1. Spirit Fanfics >
  2. Recomeço - Sasuino >
  3. Capítulo três

História Recomeço - Sasuino - Capítulo 3


Escrita por: Kelianna

Capítulo 3 - Capítulo três


Ino passou a manhã com o Uchiha e a tarde foi trabalhar no hospital. Depois da conversa esquisita que tiveram ele se calou e permaneceu assim até ela vim embora.

Antes disso ela insistiu para que ele comesse oque não aconteceu, não sabia o porquê já que ela havia ido pegar uma colher para facilitar para ele. Na hora do almoço foi a mesma coisa, Sasuke não comeu. Ela também não insistiu, mas ficou incomodada com o fato de ele não está se alimentando direito.

Tornou a ignorar qualquer pedido para sair, só queria chegar em casa e ler seus livros até pegar no sono.

No outro dia cedo estava indo em direção a prisão de segurança máxima. Passou pela cozinha e pegou a refeição do Uchiha que parecia muito pior do que a dos outros detentos. Perguntou o porque disso e lhe disseram que era isso que traidores mereciam.

Claro que ela não gostou nada daquilo, afinal Sasuke podia ter errado, errado bem feio vale ressaltar, mas estava pagando por seus crimes assim como os demais.

Mesmo assim pegou a refeição de gosto duvidoso e levou até o Uchiha que não fez questão nenhuma de lhe cumprimentar.

- Bom dia, aqui está. - diz deixando o prato perto do Uchiha.

Sasuke nada disse e nem fez menção de tocar no prato. Permaneceu parado e Ino bufou, ele tinha voltado a ser o anti social de sempre. Até achava que ontem havia sido um delírio coletivo, nunca tinha visto Sasuke falar tanto, ainda mais com ela. A vida toda a única coisa que recebeu por parte dele foi rejeição e chingamentos.

Permaneceu quietinha na sala e quase morreu de tédio.

- Nossa não sei como você aguenta, eu tô aqui a uma hora e já quero tacar minha cabeça na parede. - diz Ino entediada e Sasuke nada responde.

Ino esperou mais um tempo e bufou ao ver que o Uchiha não queria dialogar.

- Não vai mesmo comer? - tenta puxar assunto novamente.

- Não. - responde o Uchiha seco.

- Tá tão ruim assim? - pergunta franzindo o cenho.

- Me diz você. - diz Sasuke com descaso.

- Vou provar, com licença. Será que tem veneno? - Ino pergunta pra si mesmo mas Sasuke escuta.

- Tsc. Provavelmente sim, oque daria para um traidor? - pergunta com deboche.

- Eu trataria como qualquer outro criminoso ué. - diz Ino dando de ombros.

- Ou você é muito ingênua ou é burra. - diz Sasuke friamente.

- Prefiro o termo justa. - diz Ino séria e Sasuke se cala.

Mesmo com receio Ino prova a refeição que deveria alimentar o Uchiha.

- Por Kami, Mas que porra é essa? Eu vou morrer é de intoxicação alimentar não envenenada. - diz ela cuspindo a comida.

- Tsc.

- Não posso te julgar por não comer, isso aqui é horrível. - diz Ino limpando a boca.

Sasuke nada respondeu e Ino recolheu as coisas, afinal ele não ia comer mesmo. Ao voltar tornou a ficar inquieta com a sujeira no local, já tinha reparado antes mas apenas ignorou, mas como não tinha nada pra fazer e ninguém merecia viver naquela sujeira como um animal, resolveu ajudar.

- Eu vou limpar sua cela tudo bem? - pergunta Ino após um tempo e Sasuke continuo calado.

Esperou um tempo pra ver se ele ia confirmar ou não, mas ele apenas a ignorou como sempre.

- Eu vou levar isso como um sim, vou buscar as coisas. Não saia daí. - diz ela divertida e Sasuke apenas resmunga.

- Irritante.

- Eu ouvi em Uchiha. - diz ela do lado de fora da cela.

