História Rebeldes pra sempre. - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Rebelde, Rebelde (RBD)
Tags Diego, Giovani, Lupita, Mia, Miguel, Rbd, Roberta
Visualizações 36
Palavras 1.227
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Lírica, Literatura Feminina, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Sete é demais


Fanfic / Fanfiction Rebeldes pra sempre. - Capítulo 3 - Sete é demais

— Vick? O que aconteceu porque está assim? 

Giovani olha para ela com preocupação nem de longe parecia ser a sua Vick, estava muito magra com um jeans surrado, cabelos soltos e encharcados por conta da chuva tremendo de frio, como um bom cavalheiro Giovani se desfez da sua jaqueta e cobrio os ombros dela.

— Ai Giovani não fala nada só me abraça por favor.

A loirinha correu para os braços dele e chorou por segundos que não pode contar abraçada a ele que apenas repetia baixinho “ vai ficar tudo bem, eu estou aqui e vou te proteger do que for” e Vick sabe-se lá porque acreditou em cada uma daquelas palavras.

— Er...er estamos interrompendo algo? - Lupita pigarreou     olhando diretamente para as malas de Vick.

— Aconteceu alguma coisa pessoal? Podemos ajudar?! - Santos completou  abraçando Lupita ainda mais forte por trás.

— Ah gente a Vick apareceu e... - ele limpa a garganta coçando a nuca.

— Ah verdade é que eu quero passar uns tempos aqui com voces, só uns dias enquanto eu não arrumo um lugar melhor pra ficar... - a garota disse um tanto sem jeito de maneira clara e direta.

— Claro que sim Vick porque não entra? Giovani trás as malas dela, eu vou buscar um chá você parece bem nervosa.

Meia hora depois e Vick estava sentada no sofá do apartamento tremendo feito vara verde, bebericando vagarosamente seu chá sendo assistida por todos.

— O problema é o Rocco, ele tá meio louco o nosso relacionamento virou um pesadelo - ela toma coragem e finalmente fala.

— O que aquele magricelo idiota fez pra você Victoria?! EU AVISEI PRA ELE QUE NO DIA EM QUE NÃO CUIDASSE BEM DE VOCÊ ELE IRIA SE VER COMIGO. - Giovani vociferou furioso atirando  almofadas para todos os lados.

— Giovani... não faz nada tá?! Não piore ainda mais as coisas - ela pediu 

— Giovani se contenha por favor, desse jeito você não está ajudando, mas me diz Vick o que o Rocco fez? -  Lupita perguntou tentando entender tudo aquilo.

— Ele me traiu... - ela encara o chão e uma lágrima rola em seu rosto e ela limpa rapidamente tentando nao chorar  - eu perdoei, nós ficamos bem sabe... mas só que tudo de uma hora pra outra mudou o Rocco ficou mais ciumento e agressivo, me proibiu até de trabalhar e fazer umas fotos pra revista do pai do Tomas.

— Como assim te proibiu? Ninguém te proíbe de nada Vick você é tão cheia de atitude quanto a Roberta - disse Santos

— Ele me trancou no quarto durante dias...não me deixava ver ou falar com ninguém e foi aí que eu fugir... - ela chora compulsivamente

— Aush meu Deus, eu não entendo como as coisas puderam chegar a esse ponto o Rocco não é assim caramba!

— Nem eu entendo Lupita, nem eu... pensei em passar uns dias com a Celina mas ela esta prestes a ter um bebê e... de certa forma eu acabaria atrapalhando tudo... pensei nos meus pais mas nenhum deles está no México então vocês são a minha última esperança me ajudem por favor - Vick implorou unindo as mãos.

— Não, claro que vamos te ajudar Vick... você pode ficar aqui o tempo que você quiser - Giovani a abraça de lado e beija topo da sua cabeça.

— Claro você pode ficar no quarto da Mia por enquanto que ela não volta de viagem, não se preocupa. - Lupita disse prestativa segurando nas mãos de Vick ouvindo de volta um “obrigada”  muito muxoxo da loira.

