História Recomerçar (SEMI) - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Demi Lovato, Selena Gomez
Personagens Demi Lovato, Selena Gomez
Tags Demilovato, Romance, Selenagomez, Semi
Visualizações 6
Palavras 1.226
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, LGBT, Policial, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Capítulo: 4


" Demi, Demi tira esses pensamentos da cabeça isso nunca irá acontecer, e só por que ela gosta de mulheres não quer dizer nada."

Ela falou em voz alta saindo com o carro, em casa foi o de sempre e dormiu com o pensamento nela, 

--Bom dia Demi. - Shawn falou sentando em sua mesa.

--Nossa você tá transando com quem para chegar aqui todas as manhãs com esse bom humor horrível.

--Depois eu te digo, agora o que temos para hoje?

--Finalizar aqueles relatórios e queria dar uma saída para ver se achamos algo sobre o caso dos assaltos a joalherias.

--Já procuramos em tudo e não achamos nenhuma pista, mas se você quer procurar.

Ficaram finalizando os relatórios.

--Pronto acabamos, vai levar para a delegada.

--Levo sim.

Assim que levantou o seu celular tocou.

-Eu preciso atender levar lá você.

Ela fechou a cara quanto mais buscava distância da delegada mais o destino faziam elas encontrarem-se, ela saiu rumo a sala da delegada, e bateu na porta.

-- Entre.- Ela respondeu dentro da sala.

--Bom dia doutora, os relatórios dos últimos casos.

Entregou os papeis que estavam em uma pasta com o nome do caso e o nome dos investigadores.

--Obrigada Detetive, adorei a organização, os outros me entregaram alguns relatórios em folha soltas e fora de ordem.

--Eu sou organizada, e o Mendes mais ainda então quanto a isso não se preocupe.

--Eu sei que com você não irei me preocupar.

Antes da Demi responder o telefone da delegada tocou ela falou alguns minutos e desligou.

--Chame o detetive Mendes tenho um caso para vocês.

--Sim senhora. -Ela falou levantando.

-- Demi sente-se deixa que eu chamo. -Pegou o telefone e ligou para o Shawn. --Bem mais facil não é? Demi queria saber se você poderia me ajudar numa coisinha.

--Se tiver dentro do meu alcance claro que poderei.

--Vai comigo ver um apartamento hoje à noite? Eu sou péssima em escolher essas coisas e sei que você é boa nisso.

--Eu boa em escolher apartamento?- Ela falou rindo

--O Perez me disse que você é ótima em tudo, ótima detetive, sabe resolver problemas domésticos e ele me confidenciou ate seu dom para as artes cênicas. 

--O Perez fala demais, eu só ajeitei uma fiação que deu pau, uma vez só isso, não quer dizer que sou boa em serviços domésticos.

--E também ajeitou a pia, quebra esse galho para mim? EU não entendo nada dessas coisas e se o corretor me empurrar um apartamento bichado vou ter prejuízo , me ajudar vai?

--Está bem, vou logo avisando que eu não sou especialista em nada, e que história é essa de artes cênicas?

--Ele disse que nós trabalhos infiltrados você sempre se destaca e é muito eficiente isso eu li em suas fichas. 

--Nossa você realmente conhece cada um de nós, você sabe detalhes de cada um que trabalha aqui.

--Não detalhes apenas procurei saber da sua vida.

Ela falou lançando um olhar para Demi que a deixou com as pernas tremendo e o coração acelerado, os olhos apenas desgrudaram quando escutaram as batidas na porta.

--Pode entrar

--Bom dia delegada, mandou me chamar?

--Sim um assassinato aqui próximo, gostaria que vocês fossem dá uma olhada, e antes que perguntem eu sei que não são da homicídios, mas é que um amigo me ligou e falou sobre ameaças a homossexuais, e esse é o segundo assassinato na mesma área, vocês poderiam dar uma olhada para mim e assim que chegarem do local venham direto para minha sala me atualizar sobre o caso.

Eles pegaram os dados do local do homicídio e foi para o local.

