1. Spirit Fanfics >
  2. Recomeço >
  3. Soldado zero

História Recomeço - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


só tenho a agradecer aos 32 favoritos, obrigado galera, vocês me motivam a continuar, sem demoras boa leitura <3

Capítulo 11 - Soldado zero


Fanfic / Fanfiction Recomeço - Capítulo 11 - Soldado zero

Narração Natsu

 

Zero-  mais uma coisa, eu matei sua mulher.... * meu sangue explodiu naquele momento, parecia mais ácido que corria em minhas veias, eu estava com um ódio que nunca tive antes*

 

Narrador da historia

 

*Natsu, avia estourado o que sobrou da corda, e desferiu um soco no rosto de zero, o que o derrubou, além de o fazer perder dois dentes*

Natsu- Hoooooo

* Natsu jogou a pequena lamina no olho de um dos soldados, que caiu com as mãos nos olhos e gritando, pela visão perdida, Natsu começou uma luta contra os três ali presentes, o do meio tentou um soco direto, Natsu segurou o braço dele, com as duas o puxou e torceu o braço do homem o quebrando no ombro e no cotovelo, devido a tamanha força aplicada no golpe, pegou no pescoço do mesmo, mas antes de quebrar, os outros dois deram socos nele, um nas costelas e outro no rosto, Natsu cambaleou para trás, então o homem com os braços que brados, foi até um armário que tinha lá, pegou um facão, neste momento Natsu avançou sobre um dos soldados, desferindo vários socos rápidos no estomago do mesmo, mas eram tantos socos que o soldado vomitava, sangue e oque avia comido, algumas costelas quebraram no processo, então o terceiro homem pegou a cadeira onde Natsu estava preso e a quebrou nas costas do mesmo, que caiu, então os quatro soldados juntaram o chutando diversas vezes, Zero se encostou na parede para assistir, estava com um inchado na bochecha, e cuspia sangue a cada segundo*

Zero – hoje é seu dia soldado 

*Natsu, então atingiu seu limite, estava emanando ódio puro, era possível ver ao seu redor vapor, ele segurou a perna do único soldado ainda estava sem ferimentos, a girou o derrubando e nessa brecha ele subiu sobre o mesmo, segurando sua cabeça a levantou e rápido e a baixou no chão, “quebrando” a face do soldado, seu nariz, seus dentes da frente, sua testa, então o soldado que estava com facão desferiu um golpe fatal nas costas de Natsu, mas ele rolou para frente, e o facão cortou o soldado no chão, ferindo apenas um aranhão na perna de Natsu, mas onde o facão parou fez as entranhas expelirem sangue, Natsu, aproveitou que o facão avia ficado peso na coluna do soldado outrora vivo, e segurou a mão do único armado ali, que tentava arrancar a arma do corpo do outro, a levantou, retirando do corpo morto o facão, e cravou na barriga do seu usuário, Natsu então torceu o facão abrando mais ainda o buraco, segurou o pescoço do soldado, e com um aperto forte quebrou a laríngea do mesmo o deixando agonizar sem ar, os outros dois novamente o socaram, um com apenas um olho, o outro com as costelas quebradas, Natsu virou para o que ainda via bem, e cuspiu sangue em seus olhos, foi sobre o outro desferindo socos em seu rosto, até que ele cai, Natsu sobre ele, desferindo diversos socos em seu rosto o desfigurando e o matando, com cerca de cinquenta socos como máximo de força que tinha, por fim em um urro ele deu um soco no peito do homem, quebrando suas costelas, o ultimo soldado vivo, havia pego um pedaço a cadeira quebrado, e acertou a cabeça de Natsu, que caiu para o lado, o homem, desferia pauladas nos braços de Natsu que se protegia com os mesmos, e quando gravou o ritmo, segurou o bastão, e puxou o homem, dando uma cabeçada no queixo do mesmo, o que acabou fazendo o soldado morder a própria língua, Natsu segurou sua perna a girou o derrubando, e quando levantou apenas desceu o pé sobre a canela do homem a quebrando, em respostas eram altos os gritos, Natsu segurou a perna agora quebrado e a colocou para trás, provocando mais dor ao homem, já que estava para perder a consciência, Natsu o virou, e com o bastão que outrora era usado para bater nele, gravou no olho direito do homem perfurando até o cérebro do soldado, agora só restava Zero ali naquela sala, mas Natsu sabia que haviam mais lá fora, provável mente dez dependendo de onde estavam, que ainda não tinham entrado apenas pelo fato de que tortura iria ser feita ali, e ou as paredes era aprova de som, ou já esperavam por gritos de dor.

Zero – você é um berserker mesmo *Se levantou* - agora a luta final!!!

Natsu- uoooooooo

*zero e Natsu correram um para cima do outro, zero acertou um soco em Natsu, mas não o derrubou, e com impulso Natsu, desferiu um em zero que deslocou sua mandíbula, o deixando tonto, com uma joelhada, Natsu colocou a mandíbula no lugar, da pior maneira possível para zero*

Zero – você realmente é muito bom. *cuspiu sangue para o lado.

