1. Spirit Fanfics >
  2. Red Spots (Reescrevendo) >
  3. Capítulo 50

História Red Spots (Reescrevendo) - Capítulo 50


Escrita por: AutoraCamren

Notas do Autor


Tirando pela a versão passada, esse seria o último capítulo...

Boa leitura:

Capítulo 50 - Capítulo 50


- Está feliz? - Camila perguntou recebendo Lauren em seus braços, a menor havia apenas esperado o jatinho se estabilizar no ar para que se aconchegasse contra a maior.

Elas mal esperaram a festa terminar quando decidiram que estava na hora de irem, queriam chegar logo em Paris e dar início a lua de mel, ambas estavam ansiosas por esse momento, um momento entre as duas. Como a festa também foi organizada na casa de campo, elas apenas subiram e tomaram um banho separadamente, vestiram suas roupas e como suas malas já estavam devidamente prontas, se despediram de algumas pessoas e partiram para o aeroporto, seus pais fazendo questão de leva-las.

- Mais do que posso falar ou demonstrar - sussurra com uma voz manhosa, a latina cheira seus cabelos enquanto deposita alguns beijos pelo o lugar. 

- Está cansada? Nosso dia foi cheio e também só iremos chegar em Paris pela a manhã, o que acha de irmos para o quarto? - a americana levanta seu olhar de encontro com os castanhos, sorrir em aprovação como se aquela ideia fosse a melhor a se ouvir naquele momento.

- Acho perfeito - fala já se afastando para se levantarem. Caminham até a porta ao lado da do banheiro e antes de entrarem, a maior sussurra algo no ouvido da sua mulher.

- Espero que goste - então a menor olha para trás encarando-a curiosa, sorrir se virando novamente e abrindo a porta, já imaginando se tratar de outra surpresa da parte da mulher.

O ambiente era pequeno, apenas acomodando uma cama de casal padrão que continha um enorme coração modelado por pétalas de rosas vermelhas. Ao lado havia um pequeno armário que em cima também estavam espalhadas algumas das mesmas pétalas, dois buquês em cada lado e entre eles uma caixa de veludo que chamava muita atenção. E antes de encarar sua esposa, passou seus olhos mais uma vez pelo o lugar sentindo o quanto estava aconchegante.

- Está tudo muito perfeito - enlaça o pescoço de Camila com seus braços.

- Não está curiosa? - seu olhar indica a caixa sobre o pequeno armário.

- Eu posso? - responde com outra pergunta, a latina assente e quando a menor se afasta ela fecha a porta atrás de si. Camila observou sua mulher pegar a caixa cuidadosamente e viu sua boca se abrir em descrença quando abriu o objeto já notando do que se tratava. - É lindo, c

Camz... - fala tocando a jóia com as pontas dos dedos, dando um toque a mais para sua delicadeza.

- Foi o qual comprei no leilão - fala fazendo a Lauren se recordar do dia. - Disputei com aquele senhor porque imaginei o quanto ficaria perfeita em você - se aproxima. - Ainda não tínhamos nos resolvido cem por cento quando comprei e por isso guardei para te dar em um momento especial, eu sabia que seria minha novamente e como não me enganei, achei o momento perfeito para te presentear - da de ombros.

- Obrigada, meu amor - sorrir abraçando sua esposa novamente, agora ainda mais apertado. - Eu amei, você como sempre é maravilhosa - fala aproximando seus lábios para selarem um selinho quando sua cintura é rodeada com possessão enquanto seu corpo é puxado contra a latina em um ato rápido, a maior iniciando um beijo apaixonado.

A língua afoita se mexendo contra a sua causava um frio gostoso na barriga, sua língua sendo chupada com devoção fazia suas pernas bambearem e consequentemente ser amparada pela a maior que diminuiu o ritmo do beijo, chupando o lábio inferior para si.

