1. Spirit Fanfics >
  2. Red is our color - BEAUANY >
  3. Red is your color

História Red is our color - BEAUANY - Capítulo 14


Escrita por: e iasfanfics


Notas do Autor


Oi lindezas! Olha quem voltou kkk.

Música do capítulo:
I see red - Everybody Loves An Outlaw
(Escutem mesmo, gente. O capítulo fica 10x melhor vocês ouvindo a música kkkk)

Leiam as notas finais. É importante!

Boa leitura!

Capítulo 14 - Red is your color


Fanfic / Fanfiction Red is our color - BEAUANY - Capítulo 14 - Red is your color


- Any, eu quero que seja minha.

Engasgo.

Diante aquelas palavras era inevitável não conter uma certa expressão de desentendimento. Mal havíamos nos beijado e ele já queria que fosse sua posse.

- Como?

- Você deve saber, Any. Eu a desejo.

- Essa parte eu já entendi, sinto lhe informar que isto é visível em seus olhos.

- Você não?

- Josh, você é tão convencido… - Digo revirando meus olhos, era óbvio que eu também o desejava, mas ele não precisava ouvir isso saindo da minha boca.

- Eu poderia jurar que se pegasse na sua calcinha agora, ela estaria tão molhada ao ponto de você implorar para que eu te tocasse.

Droga.

Ele não estava mentindo, nenhum um pouco. Só de ouvir sua voz já me causava arrepios, eu sentia toda a tensão em meu corpo. Minha calcinha estava tão molhada quanto ele havia dito, e mais uma vez ele tinha razão, eu só queria que senti lo usando seus dedos de maneira selvagem em mim.

- Ah Josh, sinto que chateia de mim.

- Por que diz isso, Gabrielly?

- Você sempre fala a mesma coisa, diz que se sente atraído e agora quer que eu seja sua. Mas já percebeu que nunca faz nada? - Falo apenas para provocá-lo e recebo um sorriso sarcástico como resposta.

- Sempre somos interrompidos, mas hoje não há ninguém em casa, somos só você e eu.

Josh se levanta e em passos largos vem em minha direção. Ele me olhava com tanto desejo e eu só queria poder senti-lo. Em um impulso também me levanto, meu corpo entrava em combustão só de imaginá-lo sem roupa.

- Espero que dessa vez não sejamos interrompidos. – Sussurro em seu ouvido.

Um misto de sensações invadia o meu corpo, a cada toque dele o meu corpo se eletrizava, eu não sabia como, mas Josh causava esse efeito em mim, um efeito de choque, um toque que eu precisava para voltar a realidade.

Talvez aquele efeito que me trazia a realidade poderia ser uma salvação, ou talvez meu inferno.

Ele me pegou em seu colo e agarrei minhas pernas contra ele com força, o agarrei com tanta força que nem se ele quisesse conseguiria sair. Ao mesmo tempo que me carregava em seu colo ele dizia coisa indecentes em meus ouvidos.

- Você é tão gostosa...

A forma que ele sussurrava em meu ouvido me causava arrepios, ele tinha uma posse em mim, um poder sobre mim que eu não poderia aceitar, mas isso não queria dizer que eu não poderia gostar.

Ele me colocou sobre a mesa de vidro na qual estávamos jantando a poucos minutos atrás, eu tinha inúmeras fantasias sexuais com o Josh, mas em nenhuma delas envolvia eu estar em sua mesa.

Josh me deitou sobre a mesa e com as suas mãos enormes retirou delicadamente a minha saia, jogando-a em algum canto daquela cozinha enorme. Ele começou a depositar beijos em minhas pernas, fazendo uma trilha que não parecia ter fim, e eu realmente não queria que tivesse.

Ele era tão bom naquilo, não conseguia nem imaginar como ele seria fazendo outras coisas.

Logo senti o mesmo retirar a minha blusa, lhe dando a visão da minha lingerie vermelha.

- Vermelho é sua cor, gata. - Ele murmurou mordendo seu lábio inferior enquanto ainda tinha seu olhar preso nos meus seios.

Não consegui ao menos respondê-lo, pois logo senti seu rosto se aproximar do meu e me beijar.

Seu beijo era tão bom, o gosto de vinho que tinha me fazia delirar. A sua língua invadia cada canto da minha boca, nossas línguas estavam em constante guerra que precisavam lutar eternamente.

Enquanto eu desfrutava daquele beijo tão maravilhoso, desabotoei o botão de sua calça, se fossemos para fazer aquilo, que fosse logo. E enfim Josh estava apenas de cueca, e tenho que admitir… era uma visão dos deuses, talvez ele fosse um deus na terra.

Ele finalizou o beijo com uma mordida em meus lábios o que me fez faltar o ar.

Não me dei conta quando eu estava sem sutiã, eu estava tão perdida retirando a sua calça e olhando o seu corpo perfeito, que nem me dei conta de tal ato. Josh colocou sua mão no meu pescoço enquanto isso ele foi ao encontro dos meus seios, com sua língua ele contornava toda a extensão ao redor dos meus mamilos o que me fazia arfar em sinal de desejo. Ele chupava meus seios sem delicadeza alguma, o que só tornava tudo ainda mais prazeroso.

- Eu sempre quis saber uma coisa desde que te vi pela primeira vez.

- O que?

- Qual é o seu gosto, se ele é tão bom como você.

