História Radioactive - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias The 100
Personagens Bellamy Blake, Clarke Griffin, Dra. Abigail "Abby" Griffin, Echo, Emori, Indra, Jasper Jordan, John Murphy, Lexa, Lincoln, Marcus Kane, Maya Vie, Octavia Blake, Raven Reyes
Tags Bellarke, Drama, Romance
Visualizações 4
Palavras 6.799
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - "Gigantes adormecidos"


4 anos atrás-

Octavia-

Corri para a Abby, acabamos de descobrir que Jasper e Maya tiveram um problema com a abate, eles não morreram mas enquanto estavam lá por estarem sentados caíram batendo a cabeça fortemente fazendo com que tivesse um grave sangramento interno impedindo a entrada de oxigênio que já não havia tanto resultando em... Coma! Eles aguentaram por mais um tempo graças a ventilação que teve um problema no exato momento em que caíram, o restante morreu e apenas eles sobreviveram, para todos eles haviam "morrido" pois não havia esperança de que acordassem bem, mas tinhamos esperança, caso acordassem eles teriam problemas mas como conseguimos conter o sangramento ainda na hora que descobrimos os problemas seriam poucos, uma pequena dificuldade em algumas coisas mas logo iria melhorar com a ajuda da Abby... Espero que dê tudo certo!

4 anos depois-

Diyoza-

Começamos a vasculhar a floresta por conta de termos escutado tiros vindo dali!

-Socorro! Me ajudem! -Escutei um dos meus homens gritar!

-Por aqui! -Corri atrás de quem gritava!

Clarke-

Esperava que os outros chegassem depois de fazer uma armadilha terrestre e um homem começar a gritar por ajuda!

-Isso não é certo! -Disse a Madi me olhando cabisbaixa!

-Madi, eu sei, mas é o nosso lar! Seu lar! -Disse a olhando e virei olhando pros meninos brincando! -Fique com seus irmãos, você não precisa ver isso!

-Eu vou ficar com você! Eu já disse! -Disse ela e concordei com a cabeça!

Ela em vários quisitos parecia o Bellamy do lado implicante e determinado até o lado fofo e gentil, ela é uma pequena monstrinha o que me lembra a Octavia e a Raven acho que isso com certeza ela pegou das duas!

-Ele não precisa sofrer! Podemos matá-lo agora, certo? -Perguntou ela olhando pro homem com dó!

-Ainda não! -Disse voltando a olhar o homem pela mira da arma!

Percebi a patrulha de Diyoza a mulher que estava liderando aquele povo chegar, ela parou e pediu para que todos parassem mas seu genocida preferido McCreary continuou! Atirei no cara que se aproximou e McCreary se jogou para perto de Diyoza, não conseguia atirar neles pois gastaria muita bala apenas tentando acerta-los! Vi McCreary levantar atirando em nossa direção Madi correu baixinho indo até seus irmãos e os puxando para não serem acertados e me abaixei ficando zonza com o impacto da arma, não sei que tipo de arma era aquela mas ela era muito forte!

-Madi, você está bem? -Perguntei ao ver ela perto de mim!

Ela concordou com a cabeça e dei um abraço rápido e curto nela, Charlotte e Well's!

-Levante e corra! -Ordenei e puxei ela comigo!

Não ligava se McCreary ou Diyoza visse eu e a Madi correndo!

Diyoza-

-Consiga alguém para eu interrogar! Isso significa vivo, McCreary, entendido? -Ordenei e ele concordou com a cabeça!

Ele chamou o restante do pessoal pra ir com ele e fui até o homem que estava na armadilha!

-Vá para a nave, traga uma maca e um kit de primeiros socorros, agora! -Ordenei olhando pra o Shaw nosso piloto!

-Não sabia que ensinava cirurgia torácica na Marinha! -Disse ele sinicamente! -Talvez se Paxton "Cemitério" McCreary não fosse seu braço direito, ainda teríamos um médico! -Disse ele e atirei na cabeça do homem!

-McCreary ainda é útil e você também, por enquanto! Você vai a guerra com o exército que tem, não com o que deseja! -Disse irritada o fuzilando com os olhos!

-Por que precisa haver guerra? -Perguntou o Shaw!

-Falou como um homem que abriu mão de jatos por espaçonaves! -Disse dando um sorriso sinico pra ele!

-O que posso dizer? Sempre prefiro velocidade à morte!

-E que tal preferir vida à morte? -Perguntei! -Escolhe isso também? Sem esse vale, morreriamos! Eu diria que vale a pena lutar por isso, e você?

Ele concordou com a cabeça e saiu em seguida me deixando sozinha!

Bellamy-

Senhoras e senhores, conheçam a Eligius IV! -Disse a Raven ao chegarmos perto da nave! -Deve ser uma nave de mineração!

-Mineração no espaço? -Perguntou a Harper como se isso fosse ridículo!

-Ouvi histórias, missões enviadas para minerar asteroides ou procurar planetas habitáveis mas isso foi a anos atrás! -Disse ele acreditando que fosse impossível!

-Eles voltaram de alguma forma, significa que devem ter combustível! -Disse não ligando pra qual fosse as histórias que sairia dali!

-Eis uma nave com história pra contar! Parece que um dos motores foi destruído, pelo menos o habitat ainda está rodando! A rotação significa que tem gravidade, desculpe, pombinhos, nada de sexo espacial sem gravidade! -Disse a Raven soltando uma risada olhando Harper e Monty!

-Ali está a estação de ancoragem! -Avisou a Emori!

-Odeio perguntar isso, mas e se ainda estiverem lá? -Perguntou o Monty!

-Já passamos por isso! Se ainda estivessem e vissem uma nave tentando se acostar, nos arremesariam para longe! -Disse Echo!

-Certo, começando a operação convidados indesejados! -Disse a Raven com um sorriso de lado no rosto! -Ligando propulsores em três, dois, um! Emori, assim que eu nos alinhar ao habitat, é toda sua! -Avisou Raven! -Em posição! Certo, estamos alinhados! A nave é sua é igual no simulador!

-Entendido! -Disse ela afirmando com a cabeça!

-Terra-firmes não dizem "entendido"! -Disse o Murphy revirando os olhos!

