História Recomeço - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Depressão, Personalidades, Recomeço
Visualizações 6
Palavras 328
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá! Sei que faz muito tempo que vocês não me vêem, mas eu voltei, depois de tanto tempo.

Essa história é baseada em um amigo meu.

Kkkk, salve Léo!

Capítulo 1 - Começo de um Recomeço


Capítulo I

Começo de um Recomeço


Já estou há anos vivendo essa farsa que é minha vida. Pensei em dar um fim nessa mentira várias vezes, mas eu simplesmente não consigo. Penso na possibilidade de que talvez, se eu mudar do nada e ser eu mesmo, eu venha a ser julgado... Na verdade, muito provavelmente eu vou ser (...).

Bem... A cada dia que passa essa máscara vai caindo e caindo... Algum dia, minha real feição será revelada... 

Me causa arrepios só de pensar...

Tenho medo de eu estar com depressão, ou algo do tipo. Me encaixo na maioria dos sintomas depressivos, mas ainda não fui em um psicólogo ou em algum profissional relacionado, então não posso afirmar isso. 

Me pergunto porque minha vida está tão angustiante. Porque eu não consigo ser eu mesmo. Porque tenho surtado tanto ultimamente...

Todos esses "porquês", mas nem uma resposta. 

Será que seria bom eu desabafar com alguém sobre isso? Bem... Não sei se consigo... Mas algum dia vou tentar.

Desencosto minha cabeça da janela do ônibus, pois ele já estava se aproximando da escola. Chegamos lá, levanto e desço do ônibus.

 As pessoas não sabem porque ando tão cabisbaixo, mas mesmo assim, me julgam, dizendo que sou estranho ou coisa do tipo. 

No meu grupinho de amigos da escola, sou totalmente diferente de como sou realmente... E é assim com outros amigos, família e etc. Não quero mais viver nessa farsa, mas não consigo mudar.

–Eaí, Adler. Como vai? - perguntou um amigo meu estendendo a mão para um aperto.

–Eaí, Don. - digo apertando a mão dele.

–Você está com uma cara péssima, hein? - me olhou com um sorriso sarcástico.

–Ham? Olha quem fala... - disse sorrindo logo após. - passou a noite inteira jogando, Don?

–E você? Ficou vendo coisas indecentes, meu caro? - zombou Don.

–Argh...! - murmurei baixo, constrangido.

–Mas enfim, vamos logo pra sala? - disse apontando com o polegar pra porta.

–Claro. - concordei.


Notas Finais


O capítulo ficou pequeno porque tá muito tarde e amanhã eu tenho que ir pro curso e depois pra escola. Então até o próximo capítulo!

Espero que tenham gostado <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...