História Raps e Poemas - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 8
Palavras 224
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Luta, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 4 - Pode Vir


Pode tentar

Meu jeito mudar

Minha visão tirar

Do meu caminho cegar

Dos meus princípios arrancar

Mas vai sabendo que está destinado a falhar.

Tarde demais, pra mudar...

...Alguém que custou até aqui caminhar.

Tarde demais, pra me julgar...

...Suas ofensas passaram por mim como ar.

E seu eu cair?

Quem vai me levantar?

E se eu ruir?

Quem vai me curar?


Não importa, é, eu te falo assim!

O mal que você me der, não vai chegar a mim!

Todo o seu mal, eu transformo em bem.

Quem pode me julgar, sou eu e mais ninguém!

Pode tentar me fazer cair

Pode tentar me fazer ruir

Falo apenas, Pode vir!


Sou livre para ser, quem eu quiser ser, por direito.

Seguir o caminho, que eu achar ser o certo.

Você não é e nunca será perfeito.

Toda escuridão, com minha luz enfrento.

Ela brilhar como meu respleendor, farei o que deve ser feito.

Saiba apenas, que nenhum dos seus golpes não mais vão mais me machucar.

Pois sei o quão horrível deve ser julgar os outros sem mesmo se julgar.

Saiba que mesmo se eu falhar....

Nunca vai me conseguir me apagar.

Eu sou feio, burro, fracassado, doente e alguém que você deve atacar?

Escute bem agora, o que vou te falar....


Não importa, é, eu te falo assim!

O mal que você me der, não vai chegar a mim!

Todo o seu mal, eu transformo em bem.

Quem pode me julgar, sou eu e mais ninguém!

Pode tentar me fazer cair

Pode tentar me fazer ruir

Falo apenas, Pode vir!





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...