1. Spirit Fanfics >
  2. Receptáculo? >
  3. Capitulo - 3

História Receptáculo? - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Capitulo - 3


CAPÍTULO 3 –

 

O barulho do despertador se fez ouvir por toda a casa e tão rápido quanto havia surgido o som desapareceu após o toque do garoto sobre a tela do celular, não que fizesse muita diferença, já que o som apenas o avisava naquele instante que era hora de sair para seu primeiro dia no novo colégio. O que ao seu ver não era a coisa mais animadora naquele momento, ainda mais para quem passou a noite toda em claro e estava com uma aparência ainda pior.

Assim que saiu do jipe aquela sensação estranha de estar sendo observado o atingiu em cheio, e tentou com muito esforço ignorar, mas algo lhe dizia que os olhares dos alunos sobre seu corpo moribundo que se dirigia as pressas para a sua primeira aula era a real causa de sua tensão.

- Que merda. – Murmurou após sentir a vibração que vinha desde seu bolso traseiro. – Fala. – Respondeu ríspido assim que atendeu.

- Stiles? – A voz grave do outro lado da linha o fez estremecer. – É você mesmo?

- Derek?! – Perguntou meio atordoado, recebendo um esbarrão em seguida o fazendo acordar e voltar a tentar encontrar seu caminho para não se atrasar.

- Você está bem? – Perguntou o lobo novamente sendo respondido com um simples murmúrio. – Olha, o pack todo estava louco para ligar pra você de novo ontem, mas os convenci para esperarem um pouco e deixarem você descansar. – Revelou, algo que o humano estranhou.

- Obrigado? – Respondeu confuso. - Você ligou apenas por isso?

- Não. Olha tem algumas coisas acontecendo por aqui. – Disse, sentindo a respiração do garoto acelerar e rapidamente tentou se corrigir. – Não quero que venha para cá de novo! Sei o porquê você saiu de Beacon. Mas sei que é bem capaz de algum dos meninos pedir para você voltar e caso aconteça, não o faça. – Ordenou, como sempre fazia, mas para Stiles aquele tom havia soado muito mais como um pedido.

- Mas, me ligou só para isso? – Perguntou, não contendo a decepção na voz. Por mais que tivesse passado meses tentando negar, havia começado a sentir algo pelo Hale mais novo e após descobrir isso lutava constantemente para controlar seu coração toda vez que via o homem.

- Bom eu... Que droga, eu ligo outra hora ok? – Respondeu correndo antes de desligar o celular as pressas, mesmo que não adiantasse de nada, já que o Stilinski havia escutado claramente a voz de Peter ao fundo, junto da de Deaton.

- O que eles estão tramando agora? – Perguntou a si mesmo.

- Falando sozinho? – Ouviu a voz grave sussurrar ao pé de sua orelha, não contendo um arrepio que iniciava em sua coluna e seguia pelo seu pescoço, antes de reagir como de costume e saltar para o lado com a mão no peito se deparando com o rapaz loiro que acompanhava Caroline no dia anterior.

- Ah... Talvez, eu falei alto demais? As pessoas já devem achar que sou louco e olha que eu nem conversei com ninguém ainda. – Stiles continuaria a falar, se não fosse pela risada que ouvia sair da oca do rapaz a sua frente o fazendo perceber que estava falando pelos cotovelos ou ao menos começando.

- Relaxe apenas eu ouvi, mas não acredito que todos o acharão louco a não ser que permaneça parado em frente as portas falando em voz alta todo dia. – Respondeu com um sorriso, que se não fosse pelo fato de Stiles gostar de pessoas com cara de “lobo mal” certamente se derreteria ali mesmo.

- Eh... – Tentou falar algo, mas não conseguia pensar em nada.

Com o rosto levemente corado e um sorriso forçado nos lábios Stiles se limitou a coçar a nuca antes de entrar na sala de aula, sobre o olhar atento do rapaz atrás de si, que seguia em direção ao seu lugar com os olhos fixos sobre si.

- Você deve ser o aluno novo não? – Perguntou o professor ao ver o garoto parado ao seu lado, que batia incessantemente o pé direito.

