1. Spirit Fanfics >
  2. Red lights - hyunchan >
  3. ;; noite inteira

História Red lights - hyunchan - Capítulo 1


Escrita por: jinjiniret

Capítulo 1 - ;; noite inteira


Talvez sair de casa naquela sexta de madrugada não fosse a decisão mais sábia a se tomar, mas queria beber um pouco e se divertir em um lugar cheio de pessoas.

Mesmo que negasse para si próprio com todas as forças sua principal intensão era achá-lo e ter seu corpo. Odiava o jeito e todo detalhe daquele homem, como ele era prepotente e narcisista, mas era viciado em seu corpo e no desejo louco que a pele dele trazia.

Tinha bebido pouco até aquele momento da noite, só foram alguns goles e sua cabeça já estava cheia daquela alegria que ingerir álcool lhe fazia ter, Christopher dançava e pulava sem parar.

Ficou daquela forma até finalmente perceber sua presença entre as pessoas, o olhar intenso do Hwang fixo em si. Hwang HyunJin, ele era bom na cama e tão terrível fora dela, o problema era que Chan nunca gostou de garotos bonzinhos, gostava dos que lhe enlouqueciam e faziam sua pele arder, aquele garoto era exatamente assim, HyunJin era insano.

— Você está aqui, hyung... que bom te ver. — ele disse ao se aproximar devagar, se enfiando pelas pessoas e o Bang suspirou, o maior parado em pé a poucos centímetros de si com aquela expressão irritante.

— Não faz tanto tempo.

— Não? Para mim parece fazer... muito tempo. — riu e se colou a ele, as pessoas já estavam muito bêbadas e a baixa luz avermelhada quase os camuflava no meio da sala enorme. — Senti sua falta.

— Sentiu falta do que a gente faz na cama. — as mãos do mais novo subiram pelos ombros de Chan e suspirou contra sua orelha.

— Isso também... só você me toca assim. — o mais velho segurou sua cintura e puxou seu corpo, foi o suficiente para HyunJin fechar os olhos e jogar a cabeça para trás.

— Você só quer foder. — puxou os cabelos dele com força e HyunJin sorriu contra sua boca, sua pele se arrepiava toda com o olhar sério dele e suas mãos fortes lhe apertando.

— Quero. — mordeu seu lábio inferior e o menor riu, descendo a mão para seu quadril e puxou contra o seu.

Era só vê-lo que sentia aquela vontade fodida de tê-lo por inteiro, o Bang sentia o corpo todo quente só de ter a voz dele perto de sua orelha, queria sua pele.

— Eu sabia que viria até aqui... preciso de você. — o moreno disse, lambendo seus lábios e se afastou devagar, a falta de suas mãos firmes o deixando arrepiado.

— Vamos logo.

O Hwang abriu um sorriso e agarrou sua mão, começou a puxá-lo escadas a cima com pressa e Christopher o seguia no mesmo ritmo, olhando seu corpo muito bonito por aquelas roupas, o mais novo o arrastou para dentro um quarto no final do corredor e bateu a porta com força.

— Ai, Chris. — resmungou quando o menor agarrou sua cintura e jogou seu corpo contra a madeira, ele grudou seus quadris e puxou as pernas do maior, HyunJin as apertou em sua cintura e riu.

O mais velho trancou a porta e arrancou sua blusa, o moreno puxou seu rosto e grudou suas bocas, as línguas se encontrando com desejo e corpos se apertando, as mãos do Bang agarraram sua cintura e ele puxou seus cabelos alaranjados.

HyunJin estava abraçado ao seu pescoço quando ele lhe carregou devagar até a cama e o menor subiu nela, o deitando ali de forma mais delicada do que antes, suas línguas se tocavam intensamente e o mais novo se derretia todo com os dedos dele apertando e arranhando seu corpo.

— Hyung. — resmungou quando afastou seus lábios e tentou voltar a beijá-lo, mas as mãos de Chan o prenderam contra o colchão.

O Hwang abriu sua camisa devagar e subiu as mãos por seu peito forte, ergueu o tronco quando ele deslizou as mãos para a cama e começou a beijar sua pele, subiu as mãos por suas costas e as arranhou.

— Channie... — gemeu ao ter os cabelos puxados por ele e riu, o olhando nos olhos e mordeu sua pele com força. — Você está tão lindo hoje, Bang.

