1. Spirit Fanfics >
  2. Recomeços-NaruHina >
  3. Eu gosto de Recomeços-Capítulo Único

História Recomeços-NaruHina - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oi gente! Mais uma história da madrugada aí pra vocês kkkk

Bem, boa leitura ^^

Capítulo 1 - Eu gosto de Recomeços-Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Recomeços-NaruHina - Capítulo 1 - Eu gosto de Recomeços-Capítulo Único

Naruto Uzumaki

 

Era por volta de 9 horas da manhã e o alarme do celular tocava alto. Aos poucos o loiro despertava bocejando e se alongando. Naruto se levantou do sofá meio zonzo e com muita dor de cabeça, ele foi até o banheiro para lavar o rosto, tentado andar, já que ele estava tropeçando não só nos próprios pés como também nas garrafas espalhadas pelo chão.

Aquele apartamento estava uma bagunça, papeis amassados e camisetas jogadas por todos os cantos e inúmeras garrafas de bebida por todo o lugar, e não, ele não era alcoólatra, na verdade o Uzumaki nem gostava de bebidas com álcool, mas naquela altura foi a única coisa que ele encontrou pra tentar satisfazer o vazio que estava em seu peito. O motivo desse vazio? Hinata Hyuuga. Sua ex namorada.

E o pior era que quem havia terminado era ele! Mas a situação era mais complicada do que as pessoas imaginavam.

Com a cabeça latejando ele tomou um banho gelado para despertar, colocou uma roupa qualquer e foi á cozinha tomar um remédio, ou melhor, o salvador das suas manhãs, porque estando de ressaca daquele jeito apenas com muito remédio para não morrer de dor de cabeça.

Quem o visse assim até pensaria que ele era só um jovem que tinha ido para a balada com os amigos e havia exagerado na dose, mal saberiam eles que na verdade ele passou a noite bebendo e chorando no sofá de sua sala, sim Naruto Uzumaki chorava quase todas as noites, ainda mais quando estava bêbado, e sim ele havia dormido no sofá. Ele não entrava no seu quarto á quatro meses, por que? Porque era esse mesmo quarto que ele dormia com a Hyuuga, eles dividiam apartamento antes de terminarem e todas as coisas da perolada ainda estavam lá, ela havia dado um sumiço nele desde que terminaram, mas também não fez questão de sequer pegar seus pertences. Então o de olhos azuis evitava entrar naquele cômodo o máximo possível, não que adiantasse muito já que literalmente TUDO naquele lugar tinha sido tocado por ela,  o cheiro dela estava impregnado em todo lugar, ou talvez fosse o próprio loiro se torturando.

Ainda com todos esses pensamentos na cabeça Naruto pegou a mochila, as chaves do carro e foi em direção ao elevador. Assim que chegou no térreo foi a caminho da garagem cumprimentando o porteiro e entrando em seu Fox recém adquirido. Ligou o carro e foi em direção á faculdade. Seu carro não era de luxo nem nada do tipo, mas foi conquistado com muito esforço, para uma pessoa que veio da favela essas “pequenas” conquistas eram muito importantes, afinal sua vida era estável agora, morava em um apartamento no centro da cidade, fazia faculdade de publicidade, tinha um carro e ótimos amigos, coisas que no passado eram apenas sonhos muito distantes da realidade.

Mesmo assim faltava uma coisa. Faltava ela

Merda Uzumaki! Será que você não consegue passar um minuto sem pensar naquela bendita Hyuuga?!-Praguejou bravo consigo mesmo por não se livrar desses pensamentos.

.  .  .

Após algum tempo dirigindo o loiro chegou no prédio da faculdade, estacionou o carro e foi em direção ao pátio, onde, com certeza, seus amigos estavam. Não foi preciso muito esforço para acha-los já que sempre ficavam no mesmo lugar.

Bom dia!-Naruto cumprimentou enquanto se sentava em uma cadeira perto de seus melhores amigos, Sasuke e Shikamaru.

Bom dia!-Disse Shikamaru com o mesmo tom entediado de sempre.

Sua cara está ótima viu?-Debochou Sasuke.

Não enche Uchiha!-O Uzumaki diz sem ânimo.

Mas é sério dobe! Ou você vai atrás dela ou você supera!-O dos olhos ônix dizia quase que indignado.

