História R. I. P. to my youth - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 17
Palavras 1.126
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


hhmmm ok, é a primeira fanfic que eu posto aqui, entãooo espero que gostem :')
(ps: Namjoon que está narrando)

Capítulo 1 - Restarting Again


Namjoon 

Flashback - 12/07/2004


-Qual é Jin, não vale você trapaceou !

-Aceita Namjoon, sou o melhor em jokenpô, beijos.

-Afe, quero revanche, é agora ou nunca !! -O Sr. Kim entra- Oi pai, aconteceu algo ? -Ele parece preocupado.

-Namjoon, temos que conversar, Jin pode nos deixar a sós por alguns minutos ? 

-Claro, Sr. Kim. - ele saí.

-Nam, meu filho, vamos para a América, papai precisa resolver algo por um tempo. De agora em diante, só será você e eu. -Ele aparentava estar cansado e, triste.

-Como assim, pai ? E a mamãe ? O Jin ? Eu não vou ir com você.

-Nam, você verá Seokjin em breve. Enquanto a sua mãe, ela estava dirigindo em alta velocidade e, meu filho, infelizmente mamãe... -Ele começa a chorar.

-Appa, a mamãe está doente ?

-Ela morreu, mas aonde quer que ela esteja sei que está bem. Namjoon, meu menino forte, não chore. Agora sempre que olhar para a escuridão do céu à noite, lembre-se, sua mãe será a estrela mais brilhante.

Abraço meu pai em um ato de desespero, por que isso está acontecendo comigo, mamãe ?

E em um piscar de olhos estava em um carro preto, olhando Seokjin pelo vidro blindado do carro, tudo em minha volta parecia estar em camera lenta, Seokjin chorando era a coisa mais triste que vi em toda minha vida, além do funeral de minha mãe que aconteceu logo após, sem que Seokjin soubesse, apenas eu e meu pai. Por que tenho que abandona-lo, papai ? Por que mamãe nos abandonou, papai ? Minha cabeça está um caos, talvez eu só precise...

Flashback Off

Dias atuais - 04/04/2015

-Cara, você está me ouvindo ? - Jimin continuava me cutucando.

-Oi ? A.. sim, claro.

-Ae ? Então me fale, vai, o que eu e Jeon acabamos de falar ?

-...Foi mal, cara.

-Foi mal ? Foi péssimo, Kim Namjoon ! Porém vou deixar passar desta vez, já que estou acostumado a falar sozinho. Afinal, no que tanto pensa ?

-Nada, só acho legal que estamos voltando à Coréia. Senti saudades de casa. -Dou um leve sorriso.

-Eu também, você finalmente conhecerá minha mãe, Jiminnie !! -Fala Jeon enquanto segurava a mão de Jimin.

Quebra de tempo

-Aaaaa, não acredito que finalmente chegamos. -Estico minhas pernas e suspiro suavemente, já carregando minhas malas e indo de encontro ao táxi, com Jeon e Park.

Este tempo todo fora me fez pensar em tantas coisas, cara, já fazem onze anos que não respiro este ar.

-Que tal irmos a uma cafeteria ou algo do tipo ? Estou cagado de fome, hyungs !! -Resmunga Jeon.

-Conheço um restaurante legal perto de minha casa antiga, mas, primeiro, vamos deixar as malas no hotel.

-Ok, ok. Chato ! 

Depois de algum tempo no táxi, observando a linda paisagem de Seul, peço para o táxi esperar um pouco e vou com os meninos a suíte do hotel, logo deixando as malas em qualquer canto.

-Meu pai tinha mesmo a necessidade de colocar todos nós na mesma suíte ? Que porra. -Resmungo.

-Olha a boca, caralho ! -Exclama Jimin.

-Ata.

Saímos em direção ao restaurante que mencionei mais cedo, a comida de Dona Kim ainda tem um cheiro tão bom, socorro, que nostalgia !

Sento em uma mesa junto aos meninos e espero alguém vir até a mesa nos atender, até que aparece um cara bem familiar.

