História Quimica entre nós, Cassia - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 6
Palavras 970
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Saga
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - O Novato


Mesmo não tendo feito nada na educação física, cheguei exausta. Acho que estou ficando muito sedentária, no início do ano meu pai pensou em nos matricularmos em uma academia, porém desistiu quando viu o preço. Decidimos fazer caminhadas semanais, mas não demorou muito para desistimos.

Mas tenho uma justificativa para meu cansaço: 2 moros! Esse é meu trajeto diário, semanal, mensal e anual. Meu pai escolheu comprar nossa casa não por o bairro ser bom, a rua ser bonita ou coisa do tipo. Comprou por causa do preço mesmo, era uma das mais baratas da cidade. Nossa casa é ajeitada, não é um estrago total nem um paraíso. A única coisa que me incomoda são esses moros mortais que tenho que subir.

Como meu pai trabalha quase o dia inteiro, eu fico responsável de manter a casa organizada. Não me queixo, gosto de organizar as coisas, e meu pai me deixa arrumar do meu jeito ( o jeito certo, diga-se de passagem ). Só acho que ele tem ficado muito folgado, ele nem faz mais café de manhã ou arruma a própria cama, por isso me surpreendi com o bolo de cenoura hoje.

O BOLO! MEU BOLO! Já aí me esquecendo dele! Por sorte está do jeito que deixei, intacto. Já decidi, vou almoçar bolo de cenoura hoje!

○---•--o=o--●

Eram quase três da tarde quando acabei minhas obrigações domésticas e escolares, então teria o resto da tarde livre. Tenho basicamente três opções:

A)Ler

B)Assistir algo 

C)Jogar vídeo game 

Tirando a primeira opção, meu pai consegue estragar de algum jeito. Ele coloca um modo censura na TV com qualificação 14, mas antes era 12, tive que brigar muito com ele para aumentar a classificação que posso vê. Detalhe, EU JÁ TINHA 14 ANOS NA ÉPOCA.

Em relação a jogos, a coisa piora. Meu pai não me deixa jogar de luta, RPG ou algo que envolva sangue, segundo ele não são jogos adequados para meninas. É idiota, eu sei, MUITO IDIOTA. Ele é teimoso, já tentei convencê-lo 200 vezes que jogos não tem gênero mas ele não me escuta.

Eu geralmente ia jogar na casa do Fernando, mas tivemos uma ideia melhor, comprei os jogos que meu pai não me deixaria jogar e coloquei na capinha dos jogos que posso jogar. Meu pai não liga muito para vídeo-games, ele nunca daria-se o trabalho de ver qual jogo está em cada capinha. É o crime perfeito, sou uma gênia do crime.

Decidi jogar Dante's Inferno's, já zerei algumas vezes e decidi fazer um apenas absorver. Após morrer umas 17 vezes na mesma parte, desisto temporariamente. Soh o tipo de pessoa que precisa desistir até se sentir o cúmulo da inutilidade, e então tomar vergonha na cara de não sair do vídeo-game até passar. Funciona 87% das vezes.

Para causar a sensação de inutilidade, decido procrastinar no celular.

Haviam cerca de 30 novas mensagens, a maioria do grupo da sala, o assunto é óbvio: o novato.

Sabrina adicionou Leandro

BIANCA: Esse é o famoso novato?

LEANDRO: Novato sim, famoso não KKK

MÔNICA: Hi, bem vindo 

PEDRO: Bem vindo mano.

KAIO: Oie, seja bem vindo.

SABRINA: Queremos ficha técnica, de onde vem, do que gosta, TUDO!

Como se você nao soubesse.

LEANDRO: Venho de lugar nenhum, sempre morei aqui, só tive que mudar de escola, gosto de várias coisas.

Tinha como ser menos misterioso? Mas entendi ele, também não iria me expor para um bando de desconhecidos. Como o novato não tinha foto de perfil, não tinha como saber se ele era bonito ou não. Também nao posso o julgar por isso, afinal, também não tenho. Não sou fotogênica, e minha câmera não é muito boa.

Eles continuaram conversando sobre/com o novato, mas diferente deles, eu tinha coisas melhores para fazer, Não estou me referindo ao jogo, dessa vez desistir não funcionou, estou me referindo ao meu quarto. Não sei por que não o arrumei junto com as outras atividades domésticas, apenas não quis arrumar naquela hora, mas agora quero. Ainda não perdoei o Fê pela bagunça que ele fez no meu habitat natural, nem por ter me abandonado no horário vago para ficar com a Regina. Falando nela, percebo que há uma mensagem dela 

REGINA: Oi Cassia, tudo?

Isso é no mínimo suspeito. Ela nunca me mandou uma mensagem, nunca conversou comigo. Como já visualizei, devo responder, acho falta de educação visualizar e não responder. Não é por que eu odeio ela que vou ser mal educada.

EU: Oi, tudo. E você?

REGINA: Queria falar algo sobre o Fernando...

EU: Diga.

REGINA: Ele gosta de mim, e eu gosto dele. Só que ele quer algo sério, e eu não. Não quero me prender em relacionamentos.

EU: Tá, mas e eu com isso?

REGINA: Você é amiga dele, certo? Sabe como eu posso dizer isso para ele sem magoa-lo?

Primeiro, AMIGA NÃO, MELHOR AMIGA, me respeite! Segundo, é sério isso? Ela tem que procurar eu, alguém que ela nunca ligou, para resolver os problemas dela? Terceiro, o Fê não ia gostar dessa conversa. Ele odeia que os outros falem dele pelas costas.

EU: Acho que não devia me meter na relação de vocês.

Admito que adoraria me meter, e ser o pivô da separação, nunca fui fã desse quase-casal, mas eu sempre vou colocar a felicidade de um amigo em primeiro lugar, mesmo que isso signifique ele namorar uma menina que odeio. Além disso, seria uma traição da minha parte ajudar a Regina a "terminar" com ele.

REGINA : É sério Cassia, preciso da sua ajuda.

Algumas pessoas simplesmente não entendem um não.

EU: Desculpa, mas não posso compactuar com isso.

Ela continuou mandando mensagens, percebi graças à magnífica barra de notificações. Não visualizei, não preciso responder.

Decidi ignora-la, mas o meu estresse continuou. Gente teimosa me estressa, e estresse me dá sono. Acho a vou dormir, mesmo sendo 17 e 35 e com o quarto bagunçado.





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...