Ao ir na dispensa Ino percebe os olhares de curiosidade e de repreensão por parte dos outros anbus e os demais funcionários do presídio.

- Você vai realmente ajudar aquele demônio? Porque não deixa ele morrer de fome naquela sujeira? - pergunta o Anbu do dia anterior.

- Meu trabalho é cuidar dele e eu não vou ficar numa cela que fede a morte, então se me der licença tenho mais oque fazer, vocês também deveriam está fazendo os afazeres de vocês ao invés de tá se preocupando com o meu trabalho. - dito isso a loira volta para cela ainda ouvindo resmungos sobre ela se achar demais e ser ignorante.

Apenas ignora, seu pai sempre lhe ensinou a apenas absorver coisas positivas e críticas construtivas, oque não era o caso, era pessoas intrometidas que não sabiam nada sobre ela e sobre perdão.

Ino era do tipo que acreditava na mudança das pessoas, é claro que não era nenhuma criança ingênua, era treinada, sabia que tinha que confiar desconfiando. Mas ainda sim acreditava nas pessoas. Acreditava que Sasuke pudesse mudar, não sabia muito sobre ele, mas sabia que a dor o havia deixado daquele jeito, se lhe doía muito perder seu pai, imagina perder seus pais, seus tios, familiares, seus amigos e vizinhos? Tudo pelas mãos do seu adorado irmão? Ela não podia julgá-lo não saberia oque faria no lugar dele, a dor nos transforma.

Só que nem todos pensavam assim e nem todos sucumbiram a dor, como foi o caso de Naruto e Kakashi, sabia a história de ambos e os admirava, também tinha o Sabaku que havia se perdido ao longo da infância mas que agora encontrou o caminho certo. O mesmo podia acontecer ao Uchiha, acreditava nele, mas não tinha intimidade suficiente para lhe dizer isso.

- Você não tem alergia não né? - Pergunta Ino ao chegar na cela com tudo que precisava para tirar o pó e o resto da sujeira.

- Oque você acha? - pergunta Sasuke entediado mas por dentro se perguntava se isso fazia parte da missão dela, afinal ela não precisava limpar o local ou se importar em como ele ia conseguir comer.

- Você acha que eu leio mentes Uchiha? - pergunta Ino mas logo percebe a piada ruim que fez e começa a rir sozinha.

- Tsc, idiota. - diz Sasuke com um sorriso mínimo quase imperceptível.

- Você entendeu? Eu leio mentes cara ... - diz Ino em meio as risos.

- Da pra parar? Você rir bem estranho. - diz Sasuke com certo deboche mas estava rindo internamente do som da risada dela.

- Eu não rio estranho não seu mau humorado. - diz Ino se acalmando do ataque de riso.

- Parece um animal em abate. - Sasuke diz com escárnio.

A loira logo para de rir e infla as bochechas as deixando vermelha pela gracinha do Uchiha.

- A prisão te transformou em um piadista foi? - pergunta ela indignada.

- Não. Eu sempre fui sincero mesmo. - diz Sasuke com um pequeno sorriso zombeteiro.

- Olha aqui seu Uchiha ... espera ... você tá rindo? - pergunta Ino chocada.

- Tsc. Claro que não, além de tudo é doida. - diz o Uchiha tentando a convencer que se enganou.

- Nem vem que não tem, eu vi muito bem, não tenho um jutsu ocular igual você, mas enxergo muito bem. - diz Ino cruzando os braços.

- Tsc. Você não ia limpar a cela irritante? - pergunta Sasuke fingindo tédio, não queria continuar naquele assunto.

- Ah é verdade, tenho que cuidar, já está quase acabando meu turno aqui, tenho que ir pro hospital. - diz Ino e Sasuke apenas a escuta mas não a responde.

Assim que começa a limpar Ino tem uma crise de espirros, afinal desde que o time sete parou de visitar o Uchiha pararam de limpar a cela, até a comida as vezes não o davam, passava de três a quatro dias sem comer ou as vezes recebia uma refeição durante o dia.

