1. Spirit Fanfics >
  2. Raiva e Amor numa linha muito próxima >
  3. Pervertido!!!

História Raiva e Amor numa linha muito próxima - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Bem pessoal como prometido voltei. Agora que estou de férias vou tentar postar mais capítulos.
Caso ainda não saibam agora tenho um instagram sigam la para saberem mais novidades
o nome é Vinastori_06.

Capítulo 4 - Pervertido!!!


Clara ON

 

-Não grites por favor-espreitou para fora do provador-Droga eles acharam-me! Desculpa-agarrou num casaco e numa barreta puxou-me para o colo dele e beijou-me profundamente. 

 

Os meus lábios ficaram colados nos dele uns segundos até que me consigo soltar e dou um tapa bem forte na sua cara olhando-o como se ele tivesse acabado de se meter na pior embrulhada de sempre.

 

EU: Tás louco…….quem é que pensas que és para entrar num provador ocupada e ainda por cima me beijar a tua sorte é que não quero confusão se não já tinha gritado e chamado um segurança - ele continua a olhar pra mim sem dizer nada - EI!....tas a ouvir o que estou a te dizer - digo acenando a mão em frente aos seus olhos como se ele estivesse distraído

 

R: Desculpa nunca quis fazer isto mas não tive escolha - ele diz e começa a despir as roupas que tinha agarrado antes e tiram o boné da cabeça, voltou a espreitar pela cortina do provador de roupa mas desta vez sorrindo

 

EU: Sim sim pervertido agora sem logo daqui antes que eu me arrependa e te dê uma surra

 

R: Porque? Estás encomodada com a minha presença não me digas que é por eu ser lindo - não acredito que ele ainda tem o descaramento de se atirar a mim como o maior - Ou este foi o teu primeiro beijo? - ele diz e começa a se aproximar de mim me olhando  nos olhos eu instintivamente fui me afastando até sentir a pare nas minhas costas - Parece que toquei no ponto certo né? - após dizer aquilo começo a sentir o meu rosto aquecer e quando percebo estou corada.

 

EU: “o que se passa comigo porque esse tarado esta mexendo comigo…...será que é por ter sido o meu primeiro beijo…..não, não ele não passa de mais uns pervertido babaca que ainda por cima me roubou o meu primeiro beijo” - penso e parece que acordo de um pensamento profundo e volto ao meu normal  agarrando-lhe no ombro e dou com o meu joelho nas suas partes baixas se é que me entendem - Acho que me estou a arrepender de não ter gritado agora podia estar a rir de ti  seu pervertido.

 

R: Calma!!!Calma, estava só brincando - ele diz ajoelhado com uma expressão de dor no rosto fazendo com que se viesse um sorriso no meu rosto - Não sei porque te ris coisas desta não se brincam…...queres me deixar sem filhos ou que não era preciso tanta força - ele diz choramingando mais uma vez

 

EU: problema da tua namorada não meu…..pra próxima pensa antes de abrires a boca para dizeres merdas - digo enquanto visto a minha roupa e saio do provador indo em direção á saída da loja 

 

Recebo uma mensagem da minha tia dizendo para ir ter com ela ao local combinado para voltarmos para casa. 

 

                       

(....)


 

    Chego a casa e vou logo para o quarto estava cansada nem fui jantar simplesmente adormeci. Quando acordei já era outro dia e hoje iremos visitar o meu avô no hospital então estava ansiosa.


 

                        (....)

 

Já se passara uma semana desde que cheguei aqui. O meu avô já tinha saído do hospital mas ainda estava em casa pois não conseguia andar bem então tinha que fazer fisioterapia para se recuperar, por isso ficava em casa com o meu irmãozinho fazendo companhia enquanto eu ia trabalhar no restaurante com as minhas tias. Trabalhar lá até que não era mau fazia coisas simples até, como passar a loiça por água e pôr na máquina de lavar, depois secar e por no balcão para serem guardados nos armários que ficavam do lado de fora da cozinha. Também fazia coisas como descascar verduras e ir buscar alimentos há  dispensa sempre que necessário que era o pior para mim  pois tinha que passar pelas pessoas todas para lá chegar. Contudo ainda consegui fazer uma amiga ela chamava-se Joana e já trabalhava lá a alguns meses, nós dávamo-nos super bem para duas pessoas que se conheceram a alguns dias, mas ela era incrível,por isso gostava dela ela até me ajudava quando me mandavam ir buscar algo há dispensa como sabia que eu não gostava de passar pela multidão toda que tinha no restaurante ela ia por mim. Já estava a me habituar a tudo o que se estava a passar e ainda bem pois só facilitava a minha vida.


 

Rui ON

 

Já se tinham passado alguns dias desde o incidente no centro comercial mas mesmo assim não consegui esquecer aquela rapariga e perguntava-me se nos voltamos a ver. Mas isso era só o melhor pois o pior era que desde esse dia o meu pai obrigou-me a trabalhar na empresa como castigo até o verão acabar.

 

*Flashback ON*

 

P/R: Onde é que tinhas a cabeça, queres estragar a minha reputação…….eu avisei-te para não faltares e o que tu fazes foges dos seguranças pelo shopping - ele olha pra mim muito chateado e senta-se à minha frente - Muito bem tu não queres te casar não é - assento positivamente com a cabeça sem olhá-lo nos olhos - Ok então prepara-te para passares o verão inteiro a trabalhar na empresa.

 

R: Mas pai ……

 

P/R: Nem digas mas nada se não te queres casar vais trabalhar na empresa o verão inteiro já está decidido - ele diz e retira-se  


 

        *Flashback OFF*

 

E aqui estou eu acabando de chegar a casa depois de mais um dia exaustivo na empresa. Podia simplesmente ignorá-lo?  Até podia mas prefiro não o fazer mas vale trabalhar na empresa do que casar com uma interesseira mimada qualquer. 

 


Notas Finais


Obrigado por lerem e comentem o que acharam
Vemo-nos na proxima semana UM Beijão grande pra todos e XAUUU!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...