História Red Apple - Kim Taehyung (V) - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Chase Atlantic
Personagens Christian Anthony, Clinton Cave, Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Mitchel Cave, Park Jimin (Jimin)
Tags Bangtan Boys (BTS), Drama, Red Apple, Romance, Suspense
Visualizações 87
Palavras 1.098
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Bishounen, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Harem, Literatura Feminina, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Capítulo surpresa!!!!!
VIEMOS PARA DESCONTRAIR A TENSÃO DO ÚLTIMO AVISO E SOLTAR MUITOS TIROS, LOGO LOGO TEM MAIS!!!!


boa leitura :3

Capítulo 8 - Uncomfortable


Fanfic / Fanfiction Red Apple - Kim Taehyung (V) - Capítulo 8 - Uncomfortable

Eu estava deitada mexendo no celular quando ouvi o barulho da porta sendo socada de leve. Me virei rapidamente na direção dela, e senti minhas bochechas queimarem instantaneamente.

Eram Taehyung, Jimin e Jungkook, às 02:33 AM. E EU ESTAVA USANDO UM PIJAMA EXTREMAMENTE CURTO.

Não sei o que deu na minha cabeça para vestir aquilo quando estava literalmente morando com sete homens feitos, mas para mim o conforto sempre veio antes da discrição.

Percebi Jimin correr para tapar os olhos de Jungkook, enquanto eu ia na mesma velocidade para o closet, procurando um moletom para colocar por cima do pijama.

- Ei! (Jungkook gritou ao fundo.) - O que deu em você?! Eu quero ver a S/n. NOONA! ONDE VOCÊ ESTÁ?

- K-Kookie, eu não sei se seria apropriado você olhar para ela naquela situação.... Eu... Agh (Taehyung respondeu o irmão, com vergonha estampada na própria voz.)

- O que? Por quê? (O moreno retrucou impaciente. Voltei ao quarto bem a tempo de ver Jimin sussurrar algo no ouvido de Jungkook e o mesmo arregalar os olhos inconsistentemente para os dois.) - E POR QUE CARALHOS VOCÊS TAPARAM MEUS OLHOS? A Noona é gostosa pra cacete!

- Erhh, coelhinho, eu to bem aqui. (Falei, totalmente corada.)

Jimin e Taehyung bateram na própria testa com um movimento simultâneo, enquanto Kook se jogava no chão.

 

- S/n! Que bom que você está acordada! (Me puxou para longe do garoto que se ajoelhava aos meus pés fazendo milhares de pedidos de desculpas.) - Pronta pra uma festa do pijama com seu melhor amigo? (Sorriu amarelo, negando a decepção que Jungkook representava.)

- Minnie, não trata o Kook assim. Eu sei dos meus atributos, só imaginava que ele fosse mais inocente. (Pisquei para o coelho no chão, me jogando na cama logo em seguida. Tata se deitou ao meu lado.)

- E que atributos, dona moça. (Olhou para mim, passando a língua nos lábios, com uma cara maliciosa.)

Certo. Isso é oficial. Eu estou morrendo. E ESSA DOENÇA CHAMADA KIM TAEHYUNG NÃO TEM UMA CURA.

Kook se levantou num pulo, puxando o outro pela perna, e o jogando no chão.

- Ooh, coelho maromba, qual é tua? (Taehyung disse assustado, antes de tombar no chão como uma fruta madura. Eu ria sem parar enquanto Jungkook o encarava com um sorriso maníaco.)

- Tira as mãozinhas dela, vagabundo.

- Kookie, (Ri novamente, olhando profundamente seus grandes olhos amendoados.) - Por que você precisa ser tão ciumento? (Então fingi estar brava, cruzando os braços e fazendo um bico.)

- Não sei, só sei que é assim.

O garoto se jogou ao meu lado, agarrando-se a minha cintura e jogando suas pernas sobre as minhas.