Eles tinha olhos brilhantes como o sol, e seus cabelos loiros destacavam a cor de sua pele, tinha lábios finos, porém tão rosinhas, e os ombros dele, tão largos quanto os de... Espere.

-Olá, sejam bem-vindos ! O que desejam ? -Ele olha para Jeon e Park com um sorriso, até chegar a minha vez. Ele me encara com seus olhos pretos que, repentinamente se enchem de lágrimas - ...Namjoon ?

-...Chocado... Você conhece esse pitelzinho Namjoon ? E eu achando que você era antissocial. -Exclama Jeon.

-Shiu porra. Seokjin ? -Olho fixamente para o loiro em minha frente e o abraço, o tempo não passou mesmo para ele, continua tão lindo quanto um por do sol, tão lindo quando a luz da lua refletindo o mar. Ter ele em meus braços me fez pensar em tantas coisas, meu coração está acelerado, acho que é câncer, mentira parei.

-...Ai meu deus -Ele me empurra e saí correndo, bem aleatório eu sei.

-An ? 

-Levou um fora do boy -Jimin começa a rir.

-O porra -Olho com raiva para Jimin e, logo em seguida saio correndo.

Não é como se eu fosse esquecer nossos esconderijos do nada Seokjin, na verdade, eles agora são só seus. Mas isso não vem ao caso, eu sai correndo e já sabia aonde Seokjin estava porque conheço este lugar como conheço a palma de minha mão, é bom não esquecer de nada às vezes, mas tem algumas lembranças que preferia que tivessem um botão de delete, seria melhor para mim.

-Jin ? -Vejo o mesmo todo encolhido, com sua cabeça entre as pernas, sentado exatamente aonde costumavamos comer escondidos de sua mãe, eu tenho tantas lembranças boas desse lugar.

Flashback - 20/03/2002

-Aaa não acredito que pegamos um pedaço daqueles bolos que sua mãe faz, tão gostosos !! -Falo eufórico enquanto coloco um pedaço inteiro em minha boca, já começando a mastigar.

-Nem me fala, já fazem oitenta e quatro anos. -Exclama, logo após de devorar seu pedaço de bolo.

Assim como a coisa mais triste, para mim, de se ver, é Seokjin chorando, a coisa mais linda do mundo de se ver, era Kim Seokjin rindo, alguns podem falar que o som que o mesmo faz enquanto ri é estranho, mas eu simplesmente sempre acho tão fofo, me faz querer ouvi-lo por séculos. Ele sorrindo com seus dentes branquinhos e seus lábios tão rosinhas quanto a poupa de um morango, me fazem sentir tantas coisas estranhas.

-Por que 'tá olhando para mim com cara de psicopata, Namjoon ?

-An oi ? Não é nada. -Termino meu bolo.

-Ok, agora vamos sair daqui antes que a mamãe nos pegue. -Ele tenta se levantar, mas como estávamos a horas sentados, suas pernas fraquejam e ele simplesmente caí em cima de mim, com nossas respirações tão perto uma da outra, sinto um arrepio correr todo o meu corpo.

-É... Desculpe. -Ele cora, logo em seguida se levanta, dando um sorriso sem graça, porém tão sexy e fofo ao mesmo tempo.

Flashback Off

Now

Ele apenas me olhou e ficou mudo, com suas mechas loiras para trás, e suas lágrimas, que me cortam o coração. Suas bochechas rosadas me lembravam tanto um morango, por que tão doce ? Por que era tão tentador sempre que olhava para Seokjin ? 

Me sento ao lado dele, logo olhando o mesmo fixamente e, quando me olha de volta, seco suas lágrimas, com meu polegar, que insistem em cair. Ver Seokjin assim, me faz pensar que talvez eu seja o pior monstro do mundo por te-lô abandonado, mas eu não sou, afinal, não tinha escolha, ou tinha ?

-Seokjin, precisamos conversar ! 




Notas Finais


SÓ QUER VRAU, SÓ QUER VRAU SÓ QUER VRAU VRAU VRAU, an oi


Perdoem os erros bebezinhos :'))
Até a próxima, se gostarem lógico.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...