1. Spirit Fanfics >
  2. Recomeço em Seoul >
  3. 2. Bem vinda!

História Recomeço em Seoul - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Oii, segundo capitulo, o moço da balada sugiro jogar no Google vale muito a pena, o moço é um ator popular na Coreia.

Boa leitura.

Capítulo 2 - 2. Bem vinda!


Cheguei em Seul sexta-feira de manhã, o apartamento que aluguei é maravilhoso, devo admitir que é um pouco caro, mas a localização é excelente em um bairro de onde a vida noturna é farta, e próximo á faculdade, creio que se manter uma vida agitada como sempre tive não terei tantos problemas com a saudade.  

O apartamento tem um estilo mais ocidental, logo na entrada já me apaixonei, um corredor relativamente longo onde fica à porta de acesso do banheiro e ao lado a máquina de lavar roupas e a cozinha que fica no corredor, ao final do corredor tem um grande cômodo com janelas gigantescas e uma mesa de jantar próxima a janela seguido pelo sofá e em frente a cozinha temos um quarto com paredes de vidro, a cereja do bolo é o mezanino sobre a cozinha e quarto que será o meu quarto ele não tem paredes me permitindo assim ter a vista das janelas. 

Depois de passar o dia arrumando malas e comprando mantimentos para a semana decidi me arrumar para sair. Tomei um banho mega demorado deixei o cabelo perfeitamente liso e uma maquiagem com um delineado leve e um batom mate vermelho. Subi para o quarto e fui em busca de uma roupa confortável e sexy, escolhi uma calça jeans de cintura alta um pouco soltinha mais que deixa em evidencia minhas pernas bem definidas e valoriza o meu corpo um top cropped cinza com estampas geométricas pretas, para não me sentir tão exposta pus uma parca preta de tecido bem leve, para completar um coturno tratorado de salto alto. Dessa forma poderei sair pra beber sem chamar muita atenção, infelizmente o meu biotipo pode sofrer alguns preconceitos aqui na coreia, sou bem aceita com minhas curvas tenho 1,61cm de altura e um corpo parecido com o da Kylie Jenner. 

 
 
- Pronto, celular ok, roupa ok, carteira ok, o taxi está a caminho. Disse em voz alta enquanto destrancava a porta para sair.Entrei no elevador e comecei a pensar no objetivo da noite. 

-Descontrair, beber moderadamente, não me envolver com nenhuma pessoa estranha, dançar e voltar para casa sem grandes problemas e sem desvios. Disse dentro do elevador. 

Entrei no taxi e dei o endereço da Nb2 que seria meu destino da noite, o nervosismo me alcançou comecei a ter medo de não conseguir conversar em coreano depois que começasse a beber, e sim eu sei falar coreano e inglês já que eram os países que eu tinha interesse em estudar. 

Chegando na balada entro e opto por guardar o casaco no guarda volumes, nela toca hip-hop e um pouco de eletrônica e k-pop, pedi uma marguerita no bar e antes mesmo de conseguir tomar o primeiro gole já sou abordada por um rapaz muito bonito por sinal, aparentar ter 1,80 de altura calça jeans destroyed escura e camiseta colada que evidenciava o seu corpo definido.  

-Olá, me chamo Park Hyung-sik, como se chama? Ele me encarou aguardando uma resposta, decido conversar com ele, além de atraente parece ser uma pessoa confiável. 
- Oi, me chamo Samira, mas pode me chamar de Samy. Posso te chamar de Hyung-sik? Respondo para ele, vou deixá-lo guiar a conversa enquanto aproveito minha bebida. 

-Pode fique à vontade, está a passeio no pais? Ele me pergunta enquanto me guia para um sofá na lateral do bar. 

-Vim para estudar estou matriculada na universidade de Hongik, cheguei ao país hoje e decidi sair para relaxar e talvez conhecer novas pessoas. Decido não fazer nenhuma pergunta e aguardar ele continuar a conversa. 

-Interessante, você aparenta ser bem nova e fala muito bem coreano. 

-Obrigado, eu realmente sou nova tenho 20 anos, não me acompanha em um drink? Reparei que não está bebendo. 

-Estou dirigindo então prefiro pegar leve no álcool e aproveitar a água fresca. Ele disse rindo – Me acompanha numa dança? 
Estava começando uma música eletrônica e descido aceitar o convite e rumamos para a pista de dança, lá ficamos dançando várias músicas seguidas até que descido que preciso de uma bebida. Chegando no bar peço uma dose de tequila e um gin. Hyung-sik chega ao meu lado sorridente e ainda empolgado pelas músicas que dançamos. 

-Você é muito animada gostei de te conhecer, deveríamos marca de sair para conversar durante a semana. Ele diz sorridente. 

-Podemos marcar algo mais calmo para fazermos outro dia.  

O barman chega com minhas bebidas ele encara os copos e me olha, antes que ele possa pergunta sobre as bebidas eu falo. -Sou resistente ao álcool, não se assuste ou preocupe. 

-Não, eu fiquei curioso, normalmente mulheres bebem menos com homens para tentar manter uma imagem recatada, e você está fazendo o contrário, eu curti. 

Bebo a tequila e vou com gin procurar uma mesa ou sofá para nós sentar. 
-Posso te beijar? Ele pergunta com um sorriso de lado. 

