1. Spirit Fanfics >
  2. Red Sparrow >
  3. Saltando de três prédios.

História Red Sparrow - Capítulo 12


Escrita por:


Capítulo 12 - Saltando de três prédios.


Fanfic / Fanfiction Red Sparrow - Capítulo 12 - Saltando de três prédios.

O caminho até Abu Dhabi foi constrangedor, assim como o de carro até o hotel. Pela primeira vez nos instalamos em quartos separados. Tudo é muito lindo aqui, mas infelizmente Hades e eu não podemos aproveitar juntos.

Me troquei e coloquei um biquini, para descer para a praia, onde encontrariamos Safar - amigo de Veles. 

Assim que cheguei a praia pude ver Hades saindo do mar, e que bela visão, ele caminha até mim e se senta em uma das cadeiras de praia.

- Você tá bem? - ele olha para mim.

- Nem começa - respondo colocando meus óculos escuros.

- Mas o que eu fiz?

- Nada, e… - antes que eu continuasse fui interrompida por Safar que nos abordou.

- Olha só, se não são os passarinhos favoritos de Veles. Ele avisou que viriam - o homem estava de terno branco e com um sorriso no rosto, nos levantamos para comprimenta-lo.

- Vamos logo ao que interessa. O GPS, cadê? - Hades perguntou com seu tom sério e intimidador. Eu amo quando ele fala assim.

- GPS? Ah sim, claro. Estão aqui para pegar o olho.

- Olho? - questionei.

- É assim que se chama, achamos mais sofisticado. 

- Córnea, pálpebra, íris, seja lá o que for, onde está? - Hades perguntou sem paciência..

- Bom… Temos um problema. O olho não está mais comigo.

- Como assim não tá com você? Onde está então?

- Eu meio que vendi - ele disse dando uma risadinha nervosa.

- Vendeu? Como vendeu? vendeu pra quem? - perguntei exaltada.

- Para um bilionário daqui, mas não se preocupem, ele está protegido. 

- Tá, então vamos lá buscar - Hades disse.

- Tem mais um problema… Tá protegido demais.

Um tempo depois nos vestimos e seguimos Safar até uma extremidade da praia pois, ele nos mostraria onde o GPS estava. Andamos até avistarmos três prédios muito altos e eu estava começando a ter um péssimo pressentimento.

- Está lá - Safar apontou para o prédio maior. NÃO FALEI? 

- Fácil, entramos lá e pegamos - Hades disse como se fosse a coisa mais simples do mundo.

- Não é tão fácil assim meu querido Hades. Esse cara é um dos mais ricos do mundo, tem centenas de seguranças, não é simples chegar perto dele e vocês estão em dois, não seria uma luta justa, seriam pegos e mortos antes mesmo de tentar. 

- Então como vamos entrar se é tão impossível como você diz? - perguntei impaciente.

- Bom para a sorte de vocês esse cara ama dar festas, tudo o que vocês tem a fazer é ir a festa e achar o GPS, ele disse que queria usar no seu super carro dele.

- E por que ele é tão super? 

- Ele vai até 390 km por hora e é a prova de balas.

- E onde ele guarda o carro?

- Na cobertura ué.

- Por quê ele guarda o carro lá - Hades perguntou.

- Ele é bilionário, pode fazer o que quiser.

- Então vamos a uma festa. 

- Claro, mas não vestidos assim.

Safar nos deu dinheiro para comprar as roupas adequadas a festa, seria hoje e terimos muito o que fazer. 

Assim que volto para meu quarto decido arrumar e selecionar as armas que usarei, enquanto estou limpando minhas facas, Hades entra pela porta e se joga no sofá.

- Então o plano é…

- Como entrou no meu quarto?

- Tanto tempo e você ainda não percebeu que eu tenho meus métodos - ele diz e reviro os olhos.

- Tanto tempo e você ainda não aprendeu que se usar seus métodos mais uma vez eu vou enfiar uma das minhas facas no seu pescoço - sorri sínica.

- Se me quisesse morto eu já estaria.

- Sim.

- Mas não estou.

- Ainda - esse diálogo me trouxe tantas lembranças. 

- Eu sinto sua falta O - ele disse depois de um tempo em silêncio.

- Não começa.

- Eu não fiz nada - ele deu de ombros.

- Podemos só falar do plano Hades, por favor - falei cansada.

- Claro. Precisamos ter acesso às câmeras de segurança do andar, também precisamos entrar na sala onde o carro está.