--Eu nunca gostei de investigar assassinatos. 

--Também não Shawn, mas se ela pediu não podemos fazer nada.

Eles chegaram no local e começaram a analisar a cena do crime.

--Claramente um crime de homofobia, eles cortaram o pênis dele, mas aonde será que ele o jogou?

-- Demi vem aqui, da uma olhadinha nisso, tem alguma coisa escrita na testa dele.

--E também pelas poucas marcas de sangue no local, mataram aqui.

Demi anotava tudo em seu bloquinho ela olhou ao redor viu vários barzinhos e boates.

-- Shawn você frequenta muito esse local?

--Não muito apenas quando têm algumas festas, mas porque?

--Nós vamos dar uma passadinha por aqui, algum dia desses, mas agora vamos voltar e pedir um mandato para dar uma olhadinha nas câmeras da redondeza.

Eles voltaram para a delegacia e como foi pedido foi direto para a sala da delegada.

--E ai? O que vocês concluíram?

--Bem doutora é um claro crime de homofobia, e não foi morto no local.

--E estamos precisando de um mandato para da uma olhada nas câmeras das redondezas e também temos que esperar o legista nos mandar os laudos e ver se tem alguma coisa no corpo.

--Ótimo, quero que assumam o caso já pedi para o detetive Cunha te trazer o que já têm desse inquérito.

--Tudo bem, agora vamos Shawn ver se conseguimos algo dos assaltos da joalheria. 

Ela levantaram e já na porta a delegada fala

-- Demi tudo certo para hoje? Estarei saindo as dezoito horas você já vai ter largado?

--Vou sim largo as cinco da tarde hoje, vou está dando umas bofetadas nesse molenga aqui.

Ela disse bagunçando os cabelos de Shawn.

--Como se isso fosse verdade, eu sempre deixo ela ganhar para não ficar tão triste.

--Mais olha só eu que sempre pego leve para não te machucar, ate mais então. -Ela deu um xau a delegada e saiu.

--Uhh já tão amiguinha é? Vão sair? É um encontro?- Ele perguntava sem parar.

--Não ela vai ver um apartamento e o Perez disse a ela que eu sabia algumas coisas dai ela me pediu para ajuda-la, e espera ai de onde você tirou essa história de encontro, você ficou maluco de vez foi?

--Eu não só percebi as trocas de olhares de vocês.

--Que olhares? Não tem nada disso, eu só estou ajudando mesmo,  para de falar e vamos trabalhar.

Eles ficaram o restante da tarde analisando o inquérito dos assaltos e assim que deu cinco da tarde eles trocaram de roupa e foram para academia da delegacia, ficaram ali malhando e começaram a lutar, a Demi dominou o seu parceiro com uma bela chave de perna, quando escutou alguém aplaudir 

--Nossa bela chave de perna hein.

Ela soltou o amigo e ele começou a rir com a duplicidade de sentido que a delegada falou.

--Nós só estávamos treinando, já largou?- desconversou rápido

--Não estou apenas no intervalo, tenho duas horas vou ter que voltar para analisar uns inquéritos.

--Tudo bem, vou tomar um banho e já vamos.

--Estou te esperando na minha sala. -E saiu.

--Nossa que chave de perna hein Demi? - Falou Shawn debochando.

--Deixa de história Shawn que eu tenho coisa melhor para fazer.

--Tem mesmo ver se faz direitinho, ate amanhã parceira. - Ele disse rindo e saiu rápido.

--Palhaço, ate e se cuida.

Ela tomou uma ducha rápida no vestiário e foi chamar a delegada para saírem.

--Vamos?

--Claro, só um minuto. -Ela estava ao telefone, acabou de falar e saíram.

--Vamos cada uma em seu carro, pois vou voltar para a delegacia e não quero tomar seu tempo mais que já estou tomando, desculpa o incômodo Demi.

--Incômodo nenhum vamos em um carro, que tal no meu e te trago de volta a delegacia depois, pode ser?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...