História Quisiera... - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias CNCO, Luan Santana
Personagens Christopher Vélez, Erick Brian Colón, Joel Pimentel, Luan Santana, Personagens Originais, Richard Camacho, Zabdiel De Jesús
Tags Amizade, Amor, Cnco, Luan Santana, Musica, Paixão, Romance
Visualizações 100
Palavras 2.299
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem os erros ortográficos se encontrarem e desculpem o atraso para postar! Minhas florzinhas do coração 💗.

Boa Leitura!!!

Capítulo 14 - Larga ela!


Fanfic / Fanfiction Quisiera... - Capítulo 14 - Larga ela!

- Com todo prazer... - Erick me puxou pela cintura, colando nossos corpos beijando meus lábios.

POV'S Erick

Como era bom o beijo de Rebeca...

- Sai! - ela me empurrou.

- Por que fez isso, se foi você que me

beijou? - perguntei confuso.

- Erick não podíamos... - ela parecia muito confusa.

- Foi tão péssimo assim o beijo? - perguntei preocupado.

- Claro que não! Na verdade foi maravilhoso, só que... que... Erick ainda é cedo de mais para fazermos isso!

- Mas foi um simples beijo! - dei de ombros.

- Cheio de línguas, seu abusado! - sorriu sem jeito.

- Então foi bom... - sorri de lado. - Vamos tomar um sorvete?

- Onde? Nem sei se tem sorveteria por

perto... - olhou ao redor.

- Eu vi uma logo ali, vem. - peguei em sua mão e saímos.

Tudo que eu menos queria naquele momento era que ficasse um clima estranho entre mim e ela, mas graças a Deus nada pareceu mudar entre nós, Rebeca estava me tratando com muito respeito e carinho.

POV'S Rebeca

- Quero esse aqui! - apontou para um sabor no cardápio.

- Açaí com castanha? - fiz careta. - Erick, você não acha que tá brasil brasileño demais? - sorri, pois achei engraçado o quanto ele amou à culinária do Brasil.

- Não! Eu tô é amando tudo, inclusive uma certa brasileira anda bagunçando meus sentidos... - Erick disse olhando fixamente em meus olhos.

- Ai ai, cada uma viu! - sorri desfazendo o clima.

Comemos nossos sorvetes em meio à gargalhadas e algumas selfies que Erick insistiu em fazer comigo. Terminamos de comer e fomos pagar à conta, Erick fez o maior alvoroço quando falei que fazia questão de pagar o que consumi, acabou que ele pagou tudo.

- Gostei tanto de passar essas horas com você... Por mim nunca mais te deixaria sair de perto! - abraçou meu braço.

- Oh menino carente... - beijei o rosto dele.

- Por favor, vem comigo para a fazenda do Luan... Serão somente três dias. - fez beicinho.

- Erick não é tão fácil. - tentei explicar. - E outra, o restante do pessoal não me quer lá... é algo íntimo só para vocês.

- Tá ficando insuportável conviver com aqueles cinco. Renato sempre querendo mandar em mim!

- Mas ele é o seu chefe! - fiz cara de óbvia.

- Eu é que deveria ser o chefe dele, afinal eu é que canto e mostro minha imagem na mídia.

- Você faz parte de uma banda, lembra?

- Sério, tô começando a querer cair fora...

- Não fala isso nem brincando! Muitas pessoas dependem de vocês! Não faça o que outras bandas fizeram!

- Venha comigo para essa fazenda, por favor! - pediu quase desesperado.

- Erick... - respirei fundo. - Erick se eu for e o Renato me expulsar? - franzi o cenho.

- Ele não vai fazer isso! Eu não deixo.

- Já te falaram o quanto você é teimoso?

- Muitas vezes. - sorriu.

- Tá! Eu vou! Mas se eu vê que estou sendo incômodo, volto para casa na mesma hora.

- Obrigada meu amor! - Erick tentou me rodopiar no ar e quase caímos.

- Seu tonto! - gargalhei.

- Você é pesada menina! - respirou ofegante.

- Sou nada! Você é que é fraquinho... - provoquei.

- Palhaçada! - fingiu está bravo.