- Você vai entrar na sala de computadores do prédio, fazer a sua mágica da hacker e conectar né?

- Sim, mas vou precisar da sua ajuda pra isso, preciso que ache uma tomada e corte um fio pra mim, depois que eu conseguir acesso você volta para a sala e me espera pra entrarmos na sala do carro…

- Precisamos de uma distração, devem ter seguranças na porta.

- Então criamos uma distração e entramos, pegamos o GPS e saímos sem sermos vistos.

- Simples.

- Simples - suspirei.

Horas depois eu já estava pronta, vestia um vestido vermelho com as costas nuas e uma fenda na perna. Assim que desci as escadas avistei Hades, ele estava lindo e toda esta situação era familiar.

Quando chegamos ao prédio fomos direto para o elevador, quando entramos ficamos de frente um para o outro, a poucos centímetros de distância. 

- Isso me parece familiar - H falou segurando minha mão. 

Antes que eu pudesse dizer algo a porta do elevador se abriu e Hades saiu seguindo para a sala de computadores, um tempo depois eu subi até a cobertura. 

Fiquei um tempo na festa e em seguida subi as escadas a procura de um quarto, eu preciso de um lugar isolado para fazer isso. 

Andei por um corredor e avistei um homem guardando uma porta, ele começou a falar comigo porém, eu não compreendi pois, não entendo sua língua. 

- Eu estou procurando o banheiro. Você não fala minha língua? - Antes que ele pudesse fazer alguma coisa soquei seu rosto fazendo o mesmo apagar. Abri as portas do quarto entrei e as fechei em seguida. 

- To dentro Hades - falei pelo comunicador.

- Beleza, agora acha uma tomada, o fio passa por trás. Vai ser um cabo duplo de 350 mH, deve ter uns vinte fios, mas esse tem revestimento contra fogo.

- Traduz H.

- É o fio laranja, minha linda. - Fui até a tomada e fiz tudo o que Hades pediu.

- Atenção senhoras e senhores, estamos no comando. O, sai daí e me espera na pista de dança. 

Assim que abri a porta três guardas estavam do lado de fora olhando para o outro que eu havia derrubado.

- Acredita que ele ficou caidinho por mim? - disse com ironia.

O três partiram para cima de mim e eu desviei, chutei um deles o deixando desnorteado, pulei e enrosquei minhas pernas no pescoço do outro e girei o derrubando, dei uma cambalhota parando de frente para os dois guardas que restavam, rapidamente peguei a faca que estava presa em minha perna e acertei no que eu havia chutado primeiro enquanto o outro vinha para cima de mim, ele me jogou no chão e ficou por cima me estrangulando, consegui mover minhas mãos e enfiei os polegares em seus olhos, o mesmo tombou para o lado e eu rolei ficando por cima dele, peguei seu pescoço e torci, o matando. Assim que desci a escada pude avistar Hades impaciente na pista de dança. 

- Onde você tava? Eu fiquei preocupado O. 

- Tive um pequeno problema mas já resolvi. Como vamos fazer para causar uma distração?

- Tenho uma ideia - assim que ele terminou de falar e me puxou andando até os guardas que estavam próximos da porta onde o carro estava. 

- Por favor, por favor eu preciso de ajuda, tem um homem desmaiado no banheiro, e ele está sangrando muito eu não sei o que aconteceu - ele falou desesperado. Os guardas logo correram para olhar e nós entramos na sala. 

- Caramba, sabe que carro é esse Hades? Um Lykan Hypersport, três milhões e quatrocentos mil dólares, ele vai de zero a cem em menos de três segundos, só existem sete desses no mundo e esse cara deixa o dele trancado em uma torre como se fosse a rapunzel? 

- Você fica tão sexy falando sobre carros - ele suspirou.

- Hades agora não.

- Ok. Safar disse que o GPS tá no painel do carro.

Entramos no carro e pegamos. 

Contudo, as portas da sala começaram a se fechar, isso significava que haviamos sido descobertos.

- O, arranca o painel - obedeci. 

- Hades não vamos conseguir sair daqui andando.

- Meu plano não é sair andando - ele deu partida no carro atravessando uma das portas que ainda não havia sido fechada. Hades dirigiu parando no meio da sala, haviam vários homens com armas apontadas para nós.

- HADES PISA FUNDO AGORA - começamos a gritar ao mesmo tempo.