Camila abriu os olhos que estavam mais escuros que o normal e sorriu sacana para sua mulher, pegou a caixa de sua mão e colocou sobre o armário novamente, andou em passos lentos enquando empurrava a menor do mesmo modo contra a cama. A deitou com cuidado e se colocou de pé começando a se livrar de suas roupas ficando totalmente nua, revesou seu olhar de Lauren para seu membro ereto, observou a menor morder os lábios e sorriu subindo sobre a cama. Lentamente se livrou dos sapatos da morena e subiu com um suave toque sobre a pele das pernas descobertas da americana, adentrou seus dedos por baixo do vestido e ofegou sentindo o nervo molhado apenas esperando seu toque.

- Mocinha, quer dizer que já pretendia me seduzir essa noite, hum? - questiona ao constatar que sua amada não usava calcinha.

- Talvez - responde dando de ombros. Camila semicerra os olhos fazendo-a soltar um risinho fofo. - Achei que seria mais fácil para nois duas - seu tom soa malicioso.

- Oh sim, bem mais fácil - passa um dedo pela a entrada molhada, a menor se contorcendo com o contato. - Você quer meu dedo aqui? - pergunta fazendo menção de escorrega-lo. 

- Uhum... - responde manhosa. - Quero seus dedos, sua língua e por último seu pau bem gostoso me satisfazendo - Camila rosna deslizando seu dedo pra o interior da morena, ela estava bem lubrificada graças a gravidez, bastava apenas um toque para a mulher se ascender.

- Assim? - se inclina parcialmente sobre a menor enquanto deslizava mais um dedo. - Me responde, amor, está gostoso assim? - com a mão livre puxa os cabelos negros fazendo a morena lhe encarar, observa Lauren morder os lábios e então se ver fazendo aquilo em seu lugar, não demora para atacar sua boca e substituir os lábios dela pelo os seus.

- Sim, amor... assim... - fala sentindo o vai e vem acelerar, as estocadas se intensificando do modo que ela queria. - Isso... - geme com uma voz rouca fazendo Camila se segura para não gozar.

Lauren começou a mover seu quadril de encontro aos dedos de sua esposa, estava desesperada e queria gozar logo, apertou seus braços em volta do pescoço da maior enquanto suas unhas arranham a nuca e uma parte de suas costas, ela já sentia seu ventre se contrair e precisava extravasar seu prazer.

- Vem, gostosa, goza nos meus dedos, goza neles para que eu possa provar seu sabor - fala bem ao pé do ouvido da mais nova que não aguenta logo estremecendo sob a maior. - Isso... - continua seus movimentos apenas para prolongar seu prazer. Para aos poucos de acordo com as feições de sua amada, deixa um beijinho em seu nariz e retira seus dedos os levando até a boca, fecha os olhos tamanho prazeroso é sentir o gosto de sua mulher e assim que volta a abri-los, sorrir de lado notando os olhos maliciosos de Lauren.

- Quero você agora - fala empurrando a latina para o lado.

- Você disse que queria minha língua em você...

- Depois, quero você e seu pau agora - rosna subindo na maior. Camila apenas segurou em cada lado de seu quadril ajudando a morena a se posicionar e deslizar sobre seu pau, a mulher parecia querer se satisfazer do seu modo e a mais velha não se importaria com isso.

Lauren mordeu seus lábios segurando um gemido manhoso quando foi preenchida por todo comprimento de sua esposa. Começou a subir e descer lentamente até que chocassem seus quadris. Ficaram se movimentando dessa forma durante alguns minutos enquanto gemidos alterados eram ecoados pelo o pequeno quarto, mas camila queria mais, queria sentir todo o interior de sua mulher de uma forma mais intensa, então deu impulso para frente e sentou segurando lauren com força, se encararam intensamente.