- Por Kami, isso aqui tá pior do que eu pensei, quanto tempo que não limpam aqui? - pergunta Ino indignada.

- Dois meses. - Sasuke responde com sua voz grossa e fria.

- Oque?! Mas isso está errado, eu passei por algumas celas e não estão imundas como essa.

- É porque não são traidores. - Diz Sasuke seco.

- Mas ... esquece, eu vou limpar a partir de hoje. - diz Ino determinada. Estava pensando seriamente em relatar isso no relatório que faria para Kakashi.

- Tsc, você não precisa. - Sasuke resmunga.

- Eu não vou ficar amanhã toda em uma cela suja e além do mais é meu dever cuidar de você, se você morrer de crise alérgica eu que serei penalizada né? - brinca a loira e o Uchiha queria revirar os olhos, mas não podia por causa da venda então apenas deu um sorriso de canto quase imperceptível.

A loira passou quase duas horas para deixar a cela habitável, realmente estava horrível, não julgava o mau humor do Uchiha, sujo, amarrado e em um lugar deplorável. Era deprimente.

- Terminei, Graças a Kami. Não vou mais deixar essa cela ficar nesse estado e porque não trouxeram seu almoço? Já está na hora. - Pergunta Ino confusa, sabia a hora da refeição e também sabia que já estava passando da hora.

O Uchiha nada disse, sabia que hoje seria um dos dias que não se alimentaria daquela porcaria que chamavam de comida.

- Vou deixar essas coisas e pegar sua comida. Não vai fugir em. - Ino não perdeu a chance de debochar outra vez do moreno que apenas resmungou algo sobre ela ser irritante.

Do lado de fora Ino procura o responsável pelas refeições para perguntar porque não haviam servido o Uchiha.

- Como assim não sobrou pra ele? Você tá brincando né? - pergunta Ino incrédula para o cozinheiro que a olhava com descaso depois de ter mentido sobre a refeição.

- Não Loirinha e se puder me dar licença tenho mais oque fazer. - o cozinheiro sai a deixando estática e irritada.

Se estavam tratando o Uchiha assim na frente dela, uma subordinada enviada diretamente pelo Hogake, imagina antes?

Achava o Uchiha um grosseiro e exibido, mas ele era assim desde sempre. Mas nem todo mundo teve a chance de o conhecer antes, agora era que não iriam querer conhecê-lo mesmo. Estava se sentindo mal pelo moreno.

Ela não iria deixar ele com fome, não mesmo, ele já não almoçou ontem e provavelmente não jantou, não deixaria ele passar mais um dia sem comer.

Fez oque qualquer jounin treinado faria, falar com seu superior? Não. Roubar comida.

A loira invadiu a cozinha e procurou algo que pudesse levar para o moreno, mas como passaria com a comida sem ser descoberta?

A única coisa que surgiu em sua mente foi esconder frutas em seu corpo, que Sasuke não descobrisse isso. Pegou algumas bananas e amarrou ao redor da coxa por baixo da saia e enfiou uma maçã entre os seios, estava parecendo a Hinata.

Começou a andar estranho e com os seios maiores do que antes, todo mundo a olhava esquisito, mas também ela parecia um clone mal feito. Mancava as vezes quando achava que alguma fruta ia cair, soltou o cabelo e os colocou a frente dos seios para tentar disfarçar o volume extra e ainda tentava disfarçar a dor que estava sentindo nessa região por está com uma maçã entre os seios os esmagando.

- Oque você tem? - pergunta o Anbu que implica com ela desde que chegou.

- Eu? nada. - diz a loira.

- Machucou a perna? Está mancando. Não me diga que foi o Uchiha que te atacou. - diz o Anbu com escárnio.

- Oque? Claro que não. - a loira diz Indignada.

- Você está estranha hoje Yamanaka. - Acusa o Anbu.

