1. Spirit Fanfics >
  2. Quero Que Isso Acabe - depressão. >
  3. Noite Prazerosa - Hot

História Quero Que Isso Acabe - depressão. - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Como o prometido aqui está o hot +18.
Sinto muita vergonha em postar isso, MAAAASSSS.... eu gosto de escrever...

E a foto é totalmente aleatória...


Boa leitura...

Capítulo 6 - Noite Prazerosa - Hot


Fanfic / Fanfiction Quero Que Isso Acabe - depressão. - Capítulo 6 - Noite Prazerosa - Hot

- você não precisa ter medo, essa noite será apenas para mim te dar prazer…

Ele me olhou com um pequeno sorrisinho, se aproximou mais de mim, pegou de leve em meu rosto e começou um beijo calmo, mas repleto de puro desejo.

Não demorou muito para nossas línguas já estarem brigando por espaço, parecia que a temperatura estava a aumentar e nós queríamos cada vez mais contato. Assim eu tirei a blusa que ele estava a usar e logo ele fez o mesmo comigo.

Me coloquei sobre o colo do mesmo, e enquanto o beijava, rebolava em seu colo, ele segurava minha cintura de maneira firme, e eu podia senti-lo, já estava ficando duro. Aquela sensação já estava sendo prazerosa para mim, estava ficando cada vez mais excitada, e eu queria mais…

Logo senti que a calcinha que eu estava usando começou a me apertar juntamente com o meu short, até Mateus tocar minha intimidade por cima do short, naquele simples toque eu já me arrepiei toda. Ele parou o beijo enquanto a sua mão continuava acariciando o lugar.

- você já está toda dura, amor, eu nem fiz nada ainda…

Ele me colocou deitada sobre a cama, tirou todas as vestimentas que nos restavam, e logo depois, pegou em meu membro rígido e começou uma masturbação lenta.

Pequei na nuca do mesmo e o puxei para um beijo intenso, em nenhum momento eu pensei em parar, aliás, aquilo estava me dando muito prazer. Eu soltava alguns suspiros entre o beijo e a cada movimento que ele fazia com sua mão, o prazer tomava meu corpo por completo.

Ele foi descendo com seus beijos, indo em direção do meu pescoço, onde deixou uma marca de chupão bem nítida, continuou descendo com seus beijos, eu podia sentir a respiração quente dele enquanto deixava leves marquinhas pelo meu corpo até chegar em minha cintura. Eu já queria senti-lo dentro de mim, não iria aguentar esperar por muito tempo...

Ele logo parou, e sem nenhum aviso, eu pude sentir a língua quente do mesmo em minha entrada enquanto ele ainda estava a me masturbar. Eu não conseguia manter meus olhos abertos, eu apenas gemia o mais baixo possível, o que estava sendo difícil para mim, isso estava sendo meio torturante e extremamente prazeroso, mas ainda sim, eu queria mais.

A forma como ele movimentava a língua, me fazia sentir uma sensação inexplicável, como ele consegue me proporcionar tanto prazer assim?! Não demorou muito para eu desistir de segurar os gemidos e começar a soltá-los de maneira alta enquanto tentava manter minhas pernas bem abertas.

Cheguei ao meu ápice, arqueei minhas costas, e em um gemido meio arrastado eu senti que havia gozado, derramando todo meu prazer sobre a mão de Mateus. Ah…isso foi tão bom!

O mesmo lambeu tudo, subiu até a minha boca e continuou a me beijar, eu podia sentir o meu próprio gosto.

- eu… quero te chupar… hum…

Eu disse entre o beijo.

Fui rápida, enpurrei ele para o lado e fiquei por cima, beijando e chupando o pescoço do que soltava leves suspiros em meu ouvido. Sem perder tempo eu desci até seu membro, abocanhando o mesmo, suguei sua glande e fiz movimentos circulares com a língua, enlouquecendo Mateus que estava tentando conter os gemidos. Aos poucos fui colocando por completo dentro da boca, fazendo-o chegar em minha garganta.Estava saboreando seu gosto e chupando tudo o que podia.

- chega…-Ele disse com a voz meio tremida e ofegante, e eu parei no mesmo instante, permaneci na cama enquanto ele pegou um preservativo na cômoda ao lado da cama, tirou a embalagem e colocou a camisinha em si.

- agora, fica de quatro para mim…- ele sussurrou em meu ouvido, o que me deixou mais tença.

Dei um Celinho nos lábios do mesmo e logo fiquei de quatro, ele passava seu membro pela minha entrada sensível, enquanto eu tentava relaxar para aquilo não doer, senti ele pegar firme em meu quadril e me penetrar devagar. Eu apertei um pouco os lençóis da cama e soltei um gemido baixo de dor. Ele esticou seu braço até a minha cabeça e passou a mão em meu cabelo.

- está doendo muito?-ele me perguntou com medo de que pudesse estar me machucando, e eu apenas respondi:

- não, pode continuar…-eu disse à ele, que após isso começou a me estocar lentamente.

Não vou mentir, estava doendo um pouco, mas conforme eu fui me acostumando, a dor foi passando e eu já estava implorando por mais, pedindo para ele me fuder mais rápido, e assim ele fez.

Me estocando mais rápido e fundo, socando meu interior de tal forma, eu podia sentir o prazer tomar conta do meu corpo, a sensação era tão boa, eu queria mais e mais, não iria parar até que estivesse satisfeita…

Parecia que a temperatura do quarto estava aumentando cada vez mais, até Mateus parar o que estava fazendo e me colocar deitada de barriga para cima de novo, abriu minhas pernas, me penetrou novamente e continuou com suas estocadas enquanto me beijava, as vezes eu parava o beijo, pois os gemidos eram inevitáveis, estava sendo impossível não gemer!

Passei a mão no cabelo de Mateus que estava levemente úmido, ele estava suando um pouco e eu também estava.

Chegamos ao nosso ápice juntos, desta vez, minha visão ficou embasada por um tempo, e nós dois gozamos.

Isso foi ótimo, posso dizer que estou satisfeita sexualmente…

- nossa, teteu, fazia tanto tempo que nós não fazíamos isso!

- verdade, mas... •interrompido•

- não, você não me machucou. Mas me fez sentir um prazer imenso.

- é bom saber disso, amor - ele disse e em seguida me beijou.

- caralho, você me deixou exausta!

- e você acha que eu não estou exausto também??? Vem, vamos tomar um banho....


Notas Finais


Vergonha•-•


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...