História Quero cuidar de você - L3ddy - Capítulo 31


Escrita por:

Postado
Categorias Lucas "Luba" Feuerschütte, Lucas "T3ddy" Olioti
Personagens Lucas "LubaTV", Lucas Olioti
Tags L3ddy
Visualizações 300
Palavras 1.219
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey, How! Amores e Amoras. Tudo pão?
Maaaaaais um ep!
Logo logo vai ter o ep narrado pelo Gusta... O que será que vai acontecer? Vamos ver a sua versão da história!
Acredito que seja o próximo, talvez... Só sei que tá bem pertinho...
Espero que gostem! ❤

Capítulo 31 - Se você quiser...


Fanfic / Fanfiction Quero cuidar de você - L3ddy - Capítulo 31 - Se você quiser...

{ P.O.V Lucas Olioti }

(...) Durante todo o filme fiquei os observando. Eu estava com o celular na mão, caso algum deles suspeitasse, era só olhar pro celular e fingir que nem ligo com a presença deles ali.

(...) O filme acaba. O Luba pega o controle ao seu lado e tira do filme, que ainda estava passando uma musiquinha, com os nomes dos atores.

Luba - Eai, cara... O que achou do filme? 

Gusta - Gostei... - Silêncio - Ainda mais da companhia... - Diz dando um sorrisinho de lado.

O Luba cora, acho que de vergonha, e arregala os olhos. Com certeza ele não estava confortável com a situação. Obviamente! Ele está sendo cantado por um cara que quase abusou dele e ainda na frente do NAMORADO. - No caso, eu... Drrh 

Luba - Eu também, AMIGO. - Deu ênfase na palavra "amigo".

Sorri com o ato. Ele estava deixando bem claro para o Gustavo que só queria sua amizade, e nada mais... O que eu já acho demais. Na minha opinião o Luba não deveria nem permitir a entrada dele aqui. Não deveria nem olhar mais na cara dele. 

(...) Eram 21 horas. Eles já tinham assistido a vários filmes. As vezes eu saía rapidamente da sala, para eles não desconfiarem. 

(...) O Luba levanta e desliga a TV, logo após de terminar um filme.

Luba - Cara... Não me leve a mal, mas eu tô meio cansado... Foi um pouco difícil de dormir ontem e... Quanto mais cedo eu tentar dormir, mas fácil vai ser. Eu acho... - Diz "eu acho" baixo.

Gusta - Ah, claro, cara! - Se levanta, ficando de frente para o Luba - Mas você tá com algum problema? Eu posso ajudar... - Pega em uma mão do Luba.

Luba - Olha rapidamente pra mim e logo vira o rosto novamente pro Gustavo, negando lentamente com a cabeça. - Obrigado, cara... Mas... Você não pode me ajudar. - Sorri pequeno e solta a mão do Gustavo.

Gusta - Eu poderia tentar... - Pega novamente sua mão, e dá um sorriso.

Luba - Não precisa, Gusta... Sério... - Solta sua mão e dá um passo pra trás - Não tem como você me ajudar... Desculpa... E obrigado... 

Gusta - Hm... Tudo bem... Mas saiba que eu estou aqui se você precisar. - O Luba sorri pequeno.

Luba - Obrigado. 

Gusta - Hm... Então... Vou indo! - Pega seu celular que estava em cima do sofá. - Nos vemos logo?! - O Luba afirma com a cabeça. - Posso... Te dar um abraço...? 

Luba - Po...Pode sim... - Eles se abraçam, o Luba logo separa e o Gustavo lhe dá um beijo na bochecha, perto da boca. Ele se assusta e se afasta.

Gusta - Até mais, Luquinhas... - Diz saindo de lá.

O Luba continua parado no mesmo lugar, meio assustado, sei lá. (...) Olha pra mim, rapidamente vira novamente o rosto, olha pro chão e suspira. Logo depois sai de lá em direção ao quarto.

Suspiro e me levanto. Vou até meu quarto, tomo um banho e escovo os dentes.

Logo me deito na cama. (...) Tento dormir, mas não consigo. Estou pensando em como o Gustavo fez um plano assim com a Maria Júlia. - Maju - Não me surpreende, vindo desses dois. Mas só quero saber como, exatamente, ele planejou isso...

Eles se conheceram no mesmo dia em que eu conheci ela, na balada, junto com o Chris e o Mauro. Mas eles nem conversaram direito... Amigos não devem ser... Ele deve ter a comprado, ou sabe algo sobre ela e faz chantagem... 

