História Red And Blue - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Capitão América, Deadpool, Homem de Ferro (Iron Man), Homem-Aranha
Personagens Anthony "Tony" Stark, Peter Parker (Homem-Aranha), Steve Rogers, Wade Willson (Deadpool)
Tags Spideypool, Stony
Visualizações 166
Palavras 1.464
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drabble, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi... *desvia das pedras se ainda existir gente no mundo que espera essa fanfic*
Tenho varias coisas pra dizer; mas vou falar tudo nas notas finais...

Capítulo 5 - Aceito


Fanfic / Fanfiction Red And Blue - Capítulo 5 - Aceito

Peter andava pela casa suspirando fundo enquanto em sua cabeça as sensações do beijo voltavam várias vezes como numa cena de filme.

—porque tanto suspiro assim?- Stark perguntou tirando a atenção da tv para olhar para o filho.

—nada- o castanho sorriu todo bobo.

—deixa eu adivinhar. Tá assim por causa do garoto lá? 

—huhum!- sorriu novamente

—nosso menino tá apaixonado!- o loiro sorriu abraçando o marido que estava sentado em suas coxas 

—apaixonado? Tá doido Steve? Ele é só uma criança, nem sabe o que é isso

—ele tem 16 anos Tony. Ele não é mais criança.

—pra mim é!- Stark contra argumentou cruzando os braços enquanto olhava para Peter que ria feito bobo respondendo alguma mensagem no celular 

—nosso menino tá crescendo meu amor

—não sei se quero que ele cresça Steve- suspirou fundo entrelassando seus dedos com os do marido 

—a gente não pode controlar isso Tony

           ******************

Peter passou o caminho todo de casa até a escola grudado no celular enquanto respondia as mensagens sem noção e pervertidas de Wade.

—Peter? Peter! Terra chamando Peter Parker!- Tony estalou os dedos fazendo o garoto se assustar minimamente 

—que foi pai?

—já tem uns três minutos que eu tô te chamando pra avisar que já chegamos na escola 

—desculpe pai...tava meio distraído 

—quero conhecer essa distração- Steve sorriu piscando fazendo o filho corar violentamente 

—b-bom...já vou indo. Tchau- falou logo correndo pra dento dos  portões da escola no local que Wade combinou de o esperar.

Ao chegar no local marcado encontrou Wade o esperando encostado num pilar; o pequeno não podia negar que o "amigo" era um cara bem sexy. 

Tentou esquecer esses pensamentos e se aproximou de Wade sorrindo. 

—oi baby boy... Você ta muito gostoso hoje; não que não seja sempre... 

(já vai começar... Para de ser iludido feioso! O gracinha não vai liberar antes por causa de cantadas)

{deixa o maluco se iludir... }

—quietas! Eu tenho que me concentrar no Petey! Além disso eu sou lindo; é só eu pedir que ele libera 

—que!?- o menor perguntou cruzando os braços 

—nada baby boy, nada... Então já pensou? Ou ainda não?

—na verdade já 

(ihh vai recusar...)

{lógico que vai; quem ia querer ficar com o cara de bunda?}

—CALADAS!- suspirou —e então?

—Aceito- respondeu ficando completamente corado e também um pouco nervoso

(AH!? 'comassim ele aceitou?)

{esse menino é cego! to falando!}

Enquanto "elas" surtavam Wade continuava parado processando a informação 

—pera... Você tem certeza disso?

—tenho; sei que te conheço a pouco tempo mas eu me sinto muito bem quando você ta por perto 

—mas baby boy... Eu... Não sou exatamente um príncipe encantado; fora que eu uso essa mascara por um motivo 

(ele ta tentando fazer o menino desistir de namorar ele????)