- Tenho que voltar, meu ônibus para o Rio sai daqui há uma hora! - falei apressada.

- Como vai fazer para irmos juntos para á fazenda? - perguntou.

- Bom, nem sei... - falei sem ideia.

- Você não quer ficar logo comigo? Porque pelo que entendi, hoje vamos pegar um vôo particular para um lugar chamado Mato Grosso conhece? É nesse tal lugar que fica à fazenda o Luan. - Erick passou às mãos no cabelo.

- Preciso inventar uma bela desculpa para minhas amigas e também para meus Pais... - falei pensativa.

- Diz que você encontrou um parente aqui e que vai voltar com ele!

- E para os meus Pais eu digo o que? - franzi o cenho.

- Ah, pra eles eu já não sei...

- Vou com você e depois vejo o que falo para meus Pais. Agora vou indo lá pegar minha mala e falar com minhas amigas, tá bom?

- Tá, eu vou te aguardar no hotel! Você sabe qual é né? - Erick beijou minha testa.

- Sei sim, qualquer coisa te ligo! - falei saindo.

POV'S Erick

Felicidade era meu sobrenome naquele momento... Até que fim eu havia conseguido convencer Rebeca a ir comigo para essa fazenda do Luan. Esses três dias juntos vão ser perfeitos para mim.

- Tava por onde? Renato quase chamou a polícia! - Zabdiel disse vindo ao meu encontro.

- Agora nem respirar ar puro possa mais!

- Erick, por que você tá assim cara? - perguntou.

- Estou cansado para te responder, depois conversamos. - saí para o meu quarto.

Entrei no quarto onde infelizmente eu estava dividindo com Christopher e Richard.

- Por onde você andou? Ficamos preocupados, Erick! - Joel levantou-se da poltrona onde ele lia um livro.

- Me encontrei com a Beca.

- Passaram esse tempo todo juntos? - perguntou curioso.

- Uhum... Rolou até um beijo. - sorri lembrando.

- Nossa... - coçou os cabelos meio surpreso.

- Algum problema? - me joguei na cama.

- Não...

- Vamos embarcar que horas? - perguntei pegando meu celular, para dar uma olhada nas minhas redes sociais.

- O Luan disse que a noite o jatinho dele vai nos levar até Mato Gro... Como é mesmo o nome?

- Mato Grosso.

- Isso!

- Por onde tá o restante dos chatos?

- Chris foi "conhecer" mais a cultura daqui e Rich tá falando com Aaliyah pelo celular.

- O Richard ama tanto essa criança.

- E quem não ama? Ela é uma bonequinha!

- Verdade.

Joel ficou mais um pouco conversando comigo, mas depois foi chamando por Renato para fazer algo que nem me dei o trabalho de querer saber.

POV'S Rebeca

- Essa história de parente tá me cheirando a enrolação... - Maria falou desconfiada.

- Amiga acredita em mim.

- Seus Pais não vão brigar mesmo? - Raquel perguntou preocupada.

- Não, qualquer coisa me resolvo com os mesmos.

- Okay então, só toma cuidado tá!

- Sim! - abracei elas.

Um táxi já estava me esperando para levar até o hotel onde Erick estava. Coloquei minha única bagagem e adentrei. Cheguei na portaria do hotel e dei de cara com Christopher.

- Rebeca? - perguntou retirando seu óculos escuro. - O que faz por aqui?

- Quero falar com o Erick, sabe onde posso achá-lo? - perguntei ajustando minha mochila nas costas.

- Provavelmente no quarto... Não é querendo ser curioso, mas vocês estão ficando? - sorriu malicioso.

- Não falo da minha intimidade com estranhos, desculpa! - sorri forçado saindo de perto dele.

- Em que posso ajudar? - um recepcionista perguntou.

- Estou a procura de um hóspede, Erick Brian.

- Espere um minuto, vou interfonar para o quarto do mesmo. - respondeu usando o telefone.

Demorei alguns segundos para ele liberar minha passagem. Subi para o andar de Erick e o mesmo veio me encontrar na porta do elevador.

- Até que fim! - Erick me abraçou.

