História Red Diamonds (Imagine Jimin - BTS) - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin
Tags Bruxos, Imagine Jimin, Jimin, Lobos, Park Jimin, Pockyx, Vampiros, Você
Visualizações 1.711
Palavras 2.044
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá meus amores s2

Quem estava com saudades???

Nossa, faz um tempinho já e vocês devem estar querendo me matar hehe

Enfim, me desculpem pela demora s2

Boa leitura

Capítulo 10 - Inner Demon


Fanfic / Fanfiction Red Diamonds (Imagine Jimin - BTS) - Capítulo 10 - Inner Demon

Dias se passavam e não tinhamos uma resposta concreta, Nick tentava a todo custo me ajudar com minhas memórias, mas isso me causava dor, era angustiante, era como se tivesse alguém cutucando meu cérebro. Cada vez que fazíamos o procedimento, meus gritos ecoavam por toda alcateia e os lobos ficavam incomodados. Minha dor, era a dor deles, foi mais ou menos o que Jimin disse.

E mais uma vez eu estava aqui, ajoelhada com as mãos em minha cabeça e gritando sem parar, os vidros da casa tremiam pelo poder que Nick transbordava.

- Eu não consigo, tem algo ou alguém nos bloqueando. - Respirei fundo, o suor escorria por minha pele, o calor transbordava por todo meu corpo e as lágrimas escorriam sem que eu percebesse.

- Nick, isso vai matar ela. - Jimin se ajoelhou ao meu lado, me segurando pelos ombros e alisando meu rosto com uma de suas mãos.

- Não vai, é só dor que causa, mas se ela não se mostrar forte… - Respirou fundo, se negando a continuar.

- Esse é o problema, ela ainda não está pronta.

- Cala a boca, Jimin. - Falei entre arfares, olhei nos olhos de Nick. - Continue. - Assenti. Ela respirou fundo e Jimin me soltou, a passos duros ele saiu da casa, batendo a porta com força.

- Tudo bem, olhe pra mim. - Levantei meu olhar. - Confie em si mesma e mantenha sua mente em branco, ok? - Assenti, respirei fundo e fechei meus olhos.

As mãos dela ficaram em tons azuis e uma névoa se formou entre nós, para em seguida, vir em minha direção. Gritei, arranhando o chão com força e sentindo meus músculos se contorcerem lentamente, minha respiração ficou entre cortada, olhei para o teto, vendo a lâmpada se multiplicarem.

Gritei pelo nome de Jimin e em seguida bati minha cabeça com força contra o chão. Aquela dor estava me deixando maluca e eu já não me importava se meu sangue jorrasse pelo tapete, só queria que parasse.

“- Você tem certeza? Ficar na casa de Jay é um pouco… - Ela soltou uma risada baixa.

- Relaxa, no máximo você transa com o Jaebum. - Soltei uma risada baixa, olhando para minhas mãos e engolindo em seco.

- O que foi?

Abri meus lábios para dizer algo, mas uma luz me cegou por poucos segundos, agarrei o banco quando vi o que era. Gritei pelo nome dela.

- Brenda!

Ela tentou desviar, mas o carro capotou três vezes pela pista, o cinto não me segurou como devia, apenas quando o carro parou, o sangue já escorria por todo meu rosto, eu não conseguia enxergar quase nada, então, fechei meus olhos.

Ouvi passos fracos pela pista e então abri meus olhos, vendo um par de pés femininos e um masculino, Brenda foi tirada do carro bruscamente, seus olhos estavam abertos e havia cacos espalhado pelo rosto dela.

- Não temos muito tempo, ande logo com isso… - Pisquei algumas vezes.

Ouvi rosnados alto, pareciam animais, eu não sabia distinguir, mas apenas vi o fundo do carro ser removido com agressividade e um… Lobo estar sobre mim, a respiração dele batia contra meu rosto, mas eu não tinha medo, já estava para morrer, só nunca imaginei que morreria pelos dentes de um lobo.

Meu corpo foi tirado de dentro do carro.”

- Oh meu Deus! - Gritei e deitei sem forças no chão.

Respirei fundo, inflando meu peito e sentindo minha respiração se acalmar gradativamente. Meu rosto foi segurado e os olhos azuis de Jimin se encontraram com o meu. Havia sido ele a tirar o fundo do carro, tinha sido ele que me mordeu, Jimin me salvou.