{esse aí gosta de ficar na punheta }

—Wade não importa, eu não vou deixar de gostar de você por isso

—ah baby boy- sorriu por debaixo da máscara acariciando o rosto de Peter enquanto se aproximava do mesmo —eu te amo... Fecha os olhos

—deixa eu te ver Wade 

—claro baby boy; mas não aqui, tem muita gente 

—ta bom- sorriu fechando os  olhos. O maior não perdeu e levantou minimamente sua máscara para poder dar um rápido selinho no pequeno

Peter sentiu seu corpo todo se arrepiar e se deixou levar pelo momento enquanto pedia passagem com a língua. 

Willson se surpreendeu um pouco pela iniciativa vir do menor mas obviamente cedeu passagem apertando a cintura de Peter, o puxando pra mais perto. Suas línguas se encostavam de uma maneira frenética e intensa. 

Assim que o ar fez falta se separaram e o maior baixou a máscara novamente antes que Peter abrisse os olhos. 

—nossa baby boy isso foi intenso... Vou até ter que ir pro banheiro pra acalmar o Wade júnior- falou num tom divertido fazendo Peter corar violentamente,  não iria falar nada porém se excitou com o beijo também. 

—então... Somos namorados?

—sim baby boy! Só que... Bem eu não esperava que você fosse aceitar então não comprei a aliança ainda 

(ué? O maluco não ta acompanhando a fanfic não?)

{ele tava ocupado dando spoiler de guerra infinita}

—tudo bem, Wade- sorriu abraçando o maior escondendo o rosto no peito alheio sentindo suas costas serem acariciadas

           ******************

Steve estava com muito trabalho no corpo de  bombeiros esses dias, por isso não pode ir almoçar com Tony como sempre fazia; claro que o marido entendia, porém queria estar com o moreno sempre que possível, não só durante a noite.

Ele estava também bastante cansado assim como o marido que tinha que lidar diariamente com as empresas e criar tecnologias novas, ambos estavam tão exaustos que à dias já não faziam amor.

O loiro estava voltando com sua equipe após ter apagado um pequeno incêndio que se iniciou na biblioteca pública e ao chegar à cede ficou feliz ao saber que poderia passar o resto do dia em casa. Pensou em ligar pra Tony e contar; porém pensou melhor e decidiu fazer uma surpresa, pegou o celular e resolveu mandar uma mensagem para o marido.


[31\04 10:23]


Oi amor! Eu to com um tempinho livre e decidi falar com você, tá tudo bem aí na empresa?


Steve perguntou aquilo só pra saber se o marido estava ou não em casa.


[31\04 10:25]


Amor ❤:


Amoor! Oi! Que bom que conseguiu um tempinho! Eu tava morrendo de saudades de você!!! Eu estou ótimo, mas não tô na empresa, tô em casa...sozinho...sentindo sua falta ;-;


[31\04 10:26]


Oh meu amor...eu não vou poder ir pro almoço de novo...desculpe


31\04 10:26]


Amor ❤:


Tudo bem amor! Você tem que salvar as pessoas, é seu trabalho, eu entendo


[31\04 10:28]


Eu sei que entende...mas eu queria poder estar aí


[31\04 10:30]


Amor ❤:


Também queria que estivesse


[31\04 10:31]


Tenho que ir agora amor...até a noite, eu te amo.


Após mandar aquela última mensagem Steve bloqueou o celular e pegou sua moto indo diretamente para a casa.

Não demorou nem 10 minutos para que estivesse já em casa; estacionou a moto e entrou pela porta dos fundos indo diretamente para a garagem subterrânea onde tinha certeza de que Tony estaria concertando algo como sempre fazia.

Entrou sorrateiramente vendo o marido mexer no que parecia ser um motor de moto.

Sorriu chegando mais perto acariciando os ombros do moreno que levou um susto de leve se virando vendo Steve com a roupa de trabalho, um pouco sujo, porém completamente sexy.

