1. Spirit Fanfics >
  2. Rastros da vida >
  3. Cada papel

História Rastros da vida - Capítulo 1


Escrita por: naymoah

Notas do Autor


SENXUGARAMIDAAAAAAAAAAAAAAAAAA Hoje é aniversário da maior falsa Sehun utted do site e como lembrancinha trouxe essa história bem curtinha dos Sekai não sei mais o que falar estou só o Jongin nesta fic

Capítulo 1 - Cada papel


Sentado na cama, olhando para cada papel posicionado estrategicamente colocado em uma curva de 45°, Jongin pensou mais uma vez se valia a pena fazer aquilo. 

Não era a primeira vez que ele se apaixonava, mas nunca havia sido daquela forma, não como foi com Sehun. Ele não conseguia se lembrar em que momento se viram pela primeira vez, mas Jongin conseguia se lembrar do primeiro encontro que tiveram. 

Era uma tarde tranquila, ainda era primavera e a temperatura não lhe fazia querer andar nu pela casa e nem se enfiar em três casacos, quatro meias, duas calças e cinco luvas. 

Vestido com roupas frescas e calçado com uma sandália de dedo, Jongin subiu a grande rua que o levaria até a casa de Sehun. Ele caminhou enxugando as mãos no tecido da bermuda mais vezes que Vivi latia quando via seu dono com alguém que não fosse o próprio cachorro, nervoso demais. 

Jongin já sabia que gostava de Sehun, mas ainda não tinha coragem de contar, por isso que naquela tarde antes de sair de casa, ele escreveu a mão um recado mal, dando detalhes sobre tudo o que sentia, mas que não sabia como dizer sem parecer que precisava ir urgentemente ao fonoaudiólogo. 

Era um costume que carregava consigo desde muito novo, sempre que ele não conseguia falar, ele deixava suas mãos agirem. 

Suas mãos falavam mais que sua boca, mesmo que às vezes não parecesse ter tanto sentido, mas ainda era melhor do que meia dúzia de palavras ditas em um tom trêmulo. 

Na primeira vez em que eles se encontraram, também foi a primeira vez que Jongin escreveu para Sehun. Não houve nenhuma vez que ele não tivesse deixado de escrever, e agora depois de arrumar cada folha de papel, ele sabia que a única forma de mostrar uma parte daquilo que gritava dentro de seu peito, mas que não saía uma palavra de sua boca. 

Naquela noite quando Sehun chegou, sem entender o porquê da casa estar toda escura, exceto pela claridade que vazava das frestas da porta do quarto, ele sorriu com felicidade borbulhando em seu corpo, sabendo exatamente o que dizer depois de ler cada papel.


Notas Finais


Betagem pela linda @Jeipcy muito obrigada samambaia ESPERO QUE TENHA GOSTADO LUNA e mais uma vez SENXUGARAMIDA


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...