História Real Love Dramione. - Capítulo 25


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Arthur Weasley, Astoria Greengrass, Blásio Zabini, Daphne Greengrass, Draco Malfoy, Fred Weasley, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Jorge Weasley, Lucius Malfoy, Luna Lovegood, Molly Weasley, Narcissa Black Malfoy, Pansy Parkinson, Ronald Weasley
Tags Blinny, Dramione, Hansy, Luny, Rarmione
Visualizações 363
Palavras 1.785
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Magia, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 25 - Strong Decision.


  O jantar havia acabado, todos já se acomodavam na sala, exceto uma certa castanha que se ofereceu para lavar a louça. Harry conversava distraidamente com o restante da família, pareciam estar felizes com sua presença, especialmente Rony que nos últimos dias tornou-se seu amigo :

_ Diga-me Harry, está satisfeito trabalhando em uma empresa ? Pergunta Molly.

_ Sim Senhora, apesar de não ser o que eu queria para mim, estou cada vez mais a me adaptar como um empresário. Responde Potter.

Pansy colocava as mãos sobre a boca para abafar o sono, aquela conversa a estava deixando entediada :

_ Bom se me dão licença, eu vou dormir. Boa noite família, boa noite Potter. Despede-se a morena já subindo as escadas.

_ Te acompanho ! Responde Gina seguindo a prima.

_ Eu sei que pode não ser o melhor momento, mais talvez não haja outro, queria pedir desculpas em nome de nossa família, por tudo que Arthur e Lucio fizeram a você, nós não sabíamos de nada, Hermione está tão magoada. Confessa a Senhora Weasley.

_ Não tem que me pedir isso, como a Senhora mesma disse, não sabiam o que estava acontecendo, quanto a Hermione, ninguém lamenta mais do que eu, podíamos ter sido tão felizes. Responde Potter desviando seu olhar.

_ Talvez ainda possam ser, agora que a Mi se livrou para sempre das garras do mal caráter chamado Malfoy. Incentiva Rony.

_ Rony não seja inconveniente. Pede Molly.

_ Desculpe ! Pede o ruivo abaixando a cabeça.

Hermione havia acabado de lavar a louça, a mesma estava exausta por conta de mais um dia longo de trabalho, não sabia o porque, mas sentia-se fraca e muitas vezes enjoada, coisa que não havia acontecido antes.

A mesma caminhou até a sala, sentando-se no sofá ao único lugar que lhe restará, ao lado de Potter :

_ É mãe pode vir aqui um minuto ? Pergunta Ronald puxando a mãe para outro canto.

O ruivo olhou para Fred e Jorge que entenderam rapidamente o recado, ambos assentiram:

_ Fred temos que terminar aquela coisa importante lembra ? É para amanhã. Diz Jorge.

_ Então até mais Harry, boa noite maninha. Despede-se Fred seguindo o irmão.

O clima havia ficado um tanto tenso, justo que Hermione mais temia estava acontecendo, a mesma sentia-se culpada pelo que havia acontecido em relação a Harry, mas já não sentia aquele apego que antes a fazia estremecer :

_ Hermione, eu quero que saiba que não tem que se sentir culpada, não me venha pedir mais desculpas está bem. Quero recomeçar a minha vida, e pretendo tê-la ao meu lado, não quero parecer precipitado, mas caso algum dia me aceite de volta, eu vou estar aqui te esperando, nunca deixei de te amar. Diga a sua mãe e a seus outros irmãos que eu desejei boa noite, tenho que ir. Confessa o moreno dando um beijo na testa de Hermione.

Após a saída de Harry, Hermione soltou um pesado suspiro, não sabia se era de alivio ou de medo. Para ela, o que os Malfoy e seu pai fizeram era imperdoável.

