História Recomeçando - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Afrodite de Peixes, Aiolia de Leão, Aioros de Sagitário, Aldebaran de Touro, Camus de Aquário, Dohko de Libra, Hyoga de Cisne, Ikki de Fênix, June de Camaleão, Kanon de Gêmeos, Kiki de Appendix, Marin de Águia, Mascára da Morte de Câncer, Miho, Miro de Escorpião, Mu de Áries, Pandora, Saga de Gêmeos, Saori Kido (Athena), Seiya de Pégaso, Shaina de Cobra, Shaka de Virgem, Shion de Áries, Shiryu de Dragão (Shiryu de Libra), Shun de Andrômeda, Shunrei, Shura de Capricórnio
Tags Camus X Miro, Cdz, Shaka X Shina
Visualizações 143
Palavras 1.492
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Obrigada a todos pelas visualizações,favoritos e comentários.

Capítulo 13 - O sentimento que habita o nosso coração


Afrodite 

Passarei uma semana longe do santuário, fui enviado em uma missão com uma companhia que não gosta de mim, mas estou decidido conquistar a sua confiança e também o seu coração.

A minha companheira de missão é a June, uma mulher meiga, dona de um coração bondoso, mas que vivi com um olhar frio pra mim.

Cometi muitos erros no passado, era uma pessoa totalmente arrogante que só vivia pelas aparências. Nunca pensava nos sentimentos dos outros, sempre que me aproximava de uma mulher, eu a fazia sofrer.

A minha vida era baseada em cuidar da minha beleza, me declarar o mais lindo do santuário (pela menos na aparência era o mais lindo), mas por dentro, era uma pessoa vazia, sem sentimentos, não sentia nenhuma compaixão pelos mais fracos, acreditava na lei do mais forte.

Na luta das 12 casas em que fui vencido por um cavaleiro de bronze  (nunca me passou pela cabeça que poderia ser vencido por um cavaleiro de prata, imagina por um de bronze). Quando olhei nos olhos de shun,notei algo que eu nunca senti, nunca senti um laço forte e sincero de amizade (claro quem realmente queria como amigo alguém como eu), nesse momento percebi como a minha vida era vazia.

Agora que recebi dos deuses a graça de reviver, quero me tornar uma pessoa melhor, sei que não será fácil, mas estou disposto a deixar para trás todos os preceitos que eu tinha. Vou aprender a recomeçar a viver.

Estou pensando na vida que gostaria de ter agora em diante, vejo que está bem tarde, melhor tentar dormir para cumprir uma boa missão amanhã.

June 

Quando o mestre Shion me deu essa missão eu odiei a idéia, passar uma semana longe do santuário na companhia do cavaleiro de peixes, definitivamente não é o que eu desejava.

Mas não podia ir contra ordens e também os outros cavaleiros estavam ocupados tentando encontrar o Saga que tava sumido há uns 3 dias, como Afrodite não era amigo dele nada mais normal que ele partisse em missão já que ela seria bem longe da Grécia. Mas porque eu teria que ir com ele?? 

É o mais convencido de todos os dourados e aquele cabelo dele, com certeza demora o dobro de tempo que eu demoro cuidando dos meus cabelos.

Como se não bastasse se achar o mais lindo, esse cara cismou comigo, isso desde a noite que acabamos nadando na mesma hora.

Vivi me oferecendo flores, na primeira vez (no sábado que saímos todos juntos), realmente achei que quisesse me envenenar com suas rosas. Mas como não queria ser motivo de comentários  (coisa que eu odeio, não gosto de virar fofoca), achei melhor aceitar sua rosa (que sinceramente achei a mais cheirosa que já tive na minha mão).

Depois desse dia, acostumou a aparecer na hora que tô treinando e ficar me olhando  (isso tá me irritando), queria quebrar sua cara só para parar de me olhar e sorrir pra mim. Mas não sou idiota, sei que nunca o venceria em uma luta.

Passei a viagem toda  (que foi de avião), fingindo dormir para que não tentasse uma conversa comigo.

Chegamos no hotel que ficaríamos hospedados e fui para o meu quarto sem ao menos o cumprimentar. Talvez se parecer mal educada, ele me deixa em paz.

A nossa missão investigar 2 cosmos sentidos na Suécia  (mas um motivo de terem dado essa missão para Afrodite), eu não falo sueco mas os donos desses cosmos são crianças, levo jeito com elas e com certeza não deve ser uma característica daquele ser arrogante. 

Custo a dormir imaginando a raiva que teria que suportar durante essa missão.

Afrodite 

Acordo com preguiça, queria muito poder descansar mais, mesmo sem vontade me levanto, tomo banho e arrumo para descer e tomar café da manhã. Sei que June não fala sueco, então precisaria de um tradutor, resumindo mesmo que quisesse não poderia sair de perto de mim. Essa viagem é tudo que precisava pra me aproximar mais dela e saberia utilizar bem o tempo que estariamos aqui.

Quando chego no restaurante do hotel, ela já estava tomando café, admirei seu gosto em acordar cedo, o que não é uma qualidade minha.

 Bom dia June (falo abrindo um sorriso).

