1. Spirit Fanfics >
  2. Red Bunny >
  3. Capítulo Único

História Red Bunny - Capítulo 1


Escrita por: e 95PMJ_Moon


Notas do Autor


Primeiramente gostaria de agradecer a @thedana pela capa maravilhosa, e a @dipperweb pela Betagem da fanfic

Dito isso, peço que leiam as notas finais, boa leitura

Capítulo 1 - Capítulo Único


Jeongguk puxou o relógio de bolso de sua calça e suspirou; a hora do chá seria em cinco minutos e ainda estava longe do local. Lembrou de como seu tio, o Coelho Branco, era completamente louco em relação a horários, teria de dar um jeito de chegar no horário, ou teria sérios problemas.

Decidiu pegar um atalho, virou à direita e começou seu caminho entre as árvores, na teoria, iria chegar rápido.

Franziu o cenho ao ouvir um barulho estranho, olhou para trás e viu uma parede de galhos se fechando, cheio de rosas vermelhas. Merda. Reconheceu o local como um dos labirintos do filho da Rainha de Copas.

Se atrasaria para o chá.

Bufou e continuou andando, precisaria dar um jeito de sair dali agora. Andou e andou, sabia que o labirinto se movia, o fazendo andar em círculos.

Não importava o quanto andasse, sempre terminava naquele espaço grande, com uma pequena fonte no meio.

Levou um susto quando, ao ver um sorriso se materializando a sua frente, se aliviando por alguém ter aparecido.

— Jimin — Falou e o corpo inteiro do outro se materializou. —, pode me ajudar?

— Claro, pois não?

— Onde fica a saída?

— Depende. — Falou com descaso.

— Depende de quê? — Jeongguk franziu o cenho.

— Depende de para onde você deseja ir.

— Para... — Se calou ao olhar ao redor, estava sozinho novamente. — Esse gato... — Revirou os olhos.

Suspirou e se sentou no chão, com as costas apoiadas na pequena fonte, deixando que suas orelhas branquinhas cobrissem seus olhos enquanto abraçava seus joelhos 

— Quem está aí? — Arregalou os olhos brilhantes ao ouvir o timbre grave, se levantou rapidamente, olhando para o homem bem vestido.

O filho da Rainha de Copas.

— Estava apenas dando uma volta. — Falou após se curvar levemente.

— É um dos loucos? — Perguntou com deboche, cruzando os braços.

— Eu não sou louco! Minha realidade apenas é diferente da sua. — Jeongguk falou de maneira emburrada, arrancando um sorriso da face do outro. 

— Me diga, coelho, o que eu deveria fazer com você? Invadiu meu castelo. — Falou se aproximando, deixando nítida a diferença de altura.

— Ele que me puxou. — Resmungou, olhando para cima, para poder ver os olhos de quem o abordava. — Se eu puder sair daqui, é a hora do chá, não posso me atrasar.

— Quem é você? — O mais alto perguntou, ignorando a fala anterior. 

— Eu já mudei tantas vezes desde que acordei, mas sou Jeon Jeongguk. — Na hora o mais alto o identificou.

— Diga-me, futuro Coelho Branco, quanto tempo dura o eterno? — Arqueou uma das sobrancelhas.

— Ás vezes, apenas um segundo. — A resposta foi de imediato. — Essa é fácil. E você, filho da Rainha de Copas, quem és?

— Kim Taehyung.

Ambos sentiam o clima diferente, a atração era mútua, e a tensão sexual não demorou muito para aparecer.

— Diga-me, Taehyung, o que você tem de diferente? O que em você é desproporcional para que a rainha ainda o mantenha por perto? — Perguntou, vendo o outro arquear uma das sobrancelhas.

— Você quer ver? — Se aproximou mais, sussurrando rente a orelha humana do menor. — Posso te fazer sentir.

— Como eu sentiria? — Jeon sussurrou, completamente arrepiado.