Acho engraçado ele me perguntar e então decido responder com outra pergunta. 

-Hyung-sik , eu já não te dei todos os sinais de que estava interessada?  

Ele não diz nada apenas se aproxima com um olhar carregado de desejo e me beija de forma delicada e aos poucos vamos intensificando, para não passarmos do ponto chamo ele para dançar e assim passamos o resto da noite, dançando e as vezes nos beijando. Ao final eu lhe informo que iria embora e ele se oferece para me levar em casa, como ele quase não bebeu eu decido aceitar.  

Já no carro ele me entrega o celular dele para que eu possa salvar o meu número e me pergunta em que bairro que moro. 

-Moro aqui mesmo em Hongdae e informo o endereço.  

Ao terminar de falar o endereço ele me encara e começa a rir. O olho confusa achando que errei alguma palavra ou pronuncia.  

-Moramos no mesmo prédio, meu apartamento é no 6º andar e você vizinha? Ele diz rindo e começo a rir alto também. 

-Moro no 6º também apartamento 604. 

Continuamos o trajeto com uma conversa leve ele conta do seu interesse pela atuação e que está em busca de oportunidades no ramo, me dá dicas de bons locais para comer na rua de casa. 

Ao chegarmos no prédio ele guarda o carro e vamos para o elevador, fico pensando se ele terá a coragem de tentar algo a mais ou não. 

-Você tem remédios para dor de cabeça em seu apartamento? Ele me pergunta e eu encaro ele. 

-Infelizmente não, levando em conta o jetlag  misturado com a bebida será necessário. Digo franzindo a testa, descemos do elevador e ele me faz parar uma porta antes da minha, o olho confusa e ele ri. 

-Meu apartamento, não quer entrar para terminarmos a conversa e pegar um remédio também? 

-Tudo bem. Ao entrarmos ele diz para ficar à vontade e vai até o quarto e volta com uma cartela de remédios que deixa em cima da bancada da cozinha. 

Ele vem ao meu encontro, eu estava apreciando a vista da rua e ele me abraça, e começa e beijar minha nuca enquanto acaricia minha cintura. Eu me viro e começamos um beijo intenso. Entre beijos e caricias retiro a camisa dele e ele enxerga isso como um convite e começa a retirar o meu casaco seguido pelo top, ele encara meus seios ainda com o sutiã desfere beijos em meus seios enquanto desabotoa minha calça, ele se afasta para que eu poça retirar a calça e me deita em seu sofá, tira o sutiã e a calcinha e começa a me estimular, depositando beijos pelo pescoço descendo para os meus seios. Ele puxa e da leves mordiscadas nos meus seios, sem me preocupar com nada fico sentindo e aproveitando o momento soltando gemidos moderados, que se intensificam quando ele começa a massagear minha intimidade, ele tira a calcinha e se abaixa para me chupar, e toda a calmaria e delicadeza do momento some. E com os estímulos eu chego ao meu primeiro orgasmo. Sem ar o encaro enquanto ele retira a calça e coloca a camisinha sobe em cima de mim e me beija, me penetra lentamente, para não me machucar, senhor que maravilha, não me aguento e começo a soltar gemidos altos. 

-Vem pra cima. Ele diz após algumas estocadas. 

Gloria a Deus que esse homem lê mentes eu estava quase me jogando pra cima dele. Por cima eu rebolo e quico em seu pênis de forma rápida e prazerosa para ambos. Ele geme tão alto quanto eu. Já estava quase gozando quando ele inverte as posições e começa a dar estocadas mais fortes e profundas. Gozo chamando pelo seu nome e ele pouco depois também se entrega ao seu ápice. Ficamos deitados no sofá recuperando a respiração se não estivesse morta pela viajem podíamos repetir a dose ainda hoje. 

-Bem vinda a coreia. Ele diz com um sorriso no rosto já se levantando para descartar a camisinha. 

-Acho melhor eu ir para o meu apartamento estou quebrada depois de tudo, esse negócio de viajem, dançar, bebidas e boas-vindas.  

-Fica e passa noite aqui prometo que vamos só dormi, gostei muito da sua companhia. 

Eu acabo ficando tomamos um banho enquanto conversávamos, ele me emprestou uma camiseta que mais parecia um vestido e fomos dormi. Acordei no outro dia pela fome e o cheiro maravilhoso que estava no ar. Ao chegar na cozinha alcanço o remédio para dor de cabeça e o tomo, a dor não era muito forte, mas não queria passar o dia com ela. Hyung-sik sai do banheiro me deseja bom dia e me chama para comermos, ele tinha comprado lámen e comemos enquanto assistíamos tv. Após a refeição descido ir para casa, peço para devolver a camisa depois e ele concorda, recolho minhas roupas me despeço e vou para o meu apartamento. 

Chego ao apartamento e faço um relatório detalhado do primeiro dia para a Rafa e mando mensagem para minha mãe avisando que estou bem e já me ajeitei na casa nova. 

Passo o restante do fim de semana em casa, troquei mensagens com Hyung-sik e planejei um passeio para segunda-feira. Bom fico feliz de encontrar um espirito livre assim como eu pra ser amigo, não tem nada melhor do que uma amizade leve, acompanhada de sexo sem compromisso. 


Notas Finais


Obrigada por continuar.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...