-Esta diz! -Disse Emori referindo a si mesma! -Inicializando a sequência de ancoragem! -Disse ela enquanto sentíamos a turbulência!

-Estamos muito ferrados! -Disse o Murphy em um sussurro!

-Cala a boca, John! -Disse Emori chamando Murphy pelo seu primeiro nome!

-Por que estamos perdendo o alinhamento? -Disse Raven ficando preocupada!

-Perdi a estabilização! -Disse Emori nervosamente! -Não sei!

-Estamos rápido demais! -Gritou a Raven!

A nave fazia um barulho irritante e balançava sem parar! Agradeci mentalmente pelas crianças não terem de saber como isso é horrível!

-Consegui, voltando para manual! -Disse a Raven enquanto mechia em algumas coisas!

Harper e Monty seguravam suas mãos e Echo segurou a minha fortemente não conseguindo soltar... Imaginei que fosse Clarke no lugar dela e apertei de volta sua mão!

-Certo, espere! -Gritou a Raven!

-Prepare-se para o impacto! Esta muito rápido! -Disse Emori!

Sentimos balançar e tudo ficou calmo mais uma vez!

-Foi divertido! Podemos fazer de novo algum dia! -Disse Murphy sarcasticamente!

Tirei meu capacete e arrumei meu cabelo!

-Vamos encontrar combustível! -Afirmei me levantando e indo em direção a porta da saída da nave! -Sigam-me, tirem o traje no comprimento de carga!

•••

Saímos conseguindo observar melhor o local, foi saindo um de cada vez e mesmo sabendo que Clarke não iria sair me veio um desgosto e saudades por ela não ter saído também!

-Vamos, precisamos ir rápido! -Disse voltando a atenção ao pessoal!

-Não sabemos o que vamos encontrar! -Disse Echo puxando sua espada!

Havia um barulho repetitivo ao abrirmos a porta!

-Isso é muito irritante! -Disse o Murphy andando mais rápido possível!

-Se houvesse alguém aqui desligaria, certo? -Perguntou a Harper!

-Não você! -Escutei Raven interromper a Emori de seguir em frente! -Deveria ficar na nave e fazer um diagnóstico completo! Foi um impacto forte, precisamos saber se houve danos!

-Eu posso ficar e ajudar! -Murphy se ofereceu!

-Como? Fazendo piadas idiotas? -Perguntou Emori sarcasticamente!

-Não me culpe por ter ferrado tudo em sua grande estreia, tudo bem? -Disse o Murphy irritado!

-Harper pode ajudar Emori! -Disse enquanto colocava meu braço em seu ombro chamando sua atenção! -Todo resto, vamos, agora!

Ao dizer isso saíram todos rapidamente dali e Emori e Harper foram em direção a nave! Olhei Harper indo pra nave e por as pontas de seu cabelo agora estarem loiras me veio a imagem de Clarke indo em direção a nave com as crianças... Seguimos caminho procurando onde que fosse o combustível, para que pegassemos e saíssemos!

-Este lugar é como um labirinto! -Disse enquanto olhava o caminho que íamos! -"Nenhum prisioneiros a partir daqui".-Repeti o que li em uma porta!

-Prisioneiros? -Perguntou a Echo!

-Prisioneiros de trabalho! -Disse o Monty! -As missões de mineração eram perigosas, eles mandavam pessoas que julgavam descartáveis!

-Isso não me soa estranho! -Disse o Murphy fazendo o povo que já morou na Arca olhar pra ele!

-Relaxe, os ancestrais deles eram prisioneiros há 100 anos! Os descendentes nessa nave de transporte são sobreviventes, assim como nós! A ponte é por aqui, vamos! -Disse a Raven apontando a lanterna na direção!

Seguimos o corredor e vimos uma porta explodida!

-Parece que alguém esqueceu a chave! Sorte grande! -Disse a Raven e viu a área de computação ao entrar!

-Algo ruim aconteceu aqui! -Disse olhando ao redor!

-Monty! -Gritou a Raven!

-Ajudo você a acessar o manifesto e os mapas da nave para descobrirmos onde guardam a hidrazina? -Perguntou o Monty vindo em sua direção!

-Sim, mas antes vamos desligar o alarme! -Disse Raven já mechendo no computador!

Ela desligou facilmente e nós nos sentimos aliviados por o barulho ter cessado!

-Sistemas de combustível... Consegui! -Disse o Monty em outro computador!

-Cadeira do capitão! -Disse o Murphy sentando em uma cadeira grande e confortável!

-Essa nave não funciona com hidrazina! -Disse a Raven olhando o computador! -Nunca poderiam armazenar o bastante para uma missão longa!

-O que é, então? -Perguntei!

-Parece hitlódio! -Disse Raven olhando com uma cara confusa em direção ao computador!

-Deve ser pra isso que mineravam, energia muito eficiente... -Disse Monty! 

-Me poupe da aula de ciências, podemos usá-lo para aterrissar ou não? -Perguntou o Murphy!

-Claro, se quiser explodir todas as células do seu corpo! -Disse a Raven revirando os olhos em seguida dando um sorriso com a cara emburrada de Murphy!

-Raven! -Chamei e ela me olhou dando a resposta que queria escutar!

-Mas não se preocupe, só porque a nave não usa hidrazina, não significa que não tem a bordo! -Disse a Raven!

-A nave menor! -Sugeriu o Monty chamando a atenção de todos!

-Transporte de curta distância! Teriam que ter um fornecimento de reabastecer! -Disse a Raven enquanto procurava algo no computador mordendo seus lábios nervosamente! -E a multidão vai à loucura! -Brincou ela ao ela conseguir achar!

-Então temos como descer? -Perguntou a Echo tentando entender!

-Temos como descer...-Afirmou a Raven!

-Não é tudo o que temos! -Disse o Monty e ligou o som ligado ao rádio!

-Não deveria se preocupar conosco! -Disse uma voz masculina!

-LaserCom! -Disse o Monty ligando o rádio de comunicação!

Comunicação a Laser, inteligentes!

-É sério, McCreary! Não perderei mais homens hoje!  -Disse uma voz feminina!