Oi (fala de mal humor).

Sinto que dormiu mal, sei que costuma ter bom humor.

Meu mal humor é ter que ficar perto de você.

Pois deveria mudar isso, mesmo que conseguimos encontrar as crianças hoje, ficaremos pelo menos uma semana aqui por causa de burocracias.

Então melhor sairmos agora mesmo, quero voltar o mais rápido possível.

Olho para o seu lindo rosto e não consigo entender porque estar perto de mim a incomoda tanto.

Terminamos o café da manhã e andamos pelas ruas de Estocolmo, esse era o melhor jeito de procuramos, assim ao sentirmos os cosmos seria mais fácil saber a direção deles. 

Andamos por horas e nada. Chegando a hora do almoço, escolhi um bom restaurante para comermos e pedi uns pratos deliciosos.

Está uma delícia mesmo não entendendo o nome dessa comida.

Fico feliz que tenha gostado querida.

June

Do que ele me chamou? (Só posso ter entendido errado ). Não falo nada e continuo comendo. Depois vem a sobremesa que também é muito saborosa.

Eu não conseguia ler nada, então dependeria dele para comer e fazer compras  (queria levar lembranças dessa cidade linda). E não estava errada, Afrodite tava feliz por saber que eu não poderia ficar longe dele.

Eu só falo grego (não sou natural grega mas cheguei muito nova no santuário) e um pouco de inglês (não via ninguém falando inglês aqui ). Acho o jeito de falar deles bonito, eu queria saber sueco.

Acabamos de almoçar e voltamos a andar pela cidade. 

Pouco tempo depois sentimos um cosmo, não era muito intenso mas o conseguimos localizar, vinha de um orfanato.

Afrodite 

Conversei com a diretora do orfanato, ela ficou em saber que duas crianças dali iriam para um lugar em que teriam tudo que precisassem.

Depois de uma hora conversando pudemos ir embora. 

Voltamos pro hotel, jantamos e fomos descansar.

No outro dia  (tínhamos que esperar uns dias para podermos viajarmos com as crianças), levei June para conhecer a cidade. 

Fomos em museus, parques e a noite resolvi leva-lá em uma balada.

Voltamos ao hotel para nos arrumarmos e na hora de sairmos fiquei sem fala, ela estava linda com um vestido vermelho justo ao corpo e usava sandálias de salto alto.

Gostou do que ve, já podemos sair ou tá difícil? (Falou olhando para minha cara, tava bobo com tamanha beleza).

Você está maravilhosa. Vamos (ofereço o braço para ela se apoiar, não acreditei quando aceitou).

June 

Resolvi segurar o seu braço, seu perfume é tão cheiroso e ele está lindo vestido todo de preto.

Fomos a uma balada muito movimentada, sentamos na área vip e começar a conversar e beber (não bebo nada alcoólico e também só tenho 17).

Dança comigo? (Falou olhando nos meus olhos e com a mão direita estendida).

A música era lenta, dançamos praticamente com os corpos colados.

Afrodite 

Não resistia mais, June é muito cheirosa e ter seus corpo tão perto tava começando a me excitar.

Me aproximei dos seus lábios e os selei com os meus  (tinha quase certeza que levaria um tapa na cara), mas não, mesmo de forma tímida ela me retribuiu e aprofundei o beijo  (senti que ela era inexperiente, será que fui o primeiro a beija-lá? Esse pensamento me fez deseja lá mais).

June 

Afastamos nossas bocas, nossos corpos ainda juntos, sentia o seu calor, a sua excitação, essa situação me deixou com vergonha.

Vem, precisamos conversar.

Me leva embora da boate, chegamos em uma praça e nos sentamos um do lado do outro.

Toca no meu rosto, me fazendo olhar dentro de seus olhos azuis.

O que foi querida? Não precisa ficar com vergonha.

Nunca tinha beijado antes  (fiquei com mais vergonha ao admitir isso).

Não é motivo pra ficar envergonhada, me apaixonei por você. Me dá uma chance de faze-lá feliz. (Seu rosto tá  tão próximo do meu, sinto a sua respiração).

Não sei Dite, não tenho certeza se temos algo em comum, preciso pensar.

Então mostrarei que temos muito em comum. 

Me beijou de novo, foi bem mais intenso que a primeira vez, não tive como resistir, coloquei meus braços em volta do seu pescoço, nos aproximando e aprofundando mais o beijo. Não podia mais negar que tava apaixonada por quem eu tentava manter distância.

Passamos 4 dias maravilhosos em Estocolmo, Dite era muito carinhoso e romântico e me respeitava, nunca tentou dormir comigo, mesmo que fosse bem claro pra mim o quanto ele ficava excitado com os nossos amassos. 

Chegou o dia de voltarmos, estávamos felizes e cada dia mais unidos.

Chegamos no santuário levando um casal de gêmeos de 8 anos para serem aprendizes.

Acho que não precisamos falar com ninguém que estávamos namorando, Dite nunca largava a minha mão.

 


Notas Finais


Não é fácil abrirmos o coração para o amor.
Mas precisamos demonstrar realmente o que sentimos, pois é o único caminho que nos leva a felicidade.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...