei meu olhar e soltei sua mão, gentilmente - Eu queria falar sobre isso. Olha, desde já eu peço desculpas, mas... E-Eu não vou mais conseguir sair contigo. Pelo menos, não hoje. 

- Eh? Por que, S/N? - Jimin me pareceu triste e surpreso. 

- M-Minha mãe pediu para eu ir ate o serviço dela, assim que acabar as aulas de hoje. Ela precisa de ajuda e eu não consegui dizer não. Sinto muito, de verdade... 

- Ah, S/N... Tudo bem, é compreensível. Afinal, é a sua mãe. 

- Não! Me desculpe, mesmo. Eu prometo que podemos sair o quanto antes. 

- Ei, calma! Esta tudo bem, você sabe q'eu sou compreensível com isso. Mas, promete de verdade que vamos sair logo? - Jimin segurou minhas mãos, sorrindo de forma gentil. 

- Claro, Jimin. Eu prometo. - Sorri de volta para ele, tentando passar conforto. 

O loiro apenas assentiu para mim e me puxou para um abraço gostoso. O aceitei no mesmo instante, abraçando Jimin com carinho. Eu sabia que ele iria me entender, mesmo eu morando um pouco sua tristeza e decepção comigo. 

Confesso que estou um pouco triste também, eu odeio ver Jimin sensível dessa forma, principalmente, quando o motivo seu eu. Não parecia mais tão maluca a ideia de ir num encontro com ele... 

Mas, agora ja foi e eu fiz minha decisão. Apenas preciso cumprir minha palavra e sair com ele algum outro dia. 

Assim que voltamos para sala, voltamos à sentar ao lado de Yeri e conversamos mais um pouco, enquanto esperávamos pelo professor. Porém, após uns 5 minutos, nossas aulas deram início. Peguei meus materiais e ajeitei minha postura, pronta para começar os estudos. 

E ansiosa para eles passarem rapidamente, por motivos óbvios. 

 

「• • •」

 

Finalmente! As aulas acabaram, para minha felicidade. E a cada segundo que se passava, minha ansiedade para sair logo de minha faculdade, apenas aumentava. Ainda não tinha caído a ficha de que iria ver Seokjin e passar a tarde com ele, eu estava empolgada demais para isso. 

Então, tudo o que fiz, assim que nosso professor nos dispensou, foi arrumar meu material por completo e sair da sala, em passos rápidos. Não antes de me despedir de meus amigos. 

Tive que mentir igualmente para Yeri, assim, ela não iria ficar me enchendo o saco e pedindo por explicações. Enquanto isso, Jimin parecia ter melhorado o humor e voltado normal, mesmo depois de meu fora. 

Me sinto deveras aliviada. Odeio ter que mentir para meu amigos, mas... Acho que por enquanto, eu consigo sustentar essas mentiras. 

Deixei esses pensamentos de lado e foquei em meu caminho, descendo a escadaria da faculdade, atravessando o primeiro andar e chegando no campus. Procurei pelo carro de Seokjin na calçada, olhando para todos os lados. Logo, vejo um carro vermelho no outro lado da rua abaixar seu vidro. Notei que era o carro de meu tio e sorri ao vê-lo no volante, aproximando-me do mesmo. Entrei e fechei a porta, me sentando ao lado do banco do motorista, sendo recebida por um pelo sorriso de Jin. 

- S/N! Que bom te ver, querida. - Ele me puxou para um abraço, ato seu que me deixou bem surpresa.

- É bom te ver também, Jin. - O abracei de volta, sentindo o odor masculino de seu perfume delicioso. 

- Você... Esta linda. - Comentou meu tio, assim que me soltou e me encarou de cima à baixo. 

- Obrigada, você também. - O elogiei de volta. 

- Ah, eu sei disso. - Jogou os cabelos para trás, fazendo-me rir. 

Nunca vou me cansar desse amor próprio de Jin. 

Dito isso, ajeitamos nossas posturas nos bancos e eu pus o cinto em minha volta, à pedido de meu tio. Seokjin ligou o carro e logo, começamos a seguir caminho para sua casa. 

- Posso ligar o rádio? - Perguntei, não querendo deixar o caminho silencioso. 

- Claro, não precisa pedir. - Respondeu Jin, sem tirar os olhos do caminho. 