-Nossos rádios foram bloqueados por radiação residual na Terra, mas LaserCom foi projetado para atravessar condições atmosféricas piores! -Começou a explicar o Monty mas apenas prestava atenção no que falavam!

-Podemos falar com eles? -Perguntou o Murphy levantando da cadeira!

-Espere! Não sabemos com quem estamos lidando! -Disse e Murphy ficou quieto escutando!

-Movimentação a noroeste, McCreary, está vendo? -Perguntou a voz feminina parecendo chamar a voz masculina que falava com ela!

-Tenho algo melhor que movimentação, tenho rastros! -Afirmou ao que parece ser o McCreary!

A primeira coisa que me veio em mente foi Clarke e as crianças estão vivos e em perigo, ela era a única pessoa ali que eles poderiam estar perseguindo e Murphy pareceu pensar o mesmo pois me olhou ainda atento ao que falavam!

-Estão caçando nosso povo! -Raven se virou surpresa!

-Não sabemos disso! -Disse Murphy ao perceber o nervosismo que estava!

-Sabemos que não há mais ninguém restante no solo! -Disse tentando pensar que isso era verdade com um nó na garganta para falar apenas isso!

-O que quer que seja, Octavia dá conta! -Disse Echo!

-Dá licença! -Disse Raven indo ao computador do Monty!

-Espere, o que está fazendo? -Perguntei!

-Descobrindo com quem estamos lidando! -Disse ela concentrada no computador!

Clarke-

-Podemos chegar na caverna ao norte, vamos! -Disse a Madi me puxando!

Comecei a sentir uma dor extrema embaixo do meu peito!

-Você está machucada! -Disse Madi parando para olhar!

-Precisamos escondê-la, vamos! -Disse tentando correr junto dela e as crianças!

Bellamy-

-Todas as unidades, estejam avisados! Indivíduo armado e perigoso! -Disse a voz feminina! -Estamos no quintal dela, ela conhece o terreno, fiquem de olhos abertos!

Me veio uma agonia, pode ser Octavia ou Clarke ou quem esteja lá em baixo! Pode ser qualquer uma e podemos perde-la em um piscar de olhos e não posso fazer nada!

Clarke-

-Bem aqui! Precisa entrar aqui! -Disse mostrando um buraco com árvores caídas em cima onde não dava pra ver quem estava ali em baixo!

-Mamãe eu não vou sem você! -Reclamou os gêmeos!

-Eu quero ir com você! -Disse a Madi!

-Não há tempo de discuti isso, Madi, entre, agora! -Disse séria! -Vocês fiquem quietos e obedeçam sua irmã! Eu vou voltar, prometo!

Entreguei minha arma para Madi que me olhou como se não pudesse dar a ela pois ficaria sem nada!

-Preciso que fique escondida, não importa o que aconteça, prometa que irá se esconder e cuidar dos seus irmãos! -Comecei a olha-lá seria!

-Prometo! -Disse a Madi!

-Eu amo vocês! -Disse segurando o choro!

-Nos também te amamos! -Disse Charlotte por todos! 

Eles se aguacharam e joguei a folhagem por cima não dando de avista-los mais!

-Ali! Há algo se movendo! Por aqui! -Escutei alguém gritar!

Comecei a sair dali tentando ir o mais rápido possível!

•••

Bellamy-

-Consigo vê-la! -Pronunciou McCreary!-Continuem, vamos para o sul para interceptá-la!

-Estamos cercando! -Disse outra voz masculina!

-McCreary, ouvimos um tiro! Responda! -Disse a voz feminina! -Disse pra responder, McCreary!

-Relaxa, coronel, disse que íamos pegá-la e pegamos! -Disse McCreary! -Ela é mal-humorada, bonita, também!

-Bom trabalho, traga-a para mim! Temos muito para conversar! -Disse a coronel!

-Precisamos descer lá, agora! -Disse com meus olhos vidrados na tela de áudio!

•••

Clarke-

Eles começaram a me empurrar me levando a alguém ao que parece! Me jogaram ao chão e vi um corpo sendo colocado em um saco ao meu lado, eu senti uma grande vontade de vomitar naquela hora e de gritar para Madi nunca mais vir para cá, para voltar ao deserto e ficar lá com suprimentos para a vida inteira!

-Deixe-me ver o rosto dela! -Disse a comandante Diyoza e McCreary puxou meu rosto para cima pelo cabelo! 

-Só pegou uma? -Perguntou o piloto!

-Só vimos uma! -Afirmou McCreary me jogando de volta ao chão!

-Duvido muito que esteja sozinha! -Disse o piloto e queria tanto pular em seu pescoço!

-Quantos outros estão na floresta? -Perguntou a comandante Diyoza!

Não respondi apenas a encarei e sabia o que ia ganhar mas não abriria a boca! McCreary me deu um murro me fazendo cair no chão novamente!

-Responda a pergunta! -Disse ele me encarando!

Fiquei calada e tentei me virar me preparando pra o murro!

-Ainda não! -Disse Dyoza ao ele pegar minha cabeça para outro murro! -Primeiro, nós rezamos! Protejam o perímetro! O povo dela virá buscá-la, estejam prontos!

-Ela é a nossa única conexão com o que houve aqui! -Disse o piloto em sussurros pra ela achando que não escutava! -Acho que usar McCreary para isso é uma má ideia!

-Ela matou quatro dos nossos! -Afirmou a Diyoza!

-Sim, depois que pousamos em seu vale e tomamos sua vila! -Disse o piloto saindo junto dela e McCreary me levou junto!

-Coronel, o alarme de aproximidade disparou! Não deve ser nada, mas acho...-Disse uma mulher chegando perto de Diyoza!

-Você ativou a Kodiak? -Perguntou a Diyoza!

-Ainda não! -Disse a mulher abaixando a cabeça como se pedisse perdão!

-Temos protocolos de segurança, siga-os! Policial bom, você me acompanha! -Afirmou ela e entrou na casa!

Eles me colocaram em uma cadeira amarrada! Como se não soubesse sair dali! Fiquei quieta e seria olhando apenas para Diyoza que tirava o colete! McCreary me encarou mais um pouco e me deu um murro!

-Pare! Precisamos dela! -Disse o piloto e apenas fiquei com a cabeça baixa!