*Natsu nada disse apenas o socou de novo, estava em fúria, a única missão para ele era acabar com zero, nem que isso levasse horas, Natsu desferia socos, mas zero era duro na queda, então desferiu socos em Natsu o derrubando, e continuando com socos em seu rosto, Natsu segurou um de seus braços e o torceu, mas não conseguiu quebrar, por zero foi rápido em girar e sair de cima do rosado, então Natsu levantou, desferiu um soco em zero, que segurou e torceu o braço do rosado, que girou junto empurrando Zero, então Natsu parte com um chute rápido, zero vai para o lado, mas Natsu esperava por isso, e gira com um chute alto acertando o rosto de Zero, que se abaixa um pouco, e com impulso ao se levantar acerta o queixo de Natsu, que cambaleia para traz.

Zero- você é bom, agora vejo o medo dos três grandes em vo..... *Natsu o acerta com um golpe certeiro no rosto, quebrando o nariz do mesmo, e novamente girou acertando um novo chute em zero, que dessa vez cai, Natsu sobe sobre ele, e desfere inúmeros golpes em seu rosto.

Natsu- você vai pagar, vai pagar pelo que fez, Uoooo *os socos continuaram, até que zero conseguiu segurar o braço de Natsu, o jogando para o lado, não o ferindo, mas criando distancia

Zero- você é um demônio, mas eu sou o Grande ZERO, nada ira me derrotar eu sou superior * Natsu nada disse estava mesmo parecendo possuído, mantinha um alhar frio cheio de ódio, e seu corpo parecia mais duro, zero sem dúvidas começara a duvidar de sua vitória, sobre o rosado, mas ele não iria aceitar isso de bom grado, Natsu foi calmo para perto de zero, que já começou a temer a nova atitude do rosado, que era menor que ele, zero era grande, mas a força de Natsu se mostrava maior e crescendo, zero desferiu um soco no rosado, que apenas foi para o lado e cuspiu o sangue de sua boca nos olhos de zero, que cambaleou para trás, Natsu deu um chute em sua perna o forçando a abaixar, girou e acertou outro em seu rosto, zero estava cansado, não iria aguentar muito tempo, então quando ia gritar para os soldados de fora, Natsu deu-lhe um soco, o deixando zonzo, zero finalmente havia percebido que perdeu a luta, não era páreo, e talvez nunca fora, mas tinha certeza que não saberia, ou faria qualquer outra coisa depois daquilo, Natsu pegou um de seus dedos da mão e o quebrou os gritos eram altos, mas os soldados de fora estava esperando por isso, sabiam que Natsu seria torturado, no entanto o jogo tinha virado para o azar eles, Natsu agora torturava Zero.

 Natsu- diga quem é esse tal de Mard Geer, e eu lhe mato antes de qualquer dor maior

Zero – sou Zero e esse também será o número de informações que recebera de min.

*Natsu sorriu e quebrou o pulso do homem que gritou mais alto*

Natsu – será um prazer quebrar você todo * desceu o pé na canela de Zero a quebrando, mais gritos, foi até a costela esquerda e a quebrou com socos, deslocou o ombro esquerdo, e a mão quebrada da direita a puxou para trás até que quase rasgasse, mas não a fez por que o cotovelo de zero quebrou para trás*

Zero- ta bom eu faalo,, haaaaa, euuu faloo, ele é o menor dos três, sendo também muitooo haaa forte, ele quer sua cabeça, para que não ofereçaa, risco a eles aaa.... sua cidade é uma próxima a Magnólia, o nome é Alegria... ée pequena, mas ele manda la haaa

*zero estava acabado, destruído de todas as formas, Natsu sabia que ele falava a verdade, não havia por que mentir, e também ainda restava ossos para quebrar, então Natsu pegou sua cabeça e torceu em um rápido movimento, quebrando seu pescoço*

Zero- esse garoto aprendeu a lutar como um verdadeiro...... dragão para...... me venc....

*zero teve suas últimas palavras, estava morto como os outro na sala, Natsu se levantou cuspiu sangue para o lado, pegou o facão, e bateu na porta, tinha que enfrentar os homens lá fora, se ele parasse para descansar e o sangue esfriasse provável que não teria animo para isso, e as dores aumentariam, não estava nada bem, com o rosto cheio de sangue e de cortes, seu corpo também, além de um dedo quebrado e unhas arrancadas. *