Quando ele disse essas palavras meu corpo quase entrou em combustão, nós estávamos tão quentes. Sua língua fez um caminho por todo meu corpo, ele brincava com ela em toda extensão. Sua boca estava próxima em minha virilha e antes de prosseguir ele me olhou com um olhar tão sedutor e em seguida um sorriso safado, antes de finalmente introduzir sua língua dentro de mim, não me contive e soltei um gemido alto que rezei mentalmente para que os vizinhos não tivessem ouvido, sua língua explorava todos os cantos da minha boceta e era impossível me conter, ele fazia aquilo com tanta maestria que não demorou muito para eu chegar ao meu ápice.

- Josh! - Seu nome saiu involuntariamente da minha boca.

- Eu amo te ouvir gemer meu nome, gata. — O mesmo diz com um sorriso vitorioso brincando em seus lábios.

Logo continuou com o seu trabalho, seu rosto era tão lindo, mas ele conseguia ficar ainda mais lindo entre as minhas pernas. Eu gostaria de saber qual era o defeito desse homem, tudo nele me excita, é como se ele fosse um imã que me atraí a qualquer momento, a qualquer custo.

Ele me beijou novamente, e dessa vez o beijo foi mais selvagem, ele invadia minha boca parecendo que tudo que importava era aquilo, era meu beijo e eu queria dizer que sinto o mesmo.

Aquele homem me fazia perder a cabeça em ambos os sentidos.

Continuamos naquela troca de beijos e mordidas por algum tempo, mas logo eu desci da mesa ficando de joelhos em sua frente, seria minha vez de lhe causar um pouco de prazer em Josh.

Sua cueca box marcava todo seu pau, ele estava com um volume imenso, estava tão duro que eu podia ver o desejo dele de querer mete-lo urgentemente em mim. Além de desejo, seus olhos pareciam ansiar pelo que estava por vir.

Retirei a sua cueca sutilmente, me fazendo salivar com o que encontrei ali, seu pau era perfeito. O acariciei por alguns segundos antes de levá-lo a minha boca, comecei com movimentos lentos mas mesmo assim intensos que o fizeram revirar os olhos de prazer, continuei aumentando meus movimentos enquanto me saboreava com as suas reações, Josh se contorcia, soltava alguns palavrões e palavras de incentivo, era tão satisfatório vê-lo gemendo de puro prazer.

Comecei a acelerar os movimentos, e alternava entre chupadas e lambidas, coloquei todo seu pau e minha boca e ia chupando rapidamente.

- Eu preciso de você, Gabrielly. - O mesmo diz fechando seus olhos.

Percebo que ele já estava perto de gozar. E no mesmo momento me veio uma vaga lembrança do dia em que o mesmo havia me deixado sozinha, no mesmo dia em que eu também havia dito que precisava dele, mas só bastou uma simples ligação de Heyoon para que ele me deixasse na mão, literalmente.

- Lamento Josh, eu tenho que ir. - Digo as mesmas palavras que ele me disse quando saiu aquela noite me deixando sozinha

O seu olhar era de pura indignação, parecia não acreditar que eu realmente estava fazendo aquilo, mas não demorou a reconhecer aquelas palavras, logo vi um sorriso no canto dos seus lábios e a sua cabeça balançar em sinal de negação.

Não demorei em recolher as minhas roupas que estavam jogadas pelo chão e finalmente sai dali.

Josh teria que aprender que eu não esqueço as coisas assim tão fácil.


Notas Finais


Oi mores! Tudo bom com vocês? Gostaram do capítulo? Espero que sim!

Votem, comentem please.

Primeiro queria pedir perdão, tanto pela demora como por esse capítulo gente, eu reconheço que não está lá essas coisas mas enfim espero que tenham gostado um pouquinho do que trouxe.
Segundo queria dizer em relação a Beauany. Acho que alguns não leram o capítulo que eu disse que me afastaria e afins, é importante lê esse capítulo porque eu também falo um pouco da Any e Josh individualmente e como casal, então se não leu ainda corre. Outro ponto é que Josh e Any são pessoas diferentes mas que têm um passado conturbado em comum e isso afetou muito no que eles são hoje, como por exemplo no que eles sentem pelo próximo, a questão do amor, por isso essa demora tanto do beijo e das relações sexuais. E eles não devem satisfações para o outro, então sobre a Any ter desculpado ele “cedo” demais foi porque ele não deve satisfação pra ela e mesmo assim pediu desculpas. Claro que vai haver um desenvolvimento enorme dos sentimentos deles, tanto no amor que eles vão sentir como em si próprio. Eles sairão pessoas “transformadas” .
Terceiro, dei uma olhadinha e acho importante ressaltar que vocês devem ler todos os capítulos e com atenção, todos eles são importantes apesar de alguns ser bem chatinhos, se vocês perceberem sempre há algo nas entrelinhas.
Obrigada por tudo, meu amores. Pelas visualizações, comentários, notas e favoritos. Obrigada por tudo mesmo. Eu sou muito grata a cada um de vocês, sempre tento responder vocês a tempo e de uma forma carinhosa pra demonstrar o quanto gosto de vocês.

Se vocês quiserem mais informações, spoilers ou algo do tipo sobre RDC (Red is our color), eu tenho twitter e posso fazer isso por lá, então sigam: @sinamariafeels

E eu criei um grupo no wpp para conhecer melhor os meus leitores, se quiserem participar é só entrar no link, espero vocês lá em!
https://chat.whatsapp.com/HJdntV5d1pu3IKBRYgCVbU



Obrigada por tudo meus amores, e é isso.
Até o próximo capítulo, beijos e se cuidem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...