Assim que liguei o rádio, fui recebida por uma música bonita, que conseguiu deixar o clima agradável entre eu e Seokjin. Apesar de tudo, nenhum de nós ousou puxar de assunto. Não sei dizer exatamente porque, mas, de certa forma, isso não me deixou tão desconfortável, felizmente. 

Comecei à mexer no meu celular, respondendo Jimin e Yeri no meu grupo, enquanto fingia estar no trabalho de mamãe. Nesse meio tempo, o carro parou e notei que estávamos num sinal vermelho. 

Ao virar meus olhos para Seokjin, vi que meu tio estava me observando, na maior cara dura. Mais especificamente, seus olhos deslizavam para as minhas pernas, descobertas pelo short, o que me deixou um tanto feliz. Não é a primeira vez que isso acontece, é bom saber que consigo causar esse tipo de reação em meu tio. 

- O que foi, Jin? - Perguntei à ele, me fazendo de desentendida.

- N-Nada... Mas, você não acha esse short curto? - Perguntou meu tio, finalmente voltando seu olhar para o percurso, assim que o sinal abriu. 

- Ele é do tamanho de qualquer short normal. - Dei de ombros, tentando conter meu sorriso travesso. 

Se ele está incomodado, significa que Seokjin gostou de ver minhas pernas nesse short, mais do que devia. Certo? 

Jin não me respondeu, apenas o ouvi suspirar e permanecemos o resto do caminho calados, trocando breves palavras vez ou outra, afinal, eu estava com Seokjin, impossível perder o assunto. Após alguns 15 minutos, vejo meu tio se aproximar de um prédio, entrando na garagem do mesmo. 

- Se mudou para um prédio, Jin? - Perguntei, curiosa, me lembrando que meu tio sempre morou na mesma cada. 

- Ah, sim. Eu e Yina conseguimos comprar um apartamento muito bom. - Respondeu simplista, enquanto manobrava seu carro na vaga. 

Tsc... Foi só falar dessa tal de Yina e eu reviro meus olhos, sem disfarçar. 

Porém, logo tratei de melhorar minha cara. Vejo que Seokjin estacionou seu carro e me soltei de meu cinto, saindo veículo, bem como o mais velho. Caminhamos juntos até o elevador e quando o mesmo chegou, Jin apertou para o 12° andar. Subimos sem muita demora, chegando logo no andar citado. 

Assim que saímos do elevador, Jin pegou as chaves de seu bolso e abriu a porta de casa, dando espaço para eu entrar primeiro. Assim que o fiz, passei a admirar todo o apartamento, concluindo que realmente, ele era muito bonito. 

O local era plano, sem um segundo andar. Mas, consequentemente, era espaçoso e tinha colorações claras, bem agradáveis. Tinha uma sala mediana e decorada com móveis bonitos. A sala ficava perto da cozinha, e esta, por sua vez, era grande, perfeita para Jin cozinhar. Haviam outros quartos num corredor mais distante, provavelmente, os quartos, banheiro e talvez, um escritório, para trabalhar? Não sei, mas de fato, era um apartamento agradável. 

- Gostou daqui, pequena? - Perguntou Jin, se colocando ao meu lado e sorrindo. 

- É lindo! Você tem bom gosto. - O elogiei, olhando para meu tio. 

- Ah, fico feliz. Quero que você fique confortável por aqui. 

- Eu com certeza ficarei confortável, não se preocupe. 

Sorrimos um para o outro e Jin segurou minha mão de repente, puxando-me para a sala. Ele sentou-se no sofá e eu me sentei ao seu lado, esperando o mais velho falar alguma coisa. 

- O que você gosta de comer, querida? - Perguntou para mim. 

- Eu como qualquer coisa, de verdade. Não quero lhe dar trabalho. - Respondi, já imaginando sua resposta. 

- Você nunca me daria trabalho! Além disso, eu prometi que ia cozinhar para você, ne? 

- Sim, mas... 

- Sem "mas", S/N. - Ele me interrompeu, de repente - Me diga, você gosta de macarrão carbonara, com camarão? 

- Você sabe fazer isso? - Questionei, surpresa. 

- Ora pequena, você está falando com Kim Seokjin, o melhor cozinheiro da família! - Gabou-se, fazendo-me rir novamente. 