- Ah, sim senhor. – Respondeu entregando o papel com seu nome e não conteve o riso ao ver a expressão de espanto do professor ao ver e tentar ler seu nome. – Pode me chamar de Stiles. – Disse ganhando a atenção do mais velho novamente, que assentiu aliviado ao garoto antes de apresenta-lo a sala.

Como em todas as vezes que se apresentava para alguém Stiles viu nitidamente os olhares de surpresa ao falar seu “nome”, não que desgostasse de seu verdadeiro nome longe disso, mas temia que ao pronuncia-lo invocasse algum demônio ou algo do tipo.

Após a apresentação, graças a deus curta, Stiles sentou-se em sua cadeira, que para sua sorte ou azar, não sabia ainda ao certo, era próxima a Caroline e seus amigos, e deixou que a aula corresse normalmente. Isto é, se normalmente significasse o professor sair correndo após uma ligação deixando os alunos a sós e voltando após quase os dois períodos completos de sua aula com um semblante sério.

- Estão dispensados. – Disse após terminar de passar uma atividade para casa. – Caroline, Bonnie e Stefan, fiquem. – Pediu, ou melhor ordenou deixando Stiles temporariamente confuso, mas não se incomodou em nada, já que seu celular novamente tocava.

Assim que saiu da sala o castanho pegou o celular vendo o nome do melhor amigo brilhar na tela e suspirou pesadamente, não que não gostasse mais do amigo, mas a superproteção sobre si agora o enjoava e apenas haviam se passado dois dias que saíra de Beacon Hills.

- Fala Mascott. – Disse tentando soar animado.

- Como cê tá cara? – A preocupação na voz do alfa era nítida, assim como a presença do restante dos amigos. Como sabia que estavam lá? Talvez fosse intuição.

- Claro, acabei de sair de uma aula chata e ainda tenho mais três antes de poder ir dormir. – Revelou, sem se atenta a frase.

- Não está dormindo? – Ouviu Peter ao fundo e rapidamente tentou corrigir-se.

- É claro que estou, mas eu estava tão empolgado com o meu trabalho hoje que não consegui dormir cedo. – Desconversou. – Acredita que cheguei atrasado logo no primeiro dia da escola nova? – Mentiu e novamente a sensação de ser observado tomou conta de si o fazendo virar para trás rapidamente, mas a única coisa que encontrou foi um corredor repleto de alunos conversando enquanto andavam de um lado para o outro.

- Pois trate de dormir direito! – Repreendeu o Hale mais velho tomando o aparelho do alfa, que grunhiu o que fez Peter colocar a ligação no vivo a voz. – E coma bem está ouvindo? Já não me basta seu pai, não me faça ir até ai só para força-lo a comer!

- Está bem mamãe. – Brincou ouvindo o Pack rir ao fundo, principalmente Liam, que sempre ria de suas piadas e respostas sarcásticas junto a Mason. – Mas agora se me derem licença tenho que voltar para a sala, e Peter, manda um oi para o meu pai. – Pediu ouvindo uma confirmação seguida de muitos gritos de seu antigo bando se despedindo de si.

- Oi Stiles! – Ouviu uma voz doce e infantil atrás de si e pulou de imediato, virando-se ara se deparar com o trio do dia anterior. Bonnie, Caroline e Stefan.

- Caralho! Que susto!

- Desculpa, te procurei por toda escola e não te achei. Mamãe pediu para que eu meio que cuidasse de você, sabe como ela é. – Disse Caroline enquanto caminhava com o primo para a sala, já que sua mãe havia dito que os colocara nos mesmo horários.

- Tia Liz nunca muda. – Comentou rindo levemente da confirmação que vinha da loira.

Enquanto voltavam para a sala Stiles conseguiu ter, não diria que uma conversa, mas quase isso, com os amigos de Caroline que rapidamente o convidou (lê-se convocou) o garoto para uma festa que teriam e um bar da cidade. Mesmo recusando diversas vezes, acabou no fim por aceitar, afinal Caroline era uma Forbes e não queria ir em contra mais uma.

