História Rarity and Prodigy - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Black Pink, Girls' Generation
Personagens Jennie, Jessica, Jisoo, Taeyeon, Tiffany, Yuri
Tags Jensoo, Taeny, Taeyeon, Tiffany, Yulsic
Visualizações 276
Palavras 3.058
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - III. I Kissed a Girl.


Fanfic / Fanfiction Rarity and Prodigy - Capítulo 4 - III. I Kissed a Girl.

Jennie Kim era possivelmente a única líder de torcida daquela escola que não tinha interesse algum nos jogadores de futebol metido a modelos.

Seu interesse estava mais focado nas garotas; não as líderes de torcida em si, eram todas suas amigas e Jennie preferia pessoas menos superficiais—mesmo ela mesma sendo uma. Não pensava que fazer parte das Cheerios lhe servia como um grande crédito no geral, apenas em seu histórico, mas mesmo assim costumava ser arrogante e isso talvez se desse ao fato de que cresceu como o centro das atenções, tinha padrões de beleza altíssimos e uma postura que gostavam de titular como badass.

Ela era uma, afinal.

‘’Jennie, finalmente,’’ Lalisa aproximou-se ao avistá-la na entrada da escola. ‘’Tiffany está esperando a gente no ginásio. Nova coreografia e tudo mais.’’

Jennie suspirou e a acompanhou.

‘’Yay, começando o ano com tudo...’’

...

‘’É basicamente isso,’’ terminou Tiffany ao demonstrar pela terceira vez consecutiva a nova coreografia. ‘’Podemos mudar algumas partes caso tiverem ideias mais fortes e criativas.’’

‘’Acho que podemos fazer o Toe-Touch ao invés do Pike no final, Fany,’’ sugeriu Jennie indo até o centro do ginásio e refazendo os últimos passos da coreografia. Contou ‘’1,2,3,4’’ audivelmente e juntou os pés ao colocar ambos os braços para cima no formato de um V. Logo depois cruzou os braços à sua frente, flexionando os joelhos e respirando fundo antes de descruzá-los e começar a saltar, continuando com ‘’5,6,7,8’’ e elevando-se cada vez mais até que seus braços formassem um ‘’T’’ e seus dedos tocassem a ponta de seus sapatos no salto. Um Toe-Touch perfeito.

Tiffany parecia satisfeita com a sequência final e o grupo agradeceu internamente por aquilo, ainda sentiam a exaustão do treino do dia anterior. Estavam prestes a começar novamente toda a coreografia quando Irene passou pelas portas do ginásio em seu traje esportivo e prancheta em mãos.

Puxando a caneta de trás de sua orelha começou a chamada sem se importar em cumprimentá-las com um bom dia, meninas. ‘’Hyoyeon,’’ a loira acenou minimamente. ‘’Jennie.’’

‘’Aqui.’’

‘’Lalisa,’’ Irene observou a loira mais alta acenar para si animadamente e voltou seus olhos para a prancheta, ignorando-a. ‘’Sunny.’’

‘’Presente.’’

‘’Tiffany.’’

‘’Sempre presente,’’ respondeu alegremente.

‘’Yoona.’’

‘’Aqui,’’ murmurou Yoona sem muita empolgação.

‘’Yuri,’’

‘’Presen—‘’

‘’Okay, vamos lá,’’ apressou-se jogando a prancheta sobre a arquibancada e pegando o seu megafone. ‘’Preparei a coreografia pra hoje, espero que estejam bem descansadas porque é provavelmente a mais pesada que vocês irão treinar.’’

‘’O quê...’’ Yuri franziu o cenho.

‘’Ah, merda,’’ choramingou Jennie encolhendo-se quase em prantos.

‘’Mas, treinadora...’’ Tiffany se pronunciou. ‘’Eu preparei a coreografia como a senhora normalmente indica e já treinamos algumas vezes—‘’

‘’Ótimo, então já estão aquecidas para a real coreografia,’’ interrompeu Irene apontando para o centro do ginásio. ‘’Vamos, temos muito pouco tempo pra todo o treino que temos pela frente.’’

Tiffany respirou fundo profundamente; Deus sabia o quanto ela havia trabalhado duro para aquela coreografia e no fundo sentia uma pequena, muito pequena, mas viva esperança de que teria a chance de mostrar seu talento como atleta por trás daquele uniforme tão superficial.

‘’Treinadora,’’ chamou com hesitação. ‘’A senhora poderia ao menos me deixar te mostrar? Vai valer a pena, eu prometo.’’

