História Química - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Malhação
Tags Lica, Limantha, Malhação Viva A Diferença, Samantha
Visualizações 185
Palavras 1.215
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: FemmeSlash, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Capítulo 3



Depois de falar com a mãe e receber permissão para ficar, Samantha olhou para Lica e sorriu:
- Parece que vamos ter uma longa noite.

Lica engoliu seco e arregalou os olhos pensando em algo para falar. Samantha olhou para Lica e gargalhou.
- Você tinha que ver sua cara!
- Vai se ferrar, Samantha. Disse Lica relaxando e rindo junto.
- Mas então e aquele pijama? Tem jeito?

************************************

Depois de jantar e desejar boa noite a Marta, as duas decidiram ver um filme já que o dia seguinte era sábado e elas não precisariam acordar cedo. Samantha queria ver algo divertido e decidiram por um desenho. Escolheram Up! e em 5 minutos de filme Samantha já estava chorando, Lica se surpreendeu já que nunca tinha visto a garota chorar e em uma tentativa de consolo colocou o braço nos ombros de Samantha e a garota deitou a cabeça em seu ombro. Assistiram o filme com mais algumas lágrimas até o fim.
- Pelo tanto que a gente chorou, não sei se foi uma boa escolha. Constatou Lica.
- Chorar não é ruim, pelo menos não por filme.
- Sei lá, eu chorei tanto com esse negócio do meu pai. To de boa. Disse Lica voltando para cama depois de apagar a luz e se deitando ao lado de Samantha. As duas estavam deitadas de lado, uma de frente pra outra.
- Deve ter sido muito difícil né? Perguntou Samantha em voz baixa.
- Foi horrível. Do nada minha vida mudou totalmente. Descobri que meu pai é um lixo, a mãe da minha amiga também não vale nada e sei lá. É como se toda minha vida tivesse sido uma mentira. Lica não sabia o que era, mas sentia que podia confiar em Samantha e não seria julgada por se abrir.
- Nem imagino como foi. Eu não tenho pai, sabia?
-  Não! Como assim?
- Minha mãe sempre foi assim acolhedora e teve um ano que ela tava bem animada. Daí ela engravidou e não sabe quem é o pai e eu também não quis saber.
- Caramba! Mas se for um babaca igual o meu, melhor não ter pai.
Samantha pegou a mão de Lica antes de falar.
- Você tá muito chateada e é normal, mas tenta lembrar das coisas boas. No futuro você decide se quer ele na sua vida, mas o passado já foi, então melhor tentar lembrar do que foi bom.
- Por que a gente nunca foi amiga antes? A gente estuda junto desde criança. Disse Lica pensando em como seria bom ter Samantha mais presente em sua vida.
- Durante um bom tempo eu era a menina esquisita, só o Guto falava comigo e de repente a puberdade me acertou e eu fiquei linda e gostosa. Respondeu Samantha rindo. Conversaram a madrugada toda e Samantha contou mais sobre sua vida familiar incomum, Lica confessou que a mágoa que sentia de Clara não tinha um motivo concreto e como seu namoro com MB já estava chegando ao fim e os dois não queriam admitir. Quando estavam quase dormindo, Samantha fez uma última pergunta:
- Você já tinha beijado outras meninas?
- Algumas.
- Você foi minha primeira.
- Pra ser sincera você foi a única que me marcou. Confessou Lica.
- Vamos dormir que já tá amanhecendo. Boa noite.
- Boa noite?
- Se eu não dormi ainda é boa noite. Riu Samantha. Lica também riu e deu um beijo carinhoso em Samantha. Esperava que o beijo dissesse como estava feliz por estar ali com ela.