- Encontrei o Chris lá em baixo...

- O que ele falou?

- Nada, apenas quis saber se estávamos ficando.

- Ele não tem nada haver com isso, perguntou de entrometido que é!

- Cadê os outros meninos? - perguntei curiosa.

- Estão no quarto, quer vê-los?

- Sim.

Erick me puxou para dentro do quarto e estavam todos jogados na cama com seus celulares.

- Beca! - Zabdiel correu em minha direção. - Fico tão feliz de te ver!

- Como é fofo esse garoto! - beijei o rosto dele. - Oi Rich! - acenei para o loiro.

- Olá, meu anjo! - Rich me abraçou também.

- Tá faltando um, cadê o Joel? - perguntei sentindo falta do mexicano.

- Ele foi no quarto buscar um carregador.

- Ata.

Sentei na cama com os meninos e logo o papo fluiu perfeitamente, conversamos sobre diversos assuntos.

- Vamos comer? Tô com fome... - Zab disse passando a mão na barriga.

- Vamos? - Erick acariciou meu ombro.

- Não quero ser vista com vocês... - sorri sem jeito.

- Por que não? - Rich franziu o cenho sem entender.

- Têm fãs pelo hotel inteiro e vai que alguma delas olham ou até mesmo fotografam, vai ser uma tormenta só.

- Rebeca tem toda razão. Não é bom que vocês causem polêmicas, isso prejudica a imagem da banda. - Renato alertou entrando no quarto.

- Tô pouco ligando para imagem! - Erick começou com as patadas.

- Erick! - o repreendi.

- Estou começando a perder minha paciência com você Erick, me desafia mais uma vez e eu ligo para sua Mãe! - Renato avisou sério.

- Sim, senhor general! - Erick debochou saindo do quarto.

- O que tá deu nesse menino? - respirou cansado.

- Dêem um tempo para ele, isso é apenas mudança de fase!

- Virou psicóloga desde quando? - Joel franziu o cenho.

- Não é preciso ser psicólogo para saber quando uma pessoa quer chamar atenção... - sorri amigável.

- Beca tem toda razão! - Zab me abraçou de lado. - Podemos comer agora, pessoal?

- Podemos.

- Vão primeiro, depois desço! - falei.

- Tá né.

Todos deixaram o quarto.

POV'S Joel

Descemos para o restaurante do hotel para comer algo, olhei em meu celular e marcavam exatamente 15h30.

- Querem o que? - Richard perguntou analisando o cardápio.

- Bolo de chocolate e uma coca! - Zab foi logo dizendo.

- Eu quero dois sanduíches de frango com saladas e dois sucos de uva! - falei.

- Quanta fome Joel, pediu tudo em dobro! - Richard brincou.

- Eu pedi contando com a Beca, vou levar o lanche para ela no quarto. - expliquei ajeitando meus anéis.

- Erick não vai gostar disso... - Zab murmurou.

- Posso saber por quê?

- Ele tá muito afim dela, todo mundo que chega perto o Erick surta!

- Beca é amiga de todos nós.

- Concordo contigo, mexicano! - Rich jogou um lencinho de papel em mim.

- Quem avisa amigo é! - Zab deu de ombros.

Assim que os lanches chegaram tratei de ir logo deixar o de Rebeca.

- Entrega para a senhorita! - sorri com uma bandeja na mão.

- Ei! Não precisava se incomodar Joe... - sorriu amigável.

- Incômodo algum.

- E os outros? - perguntou mordendo o sanduiche.

- Estão comendo... E o Erick apareceu? - sentei na poltrona.

- Ainda não, mandei mensagem, mas ele não me retorna!

- Ele deve ter ido tomar um ar...

- Verdade...

- Rebeca?

- Fale.

- Você ainda tá chateada comigo? - perguntei receoso.

- Chateada? Joel você nunca me fez nada.

- Eu omiti sobre o plano de Chris e Erick...

- Esquece isso. Passado é passado.

- Tem certeza? - dei um sorrisão.

- Claro.

- Posso te dar um abraço?

- Só vem! - me puxou para seus braços.

- Amigos?

- Sempre! - beijou minha bochecha.