Irene sequer pareceu escutá-la, apenas continuou caminhando até onde costumava se sentar para explicar a sua coreografia. Com isso, Tiffany deixou que suas esperanças evaporassem como pó e recolocou a sua máscara de impassível.

As outras garotas, no entanto, continuaram a choramingar.

‘’Mas—‘’

‘’Treinadora—‘’

‘’Por favooor—‘’

Irene ignorou todos os resmungos e tranquilamente ligou seu megafone, gritando nele: ‘’Agora!’’ e começando o cansativo treino rotineiro.

‘’É aquela,’’ apontou Tiffany enquanto apoiava a mão no ombro de Jennie, que encarava em uma distância segura a estranha garota. ‘’Ela parecia ser a mais ingênua de todos eles, minha intuição raramente está errada. Você sabe o que fazer.’’

A capitã sussurrou suas últimas palavras para a sua vice—era como um mini diabo incentivando Jennie a fazer o que não deveria, a diferença do habitual era que ela, na verdade, se divertia com aquilo.

‘’Boa sorte.’’

‘’Não vou precisar,’’ assegurou Jennie seguindo até a sua missão mais-que-possível.

A medida que se aproximava ajustou sua mini saia e puxou o top para baixo, por mais que soubesse que as chances daquela garota ser gay fossem tão baixas quanto a de Hyoyeon ser não lhe custava tentar. Precisava jogar com todas as suas cartas ou Tiffany acabaria lhe colocando na base da pirâmide caso falhasse.

Jisoo estava prestes a terminar de reorganizar o seu armário, colocara a última apostila e tirava sua foto do ano anterior quando a portinha fora fechada bruscamente e a foto em sua mão fora tomada tão rápido quanto.

‘’Oh, fofa... como nunca notei antes?’’ murmurou para si mesma ao observar a fotografia Polaroid da morena tímida e sorridente.

‘’Um,’’ Jisoo engoliu a bola de ar que parecia extremamente desconfortável em sua garganta e se esforçou para respirar fundo. A vice-capitã das líderes de torcida estava oficialmente falando com ela e só existiam duas possíveis razões para aquilo; ou ela havia se insinuado para um dos jogadores de futebol ou olhara para Jennie de uma maneira superior—procurou no fundo da sua mente a memória de ter feito algumas daquelas duas coisas, entretanto não se lembrava de nada parecido, sequer tinha coragem de olhar para ela assim tão de perto, quanto mais flertar com algum dos garotos populares ou até mesmo desafiá-la. ‘’Desculpe, pode... me devolver?’’

‘’Eu sou Jennie,’’ apresentou-se inesperadamente com educação. ‘’E você?’’

Ela estranhou toda aquela cena, mas retribuiu a gentileza. ‘’Jisoo.’’

‘’Jisoo. Bonito,’’ Jennie direcionou pela primeira vez aqueles olhos para ela. Eram felinos e intimidantes como os rumores descreviam, tinham um brilho superior—como os olhos de um gato—e, honestamente, naquele momento Jisoo queria apenas ter continuado invisível como nos últimos dois anos. Jennie estar falando com ela não era de maneira alguma um bom sinal. ‘’Então, eu soube que o Coral Kpop reabriu?’’

Jisoo desviou os olhos para a sua foto nas mãos da cheerleader e assentiu, ‘’Sim, ontem.’’

‘’Legal. Você vai participar das audições, Jisoo?’’

‘’Eu não preciso, já faço parte.’’

‘’Oh, interessante. E vem cá... vocês já tem data pra, tipo, alguma performance pública?’’ Jennie não desviava os olhos dos dela, sabia que daquela forma conseguiria lhe arrancar respostas diretas, mas o fato de que a garota sequer conseguia lhe encarar por mais de dois segundos dificultava tudo.

‘’Hm, não sei... por quê?’’

‘’Nada, eu só estava pensando aqui... tenho algumas sugestões pra vocês, acredito que iria atrair a maioria dos alunos, ouvi falar que estão precisando de mais membros.’’

‘’Estamos,’’ Jisoo pressionou os lábios—não sabia o por que de Jennie Kim estar parecendo tentar lhe ajudar, mas toda ajuda seria bem-vinda, como Taeyeon lhe dissera. ‘’Quais as suas sugestões?’’