—a-amor...você não ia trabalhar?- perguntou Tony com um sorriso enorme abraçando o esposo com força —achei que tinha um incêndio pra apagar 

—mas eu tenho- o loiro disse com um suave tom de malícia apertando a cintura do menor —eu vim aqui pra isso 

—ah é?- o mais novo riu baixinho mordendo o lábio inferior

—sim...fiquei sabendo que tem um homem aqui que está pegando fogo

—então você está no lugar certo velhote- Tony falou num tom de provocação sentindo Steve apertar sua bunda com força o puxando pra perto logo fazendo o moreno deitar sobre a mesa.

Logo começou a chupar o pescoço do marido com calma enquanto abria aos poucos a camisa que o mesmo usava.

Tony gemia um baixo sentindo os lábios do loiro passearem por seu pescoço daquela forma.

Steve parou um pouco e começou a tirar sua roupa lentamente vendo o marido suspirar.

—já disse o quanto você fica sexy com essa roupa? 

—e eu já disse que você fica sexy quando me olha assim ?

—vou ficar ainda mais sexy quando você me fizer gemer- susurrou baixinho puxando Steve pra perto,acariciando o peito do marido.

O loiro sorriu tirando o resto de suas roupas se colocando entre as pernas do marido. 

—te amo- Steve sussurrou enquanto entrava aos poucos ouvindo Tony soltar um gemido alto arranhando suas costas com um pouco de força 

—ahhhh... T-também te amo

O loiro sorriu selando seus lábios com os do marido começando a estocar com calma.

Ambos gemiam alto aproveitando que estavam sozinhos em casa; Tony arranhava as costas de Steve com ainda mais força, provavelmente deixando o local marcado. 

Não demorou muito para que estivessem gozando juntos. 

Steve sorriu e saiu de dentro do marido com calma o olhando atentamente; com o corpo levemente soado e ofegante, completamente maravilhoso. 

—te amo Stark 

—também te amo velhote

—eu sou só alguns meses mais velho que você- procurou enquanto puxava o moreno pro seu colo. 

—shh... 

—a gente tem que ir buscar o Peter

—já ta na hora né?- fez biquinho 

—huhum... Vamos indo? Ou prefere dar mais um tempinho pra ele trocar uns beijinhos com garoto do clube de álgebra?- provocou novamente rindo baixinho vendo Tony se levantar no mesmo momento

—nem pensar! Vamos agora! Meu bebê não pode cair nas garras de qualquer um

Steve riu se vestindo novamente e assim foram para a escola buscar o filho. 

Assim que chegaram na escola viram de longe Peter abraçando e se despedindo de um garoto bem maior que ele; apos fazer isso Parker foi correndo para o carro dos pais com um sorriso enorme no rosto. 

—quem era aquele?- Steve perguntou por curiosidade; porém não imaginava a resposta que teria

—ele é... Meu namorado 

—QUE!?!?!?


Notas Finais


Então; tudo começou quando minha inspiração decidiu tirar férias sem previsão de volta; ai acabou que ela voltou parcialmente mas só pra três fanfics... E bom eu sempre tentava escrever algo e nada saía e isso é muito frustrante; ai aconteceram coisas; meu namoro terminou e eu fiquei meio na merda na época apesar de hoje não ligar muito... Aconteceram varias coisas... Eu perdi muita gente e muita coisa importante pra mim num período muito curto de tempo e pra falar a verdade continuo perdendo... Parece que tudo o que eu toco vira merda. Enfim acontece que viver está se tornando cada vez menos importante pra mim, a minha existência aqui já não faz mais diferença pra ninguém... Ou quase ninguém.
Bom hoje eu acordei e me deu na cabeça de escrever R&B ai saiu esse capítulo... Então vou aproveitar o momento.
Só vou pedir algo aqui... Se alguém estiver disposto a me ajudar por favor ajude; sozinha eu não vou conseguir...
De qualquer forma espero que tenha ficado bom na medida do possível
Beijos e beijokas nas piras e nas pirocas ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...