- Céus, Jin! - Revirei os olhos, ainda rindo - Bem, de você souber faze-lo, eu ia amar comer seu macarrão. - Respondi, assim que parei o riso. 

- Então, pode deixar comigo. - Dito isso, Seokjin levantou-se sorrindo, indo para a cozinha. 

Não queria ficar apenas eu na sala e vê-lo cozinhando sozinho, eu queria ajuda-lo, mesmo eu sendo péssima nessa área. Então, me aproximei da cozinha e sentei-me em um dos balcões que havia por lá.

Esperei Jin se virar, para poder me ver e assim que o fez, meu tio deslizou seu olhar por mim novamente, parecendo surpreso em me ver sentada no balcão. Sorri mínimo para ele, perguntando-me mentalmente se terei errado em me sentar no balcão da cozinha. 

- S/N, pode sair daí de cima? Não quero que se machuque. - Ele pediu, enquanto colocava alguns ingredientes do macarrão na bancada da cozinha. 

- Não se preocupe, não vou me machucar. Esta tudo bem. - Respondi, cruzando uma de minhas pernas. 

Vejo o olhar de Jin se voltar para mim e então, ele se aproximou de onde eu estava. Meu tio colocou uma de suas mãos no meu joelho e me olhou firme, de um jeito sério, mas que me deixou com calafrios pelo meu corpo. Não num sentido ruim. 

Sua mão passou a alisar meu joelho e subiu um pouco pela minha perna nua, deixando-me balanceada e fazendo-me engolir em seco, ao ver Jin continuar alisando a região, numa carícia gostosa, mas eu sabia que não era um toque erótico. Ele fitava minha perna, com os lábios carnudos entre-abertos, até voltar seu olhar para mim, novamente. Senti meu coração disparar como nunca e mordi meu lábio inferior, para não soltar nenhum suspiro sequer, com essa simples troca de olhares. 

- Desce, por favor. Estou pedindo, de verdade. - Disse Seokjin, com sua voz suave. 

Não respondi nada, apenas o obedeci e desci da bancada, desviando meu olhar e encarnado qualquer coisa que não fosse meu tio. Ele acariciou meus cabelos e murmurou um "obrigado", voltando para a bancada onde estava os alimentos. 

Enquanto isso, tive que me sentar em uma das cadeiras da cozinha, tentando controlar meu coração, que insistia em bater de forma rápida, como se fosse sair pela minha boca. Não consigo acreditar que meu tio causa essas reações em mim. Foi tão... Intenso. Nunca senti algo assim antes. Me recuso em aceitar uma coisa dessas, como isso acontece? Ele é meu próprio tio!

Suspirei disfarçadamente e tentei me manter firme, enquanto acalmava os batimentos de meu coração. Levantei-me da cadeira e respirei fundo, voltando meu olhar para Jin, que cortava alguns pedaços de bacon, para colocar no espaguete carbonara. Ele estava de costas para mim e acabei por morder meu lábio, novamente. 

Peguei-me observando meu tio novamente, pela 3° ou 4° vez ao dia. Eu admito, Seokjin é lindo demais. Não consigo evitar de olha-lo, ate mesmo quando esta cozinhando, ele fica absurdamente lindo, sempre tão centrado, com uma expressão tão serena no rosto e fazendo seu trabalho com muito gosto. 

Aqueles ombros largos, maravilhosos. O corpo magro e provavelmente, muito bem trabalho dele, junto de suas pernas e... Aquela bunda, no jeans que ele vestia. Meu deus.

Um homem desses acaba com a sanidade de uma mulher facilmente. 

Balancei a cabeça, tentando tirar tais pensamentos insanos de minha mente. Me aproximei de Jin, observando mais de perto seu trabalho, eu apenas queria ajuda-lo. 

- Quer ajuda? - Perguntei simplista, encarando o mais velho. 

- Ah, eu adoraria. - Ele respondeu, virando seu rosto para mim - Pode ir cortando pequenos pedaços do bacon? Eu vou começar a preparar os camarões, enquanto isso. 

- Claro! - Disse à ele, ocupando seu lugar quando Jin saiu. 

Okey, vamos lá. Não deve ser tão difícil. Eu sou péssima na cozinha, mas, já que estou aqui, pretendo ajudar meu tio. Peguei a faca grande que Seokjin estava usando e segurei o bacon com a outra, tentando cortar em pequenos pedaços. Mas, para o meu desespero, o bacon não estava cortando e alguns pedaços ficaram presos na faca. 