Mas ela não quer me ver! E eu nem sei onde ela está!-O loiro rebateu.

Então supera!-O moreno continuou.

Mas...-O “dobe” ia continuar mas o o Uchiha o interrompeu.

SUPERA! Ou vai atrás!-Disse Sasuke ficando irritado com a idiotice do amigo.

O Sasuke está certo nessa, cara. Não da para você continuar desse jeito! Você está muito mal! Então ou você ajeita as coisas com a Hina ou esquece!-Shikamaru se pronuncia pela primeira vez.

Não da para esquecer!-Naruto disse com a voz alterada quase beirando ao desepero.

Porque você não tenta!-Diz o ônix.

Vocês sabem que não é assim!-E o loiro continuava insistindo.

Naruto, se afogar em bebida e chorar até dormir não vai ajudar em nada!-O Nara diz odiando ver o amigo daquele jeito.

Eu sei!-O Uzumaki suspira sabendo a besteira que andava fazendo-Mas não é fácil esquecer alguém quando TUDO a sua volta está relacionado á essa pessoa! Parece que o universo está armando para mim! A minha cama tem o cheiro dela, a minha Netflix tem os filmes favoritos dela, minhas playlists de música foram apresentadas por ela! Tem fios de cabelo dela no sofá! NO SOFÁ!-Ele já estava completamente desesperado á essa altura.

Você já experimentou limpar o sofá?-Sasuke ergueu uma sombrancelha com um falso tom de inocência, claramente debochando do amigo, que respondeu apenas com um olhar mortal e um dedo do meio, o que fez o moreno garagalhar.

Problemáticos!-Shikamaru diz baixo sacudindo a cabeça em negação, rindo da infantilidade dos amigos.

. . .

Depois disso os três amigos ficaram “brincando” um com os outros e conversando sobre banalidades. Shikamaru e Sasuke evitavam a todo custo qualquer assunto relacionado as palavras “Hyuuga”, “Hinata”, “perolada” e “namoro”, não gostavam de ver o amigo assim, mas sabiam que não era nem o melhor lugar, nem a melhor hora para falar sobre isso.

Mais ou menos meia hora depois o horário da aula deles havia chegado e cada um foi para sua sala, Naruto fazia publicidade, Sasuke e Gaara(outro amigo do rapaz) faziam arquitetura e Shikamaru fazia Inteligência da Computação.  As aulas se passaram normais, explicações de matéria, trabalhos e tudo mais que um universitário teria que aturar, mas o loiro estava mais distraído que o normal durante essas aulas. A conversa que teve com Sasuke e Shikamaru sobre Hinata não saía da sua cabeça. Eles estavam certos, não podia continuar assim. Mas o que faria então? Desistiria dela? Ele já havia a perdido, mas o jogo só está completamente perdido quando você entrega as cartas, certo? Ou lutaria por ela? Mas por um lado, ela nem queria vê-lo.

Eram tantas dúvidas que no fim, pensou, pensou e não chegou a nenhuma conclusão.

Ele despertou de seus pensamentos quando Lee, um amigo e colega da faculdade o chamou. A aula já tinha acabado e ele nem sequer fez uma anotação.

Você está bem, cara? Parece avoado.-Perguntou Lee preocupado com o comportamento estranho do amigo.

Sim, está. Não foi nada, só...estava pensando demais-Respondeu com um sorriso tranquilizador.

Rock Lee não parecia convencido, na verdade ele estava muito desconfiado, mas se contentou com essa resposta e foi comprar algo para comer, sabia que se o amigo loiro precisasse pediria ajuda, era o que esperava.

Naruto se levantou de sua mesa e foi em direção ao refeitório, estava ouvindo uma música qualquer quando recebeu uma mensagem de sua melhor amiga, Sakura.  A conheceu á mais ou menos 4 meses e ela era a única de seus amigos que não conhecia Hinata, nunca tinha apresentado a perolada a ela, e agora achava isso uma vantagem, quantos menos pessoas conhecessem a Hyuuga menos pessoas falariam dela.

O som da universidade ou o volume alto da música, não eram nada comparados ao barulho da mente dele, porque, novamente, seus pensamentos correram para ela.