-Já chega! -Gritou Diyoza segurando o braço de McCreary que agora estava tentando matar o piloto!

-Ele não é um de nós, perdemos quatro homens, e ele nem liga! -Disse McCreary!

-Ele é um de nós, não estaríamos aqui sem o Shaw! -Disse Diyoza nem ligando se eu escutasse o nome de cada um ou o que conversavam!

-Não estaríamos aqui sem mim também! -Disse McCreary largando o Shaw! -Lembre-se disso!

Ela o puxou e achei que ia dar um murro nele!

-Todos temos um papel a desempenhar e estamos todos chateados com a perda de nossos homens! -Afirmou a Diyoza! -Junte uma equipe e procurem os amigos dela na floresta!

McCreary passou com um sorriso sarcástico por Shaw e me lembrei de Murphy quase me tirando um sorriso mas segurei!

-Está vendo isso? -Perguntou ela ao Shaw vendo o sangue no chão!

-Alteração no sangue, como na Eligius III! -Disse Shaw! -Dois sóis, não há necessidade de protetor solar!

-Deve ser como sobreviveram aqui embaixo! -Disse a Diyoza! -Traga um kit de primeiros socorros, câmbio!

-A caminho! -Respondeu alguém!

Ela sentou em minha frente e o rádio começou a falar!

-Estou a caminho... Setor seis!

-Terminando agora!

-Encontrou algo?

-Nós começamos com o pé esquerdo! -Começou Diyoza! -Não fazíamos ideia de que havia sobreviventes aqui embaixo! Como saberíamos? Só estávamos tentando voltar para a casa! Imagine nossa surpresa quando descobrimos que não havia uma casa para voltar e, então, seu povo começou a matar o meu! Sei que entende por que estou chateada! -Parou Diyoza!

-Harris, há um lago a leste! Quando alcançá-lo, vá para o norte e nos vemos na base... 

-Assim como ficou chateada quando tomamos sua vila! Eu não a culpo! Quando o governo fascista tentou tomar minha casa, eu também queria sangue, e consegui! -Disse Diyoza!

-Estamos no lago agora, indo para o norte!

-Ninguém mais precisa morrer hoje! Diga-me o que preciso saber, e podemos chegar a um acordo bom para todos nós! Que tal?

-Talvez ela não fale português! -Disse o Shaw!

-Ela fala português! Ela só quer que pensemos que não fala para abrirmos a boca e revelarmos algo que ela possa usar contra nós! -Disse a Diyoza! -Cada vez que a patrulha se comunica, ela olha pra isso! -Disse ela mostrando o rádio! -Ela está rastreando nossos movimentos, só isso importa! Não quer falar, tudo bem, não fale! Mas veremos como se sente quando encontrarmos quem você protege!

Ela levantou com uma pequena dificuldade e vi uma elevancia em sua barriga!

-Precisa saber que será difícil criar seu filho aqui! -Disse em língua dos terrestres e ela se virou pra mim sem entender, mandou o Shaw sair e veio até mim!

-O que disse? -Perguntou ela intrigada!

-Precisa saber que será difícil criar seu filho aqui! -Disse dessa vez em português a deixando em choque! -Sua barriga e o levantar da cadeira... fácil de perceber! 

Ela saiu com um sorriso e de agora em diante não falaria mais nada...

-Mudança de planos, senhora e senhores, sem mais prisioneiros! Atirem pra matar! -Disse ela ao rádio e a olhei como se não me importasse!

Óbvio que ela ficou brava com o que disse...

•••

Murphy-

-Devagar, Murphy! Isso é combustível! -Disse o Monty!

-Fala sério? -Disse sarcasticamente!- Só diga que estamos no caminho certo! Esse lugar me dá calafrios!

-Estamos quase de volta à baía de ancoragem! -Disse o Monty!

-Está com medo de uma nave vazia, deveria ter mais medo do que nos aguarda no solo! -Disse a Echo revirando os olhos!

-Se ter medo do solo é saber que a Clarke está lá embaixo, eu tenho medo! -Disse e a Echo revirou os olhos! -Além do mais posso me preocupar com mais de uma coisa por vez! Chama-se multitarefas!

-O velho Murphy está de volta! -Disse ela dando um sorriso sinico! -Por incrível que pareça sinto falta de suas piadas bobas!

-Você não conhece o velho Murphy! Nunca conheceu, isso era na época em que eu via o pessoal todos os dias e você não existia! -Disse soltando um suspiro frustrado!

-Por favor, sem briga! Murphy sei muito bem que o pessoal te faz falta mas não caça briga com ela! -Disse o Monty calmamente! -Mesmo que até eu queira matar ela! -Disse ele em um sussurro me fazendo dar um sorriso!

Ele retribuiu o sorriso e verificou se ela não escutou, ela olhava irritada pra mim e não havia escutado o Monty! Pelo menos ele é o sensato que não perdôo ela, acho que apenas aguenta, Clarke sim estaria rindo dessa cena e enchendo meu saco, as vezes faz falta ela me chamar de barata, em falar em saudades acho que o Monty sente falta dela apoiar ele na fazenda de algas... Ainda quando os bebês não nasceram ela ajudava ele na fazenda! 

-Ele está com saudades da fazenda de algas! -Disse dando um sorriso sinico arqueando as sombrancelhas!

-O que quer dizer? -Perguntou o Monty!

-Claramente você preferia que tivéssemos ficado na nave! Só topou porque tem esperança da Clarke estar viva e te ajudar com a fazenda em solo! -Disse dando de ombros e continuando o caminho!

-Quer dizer, onde estávamos seguros, bem alimentados, com água suficiente, amigos, pessoas que amamos? Porque alguém iria querer ficar lá? -Perguntou ele!

 -Qual é, cara? Estamos presos em um tubo de metal há 2.201 dias! -Disse e o Monty me olhou enfim!

-Mas quem está contando? -Perguntou a Echo!

-É verdade e, enquanto cada um de nós trabalhou todos os dias para tornar a vida melhor, aprender coisas, você sentou e não fez nada, afastando Emori por ela ousar aprender algo que a tornou mais útil que você! -Disse o Monty tão calmo que estranhei!

