História R. I. P. 2 My Youth (Taekook) - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Namjoon (RM), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys, Bts, Depressão, Drama, Jungkook, Kookv, Namjoon, Suga, Suícidio, Taehyung, Taekook, Vkook, Yoongi
Visualizações 134
Palavras 950
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Seinen, Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Self Inserction, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


PF LEIAM AS NOTAS FINAIS

Obs.: Me desculpem pela demora, os últimos dias foram horríveis

Capítulo 20 - O destino


Fanfic / Fanfiction R. I. P. 2 My Youth (Taekook) - Capítulo 20 - O destino

Os olhos de Tae se arregalaram. Mas não me arrependi de ter dito aquilo. Eu precisava lidar melhor com aquele sentimento, e como já tinha tentado de outras formas, só me restava contar a Tae na esperança de poder concretizá-lo. E assim meu amor seria realmente dele. Já era dele... Mas ele podia aceitá-lo e fazer de mim a pessoa mais feliz do mundo. E eu nunca teria sequer a esperança de isso acontecer se não me abrisse e dissesse a ele o quanto eu o amava. Já tinha se tornado parte de mim. E uma parte irremovível, não como um membro do corpo, que eu podia perder em um acidente. O "acidente" mais maravilhoso da minha vida foi ter encontrado o Taehyung.

"Peraí, Jungkookie... Você... Você me ama?"

Respirei fundo.

"Eu sei que isso envolve uma série de compromissos. E certezas. Mas-"

Ele me interrompeu.

"Eu te amo."

Meu coração quase parou. As lágrimas vieram aos meus olhos. E apesar de saber o que aconteceu com o meu corpo naquele momento, ainda não sei descrever o que senti. Um profundo misto de sensações. Minha cabeça começou a doer horrivelmente, mas eu me sentia livre, feliz, quase eufórico. 

Soltei o ar duma vez.

"Você me ama?"

"Amo. Eu te amo, Jungkook."

Ele me amava... Senti vontade de segurar o rostinho lindo dele e dizer: "Você sabe mesmo o que é o amor, meu bebê? Não tem problema se não me amar, eu te amo... Quando eu digo que amo, eu tenho certeza. Você tem certeza? Eu sempre vou ser seu. Eu tenho certeza".

Comecei a chorar de novo. Aquele momento... Eu tinha estrutura psicológica praquilo?

Ele se jogou em cima do meu peito e passou a mão pelos meus braços. Fez "shiiiiiiiiu..." pra mim.

"Tá tudo bem, meu amor. Calma. Vai ficar tudo bem. A gente não precisa se preocupar agora. Não precisa resolver nada agora..."

Fechei os olhos e tentei controlar a respiração. Quando abri os olhos, dei de cara com um lindo sorriso retangular, a coisinha mais única e mágica da vida. Beijei a testa dele. 

"Você tá melhor?"

Assenti.

"Mas tô sentindo dores pelo corpo... Muitas dores."

"É da depressão."

"Por que você conhece tanto essa doença?"

"Porque minha avó tinha. E o Yoongi tem também... Já sou amigo dele há um bom tempo."

"Tô me sentindo exausto."

Ele passou a mão no meu peito, beijou meu ombro. 

"Vai passar."

Ficamos nos olhando bem de pertinho. Eu adoro observar o rosto dele. A pintinha no nariz. A pálpebra dupla dum lado só! E a boca rosinha, a sobrancelha bem desenhada. E quando ele ri?! A risada dele... E quando ele tenta não rir mata a gente de rir. Ele é um evento. Quando ele aparece triste, dá vontade de socar o mundo e dizer ao safado que pare, que não magoe essa alma preciosa.

Tae estava pensativo. 

"Você tá pensando no quê?"

"No quanto você faz eu me sentir seguro."

Sorri.

"Eu achei que agrediria a próxima pessoa a me dizer 'eu te amo'. Achei que nunca mais acreditaria, que lutaria  contra com todas as forças. Mas vindo de você é tão natural, tão bonito. Você me disse que me amaria mesmo que eu nunca pudesse retribuir. Você tirou de mim a descrença no amor. Como alguém pode agradecer?"

"Não precisa agradecer. Basta me dar um tiquinho de amor em troca..."

Tae riu.

"Meu Deus, Jungkook... Você quase me jogou daquele telhado quando eu disse que estava te seguindo. E agora estamos aqui abraçados, na mesma cama, se declarando assim. Eu vou chorar."

"Será que foi o destino?"

Ele franziu o cenho.

"Não acredito em destino. Quem seria tão cruel a ponto de escrever histórias como as nossas?"

"Estaríamos juntos se não fosse por elas?"

Ele pensou um pouco.

"Até que você tem razão. Por um lado. Eu aprendi coisas que de outra forma não aprenderia."

Ele ficou triste.

"Se eu pudesse arrancar essa tristeza que você sente, Tae..."

Ele sorriu, balançou a cabeça em negativa.

"Não seria demais pra você? Eu queria poder curar você, me sinto um idiota inútil por não poder."

Nos abraçamos forte. Ele me apertava com aflição. 

"Tae... Eu não queria dizer isso, mas... Estar longe de você era o que estava me corroendo. Com a gente se ajeitando aos poucos, tudo vai ficar bem. Já te disse..."

Ele me segurou e olhou pra mim bem decidido. 

"Kookie. Você estava assim por causa de mim? Por que não me procurou?"

"Você já sabia o que eu sentia por você. Se eu estava definhando, por que não disse que me correspondia?"

Ficamos nos encarando meio minuto, até que ele sorriu.

"Estamos brigando? Eu fui um idiota. Achei que era uma coisa muito séria e que precisava ser no momento certo. Como se eu soubesse o time e o mood ideais pra qualquer coisa, eu nunca fui bom nisso."

"Você estava com medo. Não era?"

Ele ficou calado e depois me olhou meio tímido.

"Você quer saber a verdade, Jungkook?"

"Claro."

"Eu me sinto feliz por estar aqui, entre os teus braços e por ter falado a verdade... Mas ao mesmo tempo..."

Os olhos dele ficaram cheios de lágrimas.

"Eu, por dentro, estou implorando a você que não me machuque."

Como eu queria pegá-lo no colo, colocá-lo num potinho e garantir a ele que jamais, em nenhuma hipótese ou circunstância, eu seria capaz de magoá-lo...

Alisei o rosto de Taehyung e beijei seus lábios como se pudessem quebrar se eu colocasse muita força.

"Eu te amo mais do que a mim mesmo, Tae. Eu vou guardar teu coração junto com o meu. Eu nunca vou te ferir nem te causar mal algum."

Dias depois...


Notas Finais


Queria que vocês escrevessem nos comentários o nome pelo qual vcs gostariam de ser identificadas no capítulo final da fic (Não é o próx, mas pf coloquem logo aqui). Pretendo agradecer a cada uma por nome e quero conhecer vcs. Obrigada por tudo. Beijos. Boa noite 😘💗


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...