- E PRA ONDE EU VOU CARALHO? ELES ESTÃO BLOQUEANDO A PORRA DO ELEVADOR.

- PENSA EM ALGUMA COISA PORRA.

- EU NÃO SEI SE VOCÊ NÃO PERCEBEU AINDA PRINCESA, MAS EU NÃO SOU UM MÁGICO E NÓS NÃO TEMOS PRA ONDE IR AGORA - olhei para a enorme janela de vidro e ponderei. Com a velocidade certa atravessáriamos o vidro e alcançariamos o prédio seguinte, H seguiu meus olhos e arregalou os dele.

- O, EU SEI QUE VOCÊ É LOUCA MAS ISSO NÃO VAI ACONTECER - gritou ele em desespero. 

- SE NÃO ACONTECER NÓS MORREMOS AQUI.

- E SE ACONTECER MORREMOS NO AR.

- E SE NÃO MORRERMOS? PISA FUNDO AGORA - não tive paciência para esperar Hades e passei minha perna por cima da dele, acelerando o carro. Acelerei o máximo que consegui e em um minuto haviamos atravessado a janela e estávamos no ar. Assim que atravessamos a janela do prédio seguindo tentamos parar o carro mas estava sem freio. 

- ÓTIMA IDEIA GÊNIO, O CARRO TA SEM FREIO.

- NÃO GRITA COMIGO - voltei a acelerar o carro e atravessamos para o outro prédio.

- Precisamos pular - falei pegando o GPS e abrindo a porta, saltei, rolando até parar na beira da janela quebrada, pude ver o carro caindo e sendo amassado pelo chão. Me levantei ainda olhando para baixo e Hades veio para meu lado.

- Não acredito que atravessamos três prédios - ele falou.

- Agora só existem seis desse no mundo - ficamos olhando por alguns segundos e pensando em como escapamos da morte certa, depois fomos embora para o hotel.

Um tempo depois, eu já estava deitada, pensei em Hades e em tudo que vivemos juntos, pensei em como acabamos tudo. Meus pensamentos foram interrompidos por Hades que entrou de forma abrupta em meu quarto e por reflexo lancei uma de minhas adagas que ficava embaixo do travesseiro, acertando a porta, bem ao lado de sua cabeça fazendo ele arregalar os olhos.

- Eu disse que ia acabar matando você uma hora - dei de ombros.

- Sempre tão doce - ele suspirou sem paciência. 

- Tá fazendo o que aqui Hades? 

- Preciso falar com você.

- É sobre a missão?

- Não… É sobre nós, O.

- Hades não existe nós, acabou.

- O, por favor…

- Hades eu não quero estar em uma novela mexicana, não podemos ficar juntos então sai daqui.

- O…

- Você se afastou de mim esse tempo todo Hades, nem sequer me olhou, sabe o quão apavorada eu estou desde aquele dia? Tem alguma ideia do que está em risco aqui? Não é o nosso emprego, são nossas vidas.

- Não me importo, eu não quero ter vida sem você O. E eu to odiando essa missão, sabe por que eu me afastei? Por quê ficar perto de você me deixa louco, mas ficar longe de você também me deixa louco - ele falou em tom de súplica. 

- Hades esse não é nosso destino, não fomos feitos pra ficar juntos e estamos nos arriscando muito.

- Tem razão, esse é destino que o Veles e a Morana escolheram. O, eu não vou deixar que a ideia de destino de outra pessoa impeça que eu ame você, ou que eu esteja com você, ou construa um futuro com você, porque você é a minha vida Astrid - suspirei, ele havia usado meu nome de verdade e isso mexeu comigo. Hades mexe comigo.

- Hades, tudo o que eu amo sempre teve a tendência de ser tirado de mim, não posso arriscar agora, sinto muito. 

- Tudo bem. Mas antes de eu ir, e antes de voltarmos para aquele inferno, posso te contar sobre mim? 

- Tipo o que? Eu sei tudo sobre você.

- Não, você sabe o que eu quero que saiba.

- E porque quer me contar isso agora?

- Porque aí você vai ter um motivo pra me odiar e assim não será tão difícil ficar longe de mim - pude ver a tristeza nos olhos de Hades. Pensei por um instante e decidi que se eu o odiasse seria mais fácil levar essa vida. 

- Tudo bem, então me conte seus segredos mais sombrios. Quem é você na escuridão Hades? Me mostre as partes mais assustadoras para que eu consiga te odiar. 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...