Jisoo pensou em abrir seu armário, assim poderia se esconder atrás dele e se sentir mais confortável naquela estranha conversa—o puxou discretamente na tentativa, mas Jennie espalmou a mão sobre ele e o fechou novamente, aproximando-se dela lentamente até que suas costas estivessem pressionadas contra ele. Ela se viu na clichê posição de doramas românticos; a mão de Jennie descansava ao lado de sua cabeça enquanto seu corpo curvilíneo literalmente lhe cobria, estavam tão próximas que Jisoo podia sentir levemente o cheiro de menta do gloss da cheerleader.

’I Kissed a Girl,’’ disse ela finalmente quebrando o desconfortável silêncio e trazendo Jisoo de volta para a realidade.

‘’O quê?’’ murmurou confusa.

‘’A sugestão da música,’’ Jennie controlou o sorriso malandro que estava prestes a delinear seus lábios ao notar que Jisoo de fato havia ficado mexida com a sua proximidade. ‘’I Kissed a Girl.’’

‘’T-Tem certeza?’’ gaguejou a menor desviando os olhos a cada segundo. ‘’Eu não acho que—‘’

‘’Tenho,’’ afirmou Jennie encarando-a de cima. ‘’É uma música gay, vai mostrar que vocês apoiam todo mundo, são acolhedores e essas coisas,’’ sentiu uma imensa vontade de revirar os olhos, mas se conteve. ‘’Por que não sugere pra líder de vocês?’’

‘’Um, é, parece uma boa ideia, tudo bem...’’ murmurou encolhendo-se mais contra o armário.

‘’Ótimo,’’ Jennie se afastou abruptamente e lhe estendeu sua foto. ‘’Foi bom conversar com você, Jihoo.’’

E tão rápido quanto surgiu, se afastou, sumindo no corredor lotado e não ouvindo o suspiro aliviado da garota que agora praticamente se apoiava em seu armário.

‘’É Jisoo...’’

‘’Tem certeza que isso vai funcionar?’’ perguntou Yoona sentada sobre uma das carteiras. ‘’Quando sugeri uma música ofensiva não quis dizer gay... o que tem de ofensivo em ser gay?’’

‘’Nada,’’ Tiffany mantinha-se ocupada em sua mesa lendo fichas de inscrições para o Clube Cristão—boa parte eram garotos que sem dúvidas queriam apenas uma chance para estar dentro de uma sala cheia de virgens e tentar sua sorte, principalmente com a capitã das Cheerios. ‘’Você me deu a ideia, Yoon, eu apenas a elaborei. Pensem comigo...’’

Yuri, Yoona, Jennie e o resto das Cheerios a fitaram com curiosidade.

‘’O Clube Cristão é um dos mais importantes e conhecidos da escola, o Coral Kpop continua abaixo dele, pensando por esse lado, se cantassem uma música gay seria uma ofensa direta contra o meu Clube e contra as leis de Deus, porque, apesar de tudo, ser gay é pecado,’’ Tiffany encolheu os ombros na direção de Yoona, que balançava a cabeça com os olhos semicerrados. ‘’Dessa forma temos um motivo plausível para denunciá-los e boa parte dos pais dos alunos estarão do nosso lado.’’

Sunny revirou os olhos e encarou Jennie, ‘’Como você não fica ofendida com essas coisas? Eu nem mesmo sou gay e fico.’’

‘’Isso é estranho,’’ Yuri concordou com a baixinha.

‘’Eu não entendo a relação de vocês,’’ Yoona olhava para ambas Tiffany e Jennie com uma expressão clara de que porra é essa? ‘’Vocês são melhores amigas, como diabos isso funciona?’’

‘’Eu respeito a religião dela e a sua opinião,’’ Jennie explicou com um despreocupado dar de ombros.

‘’E eu respeito a escolha dela.’’

‘’Escolha não,’’ corrigiu Jennie.

‘’Ah, é... e eu respeito a sua orientação sexual,’’ repetiu Tiffany de uma forma melhor.

‘’Estranho,’’ Hyoyeon torceu o nariz.

‘’Mas admirável,’’ disse Yuri com um sorriso. ‘’A amizade de vocês é bonita, apesar de serem ambas duas vadias. Eu amo vocês, garotas.’’

Tiffany inclinou a cabeça para a direita e sorriu angelicamente, ‘’Eu amo todas vocês, não poderia ter pedido por minions melhores.’’

‘’Vai se foder, Hwang!’’

Choi Minho imaginava que Taeyeon seria a espécie de aluna que usaria seu uniforme tão impecável quanto aquele seu cabelo—ele parecia cada dia mais loiro e reluzente—, mas a observando de sua cadeira na sala do Coral ele notou que aquela saia parecia estar mais curta do que de fato era, o colete branco que deveria estar sempre fechado estava aberto e a sua gravata estava tão folgada que ia até abaixo de sua cintura.