-Diga-me como realmente se sente, Monty! -Disse começando a me irritar! 

-Acho que acabei de dizer! -Disse o Monty!

-Deveria estar animado para voltar ao solo, você sabe que vai encontrar o nosso povo de novo! -Disse como se fosse óbvio!

-Pessoal... Precisam ver isso!-Chamou a Echo!

A Echo nos puxou e paramos em uma sala de criogenia!

-Não acredito! Sono criogênico! -Disse ele indo até a porta da sala boquiaberto!

-Criogênico? O que significa? -Perguntou a Echo!

-Que os prisioneiros ainda estão aqui! -Disse indo até a porta olhar!

O Monty abriu ela devagar e começou a olhar os corpos deitados e congelados!

-Estão todas lotadas, há centenas deles! -Disse o Monty!

-Monty...-O chamei! -Monty! Já temos o combustível, cara! Vamos carregar e dar o fora daqui!

-O Murphy tem razão, vamos! -Disse a Echo e saímos dali o mais rápido possível!

Harper-

-Todos os sistemas desconectados! -Disse Emori me fazendo soltar um suspiro! -Graças a mim!

-Foi sua primeira vez nos controles, não se culpe por isso! -Disse indo até ela colocando minha mão em seu ombro como forma de conforta-la!

-Eu expulsei o John porque ele nunca fez nada para nos ajudar a voltar para casa... Mas, quando realmente importava, quase matei todos nós! -Disse ela se sentindo culpada!

-Talvez ele também mereça uma segunda chance! -Disse dando um sorriso confortável pra ela dando-lhe um abraço!

-É hora de ir! -Gritou o Murphy enquanto chegava! -Harper, preciso do sifão!

Fui lá dentro pegar o sifão que Murphy pediu rapidamente!

-Monty, pode abastecer? Preciso ir avisar Bellamy e Raven! -Disse Echo já saindo!

-Avisá-los de quê? -Perguntei!

-Vou explicar, vá! -Afirmou o Monty!

Murphy-

-Estavam falando de mim, não? -Disse dando um sorriso sarcástico enquanto a Emori chegava perto!

-Não se gabe, John! -Disse ela me tirando um sorriso malicioso!

Sabia que ela estava falando de mim, meu coração pertencia ainda a Raven mas a Emori gosta de mim e eu sei disso e as vezes até machuca saber, mas quem sabe aprendo a gostar dela...

-O que está acontecendo? -Perguntou a Emori!

Monty me olhou preocupado e olhou pra Emori em seguida... Seria uma longa explicação!

Bellamy-

Comecei a mecher no computador vendo os tripulantes que tinham alí! Todos  acusados de assassinos, estupro, roubo, entre outras coisas!

-Incêndio resultando em morte, assalto armado resultando em morte, trezentos prisioneiros, 25 guardas e 12 tripulantes! -Comecei a ler em voz alta para Raven escutar!

-Relaxe, o tataravô Blake era um astronauta com quantos PhDs? -Perguntou ela!

-Quatro? -Disse com um tom meio confuso!

-E quantos você tem? -Perguntou ela! -Ah, espere, eu consegui, o registro do capitão!

-O último registro foi há mais de 100 anos, reproduza esse! -Disse olhando a tela da Raven!

-Pois não, capitão! -Disse ela brincando!

-Preciso ser rápido, a nave foi comprometida!-Começou o vídeo -Os prisioneiros descobriram sobre a Ordem 11! Usaram uma explosão no motor a estibordo como distração...-O vídeo começou a travar e víamos a explosão na porta -A maioria da tripulação já está morta, estão prestes a tomar ponte! Escutem-me, com o dano do motor, levará décadas, senão mais, até conseguirem voltar para casa, tentei desabilitar o sono criogênico, não consegui!

-É o bastante, capitão!-Reconheci a voz, a mesma do rádio mais cedo!

-Se a Eligius conseguir voltar à Terra, exploda-a no céu! Não podem permitir que Diyoza arme a carga, estão me ouvindo? Eu disse exploda-a...-Disse ele antes de cortarem sua garganta!

-A ponte é sua, tenente! -Disse outra mulher!

-Você disse que não mataria a tripulação! -Disse um garoto!

-Eu disse que EU não mataria, você fez o certo...-Disse ao que parece ser a Diyoza dando ênfase no eu! -Não me esquecerei, agora faça seu trabalho e nos tire daqui, tenente! 

Vi ela desligar o vídeo e a Raven encrédula com o que viu!

-Sono criogênico? Ele disse que tentava desativar o sono criogênico... Bellamy cuidado! -Gritou Raven me fazendo olhar pra trás!

Um cara começou a partir pra cima de mim e graças ao treinamento diário na nave eu conseguia esquivar e bate-lo! Ele enfim conseguiu acertar um murro em mim e vi Raven ir dar um murro nele, ele apenas segurou ela pelo pescoço e deu um murro em seu estômago! Levantei e dei um murro fazendo ele dar alguns passos pra trás ele segurou meu braço e eu segurava o dele, ele me jogou na parede fazendo eu sentir uma dor imensa por ser de metal, Raven enfiou o dedo nos seus olhos fazendo ele gritar de dor mas não me largou!

-Solte-a! -Escutei Echo gritar se jogando em cima dele enfiando a faca em seu estômago!

O mesmo tirou a espada e Echo correu para longe! Peguei um fio que havia ali perto e o inforquei, ele me jogou pra cima dele mas não larguei o fio que agora tirava seu ar, ele deu seu último suspiro e pude enfim solta-lo de minhas mãos!

-Um morto, 299 restantes! -Disse a Raven recuperando o fôlego!

(Autora: Cadê a Clarke nessas horas mano kkkkk tá agora vão continuar lendo!)

•••

Fomos a sala de criogenia passando e olhando cada um dos prisioneiros pra ver se mais algum havia sido aberto!

-Não faz muito tempo, achava que isso fosse magia! -Disse Echo olhando ao redor!

-"Qualquer tecnologia avançada o bastante é indistinguível da magia"- Arthur C. Clarke! -Disse Raven!

-Por quanto tempo podem viver assim? -Perguntei!