- Eu só tô naqueles dias sabe? Não queria ter que tá contando isso pra vocês, é desconfortável sabia? - a loira finge que está chateada.

- Ah desculpe, não quis ser invasivo. - o Anbu diz sem graça.

- Tudo bem, como ia saber que estou com dor e sangrando, parece que eu estou tendo uma hemorragia interna ... - Ino e ia continuar seu drama sobre uma menstruação fake, mas o Anbu a interrompeu.

- Melhoras Yamanaka, mas agora eu tenho que ir entregar um relatório sabe como é né? - O anbu inventa uma desculpa para sair daquele assunto esquisito.

- Ah tudo bem, entendo. Vai lá, aproveita que você não sangra ... - O anbu não esperou a loira terminar e sumiu em um nuvem de fumaça deixando a loira sozinha.

- Baka. - diz a Yamanaka revirando os olhos.

Ao chegar na cela Ino tentou tirar as frutas do corpo sem fazer barulho, oque deu muito certo, mas o Uchiha não era besta.

- Você está com dor? - pergunta o moreno repentinamente deixando a loira confusa.

- Não.

O Uchiha nada respondeu tentando entender porque ela havia mentido para o Anbu, ele ouviu toda a conversa do lado de fora.

- Aqui está seu almoço, espero que goste de frutas. - diz Ino deixando as frutas próximas a ele.

Sasuke estranhou o fato de o Anbu não ter dito nada sobre ela está pegando comida para ele, foi ai que ele juntou o as peças do quebra cabeça.

- Você escondeu essas frutas no seu corpo?

Ino arregala os olhos com a precisão do Uchiha. Mas tenta disfarça a surpresa.

- Oque? Claro que não. - diz ela com um sorriso falso.

- O Anbu disse sobre você está mancando mas não disse nada sobre esta me trazendo comida, você o disse que estava com dor, quando eu te perguntei você disse que não estava. Então suponho que estava mancando por causa das frutas escondidas no seu corpo e mentiu para o Anbu para que ele não descobrisse o "contrabando". - O moreno termina o seu raciocínio com um pequeno sorriso presunçoso e Ino fica perplexa e irritada com a inteligência do moreno. Mesmo estando preso e vendado conseguiu descobrir tudo em menos de três minutos.

- Você é irritantemente inteligente. - diz a loira indignada. Depois de toda sua luta ele provavelmente não vai querer comer por descobrir onde ela havia trago as frutas.

- Até uma criança descobriria isso.

- O naruto não conseguiria. - A loira brinca e o Uchiha concorda com a cabeça.

- Realmente, não sei como o dobe vai ser hogake. - O mais velho responde negando com a cabeça.

- Você acha que ele vai conseguir ser Hogake? - pergunta a loira interessada na resposta dele.

- Sim.

- Por que você tem tanta certeza?

- Por que é oque ele quer ser desde pequeno e não importa quanto tempo leve, o dobe não desiste de nada, por que desistiria do seu sonho? - pergunta Sasuke e Ino concorda, o loiro era realmente insistente.

- Você tem razão. Vai ser o Hogake mais idiota que a vila da Folha já teve. - Brinca a loira e o moreno concorda.

Ficaram em um silêncio agradável e Ino ficou pensando nas palavras do Uchiha, apesar de tudo a cumplicidade dos dois era a mesma. Achava bonito a amizade deles, mas lembrou de algo.

- Não vai comer Uchiha? Eu sei que não veio por um meio de transporte muito adequado, mas eu juro que tomo banho todo dia direitinho, se fosse o Naruto aí sim você poderia se preocupar. - a loira brinca tentando dissipar a vergonha que estava sentindo.

Como ela diria pra ele que tinha trago a maçã nos seus seios? Céus, era vergonhoso. Mas ela so queria fazer uma boa ação.

- Eu posso saber em que lugar exatamente você trouxe essa frutas? - pergunta o Uchiha interessado.

- Nas minhas coxas a saia cobriu bem. - diz ela tímida mas o Uchiha não sentiu muita confiança.