Apesar de gay ele sabia reconhecer tão bem como qualquer hétero que Kim Taeyeon era uma garota atraente demais para o seu próprio bem.

‘’Okay,’’ Taeyeon pegou uma pequena pilha de papéis de cima do piano e distribuiu para o grupo. ‘’Como estamos começando agora e precisando atrair novos membros, pensei em fazermos um musical que tenho quase certeza que atrairia o tipo de alunos que precisamos para chegar até as Nacionais.’’

Roseanne leu o título no papel e abriu um brilhante sorriso.

‘’Mamma Mia!’’ gritou com animação. ‘’É o meu musical preferido!’’

‘’Então somos duas,’’ Taeyeon apontou para a ruiva. ‘’Vamos começar com Honey, Honey. O solo é seu, Rosé.’’

‘’Meu Deus, meu Deus, meu Deus... está falando sério?’’

Taeyeon riu da expressão desacreditada da garota, ‘’Claro que sim, você tem uma voz perfeita pra música. Que tal aquecermos um pouco?’’

Seohyun já esperava em seu violino, Sooyoung e Jessica correram até a flauta e o contrabaixo enquanto Jisoo apenas caminhou em direção ao violão. Choi Minho ficou com a bateria e Taeyeon se posicionou no banquinho do piano, lançando um de seus sorrisos acolhedores para Rosé que com confiança começara o seu solo.

‘’Honey honey, how he thrills me, ah-ha, honey honey...’’

...

‘’Taeyeon?’’ Jisoo se aproximou com timidez pouco tempo após terminarem de ensaiar três músicas do musical Mamma Mia!.

‘’Ah, oi, Jisoo,’’ Taeyeon desviou a atenção de seu celular para a morena. ‘’E aí, gostando do Coral?’’

‘’Bastante,’’ respondeu com sinceridade. ‘’Me faz sentir como se realmente tivesse um talento, sabe?’’

‘’Você tem e já provou isso várias vezes pra todos aqui—acredite em mim, raramente digo isso as pessoas.’’

Jisoo pressionou os lábios e meneou a cabeça, ‘’Eu acredito, obrigada.’’ Ela hesitou por um segundo, desviando os olhos e raspando a unha no piano enquanto ponderava se sugerir aquilo fosse realmente uma boa ideia.

‘’Tem algo que quer me dizer?’’ Taeyeon se adiantou, prevendo o que a garota queria como a boa observadora que era.

‘’Bom, sim, mas primeiro... teremos alguma apresentação pública na escola?’’

‘’Sim, semana que vem na reunião de boas-vindas que tem todo começo de ano. O diretor Hemsworth me falou que era uma tradição e pensei ser uma boa oportunidade para fazer uma estreia pública e oficial, o que acha?’’

‘’Oh, sério? Eu acho ótimo!’’ Jisoo empurrou para o seu âmago a ansiedade que sentiu ao apenas pensar em se apresentar para um público real e preferiu priorizar o sentimento de gratidão por ser uma das escolhidas a subir naquele palco. ‘’Mal posso acreditar que vou me apresentar pra toda a escola.’’

‘’Não pense muito sobre isso,’’ sugeriu Taeyeon apoiando uma mão acolhedora em seu ombro. ‘’Evite ficar muito ansiosa, tudo bem?’’

‘’Okay, um... era sobre isso que eu queria falar, quando estava no meu armário mais cedo sugeriram uma música pra cantarmos caso fizéssemos uma apresentação pública e me pareceu uma boa ideia.’’

‘’Sugeriram, é?’’ a loira arqueou uma sobrancelha, desconfiada—não muitas pessoas gostavam do Coral e as que o apreciavam preferiam demonstrar seu favoritismo de longe; de preferência uma distância que Tiffany Hwang sequer desconfiassem que qualquer um deles apoiasse a sua volta. ‘’Quem sugeriu?’’

‘’Jennie Kim. Ela faz parte das Cheerios, conhece? São as líderes de torcida da escola.’’

‘’Eu conheço,’’ Taeyeon suspirou discretamente e juntou as peças em sua cabeça sem precisar de muito esforço. ‘’Conheci uma delas recentemente. Qual música ela sugeriu?”

‘’I Kissed a Girl. Ela disse que seria legal porque mostraria que apoiamos todo mundo—hum, e também temos, uh, simpatia? Algo assim…’’

Jisoo analisou Taeyeon desviar os olhos e ficar em silêncio pelo que pareceram cinco segundos no máximo e logo voltar a fitá-la, a expressão tão serena quanto antes.

