1. Spirit Fanfics >
  2. Realidade Distintas >
  3. Uma Boa Mãe

História Realidade Distintas - Capítulo 9


Escrita por: ImperatrizPer

Capítulo 9 - Uma Boa Mãe


Uma semana depois...

Afrodite

A minha primeira semana sozinha com o meu loirinho foi muito boa e estamos cada vez mais próximos, já sei bem quais são os gostos dele e ele está confiando mais em mim e até me deixa dar banho nele, coisa que era só o Lune que fazia por causa do trauma dele.

Sempre faço algo gostoso para o meu menino no lanche da tarde e me alegra muito ver ele comer com tanta vontade. Eu não estou mimando ele mas sim dando o carinho e cuidado que ele nunca teve,

Lune e eu estamos ainda mais unidos e faço questão de ajudar o meu amado loiro com o nosso menino pois sei que o trabalho dele não é fácil e o Renato precisa de cuidados especiais.

Hoje o levarei no psicólogo e felizmente o meu menino aceitou conversar com ele pois lhe expliquei que essa pessoa não lhe fará nenhum mal e o ajudará a superar o medo que tem.

Felizmente o loirinho já confia bastante em mim e só me pediu para não o deixar sozinho.

Quando entramos na sala de espera vejo que o meu menino fica tenso ao ver várias mulheres sentada nos sofás e o levo até um canto mais afastado da sala onde nos acomodamos em um sofá de dois lugares. Falo para o meu menino para ficar tranquilo pois não deixarei nenhuma delas lhe fazer mal, mas infelizmente ele não consegue sair do estado de alerta.

Renato: Nos últimos dias a loira tem me tratado muito bem, no começo estranhei uma mulher ser carinhosa comigo, mas já percebi que ela também é assim com as minhas irmãs, então esse deve ser o amor de uma mãe.

Hoje ela me levou para um consultório médico, fiquei com medo das várias pessoas que esperavam o médico, mas a loira tentou me acalmar, ela é tão gentil que até consegui me deixar tranquilo.

Quando entramos no consultório do médico, nos sentamos próximos e ele começa a me fazer umas perguntas, mesmo com um pouco de receio dele consigo responder

Afrodite

Fico o tempo todo segurando a mão do meu menino enquanto ele responde as perguntas feitas pelo psicólogo e preciso me segurar para não chorar quando ele fala como era tratado por aquela vagabunda. O meu loirinho viveu anos em um verdadeiro inferno mas farei de tudo para que ele seja feliz e consiga superar esses traumas.

Felizmente o psicólogo tem bastante sensibilidade em consegue interagir da melhor forma com o meu menino. Sei que vai levar algum tempo para ele se abrir mas o importante é começarmos esse tratamento o quanto antes para que um dia ele possa ter uma vida normal igual as irmãs.

Depois ele também me faz algumas perguntas e as respondo sem nenhum receio. Recebo alguns conselhos para ajudar o meu menino na sua recuperação e recebo a notícia de que certamente ele terá que estudar em casa por alguns anos pois os traumas dele são muito profundos.

Ele também me indica o tratamento com a acupuntura para ajudar a diminuir a ansiedade e o estresse do meu menino, não duvido que ajude mas não sei se o Renato aceitaria esse tipo de tratamento já que crianças tem pavor de agulhas.

Como o caso do meu menino é muito sério, serão três consultas na semana e elas poderão diminuir de acordo com a evolução do Renato.

Depois que saímos do consultório e marco a próxima consulta, vamos para o estacionamento e percebo que o meu menino fica mais calmo.

- Você foi muito bem meu querido, sei que tem muito medo de pessoas estranhas mas aquele moço vai te ajudar a superar os seus medos.

- Eu terei que ver aquele homem novamente? Ele faz muitas perguntas, me dá medo.

- Você terá que vir aqui três vezes na semana. Ele precisava te conhecer melhor e por isso fez aquele monte de perguntas. Mas não precisa ter medo, ele não vai te fazer nenhum mal e eu posso ficar com você até se sentir mais confortável e seguro.

- Por que não posso ficar com você em casa? Também não me quer perto de você?

- Renato, eu te quero muito e por isso nós viemos aqui, precisamos cuidar da sua saúde e sentir tanto medo não é normal. Eu ficarei contigo o tempo todo e jamais te deixarei sozinho. O que aquela mulher fez com você é imperdoável, ela era um monstro e agora está no lugar que merece.

- Eu gosto de você e do papai, sinto protegido perto de vocês. Eu farei o que me dizer, se não me deixar sozinho com aquele estranho. Agora me comprar sorvete agora?- Eu também gosto muito de você meu loirinho e fico muito feliz que se sinta protegido comigo e com o seu pai. Pode ficar tranquilo que não vou te deixar sozinho e te darei todo o meu apoio e carinho. E podemos tomar sorvete sim, o que acha de darmos uma volta no shopping e depois fazermos um lanche e tomar sorvete de sobremesa?

- Você é muito boazinha, gosto muito de receber seus abraços. Podemos ir onde quiser, estou com fome também.

Afrodite

Saber que o meu menino gosta dos meus carinhos me deixa muito feliz e com ainda mais vontade de cuidar dele. Ele é realmente um anjinho e só merece coisas boas.

Depois que o ajeito melhor no assento de elevação que fica no banco de trás, dou um carinhoso beijo na testa do meu menino e o vejo abrir um lindo sorriso.