(...) Com todas essas perguntas sem respostas, suspiro, me levanto e vou em direção a cozinha. Já não havia ninguém lá. Pego um copo de suco e tomo. 

(...) Vou novamente rumo ao meu quarto. (...) Passei pelo quarto do Luba e ouvi alguém murmurando, ele, óbvio. Parei em frente a porta e tentei ouvir mais alguma coisa. Eu conseguia ouvir, mas não dava pra identificar exatamente o que ele estava falando.

Ele pode me odiar por isso, mas não posso simplismente sair e deixa-lo assim. Eu o amo, acima de tudo, e não vou deixar ele sofrer.

Suspirei e abri lentamente a porta de seu quarto. Ele estava como antes, da primeirs vez que eu o vi tendo pesadelos. Encolhido, respiração acelerada e com o rosto marcado com lágrimas. 

Eu achei que ele já tinha parado de ter pesadelos com os pais... Será que foi por ter se distanciado de mim? Não, acho que ele não precisa de mim pra dormir. 

Me aproximei para conseguir ouvir o que ele murmurava. Achei que seria "Eu prometo", como era antes, mas não... Era algo diferente...

"Para! Para! Não, por favor!"

Como assim? Ele nunca havia murmurado isso...

"Por quê você fez isso? Eu ainda te amo, Lucas!"

O quê?! Como assim, Lucas?! Ele estava tendo pesadelos comigo?! Agora eu era o motivo de seus pesadelos...

Me abaixei, ficando perto de seu rosto.

T3ddy - Ei, psiu... Calma... Eu estou aqui... - Sussurrei.

Para minha surpresa, ele ao invés de se acalmar, começou a se debater na cama e chorar descontroladamente. 

Isso está indo longe demais. Agora que sei o que o Gustavo fez vou tentar explicar para ele.

Ele provavelmente vai me odiar por ter entrado no quarto dele sem pedir, depois dele ter pedido um tempo. Mas eu não consigo...

Tomo coragem e começo a balança-lo levemente, na intensão de acorda-lo. Logo ele acorda assustado.

Luba - Lucas?! - Se senta na cama. - O que você está fazendo aqui?!

T3ddy - Me sento ao seu lado - Eu tenho que esclarecer as coisas, Luba...

Luba - Lucas, eu pedi um tempo! - Se levanta da cama - É pedir demais pra você?!

T3ddy - Sim, é pedir demais. Ainda mais agora, que sei que você está tendo pesadelos comigo! - Me levanto e me aproximo dele. - Por favor, Luba... Acredita em mim...

Luba - Porque você entrou em meu quarto?! - Se afasta.

T3ddy - Porque eu o ouvi chorando, Luba... Eu tentei, mas não consegui ignorar. Não consigo vê-lo sofrer, ainda mais por minha culpa! - Me aproximo. - Por favor, deixa eu te explicar!

Luba - O que você tem pra me explicar, Lucas?! Eu já vi tudo! - Se afasta novamente. 

T3ddy - Sim, você viu, mas não ouviu a verdade.

Luba - Ah, é?! Então qual é a verdade?

T3ddy - O Gustavo..  - Ele me interrompe.

Luba - O que o Gusta tem haver com isso, Lucas?! Ele nem estava lá! - Cruza os braços.

T3ddy - Foi tudo plano dele. - Me interrompe novamente.

Luba - Lucas, o que você está falando só está piorando tudo. Pelo menos assuma que errou. Não ponha a culpa nos outros! 

T3ddy - Eu estou falando sério! 

Luba - Eu também! Não estou vendo ninguém rindo aqui. - Diz seco.

T3ddy - Ok, eu vou te explicar. Se você quiser, acredite. Se não quiser... - Uma lágrima escorre de meu rosto - Se não quiser eu... Não te perturbo mais... Se você preferir eu vou na delegacia pedir pra me substituírem. - Lágrimas e mais lágrimas. 

Era horrível ter que falar tudo aquilo. E piorr ainda saber que isso pode acontecer.


Notas Finais


Hm... O ep do Gusta ainda não vai ser no próximo... Sorry.
Tenho que fazer os dois teimosos fazerem as pazes!
Vou postar ep da outra fic, e dependendo da hora que eu terminar, eu volto aqui pra postar mais um ep. ❤
Então, grupo, é isso. Espero que tenham gostado. Deixem nos comentários o que vocês acharam.
Um beijo, um queijo e até mais! ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...