História Rádio KPOP'L 1201 (imagine Suho) - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Chanyeol, Kris Wu, Suho, Xiumin
Tags Exo, Shoujo, Suho, Trabalho
Visualizações 59
Palavras 1.309
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


demorei gente desculpa, deu um leve hiatos mas voltei melhor... espero agradar!!!

Capítulo 6 - Vai um sorvete??


Fanfic / Fanfiction Rádio KPOP'L 1201 (imagine Suho) - Capítulo 6 - Vai um sorvete??

Levantei-me da cama indisposta, dessa vez não queria sair das cobertas, queria apenas esquecer tudo o que aconteceu ontem e passar o resto do dia dormindo para ajudar de certa forma, porém tinha que trabalhar.

            Andei até a cozinha coçando os olhos e abri a geladeira procurando algo para comer já que não tive apetite para jantar na noite passada, para o meu azar só tinha restos de comida congelada e água, o fato de morar sozinha me fazia esquecer com facilidade de fazer a feira com frequência. Bati a porta da geladeira com força frustrada, voltei para o quarto e não estava a fim de me arrumar, vesti uma calça moletom preta e um casaco verde musgo horroroso que eu tinha para combinar com meu humor, o cabelo estava preso como um coque bagunçado e usava um tênis branco e nem aí para minha aparência, uma das vantagens de se trabalhar em uma rádio era não ser vista.

            Entrei de cabeça baixa com o gorro do casaco levantado usando fones de ouvido dando um bom dia quase inaudível na portaria, tinha chegado uma hora antes para ficar sozinha na minha sala e tomar meu café expresso que comprei no caminho em paz rodando na minha cadeira giratória. Passei um tempo rabiscando em um bloquinho quando escuto batidas em minha porta e vi a silhueta de Suho me olhando com uma carinha triste como se pedisse permissão para entrar, apenas suspirei e fiz um movimento com a mão para que o mesmo entrasse.

            -Você não tem um programa para apresentar não??

            -Escolhi um pout pourri de 5 minutos, achei que seria tempo suficiente para vir aqui ver como está. –Ele fechou a porta atrás dele e sentou-se no sofá próximo a mim.

            -Para o que?? Eu estou bem... –Abracei meus joelhos encarando o chão.

            -Eu sei que não está, sua cara de derrota já diz tudo e não gosto de te ver assim.

            -Valeu pela parte que me toca. –Revirei os olhos, eu sabia que tava um lixo... Maltrata mas não humilha né.

            -Eu não quis dizer isso, só fiquei preocupado por ontem... É sério eu quase fui pra cima daquele empresário só que acabaria com o nosso patrocínio que eu consegui arranjar, ele foi um grande filho da p...

            -Já sei, arrisquei tudo depois daquela tapa, mas recebi um email de desculpas daquele homem e do chefe dizendo também que receberia uma quantia maior da que iria ganhar na ajuda da tradução como forma de indenização, mas o dinheiro deles não vai consertar a humilhação que passei. –Eu não passaria por aquilo novamente, não mais!!!

            -Bom qualquer coisa estou aqui para te escutar. –Ele abaixou meu capuz fazendo carinho em meus cabelos, agora pude ver seus olhos brilhantes e seu sorriso reconfortante que me fazia sentir uma paz.

            -Você só tem 30 segundos para que essa música acabei viu. –Ele arregalou os olhos e se levantou de supetão correndo para sair e antes de passar na porta o mesmo voltou e olhou para mim.

            -Quer tomar um sorvete depois daqui para conversarmos mais um pouco??

            -Pode ser.

            -Algum pedido de música específica??

            -hum, uma triste.

            -Sério?? Tinha que ser triste...

            -Vai logo cara. –Ele saiu correndo para a sala dele me fazendo dar o primeiro sorriso do dia, fiquei esperando minha música começar e não tardou a começar, só a melodia já me afetava e me deixei levar pela música “Sorry- The Rose” a cantando. Começou o meu programa e todas as mensagens que apareciam combinavam com o meu estado, se eu queria continuar na bad... consegui!!

            Já ia saindo da minha sala quando recebi uma mensagem no celular:

            “-Me encontre no estacionamento.

