História Rebel Princess - Capítulo 2


Postado
Categorias Turma da Mônica Jovem
Personagens Carmem, Cascão, Cebola, Denise, Do Contra, Franjinha (Franja), Magali, Marina, Mônica, Penha, Personagens Originais
Tags Casgali, Cebonica, Franjaemarina, Futuro Alternativo, Suspense, Xavenise
Visualizações 43
Palavras 1.042
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Poesias, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Aqui é a Yasmin!!!!!!!!!
Turu bem?
Sem enrolações gente!

Boa
Leitura!

Capítulo 2 - Drama de um principe


Fanfic / Fanfiction Rebel Princess - Capítulo 2 - Drama de um principe

Você já esteve apaixonado? Já sentiu nervosismo quando uma pessoa chega? Já achou uma pessoa linda e perfeita ao ponto de pensar que ela não é real? Pois é, eu estou assim.

Carmem Frufru é a pessoa por quem eu sou completamente apaixonado. Ela na é uma princesa ou algo de classe alta. É só uma empregada do meu castelo, mas eu não ligo. Pena que o meu pai liga.

Meu sonho é esse: Casar-me com Carmem Frufru. Ela é simplesmente uma garota incrível.

Não pense que estou exagerando. Ela é perfeita.

Prazer pessoal sou Cebola. Príncipe de Sherberry.

Minha vida não é algo pra eu sair dizendo: ‘’Olha que vida maravilhosa! Ah, minha vida é perfeita. ’’ Minha vida é normal. Apesar de não poder ter algumas coisas, tudo é legal.

Ta bom, muitas coisas aqui são chatas. Tipo: Eu não posso me casar com a Carmem. Não reclamem por eu está falando muito dela. Sei que a maioria de vocês já se apaixonou – ou estão né – e encheram – ou ainda enche – a/o amiga (o) de informações sobre ele/ela e vive dizendo ‘’o como ele/ela é lindo (a) e maravilhoso (a)’’ E sempre dá um surto só pelo simples fato da pessoa ter encostado-se a você ou olhado. Então, não me julgue!

Bom, não tem nada de surpreendente em minha vida então, por favor, vá embora.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

 

Você não vai, não é?

Okay então vou lhe mostrar minha vida aqui.

Minha vida é pacata, ou seja, nada interessante. Ainda quer continuar aqui?

Bom, meu irmão tem 18 anos e se chama Luís Mauro, mas é conhecido apenas por Do contra e DC. Não vou perder meu tempo explicando por que você sabe o motivo né?

Cê: DCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCCC!!!!!!!!!!!!!!!!!!! – Nem sou escandaloso né?

 

 

DC: Que é porra? – Não se assustem por ele falar palavrão. Sei príncipe não devia falar palavrão, mas ele é o Do Contra não?

 

 

Cê: Você viu meu pijaminha?- Estava de noite e eu não durmo sem meu pijama

 

 

DC: Aquele seu pijama brega de ursinho? – Não me julgue. Meu pijaminha é confortável e fofo.

 

 

Cê: Ele não é brega, mas é esse mesmo – DC estava deitado na minha cama e eu estava no guarda- roupa. Eu estava dentro dele. Ele grande. Dá vontade de morar aqui dentro.

 

 

DC: Não sei e nem quero saber. – Isso que é irmão né?

 

 

Cê: Obrigada pela ajuda. –Falei irônico saindo do quarto o ouvindo falar um ‘’de nada’’. Revirei os olhos e fui à direção do quarto dos meus pais. Bati na porta e tampei os olhos com a mão, e logo entrei. – Por favor, se tiverem fazendo coisa impura demais para seu filho inocente ver, falem logo – Falei mesmo.

 

 

César: Que isso filho? Não estamos fazendo nada. Meu Deus! – Abri os olhos vendo minha Mãe lendo um livro e meu pai no computador

 

 

 

Cê: Não quero correr o risco de contaminar minha mente vendo vocês nus.

