1. Spirit Fanfics >
  2. Rain and Longing >
  3. Memories

História Rain and Longing - Capítulo 1


Escrita por: Xodott564

Capítulo 1 - Memories


Os tetos das casas em Seul eram cruelmente espancados pela chuva, que mantinha a mesma força que o vento balançando as árvores. As pessoas corriam desesperadas pelas ruas, procurando abrigo em meio à repentina tempestade, que ficava cada vez mais forte em questão de segundos. Em uma das avenidas principais, já deserta por causa do clima nada agradável, caminhava um homem. Em passos lentos, após um dia cruel e cansativo de trabalho, voltava para casa. Estava exausto, só conseguia pensar no prazer que teria ao deitar no colchão macio de sua cama e finalmente descansar a mente e o corpo. Com um casaco de capuz, conseguia ouvir a música alta tocando em seu celular protegido pelo bolso da calça e o tecido grosso de sua camisa, se misturando com o barulho irritante, em sua concepção, que a chuva fazia.

Quando abriu a sua casa, única silenciosa em meio a tantas outras residências barulhentas e chatas, sentiu a paz tomar conta de seu ser. Fechando e trancando a enorme porta da frente, foi direto para o banheiro em seu quarto. Tirou todas as roupas molhadas e colocou em cima da pia, para entrar no box e fechá-lo, ligando a água quente no chuveiro logo depois. A música continuava tocando em seu celular, inúmeras vezes. Welcome to the black parade do My Chemical romance se repetia, em um looping irritante aos ouvidos de qualquer um, menos os de Zhong Chenle. O homem se banhava mexendo a cabeça no ritmo da música e cantarolando a letra em seu inglês embolado e difícil de se entender. Lavou os cabelos, depois seu corpo inteiro, sem pressa alguma para acabar com aquele momento.

Amava aquela música de todo o seu coração. Ela tinha marcado um momento especial em sua vida e ele não iria esquecer daquilo nem se quisesse.

E, mais rápido do que a chuva que caia lá fora, ele se lembrou de como toda aquela palhaçada tinha começado. Aquela noite de domingo também ficaria marcada em sua vida, como algo doloroso e impossível de esquecer. Ele lembrava perfeitamente de estar sentado entre as pernas de Park Jisung, seu namorado na época, assistindo a um filme chato que pediram na escola. Ele também se lembra de tudo que ouviu e presenciou assim que seus pais entraram pela porta da sala. Uma vontade absurda de chorar o atingiu com força e ao som da voz de seu cantor favorito, desabou em lágrimas bem ali, embaixo do chuveiro. Ele lembrava detalhadamente do sorriso absurdamente perfeito do Park. Lembrava do seu corpo perfeito, do seu cabelo perfeitamente liso e de seu rosto que parecia ter sido esculpido pelo mais perfeito dos artistas. Lembrava de como ele franzia o nariz quando estava incomodado, e de como seus olhos se fechavam quando ele ria demais. Também lembrava do seus beijos. Sempre sentia gosto de juventude ao tocar seus lábios com os dele. Se sentia seguro e acolhido junto com Jisung. Mas, tudo foi embora naquela terrível noite que o Zhong queria ter o poder de esquecer. Ele queria poder lembrar apenas dos momentos felizes ao lado da pessoa que tanto amou, mas lá estava a dor constante que ele sentia. Lá estava a tão famigerada saudade. Tinha saudade daquele garoto energético e tímido ao mesmo tempo. Saudade de quando simplesmente olhava para os olhos do outro e sentia como se estivesse no paraíso, protegido de todas e qualquer coisas ruins que pudessem os cercar. Lembrava da segurança que ele passava em cada ato, palavra ou simples olhar. Tinha saudade dos momentos onde podiam ficar sozinhos, tranquilos, num mundo só deles. Ele sentia falta de Jisung.

Com a água escorrendo por todo o seu corpo e se misturando com as gordas lágrimas que eram deixadas de seus olhos, ele lembrou do barulho que escutou. Lembrou de ver seu garoto, o amor da sua vida, caído no chão, sangrando. Lembrou de que seu pai tinha atirado na pessoa que amava por puro preconceito. Lembrou do ódio e desolação que sentiu no momento que se certificou de que Jisung estava morto. Lembrou de ter saído correndo daquela casa, procurando por algo que nem ele sabia o que era. Ele lembrou de ter vagado sem rumo pelo lugar onde tinha conhecido o Park. Lembrou de ver as pessoas dançando naquela balada e de ouvir, em sua própria mente, a música que marcou o primeiro encontro dos dois, a primeira vez que se viram. Lembrou de que aquele dia, foi o mais especial em toda a sua vida. E de que no fim, Jisung só queria que Chenle continuasse vivendo, do jeitinho que ele sempre sonhou e desejou para o outro.

Jisung queria e, sempre deixou claro, que se algo desse errado, era pra Chenle viver. Era pra ele realizar seus sonhos, com ou sem o Park. E, Zhong aceitou o que ele queria. Sem Jisung lá, para lhe dar carinho, atenção e principalmente, amor, enfrentou os obstáculos que a vida trouxe, sem hesitar em momento algum. Ele sentia falta de Park Jisung, mas tinha a consciência, de que teria que viver, por quem amou por anos e, por todas as boas lembranças que a chuva e a saudade traziam junto consigo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...