****************************

Marta acordou e foi até a academia onde fazia ioga. Depois de uma aula revigorante voltou para casa e as garotas ainda estavam dormindo. Como o almoço ainda não estava pronto, foi tomar um longo banho relaxante. Quando estava terminando de se arrumar, ouviu a campainha e foi a sala, ao ver quem era sua manhã foi arruinada.
- Oi Edgar, o que você quer? Perguntou impaciente.
- Bom dia pra você também, Marta. A Lica já acordou?
- Não, ela ficou fazendo um trabalho até tarde com uma amiga e elas ainda estão dormindo.
- Estava pensando em levar ela pra almoçar, tentar conversar sem brigas. Mas que amiga é essa? A Tina?
- Samantha, uma que também é amiga da Clara.
Ao ouvir o nome de Samantha, Edgar se transformou.
- E você deixou elas dormirem juntas?! Questionou indignado.
- A menina é amiga dela, o que tem de mais?
- Pelo amor de Deus, Marta. Disse Edgar indo em direção ao quarto de Lica.
- O que você tá fazendo?
- Você lembra daquele vídeo grotesco? Essa garota era uma das pessoas que ela apareceu beijando.
Edgar entrou no quarto e ao ver as duas dormindo juntas esperou Marta entrar atrás dele para dizer:
- Tá vendo, Marta! Que pouca vergonha!
Lica acordou sem entender o que estava acontecendo, estava dormindo abraçada com Samantha quando ouviu vozes em seu quarto e despertou assustada.
- Mãe, o que tá acontecendo? Por que vocês estão gritando aqui? Disse sentando na cama, ao seu lado Samantha também acordou sem entender nada.
- Lica, sua mãe pode achar normal mas isso não está certo. Agora você fica trazendo homens e mulheres pra casa? Exaltou-se Edgar.
- Sai da minha casa agora! Quem você pensa que é pra falar assim com ela? Fora daqui! Gritou Marta.
- Eu sou o pai dela!
- Vai embora! Você não tem o direito de humilhar ela assim na frente de uma amiga.
- Isso não vai ficar assim! Falou antes de sair.
Lica se levantou ainda sonolenta sem entender o que estava acontecendo.
- Mãe, o que foi isso?
- Isso foi o que acontece quando você não me conta as coisas, Lica. Disse Marta ainda nervosa.
- Como assim?
- Lica você sabe que pra mim não faz a menor diferença se você namora homem ou mulher. O problema é me fazer de idiota dentro da minha casa.
- Eu não tava te fazendo de idiota.
- E porque eu tive que ficar sabendo pelo seu pai do relacionamento de vocês duas?
- Não tem relacionamento!
- Lica, não mente pra mim! Eu entro aqui e você tá dormindo de conchinha. Vai me falar que não tá rolando nada? Eu não nasci ontem.
- Desculpa me meter mas a gente não tá mesmo namorando. Disse Samantha onde ainda estava na cama.
- A questão não é essa, você parece uma menina ótima. O problema é não ficar sabendo das coisas e ser pega de surpresa.
- Eu não tenho que te contar tudo que acontece na minha vida! Se virou para Samantha e completou: Se troca que a gente vai sair. Não vou ficar aqui ouvindo bronca que nem mereço.
- Lica, o almoço tá quase pronto, se acalma e vamos conversar direito.
- Me acalmar? Eu acordo com você e meu pai gritando no meu quarto, me acusando de coisas nada a ver. Agora dá licença pra gente se arrumar.
Conhecendo bem a filha, Marta sabia que não adiantava conversar quando Lica estava de cabeça quente e achou melhor sair do quarto. Quando ficaram sozinhas Lica logo se desculpou pela confusão.
- Você não tem culpa. Mas tem certeza que quer sair? Eu posso ir embora e você conversa com sua mãe. Ofereceu Samantha.
- Nada de bom vai sair com a gente conversando com raiva.
- Então tá. Vou te levar em um lugar que você vai gostar. 


Notas Finais


Vocês me encontram no twitter no @sapakru. O que estão achando? Podem mandar sugestões, críticas construtivas e afins. Até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...