1. Spirit Fanfics >
  2. Rebelds - NOSH >
  3. Primeiro azar?

História Rebelds - NOSH - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Oie, aqui estou novamente, espero que gostem.

Capítulo 2 - Primeiro azar?


        Noah 

                    Havia sido uma noite complicada de descansar, o motivo? Minha nova vida, meu futuro incerto. Havia passado boa parte da madrugada compondo algumas músicas, minha única e verdadeira paixão enquanto aguardava que meu sono viesse, mas adivinhem? Não veio então fiquei a deriva e por mais uma vez aqui estou eu vendo o dia amanhecer observando o sol tomando conta da parede de meu quarto, enquanto  e tento que me adaptar ao novo lugar, uma nova rotina por conta do trabalho do meu pai. Devem está se perguntando sobre minha mãe, resumidamente ela nos abandonou quando eu ainda era um simples bebê de colo, então deste então meu pai assumiu toda a responsabilidade de me criar e temos nos virado muito bem.

                  Perdido em meus pensamentos sobre a noite passada, meu celular começou a tocar "Nice To Meet You ya"  como alarme do despertador, respirei fundo e tomei coragem de me levantar e seguir caminho ao banheiro para fazer minha rotina matinal. Assim que terminei, minha coisas já estavam arrumadas então desci para a cozinha com o objetivo de poder comer alguma coisa e até encontrar meu pai, mas infelizmente ele já havia saído deixando um bilhete com pedido de desculpas. 

                  Raramente conseguíamos fazer alguma refeição juntos, ele trabalha como corretor, então sempre estava pra cima e pra baixo levando clientes de um lado para o outro na expectativa de fechar negócios.

                  Está uma manhã ensolarada com poucas nuvens no céu, então optei por ir caminhando para a escola que não era muito longe do meu endereço atual, eu tinha a opção de pegar ônibus também, mas venhamos e convenhamos, nada melhor do que colocar uma boa playlist e sair simplesmente andando. Quando eu menos esperei lá estava eu em frente a escola nova, cheia de pessoas desconhecidas e como de costume, boa parte me encarava por eu ser novato. seguir meu caminho até a secretaria do local cantarolando mentalmente "Raise Your Glass", um hino contemporâneo. 

- Bom dia - Uma senhora de meia idade de óculo me cumprimentou assim que eu passei pela porta da secretaria.

                 Era um ambiente rustico em madeiras antigas, um belo balcão que ocupada metade da frente da porta, enquanto atrás era rodeado de mesas, computadores e arquivos.

- Olá, Noah Urrear - Sorri ao me identificar - Sou recém transferido.

                  A senhora cujo nome de Beth me pediu que eu aguardasse um pouco enquanto ela lentamente abria meu prontuário e chegava minha documentação. Isso me custou os dois primeiros período todo, porquê segundo Beth minha escola anterior havia esquecido de enviar uns papeis do meu histórico e por isso eu tive que aguardar até que tudo se resolvesse. 

                  Assim que fora liberado, Beth me deu um folheto que continua um pequeno mapa da escola para que eu pudesse me localizar e não perder o restante das aulas.  A escola em si possuía uma estrutura medieval muito bonita, preservando uma boa área de paisagem, assim que conseguir localizar meu armário eu tirei algumas coisas da minha mochila depositando ali para que durante a semana eu não precisasse ficar carregando.
                       O intervalo já havia começado, então optei por ficar próximo a umas arvores ao lado do refeitório observando toda movimentação do local e como todo ensino médio haviam aqueles que se destacavam, cujo populares e os renegados. Uma mesa especifica me chamou atenção no meio do refeitório, provavelmente dos populares, eles eram muitos barulhentos e fizeram mais baderna quando um menino loiro alto e bonito por sinal tomou uma porção de batata de outro rapaz que estava passando ao lado da mesa deles.

                  Simplesmente ridículo, foi a única coisa a qual passará pela minha mente sobre daquele ato. Eu simplesmente abomino qualquer tipo de alta autoridade, preconceito ou qualquer outra covardia existente nesse mundo, porquê? Na minha antiga escola eu era alvo daqueles que alto se dominavam populares por simplesmente terem um rostinho bonito, super clichê e ridículo acharem que são alguma coisa, mas cada um pensa de uma forma certo? O sinal tocou para que todos retornassem há suas sala e lá estava eu perdido  e buscando a sala, quando um rapaz de meia idade me perguntou se eu precisava de ajuda e graças a Nossa Senhora dos Biscoitos ( Sim, biscoito porquê sou apaixonado em biscoito/Bolacha) era meu professor de Meio Ambiente e Socialização.

                  Assim que passamos pela porta da sala o primeiro impacto fora o silêncio que tomou o ambiente, segundo todos os rostos voltados a minha direção, mas como um bom rapaz, simplesmente fingir que nada estava acontecendo, o professor me indicou um lugar na primeira carteira e não recusei e fora sentar sem maiores problemas. Antes que pensem eu não sou nerd e detesto qualquer coisa relacionada esses títulos, eu simplesmente curto estudar e Ler para ter um bom futuro e ser orgulho do meu pai.  Enquanto o professor organizava uns papeis em sua mesa, uma menina morena dos cabelos negros cacheados soltou um grito na porta da sala roubando toda a atenção para si, antes mesmo que alguém pudesse dizer algo ela caminhou para o fundo da sala e numa rápida olhada eu notei que o idiota do refeitório estava no fundo da sala, o Loiro alto, lindo e um outro que só havia músculo provavelmente a sombra dele.

                 Para meu azar inicial fomos designados a fazer um trabalho em dupla, descobrir que meu par era a sombra agora recém descoberto como Bailey May, sombra do loiro alto e bonito identificado como Joshua Beauchamp, nome bonito assim como o dono, sabe aquela loucura de quando você ver alguém e fica pensando nela sem ter o porque de pensar, já passaram por isso? Parece que a imagem da pessoa domina toda sua mente, affz lá vai me iludir por um babaca senhor...Claro que ele contestou e eu fiquei como?? Puta, querendo jogar ele na BR e esperar se atropelado, estava quase pedindo para que eu pudesse fazer sozinho, mas o professor foi bem específico que não rolaria com ninguém, exceto pro bonitão do Josh que teria que fazer sozinho (HAHA) se lascou, fica roubando porção de batata alheia e agora se fodeu.

                 A aula havia terminado e eu fui um dos primeiros a sair deixando pra trás todo aquele murmúrio da galera reclamando de sua dupla sorteada pelo professor, passei no meu armário, deixei uns livros e seguir para a portão, antes que eu pudesse sair pelo mesmo eu o vi novamente, Josh estava dentro de um Volkswagen Jetta preto, ele deu uma breve parada ao lado de um grupo de meninos que estavam conversando alegremente e um Rapaz, tão bonito quanto ele adentrou do carro sorrindo. Será?? Não, impossível ele não tinha pinta nenhuma, apesar deu também não ter.

                Nunca tivera problema com minha opção sexual, meu pai me ensinara que toda forma de amar era válida deste que fosse verdadeira, eu tivera apenas um relacionamento anterior que terminará por conta de traição, me doeu muito, mas hoje sou grato por tudo que aprenderá anteriormente co esse passado para que num futuro eu não deixe acontecer novamente o que passará. 

                 Balancei a cabeça dispersando esses pensamentos e comecei  caminhar novamente em direção a minha casa, até que meu dia não havia sido tão ruim quanto eu esperará que fosse, fiquei satisfeito comigo mesmo.

 


Notas Finais


O que acharam?? Comentem, compartilhem com amantes de Nosh e Uniteds <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...