Quando o sinal soou, avisando a todos que as aulas daquele dia haviam acabado, o jovem de cabelos castanhos deu graças aos céus antes de juntar as pressas seu material e correr para seu amado jipe para enfim poder descansar ou ao menos tentar, antes de seguir para seu estágio.

Logo de por seus pés dentro da casa jogou-se contra o sofá e deixou seu corpo amolecer como gelatina enquanto tirava os sapatos de seus pés sem as mãos. Não havia nada para comer, era obvio, mas não se incomodou com isso queria apenas fechar seus olhos e cochilar por alguns minutos.

 Entretanto Deus ou seja lá quem estivesse no comando de todas as vidas naquele miserável planeta, parecia não gostar de si, pois bastou piscar os olhos para ouvir o barulho da campainha soar em um tom, em sua opinião de um adolescente claramente estressado, alto demais.

- Sim? – A voz arrastada e carregada de raiva disfarçada em cansaço se fez ouvir pelo loiro assim que viu a porta ser aberta.

- Stiles? – Perguntou surpreso ou era o que tentava transparecer.

- Stefan? O que faz aqui? – Perguntou de volta esfregando a palma da mão sobre o rosto, como se com aquilo conseguisse mudar a expressão que tinha estampada na face.

- É que minha moto deu problema e meu celular está descarregado, achei que poderia pedir o telefone emprestado para ligar para as meninas. – Explicou vendo a expressão de compreensão tomar conta do rosto do garoto enquanto o mesmo abria a boca em um “O”, antes de correr para dentro da casa.

- Aqui, pode usar meu celular. – Entregou o aparelho assim que voltou, agora com uma camisa xadrez diferente e com o cheiro obvio de desodorante e bala de menta.

- Obrigado. – Respondeu pegando o celular e digitando apressadamente os números e virando de costas para esperar ser atendido.

Enquanto o Salvatore conversava, aparentemente com Bonnie, Stiles aproveitou para correr para terminar de pegar suas coisas e adiantar sua ida a delegacia. Assim que voltou novamente para a porta se deparou com a imagem do namorado da prima escorado no umbral da porta, enquanto segurava seu celular, o qual pegou rapidamente enquanto fechava a porta atrás de si e se sentava na pequenina escada que tinha da rua até a porta de sua casa, ato imitado pelo maior.

- Obrigado. – Disse após sentar-se junto ao garoto.

- Imagina, mas então.... o que aconteceu? – Perguntou indicando o veículo que estava parado em meio a rua.

- A gasolina acabou, o posto fica a uns dois quilômetros daqui. – Respondeu simplesmente.

- Entendo.

- Vai sair? – O tom de curiosidade vindo da pergunta era quase infantil, o que fez o Stilinski conter internamente um riso e soltar uma leve bufada animado.

- Começo a estagiar hoje na delegacia. – Respondeu animado e continuou ao ver os olhos esverdeados lhe encararem como se pedisse para seguir falando sobre. – Faço parte departamento de investigações de homicídios, basicamente estou lá para ajudar a resolver os casos.

- Uau! – Soltou inconscientemente.

Stefan estava pronto para adular o garoto com algum elogio sobre sua inteligência para estar tão cedo fazendo parte de um trabalho como aquele, mas fora interrompido ao ouvir o som de uma buzina, que era apertada freneticamente pelas mãos negras e delicadas de uma certa Bennet.

- Acho que meu socorro chegou. – Disse se levantando, junto ao garoto. Ambos se despediram com um leve toque e seguiram caminhos diferente.

Stiles correu apressado até seu jipe e se pôs a caminho da delegacia, cumprimentando Bonnie com um leve aceno enquanto via a garota sair do carro com um galão de combustível e andar em direção a Stefan, que se despediu novamente com um aceno.

- Descobriu algo? – Perguntou assim que o carro do Stilinski sumira de suas vistas.

- Vamos. – Respondeu subindo na moto, ignorando por completo o galão e dando partida antes de ser seguido pela amiga, que subiu as pressas no carro em direção a mansão Salvatore. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...