1. Spirit Fanfics >
  2. Recomeço (Jenlisa) >
  3. Algo estranho

História Recomeço (Jenlisa) - Capítulo 35


Escrita por: lilisaaya

Notas do Autor


oii amores...

good reading. ❤️

Capítulo 35 - Algo estranho



*POV LALISA*



- Seulgi! Você viu minhas chaves? - perguntei assim que a vi entrando na minha sala

- A última vez que as vi estava na sua mesa.-

Como já está bem óbvio, eu perdi minhas chaves e estou procurando tem cerca de uns 20 minutos e até agora nada, preciso acha-las antes que passe do horário de pegar as crianças na escola. Como Jennie não está muito bem é eu que irei pegá-las - como todos os dias -, já olhei praticamente em todos os cantos dessa sala e nada! Que merda! Vejo que Seulgi começou a procurar junto comigo o que facilita um pouco.

- Juro que se você achar primeiro que eu, amanhã pago seu almoço - falo já para ter mais da sua atenção à procurar e parece que deu certo que logo ela levanta a cabeça me olhando

- Sério, você acha que vai me comprar com isso? - dou de ombros e um sorriso amarelo - Beleza! Depois não se arrependa do prejuízo que vou te dar - ela sorrir maliciosa e já estou arrependendo

- Quer saber? Esquece, eu procuro sozinha - escuto a gargalhada dela e rio também

- Você tem que prestar mais atenção nas suas coisas - diz e quando olho pra ela a mesma estava com as benditas chaves na mão - Estava debaixo do armário, aliás, a Rosé não veio hoje? - pergunta assim que me entrega

- Não, ela tinha alguma coisa para fazer, ah! você acredita que ela é a garota que saindo com minha cunhada?! - vejo a mais nova arregalando os olhos em surpresa e começo a rir

- Não sabia que elas se conheciam! - lembrei que minha amiga fica meio estranha toda vez que falamos sobre a mesma em minha frente

- Também não, mas tem uma coisa que queria saber, vocês por acaso estão brigadas? - pergunto como quem não quer nada

- Não, mas ultimamente não nos falamos muito.- deu de ombros como se não fosse importante, balanço a cabeça concordando

- Bem, vou indo e obrigada pela ajuda.- pego minhas coisas e me despeço dela

Saio do estúdio e vou em direção ao meu carro entrando no mesmo, sigo caminho para a escola dos meus filhos para pegá-los e depois ir para casa, estou preocupada com Jennie, para falar a verdade eu não queria nem vir trabalhar hoje mas como eu tinha algumas coisas importantes teria que vir de um jeito ou de outro.

    (...)

Depois de ter pego os meninos sigo para casa com eles, que estavam bastante agitados em suas cadeirinhas como sempre. Viro a última esquina e logo estou estacionando meu carro na garagem, desço e vou ajudar Ella e Noah a saírem, pego suas mochilas e minha bolsa e travo o carro indo para dentro de casa, assim que entramos vejo que está tudo silencioso, e meu pensamento é que Jennie deve estar deitada.

Deixo nossas coisas no sofá mesmo e subimos para o quarto, abro a porta e nenhum sinal dela, vou para os outros cômodos e também não estar, suspiro pesado, ela deve não ter chegado ainda já que iria sair com Jisoo. Vou até o quarto dos meninos e os vejo brincando.

- Vamos tomar um banho agora, meus fedorentinhos.- digo já levando-os para o banheiro

- Eu não sou fedorento, Omma! - ri da exclamação indignado do Noah

- Você é sim! - minha pequena fala para contrariar o irmão que faz um biquinho nos lábios e cruza os bracinhos

- Ok. Ok. Vamos tomar um banho logo assim vocês ficam cheirosos e esperamos a mamãe de vocês chegar, que tal? - digo e eles concordam com a cabeça, depois de ter dado banho nos dois e arrumarem eles casualmente, deixo-os brincando e vou tomar o meu também que por sinal vai foi rápido pelo fato de não querer deixá-los sozinhos muito tempo, visto um short e um blusão moletom e vou no quarto chamar as crianças para descer comigo.

Descemos e vou direto para a cozinha fazer dois sanduíches e um suco de laranja, dou a eles e penso no fazer para o janta, mas prefiro esperar Jennie chegar.

As horas vai passando e nada dela, já estou ficando preocupada, pego meu celular e ligo para ela mas vai para caixa postal, tento mais três vezes e a mesma coisa, resolvo ligar para Jisoo essa que no terceiro toque atende.

- Lisa! Tudo bem? - ela fala assim que atende

- Oi, Chu! Estou sim, eu poderia falar com a Jennie? - pergunto logo de vez agoniada

- Ela não está comigo.- ela fala e uma angustiada me bate, olho para minha frente e meu olhar vai no porta retrato quebrado no raque, caminho até lá e o pego tendo a visão da nossa foto rasgada na parte onde era eu, meu corpo entra em alerta - Lisa, aconteceu alguma coisa? - Jisoo pergunta e só assim lembro que ainda estava na linha

- Ela não está em casa e já faz tempo que cheguei, tem alguma coisa errada - falo ainda olhando a foto

- Como assim não chegou? Ela estava comigo quando foi embora. Lisa, o que foi? - pelo seu tom de voz vejo que está tensa

- Não sei, quando cheguei com as crianças ela já não estava e até agora nada, e tem uma foto nossa rasgada no porta retrato quebrado. Jisoo, tem algo errado... - exclamo andando de um lado para o outro - ...e o celular dela "tá desligado! - concluo agoniada

- Ok. Tem mesmo algo errado, mas fica calma para os gêmeos não estranharem. Estou indo para aí! - faço um som concordo e desligo a chamada, passo a mão pelos cabelos e suspiro, vou até a geladeira pegando uma garrafa d'água para beber

