História Recomeçar - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Philippe Coutinho
Personagens Personagens Originais, Philippe Coutinho
Tags Bebê, Philippe Coutinho, Romance
Visualizações 206
Palavras 2.435
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Literatura Feminina, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa Leitura.. Apaguei os outros capítulos pois resolvi mudar o tempo que se passa o história

Capítulo 3 - Tragédia!


Fanfic / Fanfiction Recomeçar - Capítulo 3 - Tragédia!

 

Os últimos dias haviam tinham sido cansativos para Anne que ainda estava lidando com a ideia que estava grávida. Havia marcado sua primeira consulta com uma obstetra. Havia comprado um sapato azul bebê e colocado dentro de uma caixa com um bilhete “Dinda estou chegando” e deixou na mesa de Sophia. Claro que todos dos escritórios acham que ela tinha ficando louca quando ela deu um grito.

-Eu não acredito – disse Sophia entrando no escritório de Anne e abraçando – Então fui promovida a dinda agora?

-Parece que sim – disse Anne dando um sorriso – Estou entrando na sexta semana já

-Vai me contar como isso aconteceu? – perguntou Sophia se sentando – Isso não faz o seu tipo. Já contou para seu pai?

-Bebida demais – disse Anne dando os ombros – Sexo sem proteção e temos um bebê a caminho. Phil o chama de pequeno milagre

Anne ouviu seu celular vibrar sobre a mesa “Coutinho sexy”.

-E vocês estão juntos? – perguntou Sophia – Que dizer vocês vão ter um lindo de um bebezinho

O telefone de Anne tocou

-Doutora Annelise – disse Anne com calma

-Anne querida – disse seu pai fazendo seu coração bater forte e suar frio – Preciso de você e Sophia no Brasil amanhã

-Pai eu tenho uma agenda e médico amanhã – disse Anne olhando Sophia – Não pode ser na quarta?

-Não – disse ele fazendo Anne suspirar – Amanhã teremos uma reunião importante e preciso de vocês aqui

-Tudo bem pai, vou pedir para Lillian desmarcar nossa agenda – disse Anne olhando Sophia

-Até amanhã querida – disse ele antes de Anne desligar

-Parece que vamos ao Brasil – disse Anne olhando Sophia – Reunião urgente com algum cliente grande

-Precisa contar para ele sobre esse bebê – disse Sophia – Não pode ficar desmarcando sua obstetra e tem pré-natal e exames para fazer

-Vou marcar com a Doutora Sabrina no Rio – disse Anne olhando a prima – Só para fazer a ultrassom e Phil vai poder ir também

-Esse bebê vai ser lindo – disse Sophia sorrindo – Vocês formam um casal bonito Anne

Anne consegui marcar um ultrassom com sua ginecologista para antes da reunião com seu pai.  Não sabia como iria contar ao pai que estava gravida e muito menos que iria ter de parar de viajar assim. Arrumou sua bolsa e na noite estava indo para embarcando para o Brasil.

“Você: Partiu Brasil

“Coutinho sexy: Saudades de mim amor?

“Você: Talvez um pouco, marquei um ultrassom para amanhã as 8 horas

Coutinho sexy: Ok, me passa a localização

Anne resolveu passar o endereço do seu apartamento

“Você: Desculpe esse para passar só a noite, vou passar o certo para o nosso bebê

“Coutinho sexy: Vou parecer lá em amor.”

