História Real Play - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, Personagens Originais
Tags Ação, Bangtan Boys, Beyond The Scenes, Bts, Drama, Ficção, Games, Hetero, Jogos, Jungkook, Maknae, Realidade Paralela, Romance
Visualizações 40
Palavras 1.040
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - ° Jade °


10 de Janeiro de 2004

O ano começava de forma agitada na Coréia do Sul; O lançamento de um jogo, inspirado em romances clichês, mas com bastante ação no meio estava fazendo a cabeça dos jovens, tanto do gênero feminino quanto do gênero masculino. 

O seu criador era um novo gênio por assim dizer, que se chamava Jeon JunMyeon, mas na verdade a trama foi escrita pelo seu filho de apenas 07 anos. O pai; orgulhoso da primeira estória que o filho havia criado para a matéria de Técnica de Redação. O senhor de meia idade decidiu criar o seu primeiro jogo inspirado naquela redação simples e com estória emocionante. 

"A garota estava fugindo de uma casa feita de gelo, ela era a única que não tinha poderes mágicos naquele mundo, então, ela acabou ficando presa e um garoto vinha salva-la do terrível monstro que estava perseguindo a criatura normal. Assim, eles passaram por vários momentos naquela floresta encantada, onde o garoto tinha poderes forte o suficiente para manter os dois seguros, até escaparem daquela floresta" 

Então, o jogo foi criado com algumas pequenas mudanças. O herói poderia ser uma garota ou um garoto. Você poderia escolher, então deveria enfrentar as fases até chegar onde a mocinha indefesa ou se você fosse uma garota, o mocinho indefeso. Partindo em uma jornada juntos, até finalmente conseguirem obter o viveram felizes para sempre. 

09 de Agosto de 2017

O jogo era um completo fenômeno até os dias atuais. As pessoas não o esqueciam e as novas gerações o conheciam. Era um ciclo quase que sem fim. 

O senhor Jeon JunMyeon sabia muito bem deste ciclo sem fim. Com a nova tecnologia o jogo ficava cada vez mais interessante para os viciados em jogos. O mesmo estava a alguns dias sem falar com o filho único, o que era bastante estranho. 

Já seu filho, Jeon Jungkook, era mais um doa viciados em jogos. E o famoso Save Me era um dos games preferidos do garoto de agora 20 anos. 

Ele idolatrava aquela personagem que salvava e percorria as fases com ele; era tão bonita e por causa da tecnologia, tão real. 

Ah, o nome da personagem era Jade. Um nome não muito comum na Coréia do Sul, coisa que deixava aquele jogo ainda mais viciante. As coisas ocidentais estavam sempre presentes. Ou seja, coisas novas e bastante diferente para a sociedade coreana. 

Lá estava, JungKook com sentado conversando com a garota. Exatamente, a tecnologia tão avançada os permitia através de óculos entrar naquele mundo e interagir com os personagens quando não estivessem em fases. Algo ainda mais interessante é que nada podia ser previsto no jogo, era como se eles tivessem uma vida própria ou uma vontade própria. E isso, era ainda melhor. 

— Jade, como anda? – Perguntou Jeon, puxando assunto com a figura fictícia ali presente. 

— Com os pés. – Riu fraco... Ele também havia notado de que em meses aquela garota tinha uma personalidade diferente do que quando foi lançada. 

Inicialmente, ela tinha uma personalidade encantadora, gentil, frágil, bastante delicada, como as mocinhas, dignas de serem princesas são. Seu pai não havia comentado que a deixaria mais rebelde e sempre que fazia alterações no jogo, pedia a opinião do filho. 

Seu telefone tocou, interrompendo sua brincadeira. 

— Alô? 

— JungKook, tem noticias do seu pai? 

— Não... Imaginei que ele estivesse por aí, no escritório... Ele mudou a personalidade da Jade sem me consultar antes? 

— Ahn..? Ah, deve ser. – O jovem de 22 anos que trabalhava para o senhor JunMyeon aparentava estar um tanto quanto nervoso. 

— Se eu tiver notícias sobre ele, ligo avisando. 

Jungkook se pôs de pé. Resolveu tirar suas próprias conclusões, indo até o escritório de seu pai. Que não era muito longe dali, talvez tivesse algum bilhete que o mais velho houvesse deixado para que não se preocupassem com esse sumiço repentino. Ou até mesmo alguma pista do paradeiro daquele velho que não aparecia em casa à exatos três dias. 

Se pôs em seu carro de luxo e dirigiu pelas estradas de Seoul, até chegar ao grande prédio das empresas Jeon's Games. Todos daquele prédio conheciam o garoto, então ele passaria sem problema algum. Assim que chegou ao último andar, exclusivo apenas para Jeon JunMyeon e a secretária velha. O garoto se direcionou até a secretária. 

— Sra. Sabe onde meu pai está? – Perguntou com uma expressão séria e um tanto quanto preocupada 

— Não faço idéia. Não vejo ela a três dias... Na verdade... - Deu uma breve pausa - Eu não o vi sair da sala... 

Jungkook correu para dentro da sala, talvez o pai do mesmo tivesse passado mal ou coisa do tipo. Mas assim que se pôs dentro do local; não havia nada. 

Nenhum sinal do Sr. Jeon JunMyeon. 

Ele começou a olhar as fotos, na grande parede haviam fotos dos personagens. Principalmente da personagem principal, a personagem da sua estória criada a 13 anos atrás.
Os lábios rosados, os longos e ondulados cabelos castanhos, a pele alva, bochechas levemente rosadas, uma estatura não muito alta. Por volta de 1,65 como era descrito na ficha dos personagens do jogo. Ela era quase perfeita. 

Quem nunca se apaixonou por um personagem fictício? Seja de um Dorama, um jogo, um anime... Até pessoas reais que sabemos que é quase impossível de conseguir aquela pessoa para sí; ela acaba se tornando como um desenho, uma animação. 

Passou os dedos sobre a grande e larga mesa de madeira maciça. As coisas ainda estavam ligadas, como se o Sr. JunMyeon estivesse estado ali a pouco tempo. A tela onde seu pai desenhava estava ligada. 

Assim que passou pela tela, sentiu algo segurar em sua blusa, o impedindo de continuar o seu caminho. Logo sendo puxado e caindo em seguida. 

Quando se levantou, viu uma garota real, que se parecia muito com a Jade, a nossa protagonista agonizando no chão. 

— M-me ajuda... – Falava com certa dificuldade. O ferimento profundo, sem saber exatamente o que tinha causado aquilo e ninguém por perto para poder ajudar. Afinal, eles estavam atrás de um velho clube. 

— Espere! - O mesmo tirou a blusa e colou sobre ela - Segure a blusa, para ajudar a diminuir o sangramento, eu vou pedir ajuda!




Notas Finais


HEY! Gostou do capítulo? O que acha de deixar seu favorito e comentário para me ajudar?


Eu pensei seriamente em criar está fanfic, após escrever o capítulo, mandei para uma amiga minha. Ela disse que lembrava bastante de um Dorama que eu sequer assisti, na verdade, eu nunca assisti nenhum dorama, rsrs, parecia com w, e eu fiquei pensando, que por** de nome é esse? Mas enfim, espero que tenham gostado e que tenham conseguido entender a estória do jogo!

Eu queria muito publicar uma fanfic, queria sair um pouco dos meus imagines!

Espero que gostem e acompanhem a minha estória! Estou bastante empolgada com ela!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...