-Tecnicamente? Pra sempre! -Disse Raven olhando as cápsulas!

-Ou podemos matar todos, agora! -Disse Murphy vindo até a sala que estávamos! -O que houve com você? 

-Um deles acordou! -Disse a Echo!

-A questão é: como? -Disse olhando para ele!

-Não! A questão é: o que estamos esperando? -Disse ele revirando os olhos! -É sério! Já temos combustível? Vamos desligar o exército adormecido e vamos para casa!

-Não é uma opção, se os matarmos, eles matarão nosso povo, Raven? -A chamei!

-As cápsulas estão todas ligadas à estrutura principal! Acho que ativaram esse remotante a partir do solo, provavelmente depois que acionamos o alarme! -Disse a Raven!

-Se ele não entrar em contato, acordarão mais deles! -Disse a Echo!

-Diria que é um bom palpite! -Disse Raven dando de ombros!

-Vamos seguir meu plano de dar o fora daqui! -Disse o Murphy!

-Bellamy, sabe o que acontece quando esses caras chegam ao solo! Murphy não está errado, isso é um exército! Sei como se sente, mas precisamos de três de nós para matar um deles! Dar reforço a eles quando podemos impedi-los! É um erro estratégico! -Disse a Echo!

-Estamos fora da nave por menos de um dia e já falamos em matar centenas de pessoas! -Disse começando a me irritar!

-Não é assassinato, é sobrevivência! -Disse Murphy! -Se não morrerem já, morreremos depois! Se a Clarke estivesse aqui...

-Clarke não está aqui! -Gritei irritado!

-Exatamente! Ela deve estar morta para que possamos estar vivos, Bellamy! -Gritou o Murphy irritado! -É assim que fazemos! Perdemos pessoas, okay!

Sei como Murphy se sente pois por muito tempo ele se apegou as crianças... Ele se culpa por eles nunca terem mandado sinais avisando estarem vivos!

-Talvez não! -Avisou a Raven! Podemos deixá-los aqui assim, bloqueando o sinal do solo para que não possam acordá-los! -Explicou a Raven!

-Eles têm uma nave, podem voltar e fazer à mão! -Disse Murphy!

-Pode conectar para que possamos matá-los remotamente? -Perguntou a Echo!

-É complicado, mas possível, por quê? -Perguntou a Raven!

-Por segurança, "Abaixem as armas ou apertamos o gatilho"! -Disse pensando melhor! -Quanto tempo precisa para tornar possível? -Perguntei chegando perto do computador que Raven mechia!

-Não sei, mas topo! -Disse a Raven começando a operação!

-Espere, Murphy! -O chamei! -Quero saber o que pensa!

-Acho que é um risco! -Disse ele parando e encostando na porta!

-Tem razão, é mesmo, mas a Clarke não morreu para vivermos e voltarmos para o solo cometendo os mesmos erros! -Disse e ele concordou com a cabeça!

-Então é isso, vamos ser bonzinhos! -Disse ele dando um sorriso sarcástico!

Raven soltou uma risada baixa e ele deu uma piscada pra ela saindo dali!

•••

Clarke-

Estava de cabeça baixa e olhava ao redor irritada! Já era noite e comecei a lembrar da Charlotte e Well's que só dormem depois de uma história e Madi que só consegue dormir depois do beijo de boa noite! Vi Shaw chegar perto colocando água em minha boca, até que fim hidratada!

-Qual é? Que mal dizer o seu nome pode causar? -Perguntou Shaw se agachando e dizendo baixo apenas para mim escutar, não falei nada apenas o encarei! -Acredite ou não, essa é a melhor conversa que tive em mais de 100 anos!  -Disse ele me dando um sorriso simpático me lembrando de Lincoln e da primeira vez que o vi! -Eu era um coroinha em uma igreja como essa! Saginaw, a uma duas horas de Detroit, na minha Harley, fazia em uma hora, cara, que saudade sinto daquela moto mais do que sinto de muita gente!

-Alguém saiu correndo daquela caverna! Harris, cuidado com as costas! Entendido, indo interceptar!

Eu ia falar algo mas ao escutar isso me chamou a atenção e percebi que shaw estudava minhas feições! Meu coração começou a disparar e minha respiração ficou ofegante!

-Que rapidinha! Podemos cruzar com ela no lago, vá para o oeste! Mudando de direção agora! Espere, esqueça isso, ela está indo a norte, está na mira!

-Não! Ela é só uma criança! -Gritei!

-Ela fala! -Disse a Diyoza revirando os olhos!

-Por favor! -Pedi ofegante!

-Aguardando ordens!

-Quanto mais estão na floresta? -Perguntou a Diyoza!

-Ninguem! Apenas eu e ela! -Agradeci mentalmente por ela não sair com a Charlotte e Well's! -Eu imploro, diga pra não atirar!

-Atire quando quiser! -Disse ela ao rádio!

-Entendido! Ela foi atrás daquelas duas pedras, falk, encontre-a do outro lado!

-Eu sei onde eles estão! -Disse ao perceber pra onde ela iria! -É nossa área de caça de verão, ela está levando-os a uma emboscada!

-Eu a vejo, estou adentrando, dê cobertura! -Quem dizia agora era McCreary!

-Me escuta! Se não pararem agora, eles vão morrer! -Disse começando a ficar angustiada!

-Estou vendo-a, vou entrar!

-Acredito nela! -Disse o Shaw e o encarei por um tempo!

-Se deixa-la ir, eu conto tudo! -Fiz uma proposta!

Sabia que não era uma armadilha ela apenas faria eles de bobo e voltaria a caverna ficando com os gêmeos!

-Todas as unidades, recuem, câmbio! -Disse a Diyoza! 

-Se recuarmos, ela escapará, vou atirar! -Disse o McCreary!

-Falk, se McCreary desobedecer, atire na perna dele! -Disse a Diyoza!

-Harris, se Falk desobedecer, atire na cabeça dele! -Disse ela e sua expressão não era nada boa!

-Recuando! -Disseram e um alívio me invadiu!

-Verifique se não há armadilhas, câmbio! -Disse a Diyoza!

-Filha da mãe, outra armadilha de urso, quase pisei nela! -Disse um cara!

