História R. I. P. 2 My Youth (Taekook) - Capítulo 21


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Namjoon (RM), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys, Bts, Depressão, Drama, Jungkook, Kookv, Namjoon, Suga, Suícidio, Taehyung, Taekook, Vkook, Yoongi
Visualizações 116
Palavras 1.188
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Seinen, Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Self Inserction, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Vou postar outro em seguida. Prestem atenção, PF 💕

Capítulo 21 - A ex


Fanfic / Fanfiction R. I. P. 2 My Youth (Taekook) - Capítulo 21 - A ex

Eu e Taehyung nos víamos todos os dias. Estávamos em um namoro tão cheio de paz. Voltei a comer e dormir bem. Sonhava com ele todas as noites. Eu era sorriso pra cima e pra baixo. Às vezes nós nos reuníamos com nossos amigos pra jantar e cantar. Eu gostava de preparar as refeições pra ele, vê-lo dormir. Voltei a escrever, até falei com Yoongi e Namjoon sobre trabalhar em um CD. Me sentia bem. Ele estava bem também.

Entre mim e Tae, só faltava uma coisa. Ainda não tínhamos transado. Não que não quiséssemos. Não nos sentíamos preparados. Eu lembro de quando passamos da fase de nos beijar com carinho e dar as mãos com carinho. Chegamos à fase de nos deitar juntos e ficarmos ansiosos pra nos tocar com tesão. Eu queria muito fazer amor com ele, descobrir o corpo dele inteiro, fazê-lo delirar de prazer na minha boca, na minha mão, dentro de mim ou fora, como ele quisesse. Era o que eu mais queria. Mais e mais intimidade. 

Tae, certo dia, tomou um banho e se deitou apenas com uma toalha cobrindo as partes íntimas dele. Estávamos na casa dele, eu tinha ido ajudá-lo com uma faxina. Eu estava exausto. Mas vendo Tae praticamente me convidando, tive que me apressar. Fiquei duro só de ver ele deitado tão sensual. Corri pro banho e me lavei depressa. Quando entrei no quarto, ele olhou pra mim com um sorriso no olhar. Deitei por trás do seu corpo e abracei-o. Agarrei o peito dele e beijei seus braços. O cheiro dele era muito bom. Sua pele, macia. Ele passou as pernas uma pela outra e eu coloquei minha coxa direita sobre a dele. Ele virou seu rosto e pediu minha boca, chupou meus lábios devagar. Se virou pra mim e passou a mão na minha bunda, deslizou a língua pela minha. 

Meus pelos estavam arrepiados. Minha respiração, acelerada. Eu queria fodê-lo, tomá-lo imediatamente. Mas não consegui. E notei que tinha algo muito errado comigo. 

Taehyung reparou que eu não estava na mesma vibe que ele. Fiquei sem saber o que dizer. Ele provavelmente tinha se preparado pra transar comigo, e eu o decepcionei totalmente. 

Ele continuou me beijando e depois se contentou em apenas me abraçar. Encostou o rosto no meu ombro e tentou cochilar. 

Quando ele adormeceu, me levantei e fui à cozinha. Que porra tinha acontecido comigo? Por que eu tinha empacado? Por que tinha vacilado? Eu já tinha feito sexo antes. Quer dizer, nunca tinha penetrado ninguém, nem... Eu realmente já tinha feito sexo? Fiquei pensando comigo e cheguei à conclusão que não, não tinha feito sexo como devia ser feito. Afrodite tinha sido minha única experiência de fato. 

Me lembrei de quando tivera um relacionamento conturbado com uma moça pela internet. Só assim mesmo pra eu fazer alguma coisa. Se sou tímido, imagina antigamente. Era uma história que eu não gostava de lembrar e que até então, o Tae não conhecia. Relembrando alguns detalhes horríveis, percebi como eu era ainda afetado pelas coisas que tinham acontecido. Percebi também que se eu queria que Tae me conhecesse, precisava dizer a ele algo sobre meu passado. 

Depois do jantar, me preparei pra chamá-lo pra conversar. Eu tinha uma história grande pra contar, e queria parar de adiar aquilo. Ele não se sentia tão bem, provavelmente resultado do meu estranhíssimo comportamento à tarde. 

"Tae, meu amor... Eu preciso conversar com você."