Anne desligou o celular e se ajeitou no seu banco. Ela teve que pedir acento para Gestante. Colocou seus fones e ficou ouvindo músicas. Acabou se sentindo enjoada e teve que ir vomitar algumas vezes. Quando finalmente chegaram ao Brasil o sol estava nascendo

-Isso foi horrível – disse Anne pegando a bolsa – Passei a viajem toda enjoada e comendo biscoitos água e sal

-Parece que o bebê não gosta de viajar não – disse Sophia olhando para Philippe que esperava por ela com flores

Anne deu um sorriso e deu um beijo nele

-Bom dia minha princesa – disse ele dando um selinho demorado e colocando a mão na barriga dela – Bom dia bebê

-Bom dia Coutinho – disse ela pegando as flores – Essa é minha prima Sophia. Sophia esse é o Philippe

Anne estava encantada pelas flores e por ele estar ali lhe esperando. Anne teve alguns namorados antes só nenhum realmente parecia estar com ela por amor e sim pela conta bancaria e por mídia. Preferiu não pensar em John que havia a deixado para ficar com a ex melhor amiga dela.

-Sophia, Coutinho. Coutinho essa é Sophia a dinda do nosso bebê – disse Anne sorrindo

-Oi – disse ela sorrindo – Nos conhecemos na festa do Robert

-Verdade – disse ele sorrindo e olhando Anne que estava corada – Que festa em.

-Eu que diga – disse Sophia rindo

Philippe deixou Sophia no apartamento dela. Anne chegou ao seu apartamento e Philippe deixou as malas dela num canto. E a puxou para perto a fazendo rir. O cheiro dele era maravilhoso. Tinha que admitir que estava se apegando a ele. Os lábios de procuram com desejo e ao mesmo tempo saudades. As mãos dela estavam passando no meio dos cabelos dele. Tudo parecia se encaixar com peças de um quebra cabeça. Phil mordeu os lábios dela

-Estava com saudades amor – disse Anne sorrindo – E como está as férias?

-Está indo bem – disse ele indo atrás dela – E você como anda?

-Bem – disse Anne entrando no banheiro – Com a agenda cheia e vou ter contar para meu pai que estou grávida

-Vai ficar quando tempo no Rio? – perguntou ele entrando no banheiro. O corpo de Anne não parecia ter mudando nada ainda. Daqui um tempo a barriga ia crescer e iam fazer se ia ser um menino uma menina. – Contou para meus pais que vou ser pai de novo e eles querem te conhecer

-Phil não sei estou pronta para isso – disse Anne vestindo uma saia marrom justa – Nunca pensei em ser mãe e a ideia que vou ter um bebê está me deixando apavorada

Phil limpou as lágrimas dela e deu um beijo na testa dela

-Vai dar tudo certo princesa, você vai ser uma ótima mãe – disse ele se abaixou e beijo a barriga dela – Papai já te ama muito pequeno milagre.

Anne acabou de ser arrumar e saíram para comer em uma padaria. Phil se divertiu com Anne que comeu um sonho como se fosse o ultimo da face da terra pelo menos não vomitou depois. Seguiram para a clinica que ficava perto do escritório no Rio.

-Bom dia – disse Anne sorrindo para a secretaria

-Bom dia senhorita Collins – disse ela sorrindo e olhando para Philippe – A doutora Sabrina já está te esperando

-Obrigada Diana – disse Anne sorrindo

Anne pegou a mão dele o levou por um corredor onde tinha varias portas. E cadeiras confortáveis. Na porta tinha o numero 4, Anne bateu e abriu a porta e entrou com Philippe

-Bom dia Annelise, como você está? – perguntou a mulher loira que deveria ter seus 30 e poucos anos e usava um jaleco branco – É um prazer conhecer você senhor Coutinho seu filho é seu fã

-Estou péssima – disse Anne se sentando – E como estar numa montanha russa o tempo todo, uma hora estou feliz por ter um bebê e depois fico me perguntando porque eu bibi tanto e o remédio não funcionou. Sem contar o sono e os enjoos

-Tudo bem – disse a médica olhando ela – Vou te passar uma dieta, precisa de alimentar e não precisa comer por dois como muitos dizem. Você vai precisar tomar ácido fólico para o seu bebê crescer bem

