1. Spirit Fanfics >
  2. Reality Show Now United >
  3. Capítulo 1 - Sobre o Jogo

História Reality Show Now United - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem!

Capítulo 1 - Capítulo 1 - Sobre o Jogo


E lá estam todos eles, cantarolando alegremente como se nenhum problema estivesse existido. Espalhados por toda a sala, eles cochichavam uns com os outros. Uns eram mais amigos que outros, mas alguns ainda mantinham distância. Mas, apesar das desavenças, todos estam com o sorriso no rosto. E não havia motivo para preocupações. 

E então, como em um passo de mágica, Simon Fuller — o idealizador e criador do projeto —, entra sala adentro. Arrancando sorrisos e aplausos dos participantes. 

Any solta um grito e bate palmas com mais forças, deixando as palmas de suas mãos avermelhadas. Josh cochichava com Noah e, de fato, ambos eram fofos juntos. Era impossível não shippar. 

Mas, como todos sabem, eles foram espulsos do Now United por quebra de contrato e, definitivamente, era da Any que ele era apaixonado. 

— Esse é o grande dia! — os aplausos ficam mais fortes. — E, antes mesmo de começar: quarta-feira sairá um integrante. Sairá aquele escolhido pelo público! Sim, dentre todos vocês, o público escolherá alguém para sair. Mas não se deixem enganar, vocês têm muitas coisas para concertar... Acredito eu. — Simon solta uma risadinha, em tom de deboche. 

— O Simon está diferente. — comenta Sofya para Any. 

— É mesmo. — ela concorda, erguendo o queixo e abaixando as mãos. Ela procurava por Josh. Ela o encontrou, e parmeneceu o olhar triste. O seu amor por ele ainda existia; era inegável de sua parte. 

— Vocês não terão conexão com o mundo lá fora. Nada de internet. — todos se voltaram contra Simon, que acabara de enaltecer uma grande discussão. — não se preocupem, crianças. Vocês ficarão muito bem sem esse treco... Acreditem em mim. 

— Isso é uma tortura!! — exclamou Joalin, que obteve aprovação do resto do pessoal, que enalteceu seu comentário. 

— É isso aí! — gritou Bailey, em tom de brincadeira. Seus olhos se voltaram para Shivani e, em sua cabeça, um filme se passava. Ele engoliu seco, quando, Shivani retribuiu o olhar. 

Ele baixou sua cabeça, visivelmente nervoso. Shivani ria sem graça do outro lado da sala, enquanto fazia o mesmo. 

Não era amor a primeira vista, mas, talvez, era a quarta vista. 

— Vocês querem fazer o favor de ficarem calados? — Simon se estressou, fazendo os sorrisos irem emboras. Mas conseguiu o que queria. — Bem, continuando... A praia está disponível para vocês vinte e quatro horas, vocês podem ficar lá quantas vezes vocês quiserem. É uma ilha, afinal, vocês podem e devem aproveitá-la. Todas as quartas alguém sairá. Todas as terças as provas acontecerão. Todos os dias, menos terças e quartas, vocês poderão da a festa que vocês acharem melhor. Têm bebida de sobra. Apenas não exagerem. 

Os sorrisos voltaram, e as palmas também, interrompendo-o. 

— Vou beber todas! — Diarra praticamente grita, fazendo uma dancinha maluca. Todos riem. — Sério, gente! Vou me estragar de beber! 

— Eu acredito em você! — Sabina duvida de Diarra, e um clima pesado percorre a sala. O som do silêncio toma conta, mas logo é interrompido pelo Simon: 

— As câmeras ficarão ligadas 24h. Até mesmo no banheiro. Até mesmo nas praias. Não se preocupem, se algum afogamento acontecer, saberemos. — ele garantiu. 

Todos se sentiram aliviados. 

— O público assistirá vocês 24 horas. Mas, não fiquem com isso na cabeça de vocês... Relaxem, aproveitem o jogo! Boa sorte! — ele despediu. — Vou ficando por aqui, a casa é de vocês. 

“E então o jogo acabou de começar” pensou Any. 

Noah se levanta e caminha até Sina, que estava conversando com Hina. 

— Oi, meninas. Que bom rever vocês... — eles trocam olhares. 

— Que bom rever Sina, você quis dizer — disse Hina, com um sorriso maligno no rosto. — vou deixá-los sozinhos. 

Ela caminhou para a cozinha, em direção aos outros participantes. 

— Como você tá? 

— Bem. É muito louco pensar que estamos aqui de novo, o grupo. Até 5 anos atrás pensei que nunca mais nos veremos. O sucesso foi muito grande, mas isso só durou pouco tempo. — ela deu uma pausa. — assim o que aconteceu entre nós. 

— Você me considerava um merda Sina... Você é orgulhosa demais. — ele aumenta o som de sua voz. 

— Eu sei. Mas quem correu atrás de vim feito um cachorrinho no cio foi você! Eu deixava claro que o que eu queria era sexo, e só. Quem se envolveu foi você, não eu. — ela pareceu rígida. 

Noah sabia que era verdade. 

Ele aproxima sua boca perto de seu ouvido. — Podemos voltar a ser como antes. Eu amaria ser seu cachorrinho de novo... 

Sina deu um suspiro com o sussurro de Noah. Aquela oferta era atentadora, mas ela não queria parecer fácil demais. E ela não era. 

— Você não pode me ter sempre que quiser. — ela o afasta com calma. — não agora, Noah. 

Ele faz uma carinha triste. Bailey se aproxima, com entusiasmo. 

— Oi seus lindos — Bailey envolva os dois com seus braços musculosos. — vocês vão transar hoje? 

Bailey ri. Noah faz um ar de decepção, e leva sua mão para seu rosto. 

— Não gosto de lembrar do dia que você nos pegou no flagra, seu idiota. — Bailey dá uma gargalhada, virando seu corpo para trás. — tô falando sério. 

— tchau! — Sina vai em direção as três meninas que estão tagarelando no sofá, deixando os dois sozinhos. 

 — Você é maravilhoso, cara! — bailey dá um beijo na testa de Noah, e sai na direção oposta, ainda entusiasmado. 

Bailey tromba com Shivani. Sua expressão muda. 





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...