História Recomeço - Segunda Temporada - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Draco Malfoy, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Luna Lovegood, Ronald Weasley
Tags Always, Amizade, Amor, Draco, Fanfic, Harry, Harry Potter, Hermione O, Hogwarts, Luna, Magia, Romance, Romione
Visualizações 116
Palavras 670
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Magia, Saga
Avisos: Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Capítulo polêmicooooo ❤

Estou com ótimas idéias para outras fanficss e eu espero mesmo que se eu vier a lançar alguma, que vocês gostem. ❤

Capítulo 27 - Um segredo?



Hermione Granger - POV

Ter que suportar a "esposa" do Rony é impossível. Lilá Brown é de longe uma pessoa agradável para se estar e eu, não sei como Rony a suporta. Fui fazer os exames diários, como de costume, e a garota começou a me provocar. 

Eu não posso me irritar. 

Foco, Hermione. Foco.

- Eu estou em dúvida sobre qual nome dar para o pequeno Weasley. - Ela falava. - Rony gosta muito de Hugo, eu não gosto muito, prefiro que seja Michael. Alguma sugestão, Dra. Granger?

Eu odeio essa mulher.

Rony sempre dizia que o nosso filho iria se chamar Hugo. 

- Você pode colocar o nome que você quiser que eu não estou nem aí. - Falei. - E outra coisa, Sra. Weasley. Não tome remédios controlados, está fazendo mal para o bebê. 

- Eu não estou tomando remédios controlados. - Ela disse. 

- O seu organismo está dizendo ao contrário. - Falei.

- Só tomei alguns calmantes. - Ela disse. 

- Desnecessário, levando em consideração que você não está passando nenhum tipo de nervoso. 

Saí da sala e fui até a recepção entregar os dados diários da Brown. Foi aí que eu lembrei que eu havia esquecido de checar o batimento cardíaco do bebê. Voltei para a sala e quando eu estava quase abrindo a maçaneta, escuto Lilá dizendo: Eu sei disso. E Rony não pode nem sonhar em saber. 

Eu sei que a curiosidade matou o gato mas quem é que se importa?

- Não seja tolo, Comárco. Ela vai ser sua, só é preciso um tempo até Hermione aceitar que o Rony é meu e que querendo ou não ele está preso à mim. - Lilá disse.

Que história é essa?

- Eu sei que ele não está preso à mim de verdade mas aquele idiota acha que sim. - Ela disse. - E Hermione também acha que sim, ou seja, o resto não importa. 

- O que faz parada aí? - Ouvi a voz de Rony e ele não parecia nada amigável.

- Shi. - Falei. - Você precisa ouvir isso.

- Ele é um otário se acha mesmo que tudo isso é real mas não se preocupe, Cormáco. Na hora certa, Hermione será sua. 

Rony me olhava assustado, certeza de que ele não esperava por isso. Eu tentei avisar.

- Você ouviu mais alguma coisa? - Ele parecia irritado. Eu sei o quão ele odeia ser passado por idiota.

- Venha, vamos para minha sala. - O levei para minha sala. Sim, eu tenho uma sala. 

- O que você ouviu, Hermione? - Ele perguntou. 

- Promete que vai acreditar em mim dessa vez? - Falei. 

- Sim, por favor, fala logo. - Rony disse.

- Tem uma coisa que você não pode nem sonhar em saber. Pelo que eu ouvi, me parece que Lilá e Comárco mantém um plano para que nós não fiquemos juntos. Alguma coisa que se eu ou você descobrir, vai fazer você se separar dela e ficar comigo. - Expliquei. 

- O que pode ser essa coisa? - Ele pareceu pensativo. - Eu largaria ela por você, por qualquer motivo banal mas só não faço isso por conta do bebê.

- O bebê. - Falei. Só pode ser isso. 

- Ela não seria capaz de mentir para mim sobre isso. - Rony falou. 

- É claro que seria. Ela ainda é a Lilá. - Falei.

- Vou fazer um teste. - Rony disse. 

- Não fale com ela sobre isso, só se tiver certeza de alguma coisa. - Falei. - Por enquanto é melhor não. O bebê precisa nascer para nós fazermos o teste.

- Eu espero. - Ele disse.

Rony se levantou e eu me levantei junto.

- É verdade aquilo que você disse? - Ele perguntou quando estava quase saindo.

- Que eu não te amo mais? - Falei. - Não, Ronald. Não é verdade.

Ele caminhou até mim e eu dei alguns passos para trás na intenção de fugir dele, o que foi em vão pois ao sentir seu toque, minha perna estremeceu e eu não aguentei e o beijei. 

- Hermione? Rony? 




Notas Finais


Uoooou, que capítulo foi esse?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...