 

 

Maria: Filho, só para de falar besteiras e anda logo. O que quer? – Minha mãe é uma pessoa muito paciente. E eu não estou sendo irônico. Pra agüentar eu e o DC... Ela é paciente me todo momento, menos na hora de dormir.

 

 

Cê: Não acho meu pijaminha!  - Fiz um bico. Sim, eu tenho 20 anos.

 

 

César: Pega outro então. – Que? Mais que calunia! (Não tinha outro xingamento! Alias eu xingo o que eu quero! A narração é minha não?)

 

 

Cê: Mas é meu preferido! E eu não durmo sem ele – Cruzei os braços e vi minha mãe olhar o meu pai com uma cara nada boa. Meu pai suspirou. Okay, aí tem coisa! E eu to com medo.

 

 

César: Eu fui colocar seu pijama para lavar e... Bom, meio que a maquina estava quebrada e eu não sabia e seu pijama... – O interrompi colocando meu dedo indicador na frente do meu lindo rosto (que agora estava virado pro lado)

 

 

Cê: Nem ouse terminar pai! – Tirei a mão da frente do meu LINDO rosto – Não me diga que o meu querido pijaminha morreu?!

 

 

 

Maria: Sim, querido! Seu pai matou seu pijaminha!

 

 

Cê: NÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!!!!!!!!!

 

 

[....] [.....] [.....] [.....] [.....] [.....] [.....] [.....]

 

 

Depois do meu ataque histérico eu fui para o meu quarto chorar. Estou aqui me lembrando dele. Ah, que saudade dele. Meu precioso pijaminha.

 

Já teve algo que te acompanhou a vida toda? Pois é meu pijaminha precioso. Tinha ele dês os meus sete anos de idade.

Não, eu não o vestia. Já viu meu tamanho pro meu eu do passado. Eu dormia abraçado a ele. Nunca passei uma noite sem dormir com ele e agora vem isso. Eu só quero chorar.

 

Estou meio deprimente para continuar a narração. Então até amanhã.

 

[....] [....] [....] [....] [....] [.....] [....] [.....]

 

 

Eu não acredito que vocês esperaram eu terminar de contar minha vida insignificante? Vocês são curiosos não?

Bom, eu vou resumir isso porque quero que vá embora logo (Amo vocês mesmo assim)

 

Carmem (já disse para não reclamarem dela) tem 20 anos. É loira, olhos azuis, pele clara, linda.

 

César, meu pai. Não sei a idade dele (não me julguem, a maioria de vocês também não sabe), cabelos pretos, pele claro (também, ele nem sai). É meio doido. Mas fica sério (e assustador) quando se trata de algum negócio do reino ou algo sério.

 

Maria, minha mãe. 30 anos (só sei idade da mãe porque né?). Cabelos pretos, lisos. Olhos pretos e pele clara. Linda, pois é minha mãe né? Essa belezura aqui tinha que vim de alguém.

 

Meu irmão, aquele arrombado, vocês conhecem.

 

Querem mais?

 

Problema de vocês! Já acabou. Até!

 

.

.

.

.

.

.

.

 

Brinks! A autora iria me matar se fizesse isso.

 

Minha cor favorita é verde. Gosto de comer de tudo. Sou alérgico a pessoas chatas e a poeira. Não saio de casa e nem pretendo, pois tenho preguiça de realizar tal ato. Gosto de assistir filmes e series, que apesar de caro, compro toda hora.

Não sei mais o que querem saber de mim.

Quer meu endereço para me matar? Querem meu numero de telefone?

 

Coloquem aí nos comentários o que querem saber que eu responderei com grande prazer (atuação para não ser assassinado pela autora)

 

Goodbye plebeians.

 

 


Notas Finais


É isso gente!
Bye!
O próximo é com a maravilhosa da Kézia!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...