Adorava tocar o corpo do mais velho e olhar seu rosto, gostava de sentir a pele dele em seus lábios e ver seus olhos se tornando tão ferozes, os toques firmes do ruivo lhe deixavam muito excitado e quente, queria senti-lo e que ele lhe dominasse, seria até uma pessoa boa se o Bang pedisse para ser, latiria e ficaria algemado por horas se ele quisesse.

Seria totalmente submisso a Christopher.

— Para de me olhar assim. — agarrou o maxilar do mais novo e puxou seus fios, ele gemeu e apertou seus braços, Christopher sorriu e fez carinho em sua bochecha. — Você é tão delicado... até parece que não ama quando eu te bato.

— Você faz arder... eu quero sentir suas mãos... — as puxou para seu pescoço e riu, o Hwang era tão provocativo e excitante.

— Eu amo quando faz essa cara! — rosnou e apertou com força onde ele lhe fez segurar, o maior gemeu e agarrou seus pulsos. — Você vai me deixar louco!

A cabeça do Hwang foi para trás enquanto gemia muito excitado e o mais velho riu alto, Christopher deu um tapa forte em seu rosto e puxou seus fios.

— Quero gozar em você. — enfiou a língua em sua boca e o moreno suspirou excitado.

Tremeu em suas mãos e soltou seus pulsos, a falta de ar deixando seu toque tão prazeroso e mais quente, o Bang puxava sua cabeça e mordia seu lábio, suas peles se esfregando e línguas fazendo estalos molhados.

O australiano abriu sua calça apertada e a tirou, ele usava meias três quartos e uma calcinha de renda, seu corpo parecia tão mais lindo daquela forma e sua expressão era excitante, Christopher tirou a própria calça e o maior lhe empurrou para ficar sobre seu colo.

— Hyung... — começou a se esfregar em seu colo e espalmou as mãos em seu peito, apoiou o rosto no ombro e riu. — Você é tão bonito, Chan... eu quero ser seu.

— Você já é. — puxou seu quadril para baixo de forma que o fez rebolar com mais força e o mais novo gemeu alto, o membro dele se empurrava entre suas nadegas e as mãos lhe apertavam.

HyunJin suspirou quando ele subiu as mãos por suas costas e os lábios para seu mamilo, o menor massageou seu membro sobre o tecido da calcinha e mordeu o biquinho.

— Ah, isso. — apertou os ombros do ruivo e esfregou o membro no dele com mais força, gemia de forma quase manhosa com a boca dele revezando entre os mamilos e o pau do mesmo cada vez mais duro.

— Coloca seu pau em mim, Chan. — ele puxava seus cabelos e se contorcia em seu colo, tirou sua cueca e lambeu os dedos antes de começar a masturbá-lo rápido. — Está tão duro.

— Eu preciso colocar em você. — mordeu seu ombro e puxou seu quadril, afastou sua calcinha e começou a esfregar o pau entre suas nadegas.

— U-uh! — seu corpo estava todo arrepiado e era muito gostoso sentir o cacete duro ali.

O Bang puxou seus cabelos e voltou a beijá-lo com desejo, se empurrou para dentro dele de uma só vez com força e tirou de volta, sentindo as coxas dele apertarem sua cintura e quadril tremer, apertou sua bunda e o penetrou de novo, empurrava tudo e tirava, o Hwang começou a quicar em seu colo e ele puxava sua calcinha para baixo quase como um comando para descer.

— Hyung. — mordeu seu lábio inferior e arranhou seus braços, se movia com força e sentia as mãos do menor apertando sua cintura com força. — E-estava com saudade...

— Você não cansa de agir como uma vadia? — puxou seu maxilar e ele sorriu de forma provocativa, HyunJin deslizou a ponta da língua por seu rosto e desceu as unhas por seu peito.

— Eu amo quando m-me fode... — colou o rosto ao seu e abraçou seu pescoço.

A forma que HyunJin beijava seu rosto era quase carinhosa, completamente divergente de como rebolava e quicava em seu colo, os gemidos altos e manhosos juntos a música da casa, o Hwang beijou sua orelha e desceu os braços para seu tronco, o abraçando com força.