Draco se revirava de um lado para o outro na cama, não dormia a semanas, toda noite sua mente vagava em pesadelos, o loiro mal se alimentava, estava deixando Narcisa um tanto preocupada, a mulher sabia que o que havia acontecido afetará seu filho, na mente dela, era uma lição que Draco teria de aprender. O mesmo vendo que já não conseguiria pegar no sono, levantou da cama, parou em frente a pequena janela daquele apartamento aonde morava, o que vagava em sua mente eram as lembranças, as mesmas incluíam uma certa castanha, isso o entristecia, não podia chorar, não podia ser fraco a esse ponto. E assim passou mais uma longa noite na janela.

No dia seguinte, Hermione, Gina e Pansy saíram bem cedo de casa, os negócios mal começaram e as vendas estavam de vento em polpa. Ambas haviam tomado o café junto a família. Mione que até então estava arrumando as roupas nos cabides começou a sentir um mal estar, parecia que seu estomago estava se revirando. A castanha correu para o banheiro da loja, quase não chegará a tempo para vomitar.

Gina havia notado a estranha reação da irmã, correu para o banheiro :

_ Hermione pelas barbas de Merlin o que aconteceu ? Pergunta a ruiva.

_ Eu não sei, uma sensação estranha percorreu todo o meu corpo, um mal estar terrível, até ânsia de vomito me deu. Informa a castanha.

_ Melhor procurar um médico Mi, isso não pode se repetir, justo você a que tem saúde para dar e vender passando mal de repente. Esclarece a ruiva.

_ Tem razão, amanhã mesmo sem falta irei ao médico. Garante a castanha.

Ambas caminhavam em passos lentos até o centro da loja, quando aquela sensação dominou Hermione novamente. Quando Gina havia se dado conta, sua irmã havia caído desacordada no chão :

_ Ai meu Merlin, Pansy, Pansy corre aqui. Grita a ruiva em desespero.

_ Espero que tenha uma boa razão para interromper meu traba...  Diz a morena . Antes de concluir sua frase, se depara com Hermione caída ao chão e uma Gina apavorada tentando reanima-la.

_ O que aconteceu aqui ? Pergunta a morena se aproximando.

_ Eu não sei, estávamos conversando, quando eu me dei conta, ela já havia caído no chão, o estranho é que a poucos minutos a encontrei no banheiro vomitando. Informa a ruiva.

_ Essa não, mas que droga ! Pragueja Pansy.

_ O que foi ? Pergunta a ruiva.

_ Esquece. Me ajuda a coloca-la no sofá, depois vou ligar para o pronto socorro. Pede a morena.

Gina achou melhor obedecer ao pedido da prima sem questionar, logo após colocarem a castanha no sofá, Pansy ligou para o pronto socorro.

Quando Hermione tomou a consciência, estava deitada em uma cama de hospital tomando soro, Pansy e Gina estavam a acompanhando, a ruiva caminhou imediatamente em sua direção :

_ Mi vai ficar tudo bem. Garante a ruiva.

_ Finalmente, o doutor achou melhor examiná-la aqui. Informa Pansy ao ver o médico adentrar no quarto.

_ Bom dia Hermione. Está se sentindo melhor ?  Pergunta o médico.

_ Estou, mas doutor eu preciso saber. O que eu tenho ? Pergunta a castanha curiosa e preocupada.

_ Fique tranquila, não há nada com o que deva se preocupar, pelo menos não em quesito de doença. Parabéns Senhorita Weasley, você está gravida. Informa o médico a encarando com um sorriso sincero.

_ O queee? Não pode ser. Responde Hermione sentindo as lagrimas escorrerem pelos olhos.

_ Acalme-se Mi. Pede Gina envolvendo-a em um forte abraço a fim de confortá-la.

_ Isso não pode estar acontecendo, eu não posso estar gravida ainda mais do Malfoy. Reclama a castanha.

_ Não diga uma coisa dessas Hermione, essa criança não tem culpa de nada, não dê as costas para ela, nós vamos ajuda-la a cuidar de seu filho ou filha. Esclarece Pansy.