Em seguida fecho a porta e depois vou até o banco do motorista e ligo o carro, estou muito feliz que o meu menino está gostando de mim e sei que é só uma questão de tempo para me chamar de mãe.

Quando chegamos no shopping vamos até a praça de alimentação onde fazemos um lanche e depois tomamos um delicioso sorvete com calda de chocolate.

Felizmente o shopping está com pouco movimento e o meu loirinho consegue aproveitar o passeio, o ver tão feliz faz o meu coração se encher de alegria.

Assim que voltamos pra casa dou banho no meu menino e depois o deixo brincando na brinquedoteca, como não preciso me preocupar com o jantar pego o meu tablet e começo a pesquisar sobre brinquedos e materiais para ensinar o meu loirinho em casa.

Também aproveito para marcar uma avaliação em uma clínica com um bom especialista em acupuntura, não sei se o Renato vai aceitar esse tratamento, mas pelo menos tenho que tentar e esse especialista deve conhecer outras alternativas caso ele não aceite as agulhas.

Tive um dia cheio mas não reclama pois foi muito produtivo e estou conseguindo cuidar bem do meu menino.

Lune

Fiquei um pouco inquieto hoje por saber que a minha esposa levaria o nosso menino ao médico, queria estar ao lado dele, mas infelizmente tenho uma audiência hoje e só poderia torcer para que ele aceitasse falar com o psicólogo.

Depois de conversarmos bastante decidimos que as nossas meninas só ficariam na escola a tarde, elas são muito pequenas e não devemos cobrar tanto delas e também precisam da nossa atenção.

Saio do trabalho e vou na escola buscar minhas loirinhas, chegando em casa encontro minha loira na cozinha e vou até ela.

- Boa tarde, meu amor! Como foi a consulta?

- Boa tarde meu querido! A consulta foi melhor que eu imaginava, o nosso menino teve bastante medo no começo mas depois se acalmou. Ele só me pediu para nunca o deixar sozinho com o psicólogo, mas aceitou fazer o tratamento.

- Fico feliz que ele tenha aceitado se consultar, ele tem muito medo, é normal que não queira ficar sozinho com um estranho. Hoje tive que trabalhar, mas quando puder o acompanharei, temos que dividir as obrigações com os nossos filhos.

- Como ele sofreu abandono e maus-tratos durante quase toda a primeira infância, o psicólogo me falou que pode levar anos para o nosso menino conseguir superar esse enorme medo que tem. E eu entendo que muitas vezes o seu trabalho exige demais de ti, mas será bom dividirmos essas obrigações quando for possível. O psicólogo recomendou que o Renato fizesse acupuntura para ajudar a diminuir esse enorme estresse e ansiedade que ele tem. Acredito que será melhor que você o acompanhe pois ele confia mais em você.

- Eu não sei se ele aceitará passar por um tratamento com acupuntura, mas devemos tenta, é a saúde do nosso menino que está em jogo. Se realmente for necessário até deixo o meu cargo para cuidar dos nossos filhos. Felizmente não dependemos do meu trabalho para vivermos, mas talvez teríamos que diminuir alguns gastos. O que realmente me deixa feliz é você o chamar de nosso menino.

- Depois tentarei conversar com ele para o preparar da melhor forma possível, mas se ele não aceitar deve haver outra alternativa. Sei que você deixaria tudo pelos nossos filhos, mas isso não é preciso e você adora o seu trabalho. Não me importo em continuar me dedicando exclusivamente aos nossos filhos pois essa fase da infância passa muito rápido. O Renato é um anjinho e o meu coração já o aceitou como meu filho, ele é muito carente e espero conseguir ser uma boa mãe pra ele.

- Está bem querida, tente conversar com ele, você tem jeito com crianças e saberá fazer o nosso menino aceitar esse tratamento. Eu gosto muito do meu trabalho, mas a nossa família é sempre prioridade para mim. Eles precisam mais de você que de mim, principalmente o nosso filho que é muito carente e só o amor de uma mãe pode curar as feridas do seu coração. Você é a melhor mãe que ele poderia ter, só ter paciência que em breve ele te chamara de mãe.

- Sempre tive bastante facilidade para lidar com crianças, farei o meu melhor para que ele aceite esse tratamento. Os três precisam muito de nós dois e é normal que o nosso loirinho precise mais de mim agora pois infelizmente nunca teve mãe. E eu estou tendo bastante paciência e fazendo o meu melhor para curar as feridas no coração dele. Logo a nossa rotina vai se ajeitar e teremos mais tranquilidade.

- Nunca duvidei que vocês dois se entenderiam, fico tão feliz que a nossa família esteja unida. Os três precisam de nós dois e saberemos cuidarmos deles. Estou pensando em viajarmos no próximo feriado, acho que fará bem a todos. A rotina só aumentará os laços com o nosso menino e se você aceitar, acho que no futuro podíamos o registrar como seu.

- Também estou muito feliz e essa viagem em família fará muito bem a todos nós e as crianças vão adorar. Tenho certeza que em breve esses laços se tornarão ainda mais fortes e o nosso menino se sentirá totalmente integrado a nossa família. E podemos o registrar como meu sim, mas é melhor deixarmos isso para mais tarde.

Afrodite

Depois que digo aquelas palavras, dou um beijo no meu amado loiro e o abraço com muito carinho. Me sinto muito feliz por ter um marido tão maravilhoso e juro em silêncio que nunca mais serei egoísta pois a minha felicidade é ao lado dele e dos nossos amados filhos.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...