                                                           Suho”

            Estranhei o pedido, porém o obedeci. Desci para o estacionamento com as mãos no bolço do moletom o procurando, peguei o celular mais uma vez verificando se ele tinha informado mais o local até que escuto o som de uma moto se aproximando de onde estava, de um estilo esportivo e moderno sua moto era preta combinando com a jaqueta de couro da mesma cor, a viseira do capacete subiu mostrando os olhos negros me encarando.

            -E então?? Vamos lá _____. -Suho me entregou um capacete que estava em seu braço para mim, ainda surpresa com o visual descolado dele subi na sua moto colocando o capacete e depois de dar partida senti meus cabelos ao vento como se aquilo me libertasse.

            O caminho era desconhecido por mim já q foram trinta minutos longe da rádio, assim que paramos que retirei o capacete me deparei com uma sorveteria com um estilo muito “cute”, as paredes tinham cores pastéis listradas e os bancos feitos de madeira com toalhas de renda. Era tudo tão agradável e suave que me trazia paz, abri o zíper do meu casaco e amarrei ele na cintura ficando apenas com um cropped rendado branco, soltei meus cabelos que estavam levemente ondulados para me sentir mais livre daquele clima deprê que eu estava, só que a cara de surpresa do Suho levemente corada ao me ver agora mais a vontade fez meu dia ficar um pouco mais divertido.

            -O que foi Suho?? Acha que é o único que pode ficar estiloso?? -Fiz uma pose bem tosca como naquelas fotos para essas revistas da moda, ele deu um sorriso convencido por finalmente conseguir me fazer se soltar.

            -Nada, só pensei que seria mais difícil te alegrar.

            -Sorvete é sorvete BB!!! -O mesmo riu pelo apelido e abriu a porta para entrarmos, o som do sininho alertou o atendente que até então estava escorado no balcão assistindo clipes fofos que passavam na tela perto dele.

            -Bem vindos ao “Sweet Ice”, fiquem a vontade e o que precisaram estarei aqui!!! -O atendente que devia ter seus 19 anos ou menos por seu rosto aparentemente jovem, o mesmo tinha cabelos castanhos claros e olhos bem puxados meio felinos até em um tom de pretos, o mesmo sorriu para gente bem animado.

            -Escolha o que você quiser. –O cardápio era estampado em um letreiro acima de nós, meus olhos brilhavam com o de uma criança olhando tantos sabores de sorvete e acréscimos.

            -Me surpreenda!!! –Ele pensou um pouco e sussurrou algo no ouvido do atendente, o mesmo sorriu e saiu para preparar o pedido. Sentei em uma das mesinhas esperando, eu peguei o meu celular para ver algumas notificações e percebi que Suho ainda não tinha voltado, levantei o vendo conversar animado com o atendente e logo após veio se sentar comigo.

-Por que demorou??

-Estava conversando com Xiumin, faz um tempo que não venho aqui já que na minha adolescência frequentava muito esse lugar e como trabalhava aqui acabamos virando amigos.

-Perai... Quantos anos ele tem??

-Tenho 28 anos, apesar de muitos ficarem surpresos como você. –O tal Xiumin apareceu na nossa frente com duas casquinhas com o sorvete em forma de flor nos entregando e com uma reverencia saiu. –Espero que gostem.

Eu fiquei estática olhando o mesmo sair que até senti um pingo do sorvete derretendo em minha mão, Suho apenas riu e ficou me olhando. Tomamos o sorvete em silencio enquanto passava musicas fofinhas na TV que tinha lá, nos levantamos pagando a conta que ele insistiu em pagar sozinho e voltamos para onde estava a sua moto, quando já estava colocando o capacete novamente segurei seu braço o encarando.

-Por que me trouxe aqui??

-Achei que iria gostar, sempre me disseram que quando alguém que você se importa está triste um sorvete ajuda só não se fun... –Não deixei o mesmo terminar a frase agarrando o seu rosto roubando um selinho rápido, os olhos dele se arregalaram criando um leve rubor em suas bochechas, ri de como ele ficava fofinho daquele jeito e o abracei rodeando meus braços em seu pescoço escondendo meu rosto lá sentindo seu perfume.

-Você foi maravilhoso, obrigada!!! 


Notas Finais


Mil desculpas mesmo gente, vou fazer d td pra atualizar o mais rápido possível.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...