Amava a pele do mais velho, amava o pau dele indo fundo em sua entrada e os dedos do mesmo se afundando em seu quadril, a forma que ele lhe olhava e tocava fazia seu corpo implorar por mais.

— Estou tão excitado. — gemeu contra sua bochecha e o Bang apertou suas coxas.

Chan mordeu seu maxilar e girou seus corpos para ficar sobre ele, apoiou as mãos em sua cintura e começou a estocá-lo com força, viu seu rosto se encher de prazer e suas costas se arquearem, as pernas do Hwang tremiam e suas mãos agarraram os braços do mais velho.

— Isso! — ondulava o quadril contra o dele e empurrava a cabeça contra a cama, apertando sua cintura com as coxas. — Chris! Meu Deus!

— Chris? — riu e subiu as mãos por seu corpo, a pele tão quente na ponta de seus dedos e sua expressão bonita. — Antigamente você me chamava de outras coisas piores. — mordeu seu mamilo e apertou a cabecinha do pau dele.

— Filha da puta! — rosnou e o ruivo riu contra sua pele, HyunJin puxou seus fios e gritou ao ter sua próstata acertada. — Channie! Mais!

O Bang começou a deixar mordidas em sua pele e apertou seus ombros, tirava todo o pau de dentro dele para meter com força, o maior arranhou suas costas e mordeu o lábio inferior, gemia cada vez mais alto e se contorcia embaixo de seu corpo.

Christopher ria ao ouvi-lo implorar por mais, adorava aquela carinha cheia de prazer e as unhas dele afundando com força em sua pele.

— Você é tão lindo! — riu e segurou seu pescoço, grudou suas bocas para beijá-lo e o outro puxou seus cabelos.

Bateu em sua coxa com força e o sentiu ter espasmos, HyunJin agarrava sua cabeça com força e movia o quadril contra o seu mais rápido, as pernas tremendo fracas cada vez que ele acertava sua próstata e as bocas juntas de um jeito tão quente e excitante.

— C-Chris... — resmungou ao se separarem e continuou com o rosto grudado ao dele, a respiração ofegante e gemidos altos, seus cabelos bagunçados e pele já toda marcada.

— Você é tão bonito... — ergueu seu queixo e sorriu ao vê-lo se esforçar para olhar em seus olhos, seu rosto estava cheio de prazer e podia ver a ponta de sua língua deslizando para fora. — Vadia...

— Sou sua v-vadia... — chupou seu lábio inferior e riu, seu corpo tremendo e tendo espasmos enquanto gozava, os olhos se fechando e cabeça indo para trás.

O corpo de HyunJin caiu na cama exausto e o Bang se tirou de dentro dele, começando a se tocar rápido até gozar no corpo cansado do mais novo, ficou alguns minutos o olhando e se levantou para juntar as roupas e começar a se vestir.

— O que está fazendo? — o Hwang se sentou devagar e o olhou fechando a calça.

— Indo embora... talvez.

— Você tá fazendo de novo! — resmungou e o mais velho o olhou confuso. — Toda vez você faz isso, por que não fica comigo? Tenta ser um pouquinho romântico!

— Romântico? Do que está falando? — riu e ele engatinhou com as pernas tremendo até a ponta da cama, agarrou seu braço e o puxou com raiva. — Está ficando louco, HyunJin?! O que a gente tem não tem brecha nenhuma para romantismo.

— Só fica comigo...

— Eu não vou dormir abraçado com você se é isso que está querendo. — riu e ele bufou, o maior juntou toda sua força para jogá-lo na cama de novo e subiu em seu colo. — HyunJin!

— Você não vai embora! Nem que eu tenha que te fazer me foder a noite inteira! — abriu sua calça de novo e ele segurou seus braços.

— Olha para você, nem aguenta mais!

— Você não sabe até onde eu aguento! — rosnou e segurou seu rosto para beijá-lo mais uma vez.

As pernas de HyunJin estavam fracas e seu corpo estava sensível pela primeira vez que gozou, mas conseguiu quicar no colo dele mais vezes e aguentou todos os orgasmos tão violentos, até sua porra quase não sair e seus gemidos serem abafados pelo seu choro manhoso.

Até os dois estarem cansados demais para mexerem um só dedo, HyunJin deitado em seu peito com as pernas enroladas as suas e o braço do menor lhe envolvendo, parecia que no final iriam sim dormir abraçados.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...