_ Eu aconselho a ficar um tempo em repouso Senhorita, seu gravidez é um pouco delicada, por isso peço que não se esforce. E nem pense em carregar peso ouviu. Ordena o médico.

Hermione apenas assentiu, ainda com os olhos inchados e uma expressão de tristeza :

_ Quanto a isso pode ficar tranquilo doutor, nós cuidaremos pessoalmente para que Hermione se cuide, e acima de tudo, cuide dessa criança que está por vir. Garante Gina.

O médico apenas assentiu, saindo do quarto deixando três garotas ainda em choque por conta da noticia :

_ E agora o que eu vou fazer ? Não temos mais aquela boa vida de antes, como vou cuidar dessa criança. Pergunta Hermione.

_ Não seja por isso, daremos um jeito, além do mais eu tenho dinheiro, o que precisar pode contar comigo. Esclarece Pansy.

_ Obrigada ! Mas eu não me sentiria bem deixando-a arcar com todas as despesas eu aceito sua ajuda, com a condição de devolver cada centavo depois. Adverte Mione.

_ Como quiser ! Concorda a morena.

Após Hermione receber alta, ambas voltaram para a casa. Molly havia estranhado o fato de voltarem tão cedo para casa :

_ O que aconteceu ? Por que não estão na loja? Pergunta a mulher.

_ Mamãe, acho melhor sentar-se. Avisa Gina.

Ambas se sentaram, Hermione queria dar a notícia, precisaria de muita coragem nesse momento :

_ Foi tudo muito rápido, eu nem sei como pode acontecer mas...Eu estou gravida. Informa a castanha.

_ Meu Merlin filha, não acredito, meus parabéns. Cumprimenta Molly com um sorriso no rosto, para o espanto de ambas ali presente.

_ Mas mãe, nas condições em que estamos, não é a melhor ora para um novo membro na família. Responde Mione.

_ Não diga isso, sempre caberá mais um, cuidaremos dessa criança com muito amor e carinho, não vamos deixar que nada falte a ela ou ele. Adverte a Senhora Weasley.

 

            Horas mais tarde......

A castanha já havia dado a noticia para o restante da família, assim como Pansy e Gina todos ficaram surpresos, porém felizes por um novo membro na família. Na hora do jantar o clima era de comemoração, exceto para Hermione que sentia sua cabeça martelando a mil. A mesma pensava em o que Draco poderia fazer se soubesse da existência dessa criança, ela temia pelo loiro tentar tirar a guarda de seu filho. Quando Jorge citou o nome de Malfoy, Hermione parecia ter despertado para a realidade :

_ Nem pensar, Draco Malfoy jamais saberá que tem um filho. Eu proíbo a qualquer um de vocês a dar essa noticia a ele. Adverte Mione sentindo seu sangue ferver.

_ Mas filha ele é o pai da criança, tem o direito de saber. Esclarece a Senhora Weasley.

_ Não, ele vai querer tirar meu filho de perto de mim. Sendo um monstro como é não duvido que isso aconteça. Complementa a castanha.

Todos a encaravam de olhos arregalados, nem parecia aquela Hermione alegre que não se deixava intimidar por nada. Agora era somente a nova Hermione, a preocupada com medo de perder aquilo que mais amava :

_ Está bem, mas que isso fique em sua consciência. Concorda Molly.            

Hermione apenas assentiu, não estava com fome, despediu-se de todos partindo em seguida para o quarto. Ao adentrar no mesmo a castanha passou uma de suas mãos em seu ventre, acariciando levemente, não pode conter uma lagrima que escapará de seus olhos :

_ Não se preocupe meu filho, seremos só eu e você, eu serei sua mãe e seu pai, não quero que o tirem de mim e nem que tenha um monstro como pai. Pensa a castanha ainda acariciando sua barriga


Notas Finais


Mione agindo por impulso. Sabemos que o Draquinho mereceu, mas agora ela já está exagerando não acham ?
Deixem nos comentários.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...