História Quero Que Fique - Capítulo 23


Escrita por:


Capítulo 23 - Ataque-Parte I


Por alguns segundos eu fiquei lá esperando ela voltar, sem sucesso, então abri a porta do quarto e me deparei com a Indra.

"Indra?"

"Menina Clarke, porque está coberta com uma manta?"

"Então... Eu sem querer sujei a minha blusa"

Ela cerrou os olhos e olhou pela fresta da porta, deveria estar procurando algo.

"Bem, isso não é problema meu"

"Claro, pensei que.."

Ela balançou a cabeça.

"Pode me ajudar?"

"Você está vendo aquele armário ali?"

"Estou"

"Tem algumas roupas, é da Heda. Espero que não se importe?"

"Não, não me importo"

"Você não! Espero que a comandante não se importe"

Fiquei ssm graça, mas não tanto quanto foi o meu sorriso. Escolhi uma jaqueta perta, pesada parecia uma armadura era a cara da Lexa. Fiquei tão feliz, não pelo fato de ter encontrado uma roupa, mas de poder sentir o cheiro da Lexa em mim.

"Obrigada Indra"

"Não significa que somos amigas"

"Claro que não, você me odeia e eu te odeio, estamos quites"

"Eu não te odeio Clarke, apesar de não querer a Heda envolvida com ninguém, mas não te odeio"

"É, eu também não. Será que você pode me falar onde Lexa foi?"

"Não se aproveite da situação"

"Eu sei, é que ela saiu e não me falou nada"

"Isso eu não posso te falar, mas posso te levar em um lugar"

Naquele momento fomos em direção aos porões, que são usados como prisão.

"Heda não precisa saber que fiz isso"

"Ok"

Quando me virei, vi a Niylah, ela parecia bem, entretanto estava cabisbaixa, quando me viu abriu um enorme sorriso.

"Clarke?"

"Oi, como você está... Que bom que você está viva, eu acho que não conseguiria te perder"

Indra abre o portão de aço, faz um gesto para que eu entre e me tranca junto com Niy.

"Eu volto daqui a pouco, seja breve"

Eu simplesmente palancei a cabeça positivamente. Niy correu até onde eu estava, e me beijou ma boca, desculpa Lexa, mas Niy tem o jeito dela de me encantar também.

"Que bom que você está aqui Clarke"

Eu tirei alguns cabelos que está caídos de seu rosto e olhei para ela, afinal eu tenho que vê se ela está bem, peguei na suas mãos e estavam machucadas de correntes.

"Oh, isso não é nada, não se preocupe, eu estou bem"

"Niy, eu vou te tirar daqui, só me dá um tempo, ok?"

Ela deu um sorriso tímido e eu a beijei novamente.

"Ei, que roupa é essa?"

"O quê? Ah essa roupa? Niy esquece isso... Eu preciso saber se te machucaram"

"Já disse, estou bem. Eu achei que ia sair agora, mas o que parece é que você não veio com o intuito de me resgatar"

"Niy é complicado, eu vim aqui por sua causa, mas não só por sua causa, aconteceu uma coisa que talvez Lexa pudesse ajudar"

"Lexa? É assim que você achamam por que aqui todos referen ela como Heda ou comandante"

"Niy, por favor não dificulta as coisas, eu vou te tirar daqui, não se preocupe"

Ela se afastou e ponto para o portão.

"Eu quero que você saia daqui"

Balancei minha cabeça positivamente.

"Ok, ok. Eu volto para te tirar daqui."

"Não preciso da sua ajuda Clarke"

"Niy eu sinto muito, se as coisas não aconteceram do jeito esperado"

"Posso te perguntar uma coisa?"

"Claro!"

"Você sente algo por mim?"

"Sinto, você é especial"

"E por ela você sente alguma coisa?"

Eu fiquei um tempo calada, cheguei perto dela e vi que ela estava com os olhos marejados, respirei fundo e disse.

"Eu.. eu não sei o que eu sinto por ela"

É realmente era tudo confuso entre eu e a Lexa.

"Ela matou o seu pai e seus amigos, bastou se deitar com ela para se esquecer tudo."

"Eu não esaueci, mas é inevitável não sentir algo por ela, isso é mais forte do que qualquer sentimento"

"Acho que você precisa pensar na suas escolhas Clarke, ela é inimiga, ela fez muitos sofrerem com suas perdas. E mesmo assim você senti algo por ela?"

"Talvez ela seja tudo o que eu preciso... Não podemos escolher quem amamos"

"É Clarke, disso eu entendo"

"Eu sinto muito Niy"

"Não é esse tipo de sentimento que eu esperava de ter de você"

Indra chegou e abriu o portão e quando ela fechou, Niy chegou até as grades e chamou pelo meu nome.

"Diga a sua comandante que não tem motivo para me deixar aqui, já que nunca fomos nada"

Saímos dali, não contive as lágrimas, no caminho da saida, Indra pegou no meu braço fazendo com que eu parace de andar.

"Está vendo menina? A maior fraqueza que alguém pode ter é o amor"

"Eu não me sinto fraca por ama-lá, me sinto viva"

"Mas sua amiga não entede isso"

"Mesmo se ela não enteder... O meu sentimento, amor, sei lá vai continuar, não importa o que aconteça."

Indra solto o meu braço e passou na frente, eu parei de andar, mas ela continuou andando.

"Indra, Lexa falou algo sobre eu ter que ficar aqui ?"

"Não tive nenhum tipo de ordem sobre isso"

Eu corri para alcança-la.

"Então posso ir?"


"Honestamente, quando ela voltar e não te ver aqui vai charamingar e dizer quanto so ruim em persuadir as pessoas e eu não estou habita a ouvir essas coisas"

"Esse é o seu jeito de pedir para eu ficar?"

"Não! Eu sou péssima em persuadir as pessoas. Lembra?"

Enquanto conversávamos Nyko surgiu com Titus e convocaram a Indra até a sala de batalha, eu fiquei feliz em saber que ela tinha voltado. Eles foram na frente e eu disse para Indra que esperaria no quarto da Lexa, mas não foi isso que fiz. Despistei eles e os segui, da porta entre aberta da sala de batalha deu para ouvir o real motivo da convocação.

Lexa:

"O que sabemos é que ela está no Polaris, limites Skaykrus"

Rei Roan (Povo do Norte):

"Heda, esse assunto está no tratado, não podemos atacar um povo que a pouco tempo sofreu um massacre, isso não é do fetio do povo do gelo"

Lexa:

"E quanto atacaram Costia?"

Roan:

"Ela foi ataque de revanche, pela minha querida mãe. Você fez questão de assassinar ela"

Lexa:

"E vem me dizer que você não gostou de se tornar rei?"

Roan:

"Sim minha Heda, mas aos olhos do meu povo no seria justo não revidarmos, tínhamos que matar alguém que você se importasse, e foi isso que fez eles me aceitarem e respeitarem."

Lexa:

"Você me deve isso. Roan eu te tornei rei de Azgeda, o povo do gelo deveria me agradecer, agora você tem que fazer isso que eu estou ordenando"

Roan:

"Quem sabe sobre isso?"

Lexa:

"Os que estão aqui presentes e mais ninguém"

Roan:

"É melhor que ninguém saiba, por que atacaremos Polaris e executaremos a Sangue da noite"

Lexa:

"Muito bem! Eu vou convecer Indra e Nyko para apoiar no ataque, já vou adiantando que ninguém deve ser morto, apenas ela"



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...