Eles sempre corriam para ela. Não tinha escapatória. Ele não gostava dela, não era paixão ou muito menos desejo, era amor. A amava, a amava mais do que já amou qualquer outra pessoa.

E foi por isso que a deixou ir. A amava demais para machuca-la ou perde-la. Então teve que solta-la por conta própria antes que a vida a tirasse dele, do pior e mais cruel jeito.

Quando se deu conta das suas ações ele já estava dentro do banheiro da faculdade parado de costas para a pia, as lágrimas desciam grossas e doloridas pelo seu rosto, seu choro era silencioso, mas cortaria o coração até da pessoa mais fria. Ele apertava a bancada da pia como se isso levasse toda a dor embora

Cenas de todo o seu relacionamento passavam pela sua cabeça, desde o dia em que se conheceram, o primeiro encontro, primeiro beijo, pedido de namoro, tudo! Inclusive o termino...

As lembranças doeram como adagas em seu peito, ele escorregou pela estrutura da pia até o chão do banheiro sentando-se nele e deixou um soluço sufocado sair. A forma como tudo terminou ainda o machucava muito, e para piorar ele se recordava detalhadamente de cada minuto daquele dia...

 

“Dia 27 de agosto, 4 meses atrás.

Ele havia acordado naquele momento e estranhou o fato de sua namorada não estar na cama consigo, ela sempre o esperava despertar antes de levantar. Confuso o loiro foi ao banheiro fazer sua higiene pessoal e colocar uma roupa casual, após isso foi em direção á sala e estranhou mais ainda quando viu Hinata sentada no sofá com a expressão séria de mais para aquele rosto delicado.

Tudo bem Hime?-O Uzumaki perguntou preocupado se aproximando da garota

O que é isso Naruto?-A Hyuuga disse séria e o rapaz empalideceu quando viu o papel nas mãos dela.

Sabia exatamente o que era aquilo. Era um envelope com uma dívida caríssima, que obviamente ele não tinha dinheiro para pagar. Ele ficou em silêncio por alguns minutos até que seu rosto ficou sério também.

Hina, nós temos que conversar...-Ele se sentou em uma poltrona de frente para mulher.

O que é isso Naruto?!-Hinata estava torcendo para todos os deuses que aquilo não fosse o que pensava.

Urf-Ele suspirou-Eu estou devendo pro dono do morro Hinata...

Mentira. Aquilo era uma enorme mentira, mas ela não podia saber, ela já estava mais metida do que devia naquilo.

C-Como assim Naruto?-Ela já estava chorando nesse momento, tinha medo por ele, mas também estava decepcionada.

É uma longa história-Ele desviou o olhar, não podia suportar aquele olhar sobre si, aquele olhar de tristeza, decepção, que ele sempre evitou na Hyuuga agora estava direcionado á ele. Era mais do que aguentava.

Odiava mentir para ela, mas não tinha escolha. Hinata sempre soube que o lugar de onde ele havia vindo era perigoso, mas nunca se importou porque sabia que Naruto jamais se meteria com coisas erradas, nem com os donos do morro. E de fato ele sempre se manteve longe dessas coisas, mas as coisas saíram de seu controle, seu irmão, Nagato, estava em dívida com o dono do morro e todos á sua volta estavam na mira, isso inclui a Hyuuga. Então sim, mentiria para ela, a manteria o mais longe possível até que ela estivesse segura, não podia deixar que ela se machucasse, ou pior.

E-Eu preciso resp...-Ela ia dizer enquanto se levantava, mas o Uzumaki foi mais rápido.

Acho que a gente devia parar por aqui-Fechou seus olhos fugindo do olhar espantado da, agora, ex-namorada, isso doeu na sua alma mas tinha que se controlar, não podia desabar, não agora, não na frente dela.

M-Mas...-A garota dizia com a voz alterada mas foi cortada outra vez pelo loiro.

Isso não vai dar certo Hinata-Ele abriu os olhos e começou a acariciar a bochecha dela, encarando seus olhos-Somos de mundos muito diferentes, só vai nos machucar...-Ao final da frase ambos deixaram uma lágrima escorrer.

Pela primeira vez Naruto viu fúria no rosto da Hyuuga, e aquilo doeu, como doeu! Seu peito sangrava! Parecia que estavam arrancando seu coração! E isso triplicou quando a última coisa que Hinata fez antes de sair do apartamento foi lhe dar um tapa na face e sair pela porta.”