Sentiu quando as mãos do outro tocaram em sua calça, ameaçando abri-la.

— Sentiria de uma maneira bem gostosa. — Desabotoou a calça ao perceber que o mais baixo estava consentindo com os toques. — Sentiria de uma maneira rápida, já que o nosso tempo é curto. 

Ao se afastar da orelha do Jeon, juntaram os lábios em um beijo intenso, houve uma pequena disputa por poder, e o mais velho a ganhou, fazendo o coelho ter de lhe acompanhar.

O mais baixo terminou o contato ao sentir sua calça deslizando por suas pernas. Estava só de cueca, na frente de um estranho.

Jeon levou suas mãos até a calça do mais velho, a abrindo, mas não conseguiu fazer mais que isso, foi pego no colo e em seguida deitado no chão.

— Eu falei que você ia sentir. — O timbre grave fez Jeongguk se arrepiar por inteiro. — Não ver. — Arfou quando sentiu o outro chupar a pele de seu pescoço, provavelmente ficaria marcado.

Fechou os olhos e só aproveitou as sensações que estava sentindo, não percebendo quando sua cueca foi removida. Abriu os olhos a tempo de ver Taehyung tirando o membro ereto de dentro da calça, ficando com ela.

— Ah, ah. — Gemeu ao ter seu membro agarrado, foram movimentos leves e rápidos, sendo abandonado em seguida. — P-por favor. — Falou de modo manhoso e sôfrego.

O Kim sorriu, posicionando-se para penetrar a entrada do outro. Quando o fez, foi entrando lentamente, não parando até que estivesse completo dentro, tendo que forçar um pouco no final. Aguentou calado o menor puxando e arranhando seu couro cabeludo, descontando a dor que estava sentindo.

Passou a beijar a derme branquinha de seu pescoço, fazendo algumas carícias em seu membro, tentando o distrair da dor.

— P-pode ir. — Jeon falou, ganhando um selinho.

Os movimentos começaram extremamente lentos e delicados, se intensificando conforme o prazer do mais baixo ia aparecendo. O silêncio que antes predominava o lugar agora era preenchido com o som das peles se chocando, arfadas sôfregas e gemidos baixos e manhosos. Taehyung não se lembrava de já ter transando com alguém tão apertado. 

— Consegue s-sentar em mi-m? — Perguntou parando os movimentos, o vendo assentir.

Se retirou do menor e se deitou na grama, vendo Jeon arregalar os olhos ao olhar seu membro. Se ajeitou em cima do maior, tendo sua cintura segurada, e ajeitou o membro do outro em sua entrada, abaixando, se penetrando.

Suspirou em satisfação quando estava completamente preenchido novamente.

— Pula em mim, coelhinho.

Jeongguk começou os movimentos, precisando da ajuda de Taehyung, e logo já estavam no mesmo ritmo de antes, próximos ao limite.

— Merda. — Jeon gemeu ao alcançar seu ápice. 

Taehyung veio logo em seguida, sentindo o aperto em seu membro se intensificar.

(...)

A relação deles não parou por ali, não havia sido apenas uma foda. Passaram a se encontrar várias vezes, sempre tento momentos extremamente intensos.

Jeon não hesitou em se declarar quando percebeu seus sentimentos, sendo negados pelo mais velho. Não se passou muito tempo e ele voltou atrás, quase chorando pelo coelho.

E com Jeongguk, Taehyung aprendeu que, de fato, as melhores pessoas são as loucas.

 


Notas Finais


Primeiramente me desculpem por qualquer erro erro, espero que tenham gostado

Segundamente, pelo número absurdo de bans sem justificativa que o Spirit tá dando, tanto eu (autora) quanto esse projeto estamos também no Wattpad
Autora: https://my.w.tt/xFVCkUyEm4
Projeto: https://my.w.tt/PAJ1dOBEm4

Nos vemos por aí


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...