‘’Certo. Me diz uma coisa, Jisoo... você estuda aqui desde o primeiro ano, né?’’

‘’Sim.’’

‘’Então sabe me dizer quem é a capitã do Clube Cristão?’’

Jisoo estranhou a pergunta, mas respondeu. ‘’Hã, sim, é a Tiffany Hwang, das Cheerios.’’

Taeyeon então sorriu; um sorriso parecido com o de alguém que acabara de pensar em algo extraordinário, e no caso de Kim Taeyeon era, realmente, uma ideia extraordinária.

‘’Quer saber do que mais? É uma ótima sugestão, Jisoo. Obrigada por me dizer, vamos definitivamente cantar I Kissed a Girl na reunião de segunda.’’

‘’Sério?’’ Jisoo praticamente ofegou com a surpresa, ela esperava tudo menos aquele tipo de reação. ‘’Tem certeza?’’

‘’Claro que sim,’’ Taeyeon passou o braço sobre os ombros da garota e a puxou consigo para o corredor. ‘’Vamos colocar esse Coral no topo da hierarquia social dessa escola rapidinho.’’

E como no dia anterior as duas acabaram se encontrando pelos corredores vazios da TAG novamente.

Taeyeon precisara ficar mais tempo por ter que organizar o ensaio do Coral para o outro dia e Tiffany por ter ficado presa explicando o porquê de ter que recusar as inscrições de 97% dos garotos para o Clube Cristão.

Hwang ajustava o seu uniforme de líder de torcida quando avistou a loira virando no corredor e parecendo tão surpresa quanto ela ao vê-la ali.

‘’Você realmente precisa estragar o meu final de tarde todos os dias, né?’’

‘’Hey, Miyoung, eu estava mesmo querendo falar contigo,’’ aproximou-se com um atrevido sorriso nos lábios. Tiffany arqueou uma sobrancelha diante daquilo.

‘’O que você quer? E quem te deu o direito de me chamar assim, idiota?’’

‘’Só queria te agradecer pela ideia,’’ Taeyeon parou de andar quando já estava próxima o suficiente da líder de torcida—próxima demais, diria Tiffany. ‘’Você sabia que a maioria das pessoas costuma esconder seus desejos pessoais atrás de letras de músicas?’’

Tiffany não pareceu entender o que ela queria dizer, ‘’E daí?’’

Taeyeon a encarou daquela forma que a jovem Hwang estava passando a odiar—como se nada a fizesse temer, aquelas íris estavam sempre tão seguras e intensas que causavam um desconforto diferente no âmago de Tiffany.

‘’I Kissed a Girl, sugestão interessante,’’ foi tudo o que disse.

Tiffany devolveu o seu olhar com um confuso por breves segundos antes de entender todo o contexto da conversa.

‘’O que você pensa que está insinuando, Kim?’’

‘’Não estou insinuando nada. Só quis te contar um fato que é verdade entre muitas pessoas, se a carapuça te serviu nesse caso você só está confirmando o que eu desconfiava,’’ Taeyeon tranquilamente puxou sua gravata deixando-a mais solta e folgada, Tiffany observou o ato antes de desviar os olhos para as íris ônix da loira. ‘’Está se escondendo atrás dessa música, Tiffany?’’

‘’O fato de você pensar isso me faz acreditar que ter esse tipo de pensamento é familiar pra você, Taeyeon,’’ rebateu a líder de torcida arqueando uma sobrancelha desafiadora. ‘’Talvez você é que esteja se escondendo.’’

Diferente do que Tiffany esperava Taeyeon não pareceu ofendida com o comentário; ela apenas abriu um sorriso maroto e deu mais um passo atrevido em direção a Tiffany, como se elas já não estivessem próximas o bastante, isso sem quebrar sua troca de olhares.

‘’Não preciso me esconder, Miyoung. Talvez I Kissed a Girl seja como uma trilha sonora pro meu estilo de vida, mas isso não seria da sua conta, seria?’’

Pela primeira vez naquela escola Tiffany estava sem reposta. Entreabriu os lábios em uma falha tentativa, mas voltou a fechá-los se dando por vencida—apenas aquela vez.

‘’Foi o que eu pensei.’’

E com isso Taeyeon se afastou levando consigo a vitória em uma das batalhas da guerra que ela sabia estar declarando contra Tiffany Hwang.


Notas Finais


depois vou tentar focar um pouco na vida de taeny fora da escola, galerinha.
até a próxima! ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...