- Só nas coxas? - o moreno perguntou com malícia. Tinha certeza que ela estava envergonhada e ele estava se divertindo com isso.

- Claro Uchiha, agora dá pra comer? Só vou embora depois que você terminar, assim eu me livro de qualquer vestígio de contrabando. - diz a loira ainda desconcertada mas sorrindo ao final da frase.

O moreno ficou quieto seria muito difícil descascar as frutas só com a boca, era humilhante aquela situação. Não queria que ela a visse dessa forma.

A loira percebendo a mudança no humor do Uchiha, associou a dificuldade que ele teria em descascar tudo.

Mesmo com receio e medo de ele ficar ofendido, resolveu oferecer ajuda. Ele provavelmente não iria gosta nada. Era orgulhoso demais.

- Você quer que eu descasque? - pergunta receiosa.

- Vai me dar na boquinha também? - revida o Uchiha irritado.

- Se você for um bom menino, eu posso pensar no seu caso. - debocha a loira pegando as frutas.

- Não preciso de ajuda.

- Não estou te ajudando. Estou acelerando o processo, ainda tenho que almoçar e pegar um esporro da tsunade por está atrasada. - diz a loira tentando convencer de que não o está ajudando por pena.

Sasuke nada disse não sabia se ela estava falando a verdade ou não, mas ainda assim o irritava a ideia de ser ajudado, o moreno sai dos seus devaneios ao ouvir um comentário da loira.

- Da próxima vez eu vou cortar essa maçã para não espremer mais meus seios. - a loira pensa em voz alta enquanto descasca as frutas.

- Oque você disse?

- Nada.

- Já que quer me ajudar me dar a maçã. - pede o Uchiha.

A loira aproxima a maçã dele e ele a morde, ele ouviu muito bem oque ela disse e estava se segurando para não fazer um comentário que a deixasse envergonhada.

- Então esse é o gosto? - pergunta o moreno.

- Nunca comeu maçã? - pergunta a loira confusa com a pergunta.

- Que estava entre seus seios não. - responde o Uchiha com um sorriso malicioso e a loira vira um pimentão de tão vermelha que fica.

- Como? ... do que você está falando? - ela pergunta desconcertada implorando a Kami um buraco pra se esconder.

- Se toda comida que você trouxer for assim, eu terei o maior prazer em comer. - O Uchiha se divertia, não podia ver ela mas imaginava que ela estava vermelha com os comentários.

Ino não sabia onde enfiar a cara e tinha vontade de entrar na mente do Uchiha e apagar aquela lembrança, era pra ser uma boa ação mas virou algo embaraçoso e que agora ela não sabia como reagir. O Uchiha também não ajudava em nada, precisava desses comentários? Não sabia ficar calado e fingir que não sabia de nada?

- Eu ... ãn ... não sei do que você está falando. Já vou indo, estou muito atrasada. - a loira se enrola toda tentando fugir daquela vergonha.

- Yamanaka?

A loira que estava saindo da cela para ao ouvir o chamado do moreno.

- Sim?

- Está delicioso. A melhor maçã que eu já comi. - diz Sasuke com um sorriso de canto.

- Idiota.- diz a loira envergonhada. Onde ela estava com a cabeça quando teve aquela ideia? - Até amanhã.

Se despede a loira deixando para trás um Uchiha de bom humor. Estava comendo algo que prestava pela primeira vez nos últimos três meses e não estava mais em um chiqueiro, sem contar essa história da loira transportando comida pra ele no próprio corpo.

Não podia negar que essa história estava o fazendo ter pensamentos pecaminosos.

Sempre achou a loira bonita, mas era muito irritante na infância. Na guerra a viu algumas vezes e mesmo em meio ao caos ela continuava bonita.

Agora estando preso, tudo aflorava o desejo reprimido que ele estava sentindo. Qual seria o gosto dela? Droga, tinha que parar de pensar nisso, nem se aliviar podia, era realmente uma tortura.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...