1. Spirit Fanfics >
  2. Rafael-Zorro Do Asfalto >
  3. 02

História Rafael-Zorro Do Asfalto - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - 02


Nicole, 20 de Abril de 2021

Mais um serviço de babá que ia sobrar para mim. Tinha que ir pra um bairro menos rico de Osasco, um bairro de Youtubers, buscar o carro que comeu minha cunhada, mais uma vez o Chefe fez essa de trazer para a família algum idiota que saí com as suas filhas.

Dois anos atrás, numa festa muito louca eu conheci a Lana intimamente, a filha do meio, a mais rebelde entre as três. Bebi muito aquela noite para comemorar uma corrida ganha, misturei tudo que vinha pela minha frente e o resultado foi desastroso, aí tive que me juntar a família. Não me arrependo nunca disso, transar bêbado é foda pra caralho.

Nunca tive uma vida ruim, totalmente o contrário. Meus pais ainda são casados, moram no Rio de janeiro, vivo aqui sozinha já faz mais de seis anos, tenho um apartamento alugado numa zona mais pobre, vinte e um anos, muita experiência e vivo muito bem.

O Chefe é cabeça dura, não aceitou muito bem a ideia da filha dele ser lésbica, mas hoje em dia me trata como uma de suas filhas e eu amo isso.

Não foi fácil deixar o conforto da casa dos meus pais, mas sempre fiz a linha de espirito livre e precisava voar ou ia enlouquecer. Nunca contei a eles o que faço para sobreviver, não somos só corredores, as vezes sobra uns serviços de tirar o "lixo" ou praticar alguns roubos.

Busquei o garoto e o levei até a casa do Chefe, tive que usar meu charme= arma para poder convencer a me ouvir sem reclamar.

Quando chegamos, subi, precisava falar com a Lana.

_Oi- falei entrando e vendo que ela estava sem sutiã- Quer me matar do coração?

_Não, só vim colocar meu biquíni amor.-falou sorrindo, com aquele sorriso que sempre me mata- Trouxe o cara?

_Sim, ele tá lá embaixo ouvindo o sermão dos Deuses.

Seus cabelos eram pretos, estavam quase no fim das costas, ela era muito linda. Magra, um pouco mais baixa do que eu e com o sorriso mais perfeito do mundo.

_Vai pra piscina?-perguntou me olhando

_Vou!

_Quer algo emprestado?

_Quero!

Troquei de roupa rápido sob o olhar de safada que ela fazia ao ver meu corpo nu, só aí descemos. A Lana olhou com um desprezo enorme para o Rafael, deve ter odiado o estilo de cantor de boyband, confesso que também não fui muito com a cara do estilo dele.

Também não posso condenar o cara por ter se metido em toda essa merda, contando comigo, já foram 7 caras e uma garota que caíram nas graças das filhas dele.

Tenho quase certeza de que essa porra é armada só para garantir bons corredores para a sua equipe.

O cara novo não parecia ser do tipo que aguentaria o tranco.

Depois do almoço recebi uma ligação da minha mãe, resolvi ir até o banheiro, lá teria mais privacidade.

_Alô, tá tudo certo por aí?

_Sim, só estamos com saudade,também queria agradecer os dois mil que você colocou no banco.

_Não precisa agradecer!

_Não vai fazer falta?

_Ganho mais que isso por mês, pode aceitar e gastar como quiser!

_Fico feliz em ouvir isso.

_Agora tenho que ir.-falei querendo desligar

_Se cuida e não se mete em confusão, eu te amo!

_Também amo você!-falei e desliguei

Ao sair do banheiro dei de cara com a Lana.

_Quem era no telefone?-perguntou estreitando os olhos

_Ninguém importante, estava ouvindo a conversa?-perguntei sorrindo, queria aliviar a situação

_Só ouvi a parte do "também amo você"!-falou fazendo as aspas e logo depois cruzando os braços

_Deixa de fazer birra, não era nenhuma garota, nunca trairia você!

_Tá bom.-falou seca

_Agora me dá um beijo!

_Não.

_A, qual é? Para com isso.

_O que eu ganho em troca?-perguntou com malícia

_Podemos ir pra minha casa e discutir as condições lá.-falei em seu ouvido

_Tá, vou pegar uma roupa lá em cima e trago a sua de volta.

_Vou te esperar no carro!

O Chefe não queria que fizessemos a casa dele de motel, mas não falou nada sobre a minha. Além do mais era besteira dele querer impedir a filha dele de vinte anos de transar, por que se não fosse na minha casa seria num motel mesmo.

Na garagem dei de cara com a Linda conversando com um ex dela, estavam quase brigando perto do meu carro.

_Atrapalho?-perguntei olhando pros dois

_Não, o Leon já estava de saída.-disse a Linda

_Acho bom mesmo, se o Chefe o ver aqui não vai ser muito bom.

A Linda era a filha mais velha que só se metia em confusão com gente errada, não sei se fazia isso por diversão ou se era só burra mesmo.

Quando o Leon foi embora, ela se aproximou como alguém que quer um grande favor.

_Por favor...-começou a falar mas eu a interrompi

_Não vou contar, que tipo de cunhada eu seria se te dedurasse.-falei sorrindo

_Muito obrigada!

_Só não faz mais essas merdas, seu pai pode mandar matar aquele cara e você sabe bem disso.

_Sei.

A Lana chegou cheirando a rosas, seu perfume maravilhoso.

_Vamos?-perguntou- Aliás, o papai quer falar com você!

_Tá, já tô indo.

Entramos no meu carro, um Fiat Marea preto, estava com vontade de arrancar a roupa daquela garota e a fazer feliz ali mesmo.

Ela me provocava, mexia no cabelo, mordia o lábio e colocava a mão entre as minhas coxas.

_Tô dirigindo, preciso me concentrar.

_Desculpa.-falou com tesão

__O que você quer que eu faça com você?

_Pensei em usarmos alguns brinquedos hoje, o que acha?

_Tenho algumas ideias.-falei sorrindo de canto

Chegamos a minha casa, a levei direto para o quarto.Peguei meu vibrador de dedo, era uma bela arma para aquela situação.

Tirei toda a sua roupa, beijando cada parte do seu corpo, parando para sentir seus arrepios constantes.

Encaixei os dedos nela enquanto subia para poder beijar seus lábios. Mordi seu lábio inferior enquanto ela gemia, era tão sexy a ver com tesão, queria que o momento não acabasse nunca mais.

Parei quando percebi que ela já estava quase lá.

_Por que parou?-pude ouvir a decepção em sua voz

_Você quase me matou no carro, achou que eu ia te deixar ganhar assim tão fácil?

_Não, não me tortura assim, por favor!-falou suplicando

_Tá bom, sua gostosa!

Continuei brincando com ela, dessa vez combinando a lingua e os dedos, senti ela tremer toda nas minhas mão, a sensação é indescritivel.

_Vai ficar aqui comigo? Dormir aqui?-perguntei

Queria ter certeza que ia fuder ela mais vezes.

_Vou.-falou me olhando- Quero que você me foda de novo!

Vou morrer de cansaço, mas não paro até ela estar satisfeita.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...