Na hora do ultrassom Anne mal conseguiu segurar as lágrimas ao ver que tinha um pequeno ser crescendo. Philippe deu um beijo nela. Ainda não dava para ouvir o coração vai ele já batia. Tão pequeno e já era amado. Anne sabia que teria que entregar as ultrassom e seu exames de sangue ao seu pai. Aquilo estava a deixando nervosa demais. Quando chegaram ao escritório Philippe a deixou no estacionamento coberto

-Boa sorte princesa – disse ele sorrindo

Anne entrou no escritório e tinha que admitir que estava nervosa e estava com medo de como seu pai vai reagir com a notícia. Seu celular vibrou

“Sophia: Jogador Brasileiro Philippe Coutinho e a Advogada e herdeira da Collins Annelise Collins foram visto juntos no aeroporto pela manhã.”

Anne suspirou e colocou o celular no bolsa.

-Bom dia – disse Anne para secretaria e indo até a sala do pai

Abriu a porta e deixou a pasta com o ultrassom cair no chão e a bolsa. Não sabia se gritava ou chorava. Lágrimas grossas caíram e todo aquele sangue estava a deixando enjoada.

-Papai – disse ela indo até ele – Pai por favor não

-Minha pequena – disse ele baixo – Ainda me lembro de quando você nasceu meu pequeno anjo, tão pequena e cheia de luz. Você ainda vai ser grande Annelise

-Você vai ficar bem pai – disse Anne pegando o celular e ligando para a ambulância

-102 qual sua emergência – disse a pessoa calma

-Preciso de ambulância na Collins – disse Anne tentando segurar o enjoo – Meu pai foi baleado e está sangrando muito

Anne passou o endereço. Ela ainda segurava a mão no pai e tremia muito e chorava muito. Eles iram o mais rápido possível.

-Anne – disse ele olhando a filha

-Vai ficar tudo bem papai – disse Anne o olhando – Eles já estão chegando

-Eu te – disse ele parar na metade na frase. As lágrimas dela caíram com mais força

-Não – gritou Anne – Papai, acorda. Eu estou grávida papai. Você vai ser vovô

Sophia abraçou a prima e a tirando de perto do pai. Os bombeiros chegaram e ele já tinha mais nada para fazer. Anne vomitou tinha a roupa suja de sangue e estava enjoada. Por fim ela havia se sentado na porta do escritório e chorava muito. Sophia estava ao lado dela. Anne teve que explicar a policia porque estava ali mais cedo e que estava na médica na hora que o pai tinha sido baleado. E claro que a impressa já estava na frente do prédio. Anne foi levada para casa por Sophia. A mãe de Anne estava em SPA em Paris e tinha conseguindo avisar ela assim como os tios que estavam vindo de Liverpool. Sophia havia conseguindo fazer Anne dormir e comer alguma coisa.

Philippe estava chegando em casa e por algum motivo sua mãe estava parada na frente da tv.

“Estamos falando aqui na frente da cede da Collins advocacia e há uma grande movimentação de policias. Segundo informações a filha de Anthony Collins, a também advogada Annelise Collins de 22 anos foi quem encontrou o pai baleado.”

-Coitada dessa menina – disse sua mãe olhando a imagem de Annelise deixando o prédio

“Annelise não quis falar com os jornalistas e estava em estado de choque e chegou a ser atendia pelos socorristas. Anthony morreu pouco antes dos bombeiros chegarem”

Philippe pegou o telefone e discou o número de Anne que caiu na caixa postal. Ligou mais algumas vezes e continuava caindo na caixa postal

-Vou sair e não volto para o almoço – disse Coutinho dando um beijo na mãe – Preciso saber se ela está bem

O caminho até o apartamento de Annelise estava mais demorado que ele imaginava. Tentou ligar mais algumas vezes para ela só continuava caindo na caixa postal.