- Você está bem? - Nick se colocou ao meu lado conforme eu me sentava. Passei a mão por minha cabeça e ouvi ela soltar um ofego. - Isso… não é nada bom. - Jimin afastou as mãos de meu rosto e me olhou completamente assustado.

“Sugiro que olhe-se no espelho” A voz de Solar ecoou em minha cabeça.

Me levantei com a ajuda de Nick e fui até um dos espelhos. O objeto caiu de minhas mãos assim que eu consegui olhar meu reflexo. Meu rosto estava cheio de veias negras e meus olhos vermelhos com um fundo preto.

- O… O que é isso? - Nick respirou fundo e esticou a mão, reclinando minha cabeça pra trás, senti minha garganta trancar, minha respiração não sair e eu nem mesma conseguir puxar. - Ni…

Ela não parou, continuou sibilando diversas palavras e apertando minha testa com mais força. Eu consegui ver uma fera de olhos vermelhos, pelagem caramelada… era… Solar. Quando Nick acabou, ela se afastou.

- Sua loba está fora de controle, sugiro que treine mais, vai precisar. - Ela falava em um tom tão calmo.

- Fora… de controle? - Nick respirou fundo.

- É. - Curta e grossa, ela não era minha amiga e eu conseguia ver isso pelas expressões dela.

- Como assim? - Jimin se aproximou para me tocar, mas eu recuei, ele tinha medo de mim. Jimin estava com medo de minha loba.

- Ok, eu vou contar algo à vocês. - Nick se virou, jogando alguns objetos na mesinha e se virando pra nós com uma faca. - A muito tempo atrás, eu vivia em uma aldeia, boa e feliz, éramos normais, nos controlávamos para não machucar ninguém… Mas sabe o que os humanos e até mesmo os lobos faziam com nós? - Ela foi completamente irônica e as lágrimas já escorriam por seu rosto. - Nos matavam a frente de todos que usasse magia. - Deu de ombros. - E então Jimin, você ainda quer saber o que os lobos fizeram em um dia chuvoso… Um dia do qual eu estava assustada! Eu odeio chuva! Eu odeio seres sobrenaturais! - Ela gritou apontando para o peito, em seguida, respirou fundo. - Todos os lobos tem demônios e uma hora eles irão ficar descontrolados, minha aldeia pagou o preço quando uma alcatéia inteira enlouqueceu. - Passou a mão por debaixo dos olhos, borrando um pouco da maquiagem que usava. - Minha família pagou o preço. Meus irmãos, minha mãe, meu pai… Eu restei, apenas eu! - Pisquei meus olhos, sentindo meu coração apertar conforme ela sibilava essas palavras. - E sabe por que Jimin ficou com medo de você? - Ela soltou um riso.

- Não ouse terminar. - Ele rosnou, podia-se ver as presas já saindo e as orelhas de Jimin começando a crescer, olhei para suas mãos, vendo que ele já deixava suas garras saírem.

- Porque ele é uma fera, ele vai matar todos… Um… Por… Um. - Ela maneou a mão. - Eu vi, Jimin. Os demônios dos lobos vem junto da alma purificada. - Saiu em tom choroso, ela se encostou à parede. - Eu vi meu amigo pagar o preço. - Sussurrou. - E ela. - Apontou pra mim. - Carrega um demônio, um demônio que não pode ser detido. - Quando ela terminou de falar, nós três nos olhamos, Nick saiu da sala, indo direto para o quarto e batendo a porta com força.

Jimin tentou tocar meu ombro, mas eu apenas afastei a mão dele e sai de dentro da casa de Namjoon. Minha cabeça estava prestes a explodir e todas essas informações estavam me deixando maluca.

- Não me toque. - Me virei para Jimin com um olhar furioso.

- Você deve estar pensando que eu sabia, não é? - Soltou um riso. - Achou errado, eu sequer sabia que eu era um demônio. - Foi minha vez de rir.

- Não se faça de burro, todos os lobos sabem disso, ao menos devem saber. - Minha voz estava mais rouca, eu sabia que estava deixando Solar no comando, só não entendia como isso fluia com tanta naturalidade. - Eu não sou uma de vocês, eu não tive minha escolha. - Apontei para meu peito.