- Ele não parece uma criancinha fofa? (Disse em tom de ironia, fazendo os outros rirem e o mais novo me olhar bravo.)

- Tá bom, não conta mais comigo. (Se afastou e me empurrou de leve, fazendo com que eu deitasse de lado na cama.)

- Certo, também sei jogar esse jogo. (Sorri de canto.) - TaeTae... Me ajuda a levantar?

- Uau. É isso que eu sou para você? Uma vingança contra o caçula? (O loiro questionou indignado, apesar de estar andando na minha direção.)

- Sim? (Estendi os braços para o homem, que ao invés de me ajudar a levantar, me pegou no colo como uma criança, as pernas em volta de seus quadris.) - Eiii!

- Se é para ser um capacho que eu possa tirar proveito disso. (Eu ri quando ele deu um tapa na minha bunda, e Jungkook esboçou um grito.) - Menina má, brincando com o sentimento dos outros, merece umas palmadas!

- Tata! (Soltei um gritinho quando ele repetiu o ato, e logo depois se jogou na minha cama, ainda me segurando.)

- Eu posso me pronunciar aqui? (Jimin vociferou.) - Eu dou meu sangue, suor e lágrimas para essa garota e ela só chama o “TaeTae”. (Pronunciou a última palavra com uma irritante voz fina.) Não tem mais amor nessa casa, Minnie não existe mais.

- Waaah, tá bravinho? (Ditei, me afastando de Taehyung e apertando as bochechas de Jimin, que sorriu involuntariamente.)

- Assim, não. Você está apelando!

- Minnie Oppa, você não vai ficar bravo comigo, não é? (Jimin colocou a mão no peito em um movimento súbito, e eu desatei a rir.) - Isso parece um não para mim. (Mandei um beijo no ar e me virei, voltando a sentar na cama. Ele me seguiu e se sentou do meu lado.)

Jk permaneceu no canto, encostado na parede com um bico enorme pendendo dos lábios. Eu já estava começando a me sentir mal.

Estávamos sentados assistindo um filme na TV do quarto, Jungkook nos pés da cama e eu, Jimin e Taehyung em cima dela.

Ergui-me do peito de Tae, onde estava com a cabeça apoiada e me levantei da cama.

- Bebê, não quer ficar aqui comigo?

- Eu não gosto de você.

- Ai, Kookie, já me cansei dessa brincadeira. (Ele bufou.) - Estou com saudades, vai mesmo me ignorar? (Desci da cama, ficando em pé ao seu lado com os braços abertos. Jungkook se levantou rapidamente e me colocou em seu colo, mostrando a língua para Taehyung logo em seguida, e então se sentando na cama.)

- MINHA noona, seus iludidos, MINHA.

Taehyung se levantou, me puxando pela mão e me fazendo rodopiar como em um passo de dança.

- Não vejo seu nome nela, cadê a escritura que diz que ela é sua propriedade?

- Au, essa doeu em mim. (Jimin disse, consternado.)

- Tá aqui ó. (Jungkook me tomou novamente dos braços de Taehyung e colou nossos lábios, enquanto mostrava o dedo do meio para Tae.)

Eu vi a face da discórdia reinar naquele quarto. Jimin arregalou os olhos com o ato do mais novo, levantou e se sentou na cama como quem ia explodir a qualquer momento.

Eu me senti desconfortável, principalmente quando a criatura de pé ao meu lado resolveu fazer o mesmo.

Kim Taehyung me beijou.

Eu me senti desconfortável novamente, porque não sabia qual era a motivação, o que eles tentavam provar?

A boca dele tinha gosto de menta.

Kook pareceu bravo.

Eu apenas olhei para os três e agi com uma extroversão que eu não sabia que tinha.

- Gente, eu não sou um brinquedo. Mas adoro jogar, quem é o próximo?

Os dois arregalaram os olhos quando Jimin se levantou.


Notas Finais


É isso, hasta la vista, babies

~foxy


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...