 

Á essa altura o banheiro já estava lotado de soluços altos e desesperados. Após alguns minutos daquela forma ele se acalmou e enxugou suas lágrimas. Ele levantou, lavou o rosto e se encarou no espelho, estava péssimo.Respirou fundo antes de sair do banheiro e ir para a saída da faculdade.

Não tinha condições de assistir aula neste dia.

. . .

Ele saiu da faculdade sem avisar ninguém o que resultou em mais de 50 mensagens no seu celular quando chegou em casa, mas não estava com cabeça para falar com ninguém, então apenas desligou o aparelho colocando-o em cima do balcão da cozinha e seguiu para o quarto.

Sua intenção era passar reto pelo quarto, abrir o guarda-roupa, pegar uma muda de roupas e sair o mais rápido possível, mas isso mudou quando assim que entrou no quarto ele viu o porta retrato caído no chão, devia ter derrubado hoje de manhã e não percebeu.

Ele se agachou e pegou o porta retrato, era uma foto dele e de Hinata na primeira viajem que fizeram juntos, o vidro havia quebrado com a queda e estava rachado em praticamente toda a área , apenas a perolada era visível. E podia ser só um vidro quebrado, mas o afetou.

O afetou porque era assim que se sentia, sentia que tudo a sua volta estava quebrado, menos os sentimentos por ela, esses continuavam intactos. E isso o fez perceber que, precisava lutar por ela, precisava tentar, ele merecia tentar.

Determinado a consertar as coisas ele colocou a foto de volta no lugar e foi tomar banho, dormiria em seu quarto hoje, dormiria sem arrependimentos. Com os pensamentos positivos o inundando ele pegou o celular e respondeu aos amigos que estavam preocupados, disse que estava bem e que precisava pensar.

 

O resto do dia ocorreu sem muitos acontecimentos, ele tomou banho, comeu, assistiu tv e ao final do dia foi dormir pensando na mulher de olhos claros e cabelos negros. Não sabia como, mas iria encontra-la!

.

.

.

O dia começou cedo para o Uzumaki dessa vez, acordou 7 horas da manhã e logo que pode saiu do apartamento. Havia fuçado as redes sociais da Hyuuga e se lembrou que tinham uma amiga em comum, Tenten! A morena era namorada de Neji, primo de Hinata, então ela com certeza deveria saber onde encontra-la!

Marcou de encontrar a Mitsashi em uma cafeteria perto da faculdade e nesse exato momento via a garota entrar pela porta do estabelecimento e caminhar em sua direção.

Bom dia-Diz o loiro.

Bom dia-Ela cumprimenta se sentando de frente para ele-Então, por que me chamou aqui?

Você sabe onde a Hinata está, não sabe?-Ele foi direto, não gostava de enrolação e a morena também não.

Sei...-Tenten suspirou-Mas ela me pediu para não contar.

Tenten por favor! Eu faço qualquer coisa, só me da a chance de consertar as coisas!-Ele implorava praticamente.

Está bom! Mas eu não tenho nada a ver com isso!-A Mitsashi disse preocupada com a situação dos amigos, se fosse qualquer outra situação não cntaria, mas sabia que essa distancia estava fazendo mal aos dois.

Muito obrigado Ten!-Ele agradeceu aliviado-Onde posso encontra-la?

Ela está trabalhando em uma editora aqui no centro, eu te mando o endereço por mensagem depois, acho melhor falar com ela no horário do almoço!-A morena diz.

Ok!-Naruto estava muito feliz por poder resolver a situação, mas também estava aflito.

 

Os dois amigos passaram o resto da manhã conversando, até que a hora de suas aulas chegou, eles se despediram e cada um foi pro seu lado.

. . .

Aquele dia foi insuportável! As horas se arrastaram! Mas finalmente a hora do almoço chegou e ele foi até a editora que a Mitsashi havia dito, ficou esperando na porta até que viu a perolada saindo do lugar mexendo em sua bolsa.

Ele correu até ela e a chamou.

Hinata!-Ele chamou meio baixo, mas o suficientemente alto para ela ouvir.

A mulher paralisou ao ouvir essa voz que a tanto tempo vem evitando. Mas depois de um tempo ela decide continuar andando.

