História Recomeço-Mileven - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias It: A Coisa, Stranger Things
Personagens Benjamin "Ben" Hanscom, Beverly "Bev" Marsh, Chefe Jim Hopper, Dustin Henderson, Edward "Eddie" Kaspbrak, Eleven (Onze), Lucas Sinclair, Maxine "Max" Mayfield / "Madmax", Michael "Mike" Hanlon, Mike Wheeler, Nancy Wheeler, Richard "Richie" Tozier, Stanley "Stan" Uris, Steve Harrington, Will Byers, William "Bill" Denbrough
Tags Eleven, Mike, Mileven, Stranger Things
Visualizações 152
Palavras 1.462
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


NÃO MORRE LARA,O CAPITULO TÁ AQUI,ksksksksksk
Boa leitura!

Capítulo 23 - Está "assumido"?


 

A mão de Mike estava gelada. Ele suava frio. Isso seria adorável se a tensão estampada no seu rosto não fosse perceptível. Estávamos quase chegando na minha casa e Mike não falou nada no caminho.

-Então...-Comecei a puxar assunto. -Eu e a Max já ficamos próximas das meninas. Conversamos bastante hoje e já estamos marcando de sair. Quem sabe podemos arrancar mais informações dos meninos. Mas, elas são muito legais. -Falei e ele olhou para mim abrindo um sorriso fraco.

Não ia conseguir conversar então fiquei em silencio.

Viramos em uma rua e já conseguíamos ver minha casa. Nos aproximamos um pouco até Mike congelar.

-Vamos voltar. -Ele sussurrou. Realmente, dá para perceber o desespero em sua voz.

-Mike...-Falei me virando e ficando de frente para ele. Coloquei as minhas mãos em seu rosto. -Eles não vão te bater.

-O Will nem olhou para a minha cara hoje El.-Mike falou e desviou o olhar para os seus pés. -Ele deve estar furioso.

-Ei...-Chamei sua atenção e ele voltou a olhar nos meus olhos. -Hoje ele está de bom humor. Ele e a Sophia conversaram tanto hoje que foram expulsos da sala. -Mike abriu outro sorriso fraco e colocou as mãos na minha cintura. -Vai dar tudo certo, acredite. Você já conhece os meus pais.

-Mas agora é diferente. Não é: “Oi pai, oi mãe. Esse é o meu amiguinho Mike”. Agora é: “Pai, mãe, esse é o meu namorado Mike.

-Exato, você é meu namorado. O simples fato de você me fazer feliz já conta para eles. -Falei sorrindo e agora ele abriu um sorriso de verdade.

-El, eu te amo tanto. -Mike falou beijando a minha testa.

-Então vamos. -Falei pegando na sua mão que estava na minha cintura e o puxando em direção a minha casa.

 

Chegamos na porta, mas antes que eu abrisse, meu irmão abriu. Ele provavelmente estava nos esperando.

Will estava usando um terno e seus óculos escuros. Eu realmente ia rir, mas quando eu percebi que um arrepio de medo percorreu o corpo do Mike, resolvi ficar quieta.

-Entrem. -Wil disse usando sua voz formal e saindo da nossa frente.

-O que tem hoje? Casamento com a Sophia? -Perguntei enquanto entrava e Mike apertou minha mão.

-Cuidado com o tom de voz mocinha.

-Tira esses óculos, aqui não tem sol. -Falei me sentando no sofá e puxando o Mike para que ele fizesse o mesmo.

-Retrucar. Pode ser uma má influência. -Ele falou anotando em um caderninho que tirou do bolso.

-Will! -Eu repreendi e novamente segurei a mão de Mike.

-Mike. -Will falou me ignorando e tirando os seus óculos para poder encará-lo. Fez um sinal para que nos distanciássemos e sentou entre nós. -Você é virgem?

-WILL! -Repreendi novamente dando um tapa em sua nuca. O rosto do Mike estava pegando fogo. Ele estava morrendo de vergonha.

-Claro que sou Will.Você é o meu melhor amigo e agora age como se não me conhecesse?

-Bom, muito bom. -Ele falou ignorando nossos protestos e anotando em seu caderninho. -Já se beijaram?

-S-s-sim. -Mike respondeu visivelmente nervoso coçando a sua nuca.

-Gaguejar. Pode ser um alerta. -Will anotou novamente. -De língua também?

-Agora chega! -Repreendi pela terceira vez e tomei o caderno de suas mãos. Eu poderia jogar o Will para o outro lado da sala apenas com o olhar. Queria tanto ter superpoderes.

Will se levantou e ficou de frente para nós. Em um reflexo, novamente me aproximei de Mike e segurei sua mão.

-Ok, eu entendo o que está acontecendo aqui. -Ele falou olhando para mim e depois para Mike. -Wheeler, você realmente gosta da minha irmã?

-Muito. -Ele respondeu olhando para mim e abrindo um sorriso.

Antes de Wil responder, a porta foi aberta.

 

-Ok, vamos começar essa conversa. -Meu pai disse entrando em casa acompanhado do meu irmão mais velho e minha mãe.

-Acho que o Will já começou por nós. -Minha mãe falou tentando aliviar o clima. Mas ela falhou.

-Vai para o seu quarto El.-Jonathan falou calmamente.

-Mas...

-Nada de mas. -Meu pai me interrompeu. -Para o seu quarto agora.