- Ok, você acha que não tem, eu estou te dando uma agora. - Assentiu, Jimin segurou meu braço com força e me puxou para o meio da floresta, nos deixando próximo dos lobos que cuidavam da saída e da entrada de todos. - _______, a loba que foi transformada por mim, tem o direito de sair e entrar na alcatéia. - Os olhos azuis de Jimin me ofuscaram. - Pronto, agora estou te dando uma chance, entre ficar comigo e me deixar ajudar você, te treinar e não deixar que ninguém te machuque. Ou… sair, se tornar uma solitária, ser morta por qualquer pessoa e… eu não poder castigar quem fez tal ato, porque você não será uma Demon. - Engoli em seco, as palavras dele estavam tão duras e isso estava me dando vontade de chorar.

- Idiota. - Me soltei dele e caminhei para a casa, assim que entrei, Hoseok tentou falar comigo, apenas fiz um sinal e subi a escada correndo.- Ok, agora… Eu terei de fazer tudo sozinha. Hoje, descobri ter um demônio interior, e então Solar, por que não me contou? Ah já sei, pelo simples fato de você estar usando e manipulando-me.

“Você adora ser infantil, suas memórias são minhas, eu não consigo me lembrar se fiquei descontrolada, se realmente posso ter um demônio.” Respirei fundo, passando as mãos por meu rosto.

- O que sugere? - Caminhei até a cama, olhando pela janela e encostando-me a ponta da cabeceira de ferro.

“Sugiro que se controle ao máximo, Jimin quer nos ajudar, pare de ser criança e aceite que você e ele estão eternizados.” Respirei fundo.

- A poucos minutos atrás eu não lembrava nem mesmo se tinha alguém comigo, não lembrava se tinha família ou amigos, e então… Jimin apareceu e me trouxe tudo isso, mas do nada as lembranças ressurgem e um demônio vem junto à elas… E então… Jimin fica com medo de mim, medo de meus olhos, medo do que eu posso me tornar se perder o controle. - Deixei que as lágrimas deslisassem por meu rosto.

Solar ficou em silêncio e não era como se ela quisesse que eu abrisse minha boca, mas eu apenas estou desabafando, dizendo o que eu realmente sentia.

- E se aqui não for nosso lugar? - Sussurrei. Ela me questionou e eu respirei fundo. - Ele falou algo sobre virar solitária, o que seria isso?

“Um lobo sem alcatéia, sem regras, sem família, sem amigos, sem ninguém, um lobo que vive sozinho e faz o que quer. Mas por que está interessada nisso.”

- Não estou interessada, eu só queria saber o que era. - Murmurei. - E não é como se eu fosse virar uma solitária, Jimin me deu uma família, ele me deu vida… Mas agora ele tem medo de mim. - Abracei meu corpo e olhei pela janela, vendo Jimin ao lado de fora.

“Não era medo, era preocupação, Jimin se preocupa com nós duas, quando você o beija, eu consigo sentir o lobo dele.” Soltei um riso.

- Uau, imagina o que você sente quando estamos… - Ela rosnou e eu ri baixo. - Eu… gosto dele. - Sussurrei.

“Não só você.” Mordi meu lábio.

Era bom saber que minha loba se sentia bem com o lobo dele e com Jimin em si. Mas agora eu tinha que arcar com isso, eu sou uma loba, tenho demônios e preciso descobrir o que isso significa, e como isso pode acontecer.

Diversas coisas passaram por minha cabeça, se Nick sabe sobre os demônios dos lobos, ela deve saber como controlar isso.

Soltei um riso e sai de dentro do quarto, me assustei ao ver Jimin parado no meio do corredor. Mordi meu lábio e fui até ele, seus olhos continuaram cravados sobre meu corpo, mas não era incômodo, gostava de ter o olhar dele sobre mim.

- Me desculpa. - Me apoiei a parede ao lado.

- Não é como se eu fosse deixar você ir. - Ele sussurrou e em seguida colou nossos lábios, passando os braços por minha cintura, colando-me ao seu peito e deixando que eu sentisse seu calor.

- Não é como se eu fosse ir. - Ele riu baixo quando nossos lábios se separaram, voltei a beijá-lo, dessa vez, com mais furia. Jimin foi rápido em me puxar pra cima e caminhar comigo até nosso quarto, fechando a porta com força e me colocando contra ela. Seus olhos azuis passaram por todo meu corpo e ele sorriu de canto, eu já sabia onde aquilo nos levaria. 


Notas Finais


Mano, eu só consegui fazer esse capítulo graças a série The Originals, eu estava com um bloqueio ferrado, e depois de assistir quinze episódios, eu consegui finalizar o capítulo de hoje s2

E ai, o que acharam mores? Próximo capítulo terá explicações, juro de dedinho s2

Até mores s2
Perfil: @pockyx


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...