Soldado- acabou senhor Zer...* teve sua garganta perfurada pelo Facão, em um rápido movimento Natsu segurou o corpo e indo para frente viu o segundo saldado, que guardava a porta, e o perfurou também, pegou uma faca colocando na meia, as duas pistolas dos dois soldados, verificou se estavam carregadas, e com quantas balas, cada uma tinha 10, o que davam um total de 20 balas, pegou a metralhadora de um deles, e seguiu caminho no corredor com pouca luz, avia uma porta no final, e uma janela, quando ele estava próximo a janela, um homem descia as escadas, Natsu apenas disparou eliminando o homem, se abaixou rapidamente, encostando na parede ao lado da porta, e alguns tiros foram dados, em sua antiga posição, então quando um soldado decidiu entrar Natsu o recebeu com tiros, passando para o outro ao lado, pegou os cartuxos das pistolas deles, e as colocou no bolço de trás, no topo da escada apareceu outro soldado, que Natsu por estar atento o eliminou rápido, subiu as escadas devagar, no que parecia o segundo andar, ou o primeiro, até por que ele aparentava estar sendo torturado em algum tipo de porão, no fim das escadas, havia uma porta aberta, e quando Natsu a atravessou 5 homens dispararam e por sorte apenas um tiro de raspão na perna, ele urrou com a dor, eram cinco, ele pensou e jogou a metralhadora para o lado, já estava quase sem munição, então puxou o corpo que estava metade para dentro, o segurou a sua frente, e começou a andar mancando agora, o corpo era fuzilado e com a pistola Natsu neutralizou todos os homens com tiros na cabeça de cada um. *

Natsu- 5 balas *se encostou na parede, havia ouvido paços que vinham de cima, e então no canto da sala esperou os homens chegarem, desciam três soldados, Natsu matou rápido os dois primeiros que desceram, mas o terceiro percebeu de alguma forma antes e teve apenas sua perna atingida. *

Natsu- 2 balas *Natsu seguiu para as escadas, e o soldado disparou contra ele, ao fim dos disparos, Natsu que estava se protegendo, apareceu o executando, pegou a munição dos homens mortos. Natsu estava cansado, não fazia ideia de onde poderia estar, subiu as escadas para o andar superior, queria ter uma visão do lado de fora, e o que enfrentaria, ao chegar, confirmou que a casa em que estava era uma casas normal, o porão deveria ser para proteger alguém, por ser tão bem resistente, com um porta muito forte, mas todo o resto era normal, Natsu olhou de relance para fora e confirmou que avia mais cinco homens lá provável que nos fundos teriam mais ou a mesma quantidade, Natsu então pensou um pouco, desceu até a cozinha, abriu o gás nas 6 bocas do velho fogão ali, e ao lado deste tinha outro botijão de gás, Natsu o abriu e com a faca que tinha na meia, deixou ele vazando o cheiro era forte, mas precisaria de tempo para poder espalhar, então foi para o andar superior, passou uma corda no corpo de um dos soldados e o pendurou pela porta que dava o fim as escadas, deixando o corpo em pé, então Natsu gritou, sabia que os demais viriam, e aquilo que precisava.

Natsu- VENHAM ME PEGAR SEUS BUNDÕES * se afastou da porta até o fim da corda ficando próximo da janela, a casa já estava cheirando a gás,  e o grito avia atraído os comparsas sem dúvida, Natsu conseguiu ouvir os paços, então soltou o corpo, e pulou a janela, os soldados no primeiro andar apenas reagiram com tiros no corpo achando ser o de Natsu, e com a casa cheia de gás, Natsu que pulava a janela foi jogado um pouco mais longe que achava devido a enorme explosão, alguns estilhaços cortaram mais o corpo já ferido de Natsu, então ele respirou fundo, se levantou e mancando deu a volta na casa que agora pegava fogo, havia ainda dois soldados, tentando entender o que havia ocorrido, então Natsu deu dois tiros na cabeça dos dois.

Natsu - 8 balas* ele tinha recarregado a munição dele pouco tempo atrás, continuou a volta, e no caminho achou um soldado ferido, disparou contra sua cabeça

Natsu- 7 balas, e chegando onde havia caído, concluiu que nada havia saído, e a casa estava em chamas enormes logo os bombeiros estariam ali, Natsu viu três carros, rasgou dois pedaços de pano de sua própria camisa, foi até os carros pegou a chave de todos, abriu o tanque dos dois mais próximos, e colocou os dois pedaços de sua camisa xadrez vermelho, a qual ele gostava muito, mas já não estava em bom estado, Natsu chegou o mais perto possível da casa pegou um pedaço de um galho de uma arvore que tinha por ali, acendeu com o fogo da casa, e o passou para os dois panos que ligavam ao tanque dos carros, entrou no outro e seguiu viagem, estava meio afastado da cidade, mas seria uns 20 minutos de seu destino, apenas ouviu os carros explodirem antes de deixar o local, e dar uma olhada na lua que brilhava cheia.*

Natsu – está muito bonita hoje ... * sua voz era cansada e demonstrava também dor*

 

Narração Lucy

 

*já eram oito da noite, estava uma noite boa, Levy havia vindo aqui as três da tarde como eu havia pedido, mas expliquei que a dona da festa era a Erza, e que já tinha até nossas fantasias, não faz muito tempo que ela saiu, então estava fazendo minha comida, quando alguém tocou minha campainha, fui atender, e lá estava o rosado que eu tanto queria conhecer mais a cada dia, mas estava todo machucado, e parecia muito serio, meu coração quase saltou pela boca*

Natsu- Lucy *ele sussurrou, antes de cair, deixando meu coração a mil*


Notas Finais


bom galerinha. obrigado por acompanhar minha historia, espero que tenham gostado de tudo, tento não decepcionar vocês, e novamente muito obrigado por favoritar <3 agradeço também aos que comentaram, muito obrigado <3 <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...