Olhei para Mike, que estava visivelmente tenso. Ele assentiu com a cabeça, falando que eu podia ir. Apertei sua mão antes de ir para o quarto e fechar a porta. Me joguei na minha cama, bufando.

 

Mesmo nossa casa não sendo tão grande, eu não conseguia ouvir o que eles estavam conversando. Talvez estivessem falando baixo de propósito.

Ouvi um barulho na janela, como se estivessem jogando pedrinhas. Me levantei e a abri.

-Max? Stan? Eddie? O que vocês estão fazendo aqui?

-Queremos saber se está tudo bem. -Max falou sorrindo.

-Se você precisa de ajuda. -Eddie completou.

-E se precisa de alguém para segurar o Will. -Stan falou rindo.

 

Eu tenho os melhores amigos do mundo.

Não que eu estivesse fazendo “desfeita” do Lucas e do Dustin. Mas é que Dustin não tem os melhores conselhos, ele é mais brincalhão. Já Lucas e eu estávamos na mesma situação, não podíamos aconselhar sendo que precisávamos do mesmo conselho.

 

-Eles estão na sala. Me mandaram sair.

-Fui.-Max falou correndo, provavelmente ia tentar espiar.

-Alguém vai atrás da ruiva. -Quase gritei, mas lembrei que alguém podia ouvir. Stan foi correndo atrás dela.

Me sentei na janela. Já que ela era meio alta, não dava para o Eddie subir por ela. Afinal, digamos que ele tem uma falta de forca. E asma. Não sei se isso tem alguma relação.

-Eddie, eu estou com medo. Não sei sobre o que estão conversando.

-Primeiro, toma cuidado para não cair dessa janela. Segundo, fica calma. Vai dar tudo certo.

-E se, sei lá, não permitirem o nosso namoro.

-Aí vocês namoram escondidos.

-Nossa, que mal exemplo você é Kaspbrak. A Ana já sabe disso?

-Não! E nem vai! -Ele respondeu piscando para mim.

-Você e Richie apaixonados. É O fim do meu Reddie?

-Reddie não foi, não é e não vai ser real.

-Me engana que eu gosto.

-Você é impossível!

-Aprendi com o melhor.

-Pelo que parece eu realmente sou um mal exemplo. Mas um ótimo professor.

-Otário!

-Otária!

Começamos a rir da discussão mais idiota do mundo.

 

-Eddie, temos que ir! -Max falou aparecendo com Stan correndo atrás dela.

-Essa menina corre muito rápido. -Ele falou quase ofegando.

-Tá, tá. Agora vem. -Ela disse pegando Eddie pela blusa e o puxando para longe da minha casa. -Tchau El!

-TCHAU! -Eddie gritou enquanto ainda era puxado.

Stan deu de ombros, acenou e foi na direção deles.

 

Sai da janela e voltei para a minha cama. Coloquei o travesseiro na minha cabeça e fiquei lá, tentando silenciar a minha mente.

Acho que dormi por alguns segundos, porque eu não ouvi a porta sendo aberta. Mas senti o colchão afundar como se alguém tivesse deitado do meu lado. Tirei o travesseiro da minha cabeça e me virei para o lado.

-Eu falei que não iam te bater. -Falei passando a mão em seu rosto.

-Foi mais fácil do que eu imaginei. -Mike falou dando de ombros e eu o abracei. Ficamos assim por um tempo até que ouvimos alguém pigarreando. Nos afastamos.

-Com licença? -Will falou na porta e Mike pulou para fora da minha cama. -Sério mesmo?

 

Antes que pudéssemos falar, jogaram pedrinhas na janela novamente. Me levantei e fui abrir a janela. Mike e Will estavam logo atrás de mim.

Abri a janela e me deparei com... todo mundo. Bev, Eddie, Bill, Stan, Mike, Ben, Richie, Max, Lucas e Dustin. Por incrível que pareça, Ana, Lara, Camile e Sophia também estão lá.

-E não é que a cara do Mike está inteira. -Camile comentou e eles riram.Mike revirou os olhos.

-Você fala isso como se fosse uma coisa boa. -Max rebateu e depois mandou um beijinho sarcástico para o meu namorado.

-OLHA O WILL BABANDO NA SOPHIA. -Lara gritou e todos riram, menos Will e Sophia.

Will se apoiou na janela.

-AO INVÉS DE FALAR DE MIM VAI ENFIAR A LÍNGUA NA BOCA DO RICHIE. -Ele rebateu e todos riram novamente.Lara mostrou o dedo do meio para Will e eu percebi que Riche ficou surpreso.Se brincar,ele se apaixonou mais.Espera,mais do que isso?Acho que é impossível levando em conta que ela faz Tozier gaguejar.

-Gente! -Ana chamou nossa atenção. -Não foi para isso que viemos!

-Exato. -Eddie completou.

-Você concorda com tudo que ela diz. -Lara rebateu e Eddie ficou vermelho.

 

Lara Paradela senhoras e senhores, a melhor cupido.

 

-Queremos saber o que aconteceu. -Lucas falou.

-O que vocês querem saber exatamente? -Mike perguntou e recebeu olhares impacientes.

-SÓ FALEM SE DEU CERTO! -Sophia gritou impaciente.

-MILEVEN ESTÁ ASSUMIDO OU NÃO? -Dustin gritou.

Todos os olhares se voltaram para mim. Peguei na mão de Mike e percebi os olhares esperançosos dos meus amigos.

 

-Mileven está assumido.


Notas Finais


O fim está próximo.
Ate!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...