-Se continuar dizendo verdades você sua amiga continuarão vivas! -Disse ela e concordei com a cabeça! -Otimo, vamos começar, comece pelo fim do mundo!

-Qual das vezes? -Perguntei!

•••

Raven-

O bloqueio do solo com a nave teria de ser feita manualmente, alguém teria de ficar aqui, essa pessoa seria eu! O impedimento de ir pro solo era horrível, talvez uma única chance perdida!

-Raven! -Chamou o Bellamy!

-Alguém precisa ficar aqui em cima! -Disse ainda olhando a tela a minha frente!

-O quê? -Perguntou o Bellamy!

-Com o bloqueio do acesso remoto às cápsulas criogênicas, nós também não conseguiremos operá-las, desativar do solo não é uma opção, alguém precisa ficar! -Disse a Raven levantando da sua cadeira e andando em direção a tela de computador grande a sua frente!

-Não, de jeito nenhum! -Discordava com a cabeça! -Fazemos a ameaça daqui de cima no LaserCom!

-Não saberemos se estão acompanhando! Eu cogitei todas as hipóteses só funciona se tivermos alguém no solo!

-Certo, mostre-me como fazer! -Disse angustiado!

-Não posso! há nove medidas de segurança a serem contornadas e ensinar você levaria dias e, conhecendo-o bem, você provavelmente estragaria tudo! -Disse ela dando uma risada debochada! -Tem que ser eu!

-Não vou deixá-la aqui! -Afirmei!

-Eu vou ficar bem! Emori pode levá-lo para baixo, foi para isso que a treinei! Precisa encontrar sua irmã e fazer um acordo de paz com os prisioneiros! Quando todos forem amigos, eles buscarão o povo deles, e eu conseguirei uma carona com eles! -Disse ela dessa vez séria!

-E se a ameaça não funcionar? Você ficará presa aqui, Raven! -Disse pensando nas hipóteses! -Terá que matar 300 pessoas! Já pensou nisso? Não! Vamos pensar em outra coisa! Eu deixei a Clarke para morrer, e eu... Não farei isso de novo! -Senti minha voz falhar ao pronunciar aquele nome!

-Há uma cápsula de fuga, seu idiota! -Disse ela dando um sorriso debochado! -Para o capitão e o primeiro imediato! Quando tudo acabar, se você falhar, eu posso descer nela! Ei, há seis anos, prometi a mim mesma que encontraria uma forma de descermos, Bellamy, esse é o jeito! Por favor, deixe-me levá-los para casa!

•••

-Certo, vamos fazer isso! -Gritei indo até o pessoal!

-Onde ela está? -Perguntou a Emori da Raven!

-É uma questão técnica, mas alguém precisa ficar para gerenciar as coisas daqui! -Disse pra ela e Emori começou a se estressar!

-Que seja o John! -Disse ela irritada!

-Eu disse, é técnico! -Disse tentando acalma-la olhando pro Murphy com dó!

-Eu fico! -Disse o Monty!

-Monty! -Gritou a Harper!

-Chega! -Disse enquanto o segurava! -Precisa ser a Raven! Quando tivermos uma trégua, ela descerá com os prisioneiros! Se falharmos, ela usará a cápsula de fuga da nave, de qualquer forma ela ficará bem! -Disse olhando Murphy que parecia que ia pirar ali mesmo, segurava o choro e passava a mãos toda hora no cabelo!

-Se eu for pilotar sozinha, ela será a única a ficar bem! -Disse a Emori!

-Você consegue, vamos carregar e ir! -Disse passando pela Emori indo até a nave!

Vi o Murphy ir em direção oposta da gente!

-Agora Murphy! -Gritei!

-Eu vou ficar também! A Raven pode precisar de ajuda! O quê? Com a Emori pilotando, é questão de segurança! -Disse ele dando um sorriso sarcástico ao todo mundo olhar pra ele surpreso! -Vejo vocês do outro lado! -Disse ele retribuindo o sorriso da Emori!

Todos ficaram calados por um tempo...

-Se encontrarem a Clarke viva diz pra ela que a barata vai voltar e que o tio Murphy aqui ainda vai encontrar as pestes dela! -Gritou ele arrancando um sorriso de todos nós!

Ele saiu em seguida e começamos a nos preparar! Ele fechou a porta e Emori não parava de olhar pra porta!

•••

Murphy-

Fui a sala de controle onde a Raven estava e a olhei vendo a nave ir embora com um sorriso no rosto!

-A vista não é ruim! -Disse soltando um sorriso sinico!

-Murphy, o que está fazendo aqui? -Disse ela virando imediatamente surpresa!

-Fazendo companhia, de nada, a propósito não sei por que todos estão surpresos se não houvesse uma cápsula de fuga eu entenderia...-Disse antes de ser interrompida por Raven!

-Não há uma cápsula de fuga! -Disse ela com seus olhos cheios de lágrimas!

-O que? -Perguntei surpreso!

-Só disse isso a Bellamy porque sabia que jamais me deixaria pra trás sem um meio de descer! -Disse ela me encarando!

Virei para a janela de vidro que havia lá e fechei os olhos escutando sua risada nervosa!

-Quer saber? Tem razão! Morrer sozinha teria sido uma droga! -Disse ela ainda com um sorriso no rosto!

-É! Morrer com o amor da sua vida deve ser melhor! -Disse dando um sorriso debochado!

-Obrigado! -Disse ela me olhando de cima a baixo!

-Não vai discordar que eu sou o amor da sua vida? -Disse indo atrás dela!

-Você sabe que é o dono do meu coração! -Disse ela soltando um sorriso debochando de mim!

-Filha da mãe! -Sussurrei pra mim mesmo!

Bellamy-

Sentia a nave balançar entrando na atmosfera terrestre, a sensação era estranha e boa, a adrenalina e o nervosismo!

-Ativando os propulsores de ar frio para iniciar a manobra de rolagem! -Disse Emori! -Computador, ligar motores de reforço!

Motores de reforço acendendo, em três, dois, um!

-Abrir pernas de aterrissagem! -Disse Emori ofegante!

Pernas de aterrissagem abertas! 

Barbatanas ativadas!

-Aí vamos nós! -Disse Emori!