Eu sentia meu coração acelerado, olhei para meus filhos ali brincando e tentei me acalmar por eles, sentei ali no sofá e passei a mão na cabeça. Vi a foto no raque e depois de um tempo ali olhando franzi a testa, logo levantei e fui no lugar onde estava ela, passei o olho por tudo e as fotos que antes tinham ali, não estava nenhum, exceto por ela. Começo a procura pelas gavetas para vê se acho algo, mas não tinha nada, olho de de relance para o lado e vejo o armário de onde coloco minhas coisas com a porta aberta, fui até lá e a abrir por completo, vi a bolsa de Jennie e ao lado todas as fotos que ficavam no raque só que rasgadas, ela não faria isso, faria? Claro que não, Lalisa! Deixo-o no mesmo lugar e vou em direção a porta da frente, dou uma rápida olhada nos gêmeos antes de sair e ir em direção a casa da frente.

Toco a campainha e escuto passos logo em seguida, a porta foi aberta e tenho a imagem da garota - que no momento não lembro o nome -, ela sorrir assim que me ver parada na sua porta e retribuo.

- Srª Manoban! Posso ajudá-la em alguma coisa? - ela pergunta me olhando estranho 

- Olá! Por um acaso sua mãe está? - ela franze a testa pela minha pergunta

- "Tá sim, é alguma coisa importante? - aceno positivamente com a cabeça para ela - Ok. Vou chamá-la, quer entrar? - nego e ela entra novamente para dentro deixando a porta entreaberta, não demorou muito para a mais nova voltar acompanhada por sua mãe

- Lalisa, querida! Você gostaria de falar comigo? - ela fala humorada ao me ver

- Olá, Srª Wilson! Sim, eu queria te perguntar se você por um acaso viu minha esposa hoje? - pergunto direta para a mais velha que me olha confusa

- Até onde me lembro, a última vez que à vi foi hoje a tarde. Estava chegando de algum lugar depois disso não mais - ela fala de forma convicta

- Ela estava com alguém ou sozinha? - devo estar parecendo uma louca para a mais velha com essas perguntas

- Estava sozinha mesmo, aconteceu alguma coisa querida? - perguntou preocupada

- Não...Nada, é que cheguei faz algum tempo e ela não estava e até agora estou sem notícias.- dou um suspiro pesado

- Que estranho não vi ela saindo nenhum momento, mas se precisar de alguma coisa pode falar comigo! - sorri pela sua preocupação

- Obrigada, Srª Wilson! Vou indo agora, boa noite.- depois de retribuir vou em direção de volta para minha casa, já na calçada vejo um carro parando para logo abrir a porta e eu ver quem estava digitando, era a Jisoo, espero ela travar o carro e vir até bonde estou, sua afeição demostrava que estava preocupada com a irmã.

- Oi Lis, como está? - ela pergunta depois de ter me abraçado

- Preocupada, Chu! - falo a verdade - eu encontrei a bolsa dela, mas estava ao lado de umas fotos nossas -

- E o que tinha demais? - pergunta confusa

- As fotos estavam todas rasgadas e o mais estranho é que só era a minha parte que estava.- ela arregala os olhos com o que acabei de falar

- Temos que fazer um boletim de ocorrência! - exclamou

- E vamos, mas eles só iram fazer alguma coisa quando completar 24 horas de desaparecimento nessa merda! - estou perdendo minha paciência com isso

Conversamos mais um pouco do lado de fora e depois entramos, as crianças assim que viram a tia berraram e foram de encontro a mesma que os encheu de beijos, eu estava nervosa, sentia sua sensação ruim e eu percebi que a Jisoo estava mais nervosa e preocupada do que eu nesse sumiço repentino de Jennie, as horas foram passando e com ela minha preocupação aumentava, as crianças já estavam dormindo, tive que inventar alguma coisa para elas quando perguntou onde estava a mãe deles, não queria deixar meus pequenos preocupados com assuntos que não era "pra eles.

Andava de um lado para o outro sem parar, passava as mãos pelos cabelos, suspirava de minuto a minuto. Já estava de madrugada e as coisas continuava as mesma, Jisoo obteve em ficar aqui comigo por precaução, ela resolveu fazer café para nos acalmar mas acho que falhou, pois não ajudou de nada.

Agora são 2:37 da madrugada, estava perdida pensando no pode ter acontecido, minha mente "tá uma bagunça com isso tudo. Sou tirada dos meus pensamentos com o barulho de notificação do meu celular, o pego o mais rápido possível tendo a esperança que poderia ser minha mulher, mas vejo que uma mensagem de um número desconhecido, aperto para ver e a primeira coisa que sinto é meu corpo ficar tenso, depois vem a raiva me consumindo, pois já tenho em mente quem pode está por trás isso.

- Boa noite, Manoban, ou será madrugada?? Tanto faz, creio que está preocupada pelo "sumiço" repentino da sua esposa, certo? Fica tranquila, ela está em boas mãos, creio que até melhor. Afinal, tenho que tomar aquilo que é meu haha! -

Aperto meus pulsos com força, pego a xícara que estava e a jogo na parede vendo-a ser quebradas em vários pedaços. Jisoo vem até me para me acalmar ou tentando.

- O quê foi para você ficar alterada desse jeito, Lalisa? - e antes ela estava desesperada, agora está pior.

- Foi aquele filho da puta, ele está com ela! - exclamo perdendo a paciência novamente

- Quem? Por Deus, diz logo! -

- O desgraçado do Jongin! Vou ter o maior prazer de matar ele quando vê-lo em minha frente! - digo possessa pela raiva.






Notas Finais


👁️👄👁️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...