Tentei soltar e cortar novamente, consegui fazer um pouco, mas, os pedaços saíram mal cortados. Eu realmente, não tenho talento com cozinha. 

- Precisa de ajuda, querida? - Ouço a voz de Jin atrás de mim, o que fez-me assustar um pouco. 

- Ah, s-sim... Por favor. Não estou conseguindo cortar o bacon. - Respondi, virando um pouco meu rosto para trás e encontrando o corpo alto de meu tio bem atrás de mim. 

- Vou mostrar como faz, preste atenção. 

Dito isso, Jin colou seu corpo por trás do meu, segurando minhas mãos, gentilmente. Ele as moveu e guiou meus movimentos, mostrando para mim como eu deveria manejar a faca e cortar o bacon. Porém, eu simplesmente não conseguia prestar atenção e os motivos eram óbvios. 

Eu sentia a respiração e a voz bonita de Jin próximo de meu ouvido. Enquanto isso, sua mãos gentis seguravam as minhas e seu corpo, colado com o meu, me deixava absurdamente quente e ansiosa. Eu sentia minha respiração falha e meu coração, parecia que ia falhar à qualquer momento. 

Isso é errado. Não posso me sentir assim, Seokjin é meu tio e eu... E-Eu... 

Não consigo evitar. Não consigo me controlar. Merda

De repente, vejo Jin parar suas mãos e parar de me ajudar a cortar o bacon. Pisquei confusa e virei minha cabeça, notando como eu e meu tio estávamos próximos, mais do q'eu pensava. Nossos olhares se encontraram e Jin pareceu surpreso ao ver como estávamos perto, assim como eu fiquei. Mas, nenhum de nós se moveu. 

Seokjin apertou um pouco minhas mãos, como se estivesse pedindo para eu não afastar. Continuamos a nos encarar e eu acabei por descer meus olhos até a boca carnuda e rosada de meu tio, culpando-me internamente por tal feito. Por outro lado, Jin não parecia se importar com isso e lambeu lentamente seu lábio inferior, ato que me fez suspirar e dessa vez, não consegui disfarçar. 

- S/N, e-eu... - Jin finalmente teve alguma reação e afastou-se de mim, rapidamente. 

Ao se mover e se afastar, acabei sentindo algo duro roçar em meu bumbum. 

Congelei. Fiquei completamente travada. Meu coração provavelmente, falhou algumas Será que... É o q'eu estou pensando? Jin realmente ficou... E-Ele... 

Céus. Não pode ser. Não, não é possível, eu não consigo acreditar. 

- Eu já volto, querida. 

Sai de meus pensamentos e ouvi os passos de Seokjin se distanciando, ele saiu da cozinha. A voz dele estava meio trêmula, igual à mim. 

Mas, apesar de tudo, eu ainda não conseguia me mexer. Apenas fiquei parada, encarando o nada e com meus batimentos cardíacos loucos como nunca, deixando-me extasiada e com a respiração completamente descompassada. Meu peito subia e descia, e eu me negava em aceitar a quentura entre minhas pernas e no meu corpo inteiro. 

Por que estou desse jeito? Seokjin não fez nada disso de proposito. Eu não posso me sentir assim. Não posso. 

Quando finalmente tomei coragem para me mover, caminhei ate a geladeira e peguei uma garrafa de água, buscando me acalmar. Bebi o liquido rapidamente, voltando a me sentar na cadeira da cozinha.

Meus pensamentos estavam à milhão. Eu ainda me sentia completamente abatida, mas, não sei dizer se foi um sentimento ruim. 

 

Acho que, por agora, apenas preciso me manter sã. Pois pelo visto, o dia será longo... 


Notas Finais


Opa, turu bom???
Sim, comecei a por fotos do Jin no começo do cap, pq esse homem merece ser admirado por nós, meras mortais 😔✊💜

Espero não estar indo rápida demais com essa tensão hmkk

E novamente, me desculpem a demora com a atualização. Prometo que irei tentar não demorar mto na próxima :,))

Enfim! Gostaram? Continuo? Comentem muito o que acharam, por favor~!


Obg desde já~!
Bai bai 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...