História Rebuilding! - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Academia de Vampiros (Vampire Academy)
Personagens Dimitri Belikov, Personagens Originais, Rosemarie "Rose" Hathaway
Tags Romitri
Visualizações 75
Palavras 816
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá bebês, tudo bem?
Espero que sim!
Essa é minha segunda estória aqui no Spirit, então por favor perdoem os erros e tentem ignorar minha total falta de senso.
Espero que gostem!
Comentem o que acharam do primeiro cap, please.

Capítulo 1 - Capitulo 01


P.O.V ROSE

Tudo andava perfeito ultimamente. Concluí o colegial alguns meses antes de completar 18 anos, estava de férias na casa de meus pais e não havia nada com o que me preocupar a não ser o fato de que ainda não me decidira sobre o que cursar na faculdade.

Meu pai, Abe, estava organizando uma pequena comemoração para fechar com chave de ouro essa parte da minha vida, que vamos concordar, foi uma grande parte. Sério, onze anos estudando não é brincadeira.

A festa seria amanhã e minha mãe se ofereceu para me acompanhar na ida as compras, ela e eu precisávamos de roupas para a ocasião.

Minha mãe era um pouco rígida comigo mas sempre que eu precisava dela, ela estava presente. Pode parecer besteira, mas para mim é sempre um desafio escolher roupas sozinha.

Enfim, diferente da minha mãe, meu pai é muito mais carinhoso comigo e sempre que pode me enche de mimos.

Meu pai faz parte da diretoria de uma indústria bélica°, a Taurus. Então tem dinheiro o suficiente para fazer o que bem entender.

E no momento, o que ele queria era me fazer uma festa.

Eu não tenho nem uma amiga pra esse tipo de situação, sempre fui mais próxima dos garotos da minha escola pelo fato de que noventa e nove por cento das meninas me odeiam. Estão sempre me acusando de sair com um cara diferente todos os dias ou inventando qualquer outra coisa que me faça parecer uma vadia. Mas creio que elas só me tratam assim porque a maioria dos garotos da escola já se interessaram por mim, inclusive alguns deles são meus melhores amigos.

A única garota que sou mais próxima é a Amélia Rinaldi, ou simplesmente Mia. Mas ela não poderia me acompanhar ao Shopping porque teve que ajudar seus pais com alguma coisa.

-Mãe à que horas vamos sair? -perguntei descendo as escadas e a encontrando sentada ao lado do meu pai, na sala.

-Depois do almoço, creio que estaremos livres a noite toda então..-Não a deixei completar

-Vamos passar a noite no salão! -gritei entusiasmada

-Sim. Mas não vejo motivos para tanta empolgação. -ela respondeu arqueando uma sobrancelha

-Janine, a deixe ser feliz! -se intrometeu meu pai - Afinal, ela terminou o colegial, creio que ter alguns dias livres para se divertir e fazer coisas de mulheres era o que ela estava precisando.

-Abe, Você a mima demais! É por isso que ela cresceu assim. Sempre tem o que quer, e não precisa fazer o mínimo esforço. Algum dia nós não estaremos mais aqui e ela não vai ter uma vida tão fácil. -minha mãe respondeu o repreendendo

-Tudo bem, tudo bem -falei levantando as mãos em sinal de rendimento - eu já entendi, não posso ser mimada, Ok. -Falei revirando os olhos e subindo para meu quarto.

Tomei um banho demorado e vesti Um short cintura alta, um cropped cinza e um (gente pelo amor de deus, tô por fora dessas coisas de roupas e moda então perdoem, o negócio que ela Veste é tipo um Kimono/Cardigan com franja. Sorry! Vai ter um link com a foto do look nas notas finais) e calcei uma botinha cinza escuro.

Fiz uma maquiagem leve e sequei meu cabelo o deixando ondulado. Dei uma checada no espelho e gostei do resultado.

Meus pais e eu almoçamos, tendo uma conversa amena durante a refeição. Quando terminamos, minha mãe e eu fomos para o Shopping no carro dela, enquanto meu pai ia para seu escritório resolver alguma coisas sobre a Taurus.

Chegando ao Shopping, Janine e eu passamos o resto da tarde nas lojas, eu comprei roupas, sapatos e algumas lingeries. Já minha mãe, comprou apenas o "necessário", saindo apenas com quatro sacolas, enquanto eu carregava umas dez minhas.

Fomos ao salão e demos um jeito nas nossas unhas e cabelos, que ficaram perfeitos.

-Você está com fome? -perguntou Janine enquanto saímos do Shopping

-Sim, com muita fome! -exclamei sentindo minha barriga protestar pela milésima vez. Na verdade eu já estava com fome quando entramos no salão.

-Tudo bem. Podemos ir ao Hawksworth e depois vamos para casa. -disse pegando as chaves do carro na bolsa e destravando a porta.

O Hawksworth é um dos melhores restaurantes de Vancouver. Eu amo as comidas de lá, mas estava torcendo internamente pra minha mãe pedir pizzas e fritas quando estivéssemos em casa. Eu simplesmente amo comidas de fast-food. Mas isso claramente não ia acontecer, minha mãe insistia que eu tinha que ter uma alimentação saudável. Por parte era até legal, mas eu simplesmente não precisava me cuidar tanto, principalmente se fosse por medo de engordar. Eu tinha herdado os genes da minha mãe e não engordava facilmente. E também lutava kickboxing nos meus momentos vagos, então era menos chances ainda.

                                       

°Indústria Bélica- A indústria bélica, armamentista ou militar é o comércio e a indústria global que fabrica e vende armas e munições, equipamentos e tecnologia militar.

Roupa de Rose:

https://pm1.narvii.com/6381/6caa96d15645084a30f5ee6156cef836e25b16d5_hq.jpg

Restaurante:

http://www.followmefoodie.com/wp-content/uploads/2011/08/Hawksworth-dining-room-Custom.jpg



Notas Finais


E então, o que acharam?
Devo continuar?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...