- Segure em mim - fala com uma voz grave e quando seu pescoço é rodeado, ela levanta segurando a menor pela a bunda, aproveita e aperta aquela pele macia. Caminha até a parede mais próxima e choca seus corpos contra ela. Começa um vai e vem acelerado sentindo o quão gostoso é ter seu pau esmagado pela a apertada boceta. - Gostosa - rosna antes de procurar os lábios da menor e enquanto se movimentavam com toda a fome prestes a ser saciadas que sentiam, seus lábios se moviam com perfeição, mesmo que desesperados se moviam com a melhor sincronia. - Vem comigo - chama já sentindo está prestes a gozar. - Vem - sussurra entre os lábios rosados. Lauren morde o lábio inferior da latina enquanto se permite ser levada pelo o prazer. Finca suas unhas nos ombros da maior e suspira gemendo baixo. - Isso... - Camila continua estocando e não demora para também se liberar, ambas gemendo nos lábios da outra. - Tudo bem? - pergunta com a respiração ofegante e depois de um sussurro positivo abraça com força o corpo da menor enquanto beija sua bochecha, sente um carocinho duro entre elas e de repente arregala os olhos sentindo Lauren tensionar em seus braços. Procura rapidamente pelos os olhos verdes em busca de certezas e assim que os encontra, percebe não ser alucinação. - Ela...

- Ela se mexeu... - fala com um enorme sorriso nos lábios, observando o rosto pálido da latina, os olhos castanhos ganhando brilho através de possíveis lágrimas. Camila deu alguns passos para trás até que esbarrasse na cama e apenas caiu sentada com Lauren em seu colo, piscou seus olhos fazendo lágrimas descerem, a menor passou seus dedos na intenção de não deixa-las escorrerem pelo o rosto perfeito. - Amor...

- Ela se mexeu, Lo - fala encantada. - Céus! Ela se mexeu! - abraça sua mulher com força, sentia uma felicidade que não poderia explicar, iria além de simples palavras. - Hey, meu amor... - se afasta passando uma mão no pequeno carocinho. - É a mama... e eu te amo tanto minha garotinha... - sua voz começava a embargar e sua fala fez Lauren pensar que se realmente alí tinha uma garotinha como a latina imaginava, a mulher nunca mais seria a mesma já que se derreteu toda apenas por sentir o bebê mexer. - Amo você, sua mamãe e seu irmão como se não houvesse amanhã - se declara ainda boba e encara os olhos verdes a sua frente. - Obrigada, meu amor, obrigada por isso e por tudo que você me proporciona, nunca vou conseguir retribuir por tudo que você faz por mim e pra mim - beija os lábios da mais nova.

- Apenas fique ao nosso lado nos amando como se não houvesse amanhã - sorrir.

- É isso que pretendo fazer por toda eternidade - garante aproximando seus lábios mais uma vez. Deitam ainda abraçadas e ficam em silêncio aproveitando o momento, Camila nunca tirando sua mão sobre o ventre da sua mulher, queria poder sentir mais um movimento da sua princesa e achava que daquele modo não perderia essa chance. Abraçadas e em silêncio elas acabam adormecendo.

{...}

Lauren despertou escutando uma voz baixinha que ela conhecia muito bem, continuou com seus olhos fechados pois sentindo beijos e carinhos em sua barriga acabou imaginando algo e queria ter certeza. Então focou apenas na voz baixinha.

- ... E eu prometo te levar também, sei que Harry não iria se importar porque ele te ama tanto quanto eu e iria adorar te incluir em nossos programas - da mais um beijo.  - Lá é um pouco barulhento porque tem muitas pessoas e elas torcem para seus times, isso é como um incentivo para os jogadores que tendem a se esforçar mais. E eu sei que você vai gostar, e também se não gostar podemos fazer algo que todos gostamos, ou talvez a mama faça algo que só você goste porque você é minha princesinha e eu te amo - deita sua cabeça com todo cuidado possivel sobre a barriga da menor. Lauren espera alguns minutos e enfim finge despertar, não queria que Camila percebesse que ela havia pegado parte de sua conversa com o bebê, queria ver muito disso durante sua gestação.  - Hey, meu amor... - vai para o lado de sua mulher. - Já ia te acordar, vamos pousar daqui a pouco - distribui beijos por todo o rosto da americana.

- Camz - solta sorrisinhos fazendo a mais velha parar. - Você é linda, sabia? - leva uma mão para fazer um carinho no rosto da latina. - Amo você, amo a mulher e mãe que você é e será - recebe um beijo na testa.