O que você quer Naruto?-Hinata perguntou enquanto andava á caminho para um restaurante.

Conversar-O Uzumaki a puxou pelo braço fazendo ela parar de frente para ele.

Sobre o quê?-Ela tentava manter o tom firme, mas estava claramente inquieta.

Sobre nós-Ambos estavam ofegantes, mas ele estava muito nervoso.

Não tem um “nós”!-Ela diz alterada.

Claro que tem um nós!-Ele se alterou, mas logo respirou fundo e soltou delicadamente os braços dela-Me desculpa...

Me desculpa? Isso é sério?-Ela diz irritadíssima

Eu não queria fazer aquilo!-Ele afirmou.

É, mas fez! Podia não ter feito, mas fez! Pediu ajuda pros donos do morro ao invés de mim!-Hinata que era sempre tão calma estava descontrolada.

Não fui eu, está legal? Foi o Nagato!-Narutto diz também alterado.

C-Como?-A Hyuuga estava confusa e em choque.

Quando a mamãe ficou doente o Nagato pegou um empréstimo pros donos do morro para pagar o hospital, não fui eu, foi ele-O loiro dizia um pouco mais calmo agora.

Por que mentiu pra mim?!-Ela não sabia se ficava aliviada ou furiosa.

Porque eu não queria te machucar! Não queria que se prendesse a alguém como eu.-Ele dizia enquanto fazia carinho na bochecha da Hyuuga.

Como você?-A garota perguntou diminuindo o tom de voz.

É! Alguém cheio de problemas como eu!-Ele respondeu com toda sua sinceridade.

Os problemas nunca importaram, porque eu te amava!-A voz da perolada saiu falhada e uma lágrima escorreu pelos seus olhos, lágrima essa que Naruto fez questão de limpar com a ponta dos dedos.

Hina, você estava na mira de gente perigosa! Não podia te perder!-A expressão do rapaz era sofrida.

Mas me perdeu!-Ela ainda chorava.

É! Mas prefiro te perder por você não me querer mais do que te perder pela sua morte!-O Uzumaki dizia com firmeza.

Onde pretendia chegar com essa conversa?-Hinata soluçava nesse momento.

Hime, eu sei que eu te magoei, mas eu senti sua falta! E quero recomeçar!-Ele disse baixo com a voz carregada de sentimentos.

Naruto...-A garota parecia emocionada, porém receosa.

Eu te amo Hime...-O loiro falava cada vez mais baixo-Então se você ainda me ama, só um pouquinho, me da outra chance! Eu prometo que vou fazer tudo certo dessa vez!

Eles ficaram em silêncio por alguns segundos, já que a perolada parecia pensativa.

Se você parar de beber eu posso pensar-Ela disse com um medo e preocupação genuína em sua fala.

Como você...?! Tenten né?-Ele estava espantado, mas logo se tocou quem havia contado.-Urf-Ele suspirou-Está bem, eu faço tudo o que você quiser, só volta pra mim! Por favor!

A mulher mordeu os lábios inferiores em nervosismo e Naruto não se controlou. A beijou calma e delicadamente, com todo o amor que ela merecia. Ela não teve estruturas para aguentar aquilo e correspondeu ao beijo. A eletricidade transmitida pelos corpos naquele momento era impressionante, eles não podiam negar, se encaixavam perfeitamente, a química, o amor, tudo conspirava para que eles decem certo.

Quando o ar faltou eles terminaram o beijo, mas suas testas ainda estavam coladas. Agora os dois choravam de emoção.

E aí? Você quer tentar?-O garoto perguntou sussurrando.

E novamente a garota ficou em silêncio por um tempo, apenas encarando os olhos azuis do Uzumaki. O coração de Naruto batia em aflição quando ao ouvir a voz da garota, tudo pareceu ficar mais colorido.

Eu gosto de recomeços-Ela sussurrou de volta sorrindo pequeno docemente e ele sorriu largo.

 

FIM


Notas Finais


Hime=Princesa

Bem foi isso, espero que tenham gostado :3
Foi cansativo, mas muito bom de escrever e foi minha primeira naruhina então...espero que tenha ficado bom kkk

(Quem aí pegou a referência de Voice Makers?)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...