Ele engoliu em seco. E eu tive que sorrir, porque... Se ele achou que eu podia terminar com ele, não havia coisa mais absurda.

"Pode falar."

"Eu preciso falar com você sobre minha ex."

Foi estranho pra mim dizer aquela palavra, e estranho pra ele ouvir. Nunca tínhamos falado daquilo. Eu já passara por uma terrível experiência amorosa e ele não sabia nada sobre. 

Tae franziu o cenho.

"Ok. Tudo bem."

Nos sentamos juntos no sofá e eu tomei a mão dele entre as minhas.

"Eu conheci uma garota pela internet."

Ele arregalou os olhos.

"Antigamente, Tae. Não agora."

Ele respirou aliviado.

"Eu fazia parte de uma comunidade pra jogadores de games online. Tinha vários amigos virtuais. E falei uma vez com esse jogador, que eu não sabia se era homem ou mulher. Só descobri depois que era uma menina. Fizemos amizade, e tínhamos vários gostos em comum. Música, games, estilo, etc..."

Taehyung não estava gostando muito de me ouvir falar daquela menina. Dava pra ver pelo jeito com que ele me olhava fixamente, como se analisasse algo.

"Eu me apaixonei por ela e ela por mim. Só vi ela uma vez, e foi sem querer. Em uma feira de jogos em Busan. Não foi encontro marcado, e eu quis enfiar minha cabeça num buraco!"

"Por quê?"

"Ela não era exatamente uma menina. Ela era uma mulher."

"Pedófila?"

"Não sei. Não acho que ela tenha intencionado se interessar por um rapaz novo. Mas ela tinha lá seus 26..."

"Que louca."

"Nós não paramos de nos comunicar."

"Como não?"

"Eu engoli a mentira sobre a idade. Eu estava muito apaixonado e não queria ficar sem ela."

Taehyung ficou nervoso e apertou de leve a minha mão. 

"Depois de algum tempo, combinamos de nos encontrar de novo. Eu estava ansioso pra perder a virgindade e-"

"Jungkook. Essa mulher dormiu com você?!"

"Não. Ela me escreveu."

"Quê? Quem escreve hoje em dia?"

"Pois é. Ela escreveu. De Seul."

"Peraí. Foi por isso que vocês vieram morar aqui?"

"Claro que não, amor. Nós viemos porque meus pais se separaram."

"Tá."

Ele estava à flor da pele. E olha que a parte ruim ainda não tinha começado.

"Ela me escreveu uma carta pra dizer que tinha voltado pro marido e que não ia me encontrar. Que não queria mais contato comigo."

Taehyung ficou calado, me olhando atentamente.

"Do nada, Kookie?"

"Sim." 

"Você sabia que ela era separada?"

"Não, não sabia. Nós falávamos sobre deixarmos Busan e ficarmos juntos depois de eu atingir a maioridade."

"Quê?"

"É... Eu queria ficar com ela. E ela simplesmente me abandonou."

"Você escreveu de volta?"

"Não... Eu guardei bem a carta e procurei o endereço na internet, mas sabia que ela não era burra de colocar um endereço em que eu pudesse realmente encontrá-la."

"O que você fez?"

"Antes disso... Eu preciso que você fique sabendo o que ela me disse."

Ele baixou o rosto e franziu o cenho, não entendeu.

"Ela me disse coisas horríveis. Eu fiquei doente por causa da carta."

Taehyung balançou a cabeça lentamente.

"O que dizia, Jungkook?"

O que dizia... O que será que as pessoas dizem umas às outras quando sabem que não precisarão mais delas? Ou por cinismo ou simplesmente por serem ruins... Às vezes nós encontramos pessoas de natureza tão dúbia, seres humanos tão defeituosos, disfarçados de ovelhas. Verdadeiros sociopatas que mentem com a maior facilidade e usam as pessoas mais inocentes pra satisfazer necessidades deles. Como se a obrigação dos outros fosse servi-los. Eu topei com pessoas incrivelmente secas e frias. E o mais incrível sobre elas é que acham que nunca fizeram nada. Como se desgraçar a vida e o coração de alguém fosse nada


Notas Finais


😥 Pessoas em redes sociais e sites de jogos... A gente sempre acha que conhece elas...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...