Rebeca era única! Como pode ser tão delicada e forte ao mesmo tempo? Conversamos sobre tantas coisas que nem percebemos às horas passarem.

- Que horas são? - Beca perguntou bocejando.

- 18h00, precisamos nos arrumar. - falei levantando da cama.

- O Erick ainda não apareceu... - ela disse com ar de preocupação.

- Vou vê se Renato sabe dele! - beijei o rosto dela saindo do quarto.

Quando saí do quarto dei de cara com Erick.

- Onde você esteve? Todos ficamos preocupados, principalmente a Beca!

- Precisava organizar minhas ideias... Foi mal.

- Foi péssimo. Mas tudo bem. - fui em direção ao meu quarto.

POV'S Erick

Entrei no quarto e me deparei com Rebeca de toalha.

- Onde você estava? - perguntou preocupada.

- Esfriando a cabeça. - respondi hipnotizado em suas curvas realçadas pela toalha branca.

- Que foi? - Rebeca franziu o cenho.

- Toalha bonita essa sua... - sorri sem jeito.

- Essa toalha é do hotel. - sorriu.

- Jura? Nunca prestei atenção!

- Bom, vou colocar uma roupa. - falou pegando algo na mala.

- Aí mesmo? - mordi os lábios.

- Vou colocar no banheiro... Ô Erick você tá me comendo com os olhos, garoto? - cruzou os braços indignada.

- É... Que... Poxa Rebeca você tá uma gata somente com essa toalha!

- Pois saiba que eu já estou com roupas íntimas por baixo, seu safado!

- Nem sou! - fiz careta.

- Ata, sei... - gargalhou indo para o banheiro.

(...)

Fazia meia hora que chegamos no Aeroporto e o piloto do Jato do Luan disse que já já levantamos vôo.

- Tudo bem? - sussurrei para Beca que estava triste.

- Meu Pai disse horrores para mim! - mostrou o aparelho celular.

- Lamento por isso... - abracei ela.

- Erick, sua Mãe no telefone! - Renato nos interrompeu.

- Espere aqui.

- Tá.

POV'S Rebeca

Erick havia ido atender a ligação de sua Mãe enquanto eu fiquei afastada, apenas observando o lindo céu estrelado de São Paulo.

- Mil estrelas por um sorriso seu. - Joel disse me assustando um pouco.

- Meu sorriso é tão valioso assim? - sorri de fraco.

- Não faz ideia de como é... Mas o que aflige seu coração? - perguntou olhando no fundo dos meus olhos, querendo me decifrar.

- Tantas coisas... Na verdade eu não sei explicar.

- Notei que você e o Erick estão em uma conexão forte.

- Ah o Erick é incrível... - sorri lembrando dos recentes momentos que vivi com o cubaninho.

- Ele está apaixonado por você, sabia? - perguntou colocando às mãos no bolso de sua calça.

- Ele me disse...

- Você acredita?

- Sinceramente nem sei... O Erick apesar de ser crescido no tamanho, ele tem uma mentalidade de adolescente.

- Infantilidade você quer dizer?

- Quase isso... Joel veja as birras dele com todos vocês, o Erick quer chamar atenção.

- Isso impede que você goste dele?

- De forma algum! Ele é especial para mim, sério, o Erick é de um carisma único.

- Acho que acabei de entender tudo... - Joel me lançou um olhar indecifrável.

- Que?

- Você tem sentimentos pelo Erick, porém não quer assumi-los de forma alguma.

- Eu não falei isso. - cruzei os braços.

- Nem precisa falar, seus olhos espelham tal sentimento! - sorriu amigável. - Eu apoio vocês dois sabia? - me puxou para um abraço.

- Para de imaginar coisas, senhor das bandanas... - sorri beijando sua bochecha.

- Larga ela! - Erick ordenou, nos assustando.


Notas Finais


Quero o desabafo de vocês! O que acharam??? 🤔

Erick apaixonado?

Rebeca confusa?

Joel na jogada?

Chris perturbando?

Essa Fazendinha do Luan promete!

Prometo que continuo logo! Beijos e até o próximo 😙😙😙.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...