-Fala Couto – disse Neymar quando atendeu a chamada

-Preciso da sua ajuda – disse ele que estava preso num trânsito intenso – Você tem o número de Sophia Collins? Você me levou na festa do namorado dela a umas semanas atrás

-Eu acho que tenho o número do Robert – disse Neymar – Eu fiquei sabendo que o tio delas foi morto e a filha achou

-Pois é – disse Coutinho olhando os carros que não andavam

-Porque você quer o número dela? – perguntou Neymar – Então as fofocas são verdadeiras

-Sim eu estou saindo com a Annelise – disse Coutinho andando um pouco – Ela é incrível cara e não se importa por ser um jogador que joguei na copa do mundo

-Te mandei o número do Robert – disse Neymar – Me avise quando for o velório irei mandar flores

-Fico de devendo essa – disse Coutinho desligando o celular e já ligou para o número que Neymar tinha passado

-Robert – disse uma voz masculina

-Oi, Robert é o Coutinho – disse Phil que olhava os carros a sua frente – Eu queria saber se podia me passar o número da Sophia, eu estou preocupado com Anne e o bebê

-Parabéns pelo bebê – disse Robert – Sophia me contou ontem que ia ser os padrinhos. Falei com Sophia agora pouco por vídeo e ela está muito chocada com tudo que está acontecendo e desligou os celulares. Anne e o bebê foram examinados pelos bombeiros e estão bem

-Estou tentando chegar ao aparamento de Anne – disse Philippe que cantou pouco – Já avisou a mãe dela?

-Já o tio dela está chegando agora tarde ao Rio e a mãe deve estar amanhã de madrugada – disse Robert – Ela vai ficar bem cara

Philippe desligou o telefone e ficou esperando o carro que andou mais alguns metros e ele estava na frente do apartamento. Estacionou e colocou o boné e óculos escuros

-Bom dia – disse Philippe olhando o porteiro – Cobertura, sou Philippe Coutinho

-Sophia me falou para deixar você passar quando chegasse – disse o porteiro abrindo o portão

Philippe entrou e fechou a porta do apartamento. Andou até o elevador e apertou o botão. Quando a portas se abriam ele entrou e apertou o botão da cobertura. Olhou o celular que tinha mensagens de seus amigos querendo saber se ele estava saindo com a filha do cara morto e como ela estava

“Aine: Estou chegando no Rio amanhã com Maria

“Você: Ok, pego Maria manhã a tarde. Tenho uma coisa para te contar. Eu conheci alguém e vou ser pai

Ele notou que ela apagou e escreveu algumas vezes. Talvez tentando falar algo legal ou brigar com ele. Travou a tela do celular quando a porta se abriu. Apertou a porta e Sophia abriu a porta

-Oi – disse ele a abraçando – Sinto muito pelo seu tio Sophia

Sophia sentiu o abraço apertado dele e por um momento deixou as lagrimas caírem, estava sendo forte pela prima e o bebê.

-Sinto muito mesmo – disse Coutinho a soltando – Como ela está?

-Ela adormeceu e comeu um pouco – disse Philippe colocando a chave e o celular na mesa da cozinha – Ela está no quarto

-Eu cuido dela – disse Philippe – Tome um banho e durma um pouco

-Obrigada – disse Sophia dando um beijo nela – Vai cuidar muito bem dela e do bebê

-Tenho a Maria também - disse ele sorrindo – Vocês vão conhecer ela amanhã

Sophia se despediu dele depois de pegar as coisas dela. Philippe foi ao quarto e abraçou Anne que estava dormindo. Ficou abraçado e vendo tv já que consegui dormir. Se levantou pelas 5 horas e pediu comida para eles.

“Aine: Parabéns, espero que seja feliz com ela ok? Amanhã a tarde levo Maria na sua mãe e explique a ela sobre o irmãozinho ou irmãzinha”

-Oi – disse Anne se levantando com cara amassada de tanto dormir

-Oi princesa – disse ele colocando o celular de lado e indo abraçar ela

Anne se sentiu seguira nós braços dele. Ela sabia que tudo mudaria dai para frente com a gravidez e com o novo rumo da sua carreia e sem seu pai seria mais difícil que nunca

 


Notas Finais


Comente bastante e me digam se estão gostando da história


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...