*

— Miguel será que nossos amigos estão bem?

— Porque a pergunta? Acho que sim, meu amor notícia ruim é a primeira que chega. Então se tivesse acontecido algo provavelmente nós já  saberíamos.

— Ah sei lá já faz tanto tempo que não recebemos notícias deles da última vez que falei com a Roberta ela parecia estar me escondendo alguma coisa - Mia diz desconfiada.

— Sabe o que eu acho?!

— Hmmm

— Que você está arrumando problemas atoa pra essa sua cabecinha linda se preocupar - ele bate de leve na cabeça dela que sorrir com o ato dele.

— Hahahah para Miguel, é verdade... vai ver é só coisa da minha cabeça mesmo. Agora me da um beijo?! - ela faz beicinho.

— Um só? - ele diz sedutor colando seus lábios nos dela

— Naao, eu quero varios - ela sussurra entre os beijos de Miguel.

*

— O Marco Aurélio estava com uma voz estranha no telefone, marcou esse encontro com urgência - Diego falava apreensivo.

— Calma amor, não deve ser nada demais ou quem sabe ele tem alguma notícia boa pra dar pra gente?! Se anima.. - Roberta da um selinho rápido nele.

— Eu acho que não Roberta...

— Calma não adianta você ficar preocupado antes da hora, olha ele vindo ali  - Roberta aponta para o homem que se aproximava com uma maleta em uma das mãos.

— E ai Marco Aurélio como vai?! Aconteceu alguma coisa? - Diego pergunta sem nem dar tempo do advogado sentar-se.

— Toma um pouco Diego - Roberta oferece o copo de suco de maracujá pra Diego que vira de uma vez.

— Bem Diego eu estudei o seu caso e infelizmente as notícias não são boas... 

— Como assim doutor? - Diego pergunta meio nervoso e Roberta alisa suas costas tentando transparecer calma e segurança pra ele.

— O colégio assim como outras propriedades envolvidas com lavagem de dinheiro estão no seu nome Diego...

— Mas eu não tive culpa, assinei porque o meu pai mandou eu jamais iria imaginar que ele fosse capaz de fazer uma coisa dessas comigo, eu já expliquei tudo pro delegado! - Diego socava a mesa conforme ia falando dando fortes indícios de que estava se alterando.

— Sim você explicou, mas infelizmente o seu outro advogado comeu mosca e não soube desenvolver bem o seu depoimento na delegacia...

— Doutor, fala a nossa língua por favor nós gostaríamos de saber quais as chances que o Diego tem - Roberta interrompeu olhando pro advogado e depois pra Diego que estava transtornado só de imaginar a hipótese de ser preso.

— Bom... pela minha experiência o Diego corre risco de pegar até três anos de reclusão.

— Três anos?! Mas isso não é possível!! - Diego grita levantando-se da mesa 

— É mas do que possível, e bem provável - o advogado diz frívolo observando Roberta fazer com que ela se sente novamente.

— Eu não posso ser preso, eu não quero ser preso Roberta! - Diego era o retrato do desespero a própria personificação do medo.

— Calma Diego, senhor  e não existe nada que a gente possa fazer? - Roberta fala tentando se controlar também.

— Eu posso estruturar uma defesa mais ampla mas pra isso precisaria estudar melhor o seu caso.

— Eu vou ter que me desfazer do Siqueira?

— É o único jeito...

— Hmm tá bom, tudo bem eu vou falar com o Siqueira o caso é seu! - respondeu sem pensar duas vezes.

— Eu prometo que vou fazer tudo o que estiver ao meu alcance. - o advogado estende a mão pros dois e se despede.

Já dentro do carro o advogado telefona para alguém misterioso “Já convenci o garoto de se livrar do advogado, no que depender de mim, você vai vê-lo na cadeia o mais breve possível” uma gargalhada medonha ecoou do outro lado da linha, em breve a RBD estaria acabada e todos os integrantes cairiam um a um...


Notas Finais


Música do capítulo Tomorrow - Avril Lavigne


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...