História Rainy Day - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Tags One-shot
Visualizações 21
Palavras 776
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Rainy Day


Capítulo único 

Era um dia chuvoso, eu estava sozinha em casa porque meus pais tinham viajado. Estava tudo muito silencioso, uma coisa que geralmente não acontecia na minha casa, quando de repente, eu ouço a campainha tocar.

Me levantei para abrir a porta. fiquei surpresa quando abri e vi o Jackson do lado de fora. Jackson era meu melhor amigo, a pessoa que sempre me ajudava em tudo, não sei o que seria da minha vida sem ele.

- Jackson? O que você está fazendo aqui?

- Oi pra você também S/N

Ele me afastou da porta e foi entrando em casa.

- Vim te salvar desse tédio

- Obrigada! mas por que você não avisou que viria? 

- Quis fazer surpresa

Ri baixinho, ele sabia mesmo como me deixar feliz 

- Então, o que vamos fazer? perguntei indo em direção à ele

- Vamos assistir algum filme de terror, faz tempo que não assistimos um juntos

- Ok então, só não vai ficar cobrindo o rosto com medo, como da última vez

- Aquilo foi só porque meus olhos estavam ardendo, e a luz forte estava piorando

- Ah tá bom! falei rindo dele

[...]

O filme estava na metade e realmente estava dando muito medo. Jackson me abraçou, e por algum motivo, aquele abraço estava diferente dos outros. Meu coração começou a acelerar e eu olhei para ele. No mesmo momento, ele também olhou para mim.

- Você está com medo baby? (ele me chamava assim, e eu o chamava de Daddy. Era apenas uma brincadeira que nós tinhamos, nada demais.)

- Sim Daddy, e você?

- Um pouco. O que eu posso fazer para passar seu medo?

- Não sei

- Posso tentar uma coisa, mas não sei se vai funcionar

- O que?

Ele aproximou seu rosto do meu e respondeu:

- Isso

O mesmo iniciou um beijo calmo, mas logo interrompeu.

- Funcionou?

- Acho que vamos ter que fazer mais que isso pra descobrir!

Dessa vez eu o beijei e ele continuou. Começamos um beijo quente, que eu já desejava há muito tempo, mas nunca tive uma chance. 

Ele botou sua mão na minha coxa e começou a apertar. Logo depois, eu subi no colo dele. Senti seu membro duro, e comecei a cavalgar devagar em seu colo. Ele interrompeu o beijo com um gemido baixinho.

- Você gosta disso Daddy?

- Sim baby, eu gosto muito disso

Ele me pegou e me levou até o quarto. Quando chegamos lá, o mesmo me jogou na cama, subindo em cima de mim logo depois. 

- Eu vou te fazer delirar baby

Ele tirou minha blusa, logo depois, meu sutiã e começou a dar pequenos chupões no meu pescoço, descendo aos poucos, até chegar nos meus peitos. Ele chupava um, enquanto apertava o outro. Eu comecei a gemer baixinho.

Jackson foi descendo mais, chegando no meu short, quando tirou o mesmo junto com minha calcinha. Passei minhas pernas sobre seus ombros e logo senti sua respiração próxima à mim, e minhas mãos foram atraídas pelos seus cabelos assim que ele passou sua língua pelo meu clitóris. Sua velocidade foi aumentando aos poucos, e o prazer que eu estava sentindo aumentava junto com ela. Eu gemia cada vez mais alto, senti todo meu corpo esquentar, era uma sensação viciante, não queria que aquilo acabasse. Ele levantou o rosto e olhou pra mim com um olhar sexy.

- Está gostando Baby Girl?

- Sim, mas agora é minha vez de brincar Daddy!

Troquei nossas posições ficando em cima dele. Fui deixando uma trilha de beijos do seu pescoço até o fim de seu abdômen. Comecei a lamber seu membro, logo depois chupando ele, quando Jackson agarrou meus cabelos, me fazendo ir cada vez mais rápido. Eu podia sentir seu membro batendo na minha garganta, estava cada vez mais fundo. Eu ouvia os seus gemidos, e não eram poucos. Interrompi e olhei para ele mordendo os lábios, quando cheguei perto de seu ouvido e falei:

- Me fode Daddy, preciso de você dentro de mim!

O mesmo obedeceu ficando em cima de mim. Ele começou a me beijar ferozmente, introduzindo seu membro dentro de mim, dando estocadas rápidas e profundas. Minhas mãos foram direto para suas costas, arranhando a mesma.

- DADDY, NÃO PARA - gritei

A esse ponto, acho que os vizinhos já sabiam bem o que estava acontecendo, mas eu não me importava, o prazer que eu estava sentindo é indescritível, eu gemia como louca, sentia um tremor passar pelo meu corpo inteiro. Não demorou muito e gozamos juntos.

- Baby, isso foi incrível - falou ofegante

- Não sabia que você era assim tão bom

- Precisamos repetir isso mais vezes

- Sou toda sua, Daddy!

Aquela foi uma noite inesquecível, que me fez querer repetir várias e várias vezes. E essa foi sem dúvidas, a melhor amizade que eu já tive.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...