Aterrissagem vertical com sucesso!

Tiramos o capacete e os cintos!

-Nós não morremos! -Brincou a Emori!

-Não morremos! -Disse soltando uma risada!

-Celebramos quando Murphy e Raven voltarem ao solo também! -Disse a Echo enquanto revirava os olhos com o orgulho da Emori! -Não sabemos quantas pessoas nos viram! -Continuou a Echo! -Precisamos nós esconder nas árvores antes que cheguem aqui!

-É! -Confirmei!

Saímos da nave com cuidado e caminhamos por uma floresta!

-Está silencioso demais! -Disse a Harper!

-Como vamos encontrá-los? -Perguntou o Monty!

-Não vamos, eles vão nos encontrar! -Disse a Echo!

-Já encontraram! -Disse ao ver dois homens vindo em nossa direção!

-Todos de joelhos! -Gritou um dos homens!

-Tudo bem, não queremos lutar! -Disse levantando as mãos como forma de rendimento!

-Agora! -Gritou o homem!

-Esperem, só queremos conversar! -Gritei de volta!

Clarke-

-Na Arca, ensinaram que a guerra começou como um primeiro ataque chinês, mas estavam errados, começou com uma IA chamada Allie! Sua intenção era reduzir o...

-Coronel, mais cinco hostis, ao menos um está armado! -Disse um homem ao rádio! -Ainda seremos bonzinhos?

-Espere... descubra onde estão e reforce a posição deles! -Disse Diyoza!

Comecei a pensar em Bellamy e o pessoal mas cadê mais as duas pessoas restantes? O pessoal do banker não conseguirão sair assim de uma hora pra outra!

-Você ouviu! Pegue o equipamento! -Continuou Diyoza! -Você não McCreary! -Disse ela antes dele levantar!

-O que disse que aconteceria se mentisse pra mim? -Perguntou a Diyoza!

-Eu não menti! Não sei...-Disse antes de levar um murro na cara!

-Leve-a para fora! Use a coleira! -Disse ela e McCreary soltou um sorriso vitorioso!

-Achei que nunca pediria! -Disse ele brincando com uma mecha do meu cabelo!

-Coronel, ela está cooperando! -Disse o Shaw e não entendi porque ele me protegia!

-Por isso que ela vai viver! -Disse a Diyoza e McCreary chegava perto com a coleira! -Os amigos dela, por outro lado...

Bellamy-

-Quatro de nós morreram, é hora de igualar o placar! -Escutei Diyoza falar!

-Parabéns, um de vocês vai sobreviver! -Disse o homem!

Um tiro acertou o homem ao lado e em seguida uma garotinha veio atirando no homem que apontava a arma! Ela se virou para mim e começou a chegar perto pra me ver!

-Ela é só uma criança! -Disse ainda não conseguindo ver seu rosto pois estava de noite!

-Bellamy? -Perguntou a garotinha e tentava identificar quem era! -Clarke sabia que viria! 

-Madi? -A olhei encrédula indo abraça-la e enfim minha cabeça começou a raciocinar! -A Clarke está viva? 

-Ela está encrencada, temos que ir! -Disse a Madi! -Os gêmeos estão escondidos na caverna, vem!

-E os outros no bunker? -Perguntou o Monty!

-Ainda estão lá! -Disse a Madi cabisbaixa!

-O quê? Não, como assim? -Perguntou o Bellamy!

-Explico no caminho! -Disse a Madi me puxando!

Clarke-

Eles começaram a me empurrar até a porta me jogando da escada que havia pra entrar na casa! Comecei a gemer de dor e McCreary me levantou de uma vez fazendo a dor nas costas aumentar, a coleira tirava meu ar cada vez mais!

-Não faria isso se fosse você, pode queimar seus dedos! -Disse o McCreary atrás de mim me dando o choque!

Minha falta de ar aumentava com os choques cada vez mais... Por favor! Que nenhum dos meus 5 amigos morram!

-Filho da puta! -Disse e cuspi na cara do McCreary!

-Acerte-a mais uma vezes! -Ordenou a Diyoza!

O choque dessa vez foi mais forte, doía cada parte da minha garganta e duvidava que conseguiria falar, sentia o choque descer pelo meu corpo chegando aos pés, cai dessa vez enquanto recuperava o fôlego!

-Não... sei... quem era! -Disse tentando falar!

-Acho que foi clara! -Escutei Shaw falar pra Diyoza!

-Pode ter razão! Mas, só por precaução,acerte-a de novo! -Ordenou novamente a Diyoza!

Dessa vez eu jurava que iria morrer, ouvi um barulho de motor e o choque parar, pude ver uma luz branca e se não fosse as pessoas ao meu redor falando acharia que teria morrido! Me levantei um pouco de dificuldade pra ver quem era, o carro estacionou a pouco de mim mas ainda não conseguia ver direito! Vi Madi no volante...

-Madi! -Comecei a me arrastar e só conseguia dizer tudo em um sussurro!

Vi alguém sair e não era Madi! O Jipe saiu e tentei imaginar quem seria a sombra masculina e alta que estava ali! Ele começou a chegar mais perto quando a luz bateu em seu rosto e quanto tempo eu não via o seu rosto! Sua barba está feita e o cabelo mais comprido que da última vez!

-Estou desarmado, só quero conversar! -Escutei a voz de Bellamy me fazendo estremecer!

Comecei a chorar e dessa vez de alegria!

-Conversar? -Perguntou a Diyoza! -Me dê um bom motivo para não matá-lo onde está!

Naquela hora minha vontade era de correr e pular em seus braços mas estava fraca pra isso! Ele me olhou e seus olhos brilhavam!

-Que tal eu lhe dar 283? -Perguntou ele! -É o número de pessoas do seu povo que morrerão se nós não fizermos um acordo! -Disse e ele mostrou uma caneca!

Comecei a tentar me arrastar até ele mas não conseguia à não ser chorar! Ele fez um sinal e o Jipe foi embora com Madi e agradeci mentalmente por isso!

-Parece justo! Duzentas e oitenta e três vidas por uma? Ela deve ser muito importante para você! -Disse Diyoza!

-Ela é! -Disse ele me dando um sorriso confortável!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...