1. Spirit Fanfics >
  2. Red Moon >
  3. Após 150 anos.

História Red Moon - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Após 150 anos.


                                        AGOSTO, 08. 2008.

Durante 150 anos, a Lua de Sangue fora apenas uma lenda. Um mito em que todos eram obrigados a acreditar; pois não havia ninguém que um dia havia tido a oportunidade de ver o tal fenômeno (correção: não havia ninguém que ainda poderia estar vivo após cento e cinquenta anos).

Apesar de todos dizerem que era uma coisa real (incluindo a ciência), as pessoas de Campo Florido não acreditavam muito nisso. Para eles, se ninguém viu, não existe. E não havia ninguém para contestar tal pensamento.

No entanto, no dia oito de agosto de dois mil e oito, exatamente as oito horas da noite, aconteceria a única Lua de Sangue visível a olho nu após 150 anos, e sendo assim, ela poderia ser vista em todo o país. 

De início a população de Campo Florido não levou muito a sério, mas após algum tempo, começaram a organizar um lugar para poderem ver a lua melhor. O lugar escolhido fora um parque em que havia um lugar totalmente separado com telescópios e coisas assim então seria fácil observar a lua de lá. 

Mas nem todos da cidade concordaram com isso (com nem todos quero dizer apenas Chanyeol). Park Chanyeol não era do tipo que acreditava em coisas como "faça um pedido e ele será realizado" ou "peça ao universo e veja se ele deseja realizá-lo". Chanyeol era bem pé no chão e não entendia muito bem o porquê de tantas pessoas estarem eufóricas para ver uma simples lua. Mas entendia que não poderia ignorar o fato de que ela só apareceria aquela noite e talvez depois só daqui 150 anos.

Ele, odiando multidões como odiava, decidiu que veria a lua sozinho, em um lugar que somente ele conhecia (ele e a metade da cidade inteira, mas por motivos desconhecidos, ninguém se arriscava a ir até lá quando ele estava). 

Não tinha muita com o que se preocupar, na verdade, não havia nada. Apenas queria ver a lua. Queria saber como era o seu brilho e se sua cor era tão envolvente em tons vermelhos como ninguém jamais havia visto. Queria entender um pouco mais de como era ser dona de tamanha de perfeição mas ao mesmo tão rara. Queria entender o motivo de seu repentino interesse pelo acontecimento mesmo jamais tendo sido fã de astronomia.

As estrelas sempre foram suas amigas. Entre seus braços ele podia ser ele mesmo. Chorava, ria e irritava-se quando não conseguia manter a raiva dentro de si. As estrelas eram seu lugar seguro. Eram com quem ele poderia contar sempre. Elas o consolavam e faziam com que ele se sentisse melhor. Sempre faziam. 

Gostava de pensar que o universo todo era seu lugar seguro. Gostava de pensar que para onde fosse, haveria alguém cuidando dele, seja lá uma estrelinha ou as gotas de chuva que caem, uma nuvem ou até mesmo a própria lua. O universo podia ser uma total bagunça, porém isso era o que mais agradava a Chanyeol. Mesmo não sendo um grande fã de astronomia, ele ainda amava o universo como se fosse a única casa que possuía, pois era mesmo.

Sentado naquele banco, ao aproximar-se das oito, ele pôde ver a lua. E era linda. Era tão bela quanto diziam ser, se não fosse até mais, pois a perfeição daquele fenômeno não podia ser explicada na percepção humana. 

Seus tons de vermelho eram mesclados e seu brilho iluminava toda a cidade. As estrelas pareciam girar ao seu redor e o céu era como um palco para que ela desse o seu show. 

Em outras palavras, era esplêndida.

Em meio em todo aquele espetáculo, Chanyeol sorriu. Jamais havia visto algo assim. Jamais havia visto tamanha perfeição em um dia só, nem mesmo em meses ou anos.

Virou-se para o lado, vendo ali um garoto de cabelos vermelhos como a lua, porém em um tom mais rosado. Ele sorria como um bobo e fazia com que Chanyeol entendesse exatamente o jeito estranho que estava sorrindo havia poucos minutos. O avermelhado parecia estar chorando (e, na verdade, estava, mas Chanyeol não era capaz de entender isso logo de cara). Então, ele foi até o rapaz, que estava sentado a beira do lago, observando a lua.

— Linda, não? — Indagou sentando-se ao lado dele, assustando-o um pouco.

O garoto parecia em êxtase porém logo voltou ao normal.

— Sim, perfeita. — Respondeu, balançando os pés na água.

Chanyeol o observou bem. Ele balançava seus pés na água, como uma criança, apenas para ver a água se mexer. Ele sorria quando isso acontecia mas logo voltava a admirar a lua.

Talvez ela fosse mais importante para ele do que parecia.

— Por que veio aqui hoje? — Indagou Chanyeol, recebendo uma expressão surpresa do garoto, que pensou por alguns minutos antes de responder.

Não havia muito o que pensar. Não havia nada que o impedia de ir até aquele lugar para ver a lua.

— Odeio multidões, e esse lugar é o único lugar onde me sinto à vontade para me soltar. Sento-me exatamente aqui onde estou e me abro com as estrelas e o universo em geral. Sei que alguém dentre esse mundo todo vai me entender um dia e me dizer a velha frase "sei como é".

Chanyeol sorriu.

Como ele ia àquele lugar todos os dias e não o via? Por que naquele dia havia sido diferente? Por que ele simplesmente não viu a lua e foi embora sem nem notar a presença daquele garoto como em todos os dias?

— Eu sei como é — Proferiu o Park, fazendo com que o garoto o olhasse sorridente, com olhos ainda marejados pois havia chorado muito, mas feliz. — Acho que passamos pela mesma coisa, afinal.

O garoto segurou as duas mãos de Chanyeol, deixando que uma lágrima ali caísse.

— Caso não nos encontremos após esse dia, não quero que se lembre de mim como o garoto chorão que viu você no dia em que aconteceu o fenômeno da Lua de Sangue — Deixou ali uma pétala de rosa vermelha. — Sou Byun Baekhyun, lembre-se de mim.

Chanyeol queria dizer seu nome, queria que ele não o esquecesse também, mas ao olhar em volta, não havia mais nada nem ninguém.

Ele havia desaparecido.

Então segurou a pétala de rosa em sua mão, deixando cair ali uma lágrima pois repentinamente havia começado a chorar.

Olhou para a lua e fez a única pergunta que poderia fazer: Quando o verei novamente?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...