- E eu amo vocês três, amo mais que a mim mesma - beija a pontinha de seu nariz e depois seus lábios. - Agora que tal nos arrumar? Já iremos pousar e eu estou louca para chegar no hotel e tomar um belo banho ao lado da minha mulher - a menor assente já se levantando.

{...}

Depois que chegaram no hotel, tomaram o banho que tanto queriam e decidiram passear um pouco até o horário do almoço que seria em um restaurante muito sofisticado da cidade, Camila queria proporcionar o melhor para sua mulher e não pouparia nada para isso.

Depois do almoço foram para uma feirinha que descobriram existir através dos panfletos que pegaram ao sair do hotel, era simples, apenas para mostrar pessoas talentosas que ainda não tinha seu trabalho devidamente valorizado. Lauren com seu enorme coração fazia questão de ajudar a todos, sempre comprando algo que também serviria de lembrança da lua de mel inesquecível que ela sabia que seria.

A tarde passou rápido e com ela chegou a noite, as mulheres decidiram sair, iriam visitar um museu e depois jantariam em outro restaurante, talvez um próximo ao hotel ou quem sabe no próprio.

- Por favor, me diga que ainda não está pronta - sorrir nervosamente observando o enorme decote de sua mulher. Lauren bufa virando novamente para o espelho.

- Meus seios estão maiores - bufa outra vez. - Todos os meu vestidos estão assim - encara a maior com um bico nos lábios. - Mas o que importa é que eles estão tampados, não acha? - da de ombros.

- Acho, mas não quando sei que não vou ter um minuto de paz quando qualquer idiota te encarar como um enorme pedaço de carne - sorrir novamente nervosa. A americana caminha até ela.

- Apenas não dê atenção, se eles ficarem encarando é apenas por inveja de me ver ao seu lado e deduzir que só você me tem - sorrir enlaçando o pescoço da mais velha, deixa um selinho simples em seus lábios para não borrar sua maquiagem. - Agora vamos? Estou louca para apreciar tudo - fala animada ao se afastar, pega sua bolsa e camila ainda insatisfeita acompanha sua mulher.

Saem do hotel e entram no táxi que haviam pedido, informam para onde querem ir e não demora para chegar ao destino desejado. Elas adentram o lugar encantadas, principalmente lauren que adorava tudo aquilo, observavam tudo com muita atenção, cada peça ou objeto exposto elas faziam questão de saber toda história por trás deles. As horas ali passaram rápidas.

- Vamos jantar no hotel? - Lauren pergunta, ela já estava faminta e não queria demorar mais procurando um restaurante com uma boa avaliação. 

- Pode ser - Camila responde abrindo a porta do táxi para a menor, se acomodam e ela dar o endereço do hotel para o motorista.

- São de onde? - o motorista pergunta encarando as mulheres através do retrovisor.  - O sotaque é diferente - acrescenta curioso.

- Miami - Camila responde dura, ela notou o homem olhar diretamente para sua mulher, mais precisamente para seus seios.

- Adoro Miami - sorrir. - Já fui algumas vezes - encara novamente fazendo a latina bufar e fechar seu punho.

- Hey... Está tudo bem, lembra? - a menor sussurra se aconchegado na maior. Elas ficam em silêncio até chegarem ao hotel. - Enfim chegamos, estou faminta - verbaliza.

- Então vamos logo, não queremos minhas mulheres com fome - enlaça a cintura da morena e elas caminham até o restaurante do hotel.

São atendidas e direcionadas para uma mesa à dois, se acomodam e pegam o cardápio para ver o que tinha de interessante. No almoço pediram um prato sugerido pelo o chefe, lauren pensava seriamente em fazer o mesmo dessa vez. Uma garçonete chegou e atendeu as duas, decidiram pedir o mesmo que no almoço e foi tudo mais que maravilhoso. Jantaram entre conversas e planejamentos para o dia seguinte e quando terminaram subiram para seu quarto. Tomaram banho e se aconchegaram uma na outra com o pensamento que na manhã seguinte o dia seria tão maravilhoso quanto esse.


Notas Finais


Por hoje é só! 💛


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...